O Sampaio e o gramado sintético do São José

9comentários

O confronto pelo mata-mata de acesso à Série B contra o São José-RS é, verdadeiramente um novo campenato que o Sampaio terá pela frente.

Mas a boa campanha na primeira fase, mesmo com os três últimos tropeços é algo que precisamos valorizar mais. Tanto é verdade que a segunda colocação garante aos maranhenses a vantagem de decidir o acesso em casa.

Porém, vejo um equívoco nas entrevistas de jogadores e comissão técnica do Sampaio. É excessiva a preocupação com o campo com gramado sintético do estádio Passo D’Areia, em Porto Alegre.

No Sampaio se fala mais do gramado do que do adversário. Ou mesmo do potencial que o Sampaio tem para este mata-mata. Jogar em um campo de gramado sintético é diferente, mas apenas isso.

Digo que a preocupação é excessiva porque não vi na primeira fase nenhum desequilíbrio nos resultados por conta do gramado sintético. Os resultados do São José em casa até aqui foram absolutamente normais.

O fato da equipe estar invicta em casa não pode ser atribuído apenas ao fator campo de jogo. Mas e a equipe do São José em si? Ah, os repórteres perguntam mais sobre o campo do que do adversário!!!

É necessário olhar o time e não apenas o fator campo. Além disso, o fato de observar mais o campo de jogo pode significar um certo receio de enfrentar o adversário lá.

O Sampaio não chegou até aqui por acaso. Fez uma excelente campanha e precisamos valorizar o que a equipe tem de melhor que é a sua boa equipe que foi formada a partir da chegada do técnico João Brigatti.

A meu ver é o São José quem deve se preocupar com o bom time do Sampaio e que sabe jogar fora de casa.

Não tenho a menor dúvida de que o Sampaio fará um grande jogo e que, certamente conseguirá voltar do rio Grande do Sul com vantagem ainda maior.

Foto: Eduardo Deconto

9 comentários »