Vitimismo ou xenofobia?

1comentário

Repercutiu fortemente no fim de semana uma declaração do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), com críticas ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

– Não tem que ter nada com esse cara – disse ele, numa conversa de pé de ouvido com o chefe da Casa Civi, Onyx Lorenzoni, mas que acabou vazando num microfone que já estava ligado para uma coletiva no Palácio do Planalto. Tudo foi transmitido ao vivo.

O pomo da discórdia, contudo, não foi exatamente a ordem para uma suposta retaliação ao comunista, mas o que ele disse antes disso.

O próprio presidente já declarou que fez crítica específica a Dino e ao governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB). Mas o PCdoB compartilhou um vídeo com uma legenda sugerindo que Bolsonaro chamou os nordestinos, de uma forma geral, de “paraíbas” – termo pejorativo utilizado comumente no sul e sudeste.

O que se viu a partir disso foi uma reação em cadeia dos adversários do presidente, num protesto contra o que consideraram xenofobia. Os governistas, por outro lado, garantem que tudo não passa de vitimismo barato.

O fato é que não há como ter certeza, pelo áudio vazado, do que efetivamente disse Bolsonaro.

E, de toda a repercussão de um áudio inconclusivo, afinal, o que se pode concluir com segurança é que o governador Flávio Dino finalmente conseguiu o que tenta há quase um ano: posicionar-se como principal antagonista do presidente Jair Bolsonaro.

E que a esquerda, mesmo após fragorosa derrota nas eleições de 2018, segue atuando em bloco quando o objetivo é desestabilizar o governo.

Falando nisso… 

Por falar na polêmica do fim de semana, prova de que Flávio Dino foi o maior beneficiário foi dada pela deputada federal Jandirta Feghali (PCdoB-RJ).

Em entrevista a um canal do YouTube, ela voltou a falar sobre candidatura do governador do Maranhão à Presidência da República.

– A gente tenta convencê-lo a se colocar à disposição neste processo. Ele é um nome que amplia este campo. Dino foi apoiado por 14 partidos, então ele deve ser considerado por este conjunto -, declarou.

Estado Maior

1 comentário »

Adriano diz que são ‘injustas’ críticas a Bolsonaro

1comentário

O deputado estadual Adriano Sarney (PV) lamentou as críticas desnecessárias e incoerentes feitas por alguns políticos maranhenses ao novo presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL).

Para o deputado maranhense, as críticas feitas com relação ao reajuste do salário mínimo foram feitas em cima de informações omitidas e que infelizmente esse tipo de prática por alguns esquerdistas deverão prosseguir.

“Orquestraram um ataque contra o presidente com base na ocultação de informações. Essa é a forma do comunismo agir: com base na mentira e na enganação do povo. Essa foi a primeira de uma série de atitudes irresponsáveis que irão tentar jogar a opinião pública contra o novo governo. Vão fazer mais e vão fazer pior, só que a vida boa do esquerdismo acabou. Agora eles irão encontrar adversários dispostos a desmascarar suas mentiras”, declarou.

Adriano Sarney também lamentou a incoerência de alguns a tratar do assunto, já que poderiam fazer diferente aqui no Maranhão na questão do salário mínimo aos maranhenses, conforme demonstrou o Blog do Jorge Aragão (reveja).

Foto: Agência Assembleia

1 comentário »

Flávio Dino segue falando sozinho

4comentários

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), é um homem persistente. Isso não se pode negar.

Desde a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) como presidente da República, o comunista tenta, de todas as formas, provocar o capitão reformado do Exército Brasileiro. São postagens quase diárias nas redes sociais atacando o vencedor das eleições.

Na mais recente delas, de ontem, Dino fez uma juvenil comparação entre sua cerimônia de posse e a de Bolsonaro.

Os objetivos – pelo menos dois deles – parecem claros: o governador quer, primeiro, obter alguma resposta, seja ela qual for, para poder dizer que está no debate nacional; e, ainda, prepara o terreno para que, em caso de alguma decisão do Governo Federal ruim para a sua gestão, ele possa dizer que está sendo perseguido por fazer críticas ao presidente.

Entre os seus próprios seguidores, a estratégia não tem surtido efeito. Basta ver a quantidade de críticas que Flávio Dino tem recebido nas suas próprias redes por causa da sua postura de líder estudantil.

E assim, o governador maranhense segue em sua saga, falando sozinho.

Estado Maior

4 comentários »

Esclarecimento aos leitores

32comentários

PontodeinterrogacaoTenho sido procurado por alguns torcedores do Moto, de fato uma minúscula parcela, mas que entendo merecer alguns esclarecimentos.

Sou questionado pelo fato de criticar o clube, em especial o seu planejamento para as competições. Bem, o fato de ter o Moto como clube do coração não é na minha opinião nenhum crime. Quem neste país do futebol não torce para um clube de futebol?

Mas o fato de torcer para este ou aquele clube não é garantia que temos que ficar calados. Ainda que não fosse jornalista, mesmo assim poderia exercer este direito como torcedor. Quem disse que o Moto não pode ser alvo de críticas?

Aqui no Maranhão quando você elogia alguém é adorado, se critica é visto como o “diabo”. Isto é na política e no futebol.

Todo mundo está vendo as limitações do time do Moto, Sampaio, e Maranhão, tudo por conta da dificuldade financeira, mas sobretudo pela falta de planejamento e contratações equivocadas.

Quem critica o Moto, atualmente é inimigo e contra a diretoria. Torcedores, conselheiros, jornalistas, ninguém presta quando critica os dirigentes ou que estamos querendo criar um clima ruim no clube A ou B.

Vejam vocês que os elogios a mim eram rasgados até criticar a equipe por conta do planejamento para a Série D. Foi o suficiente para que eu virasse inimigo do clube.

Ora bolas, não abrirei mão de dizer o que penso sobre qualquer clube. Gostem ou não este ou aqueles dirigentes que estão lá de passagem e que sempre tiveram em mim o apoio e o reconhecimento quando tomam atitudes corretas.

Aos desavisados quero deixar claro que nenhuma ofensa ou ameaça me farão calar, pelo contrário, em respeito ao reconhecimento a uma imensa maioria que nos acompanha vou continuar mostrando a realidade.

Gostem ou não aqueles que não sabem conviver com a crítica construtiva e vivem atrás de elogios baratos.

32 comentários »