Prefeitura lança Feira do Livro de São Luís

0comentário

Espaço para autores maranhenses, mostra de literatura nacional e internacional, palestras com escritores e uma série de atividades artísticas e culturais compõem a programação da 11ª edição da Feira do Livro de São Luís (FeliS). O evento foi apresentado oficialmente na tarde desta quarta-feira (1º), em coletiva à imprensa, no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho. A FeliS é promovida por meio de parceria entre a Prefeitura de São Luís e o Governo do Maranhão e será realizada de 10 a 19 de novembro, em diversos pontos do Centro Histórico.

“Esta edição é simbólica pela parceria sempre exitosa com a Prefeitura e demais colaboradores e por ser uma importante iniciativa para os estudantes, que além da vasta programação poderão adquirir obras gratuitamente. O governador Flávio Dino apoia esse evento desde seu primeiro ano de gestão, demonstrando seu respeito e dedicação à cultura maranhense”, enfatizou o secretário de Estado de Educação (Seduc), Felipe Camarão, que representou o governador Flávio Dino.

Na avaliação do vice-prefeito de São Luís, Julio Pinheiro, a FeliS é um grande fomento à leitura e ferramenta contribuinte para que se melhore o cenário da educação. “O objetivo principal desse macro evento é melhorar a realidade educacional e social, integrando diversos segmentos e, reconhecidamente, homenageando a primeira romancista do Brasil, Maria Firmina dos Reis”, pontuou ele, que no evento representou o prefeito Edivaldo.

Participar deste evento de referência para as letras e a literatura do Maranhão é de forte simbolismo, enfatizou o secretário de Estado de Cultura e Turismo (Sectur), Diego Galdino. “Entendemos que este evento não poderia ficar de fora do calendário cultural da cidade e esta edição tem um grande simbolismo por ser no Centro Histórico, berço da Feira do Livro. Sobretudo, a base da gestão do governador Flávio Dino é mudar a realidade do Maranhão pela educação, e a FeliS simboliza esse esforço”, reforçou.

O secretário municipal de Cultura (Secult), Marlon Botão, enfatizou o mote inclusivo, de resistência e espaço para todos os que não têm o devido alcance ao conhecimento. “É muito significativo realizar mais uma edição podendo contar com importantes parceiros que somam com a Prefeitura para o prosseguimento desta ação de relevância para a cidade e o Maranhão”, destacou.

“A FeliS é espaço para o reconhecimento, representatividade e ferramenta importante de divulgação da cultura e literatura do estado”, pontuou o diretor de Relações Institucionais da Vale, Dorgival Pereira. A empresa é uma das patrocinadoras da Feira.

Nesta edição, a FeliS homenageia a escritora maranhense Maria Firmina dos Reis, primeira romancista brasileira, que se destacou pela criatividade e genialidade. A temática do evento focará nas questões de identidade racial e de gênero.

Foto: Maurício Alexandre

sem comentário »

Feira do Livro homenageia Gonçalves Dias

4comentários
FeriradoLivro

Feira do Livro ficará aberta até o dia 13 de novembro das 13h às 22h, na Praia Grande

A 10ª Feira do Livro de São Luís (FeliS) abre programação nesta segunda-feira (7) para receber os mais de 200 mil visitantes, entre turistas e moradores locais, que celebrarão a tradição literária e cultural da capital maranhense. Este ano, a Feira homenageará o poeta maranhense Gonçalves Dias. Com o tema “Ler a Cidade e suas Memórias”, o maior evento literário do Maranhão vai até o dia 13 de novembro, na Praia Grande.

A FeliS ficará aberta das 13h às 22h todos os dias com programações voltadas para todas as idades. O evento é realizado pela Prefeitura de São Luís e tem, como correalizadores, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e a Associação dos Livreiros do Maranhão (Alem).

A programação da X FeliS incluirá atividades artísticas, lançamentos de livros, palestras, oficinas e debates com escritores, pesquisadores e poetas de relevância local e nacional. O espaço que está sendo montado no Centro Histórico de São Luís abrigará também exposições e vendas de artigos literários.

O evento ocupará as ruas, praças e espaços culturais do Centro Histórico, com estrutura que compreende 36 estandes para livreiros, nove estantes institucionais, cinco auditórios para palestras, debates e conferências, quatro espaços infantis e um palco principal na escadaria da Praça Nauro Machado.

FeiradoLivreo2

Evento ocupará as ruas, praças e espaços culturais do Centro Histórico de São Luís

A conferência de abertura acontecerá na Praça Nauro Machado, às 20h, com o pesquisador Weberson Grizoste, especialista na obra de Gonçalves Dias. Ao longo da programação, várias atividades desvendarão as facetas de Gonçalves Dias, por meio de palestras, debates, intervenções artísticas e rodas de conversa. “Gonçalves Dias é um patrimônio maranhense da comunidade brasileira. É também um grande pesquisador do indigenismo, tendo conhecido, como poucos, a Amazônia e o Brasil”, explicou Grizoste.

O pesquisador também lembrou o posicionamento político de Gonçalves Dias. “Ele criticou a política imperial e foi inclusive demitido do jornal em que atuava, o Guanabara. Outro ponto que merece destaque é a paixão por Olímpia, menos conhecida que Ana Amélia, mas ainda assim importante. Na palestra, vamos falar sobre essa trajetória e obra política”, descreveu o pesquisador.

Celebrando 10 anos de Feira do Livro, Gonçalves Dias foi escolhido entre diversos nomes de escritores e poetas maranhenses por ser considerado o poeta maior da Literatura Brasileira. O maranhense é patrono da cadeira de número 15 da Academia Brasileira de Letras, por escolha do poeta Olavo Bilac. Gonçalves Dias também é exaltado como um dos criadores do Romantismo Brasileiro e é reconhecido pela capacidade de construir versos sobre as mais variadas temáticas, como a saudade, o amor, o índio, a identidade cultural de um povo, entre outros.

4 comentários »