Novo gramado do Nhozinho Santos é concluído

2comentários

Estamos acompanhando a obra de modernização do Estádio Nhozinho Santos. Há um mês publicamos como estava a obra…

E avança a reforma do Estádio Nhozinho Santos, em São Luís. A semana começa e todo o trabalho de colocação do novo gramado já está pronto como vocês podem ver na foto.

Ainda esta semana começa a colocação da grama na parte de fora do gramado.

Não conheço o projeto, mas tenho visto que a maioria dos estádios de futebol do país tem utilizado grama sintética na parte de fora do campo de jogo. Talvez fosse importante estudar essa posibilidade até porque a manutenção é bem mais barata.

Mas além do gramado, também avançaram as obras nos vestiários e banheiros. A recuperação da iluminação já foi totalmente concluída.

As últimas etapas serão a troca do alambrado por alambrado de vidro qie vai dar um visual de modernidade ao charmoso Nhozinho Santos, colocação das novas traves, os equipamentos contra incêndio e toda a pintura do estádio.

Vamos continuar acompanhando…

Foto: Divulgação

2 comentários »

Novo gramado é colocado no Nhozinho Santos

3comentários

O torcedor maranhense aguarda com grande expectativa a reabertura do Estádio Nhozinho Santos que segue sem qualquer previsão.

O Blog do Zeca Soares teve acesso a uma foto que mostra o andamento da colcoação do novo gramado do Nhozinho Santos. Metade do campo já recebeu a nova grama.

Os dois travessões que serão substituídos já foram retirados. Além disso, o gramado de jogo receberá as dimensões oficiais estabelecidas pela CBF, aumentando a área externa.

Pela imagem, a troca dos antigos alambrados de concreto e telas de arame por acrílico ainda não foi iniciada.

Já foi concluída a recuperação da iluminação, mas ainda faltam finalizar as obras nos banheiros e vestiários.

E que a reforma seja concluída logo….

Foto: Divulgação

3 comentários »

Nhozinho Santos ainda não está 100%

0comentário

Gramado do Nhozinho Santos passa por recuperação e deve receber clássico entre MAC e Moto

O estádio Nhozinho Santos recebe os últimos retoques antes do jogo de abertura neste sábado (18), entre Maranhão e Moto, às 16h, pela última rodada da fase de classificação do primeiro turno do Campeonato Maranhense.

Hoje será feito o último corte e a pintura da marcação do gramado. Visto de cima, a impressão que temos que o gramado já está pronto. Mas não está…

O campo do Nhozinho Santos melhorou muito, mas ainda não está 100% para a prática do futebol. Seriam necessários pelo menos mais 20 dias de manutenção permanente para que alguns pontos que ainda estão irregulares ficassem prontos., principalmente no meio-campo e nos dois gols que só começaram a ser recuperados há 15 dias com a ajuda da Federação Maranhense de Futebol (FMF).

Aqueles que gostam de se enganar vão me dizer que não está 100%, mas dá para jogar futebol.

Então tá…

Campo ainda tem vários pontos irregulares que serão resolvidos nos próximos dias

Poderiam deixar para jogar no Nhozinho Santos no segundo turno, mas pelo visto querem jogar na marra lá. Já esperamos tanto tempo, porque não esperar mais alguns dias?

A preocupação é a chuva. Se continuar chovendo muito, a situação do gramado pode ficar mais complicada, mas acho que isso não é um problema para as duas equipes que aceitaram o desafio de fazer a partida de reabertura do Nhozinho Santos.

Maranhão e Moto decidem uma das vagas na semifinal do primeiro turno. O Moto tem que vencer para conquistar a primeira colocação no Grupo B. O MAC também precisa da vitória para se classificar. O empate classifica o Moto, mas dependendo do resultado de Cordino x Americano, o time rubro-negro pode passar na segunda colocação.

sem comentário »

O que falta para o gramado do Nhozinho Santos

8comentários

Visto de cima, a impressão que temos é que o gramado do Nhozinho Santos foi recuperado

Estive visitando hoje o Nhozinho Santos e de cima, a imagem é de certa forma até animadora, mas ao andar pelo gramado a certeza de que se algo for feito, o estádio logo poderá ser entregue aos desportistas. O que falta é pouco, diria até que se tiverem boa vontade resolvem agora.

Do início do ano para cá, as chuvas ajudaram, mas conversando com quem de fato está cuidando do gramado o que está faltando é material. Não se arruma um gramado apenas com a chuva.

O gramado precisa de reparos em alguns pontos e até agora nenhum metro de grama foi comprado. Houve a troca de grama em alguns pontos, mas a grama foi retirada da parte de fora que já não é das melhores.

Buracos próximo aos dois gols podem ser resolvidos com a adequação às novas dimensões

De cima, os buracos não são tão visíveis, mas debaixo a situação é outra. É necessário grandes reparos dentro dos dois gols, mas a principal intervenção que deve ser feita é outra.

Se for feito o avanço dos dois travessões conforme determinou a CBF e o gramado ficar na dimensão 105 por 68 metros (atualmente o Nhozinho tem dimensão de 110 por 75 metros), boa parte do problema estará solucionado. Para isso basta que a Prefeitura determine o deslocamento urgente que deve ser feito pela Semosp.

Além disso, são necessários uns 500 metros de grama para os reparos, mas se avançarem os travessões de acordo com a dimensão determinada pela CBF, a quantidade necessária de grama vai cair muito. Além disso é necessário terra preta e adubo, além de uma máquina para cortar a grama, pois a que tem lá está quebrada.

É pouca coisa que falta para a importância que o Nhozinho Santos tem para o futebol maranhense.

São necessáriso apróximadamente 500 metros de gramas para reparos no gramado

A Federação Maranhense de Futebol (FMF) se dispôs a colaborar com a Prefeitura e já encaminhou algumas carradas de terra preta e mostrou interesse em adquirir a grama necessária para os reparos.

Com isso fica para a Prefeitura de São Luís a missão de viabilizar a recuperação da iluminação com a Citeluz.

Resumindo falta marerial e isso quem tem que se virar é a Prefeitura de São Luís.

Mais uma vez, nós que militamos na crônica esportiva apelamos para a sensibilidade do prefeito para que dê as condições necessárias que são poucas como vocês podem ver para que o nosso Nhozinho Santos possa receber os jogos.

É só isso. Que tenham boa vontade com o futebol.

8 comentários »

Breno Nina concorre a nova premiação

0comentário

BrenoNina

Após faturar no ano passado, o prêmio de melhor ator na 43ª edição do Festival de Cinema de Gramado – o mais importante do país – pela sua atuação no longa-metragem brasileiro “O último cine drive-in”, o ator maranhense Breno Nina se prepara para quem sabe mais uma conquista.

Breno está concorrendo novamente na categoria “melhor ator” do 42º Festival Sesc Melhores Filmes 2015, em S”ao Paulo, também pela sua participação no longa “O último cine drive-in”.

A votação é aberta ao público. Para votar basta clicar aqui. 

O longa-metragem “O último cine drive-in” rendeu ao ator maranhense outros dois prêmios além do festival de Gramado. O de melhor ator no 18º Festival de Punta Del Leste, no Uruguai e de melhor ator no Guarnicê.

Além do cinema, Breno Nina já trabalhou em telenovelas da Rede Globo como Cheia de Charme e Alto Astral, além de participações especiais na comédia maranhense Pão com Ovo.

Fica a nossa torcida, Breno!!!!

Foto: Edison Vara/ Pressphoto

sem comentário »

Arturo é premiado

0comentário

arturosaboia

Por Joaquim Haickel

Republico abaixo o texto que escrevi depois de assistir o filme “Acalanto” do cineasta maranhense Arturo Saboia (foto).

“Acalanto” e Arturo acabam de ganhar seis prêmios no festival de Gramado, um dos mais importantes festivais de cinema do Brasil e da América Latina.

De parabéns Arturo e toda a equipe que participou desse projeto e de parabéns o Maranhão que passa por um período bastante rico e produtivo no que diz respeito as realizações cinematográficas

Enganar-se-á redondamente quem imaginar que o título acima se refere a um tema político. Estará equivocado aquele que pensar que eu desejo hoje abordar algum aspecto de nossa cidade usando a vertente partidária ou ideológica. Cairá em erro quem supor que eu vá hoje vociferar contra o abandono do centro histórico, contra a inação dos governos em suas três esferas de descaso para com o nosso patrimônio cultural, histórico e arquitetônico.

A outra São Luís de que falo nos chegará hoje pelo foco da sensível e competente lente de um de nossos maiores cineastas.

946565_328707543923291_666824825_n

A São Luís dele é a cidade das calmas ruas do centro. Nela se materializam os personagens do belíssimo drama concebido na genial cabeça de Mia Couto, maior escritor cabo-verdiano. Uma outra São Luís, um doce cenário que se adequa perfeitamente a quase todas as histórias que já tenham sido escritas ou que ainda venham a ser, tendo o ser humano, suas circunstâncias e suas conseqüências como pano de fundo.

Falo da São Luís de Arturo Saboia, cineasta que compõe a elite do cinema maranhense. Nesse ofício ele encontra-se ao lado de Frederico Machado, Francisco Colombo, Beto Matuck, Breno Ferreira, João Paulo Furtado, Zé Maria Eça de Queiroz, Junior Balbi, Ione Coelho, Denis Carlos, entre outros, sempre inspirados no trabalho de pioneiros como Murilo Santos, Euclides Moreira Neto, Ivan Sarney, João Ubaldo de Moraes… Tenho certeza que você leitor amigo pouco conhece sobre o cinema e os cineastas maranhenses. A culpa não é sua. Espero que muito em breve essa realidade mude. Tenho fé de que logo isso vai acontecer.

935546_331622523631793_1594712728_n

Recentemente Arturo chamou a mim e a Jacira à sua casa para assistirmos ao seu novo filme, “Acalanto”. Uma verdadeira obra prima.

Arturo que estreou com o também excelente “Borralho”, baseado em um conto do mesmo Mia Couto, é um cineasta cuja maior qualidade, longe de ser a única, é a forma delicada e sensível com que aborda os temas aos quais se debruça. Ele faz isso mais uma vez com maestria em seu novo filme.

Roteirista minucioso, desenha as palavras de seu guião de tal forma, que de posse dele, qualquer um possa realizar um belo filme.

Tive o prazer e a honra de trabalhar com Arturo na confecção dos roteiros de alguns de meus filmes e posso garantir-lhe que ele é sensível, culto, aplicado, humilde e generoso, qualidades que fazem com que ele seja um grande artista.

Quanto ao filme, sem correr o risco de desmanchar o prazer de quem vier a vê-lo, posso dizer que é a declaração de amor fraterno mais doce que vi ultimamente no cinema. Digno de produções grandiosas. Devo dizer que este curta metragem bem que poderia fazer parte de um longa que retratasse essa temática, que desfolhasse a flor do amor simples e singelo que a maioria das pessoas nem percebem que existe, bem ao nosso lado.

942065_334073003386745_109402864_n

Arturo com o seu “Acalanto” dá um salto qualitativo e quantitativo imenso em relação ao seu primeiro filme, “Borralho”. Este que já era bom, agora passará a ser uma referência filmográfica importante, pois o segundo é perfeito.

Dizer isso mais que um mero elogio é um desafio ao autor, para que ele se supere também no próximo, coisa que tenho certeza, ele fará.

Quanto ao desempenho dos dois atores em cena, ele é irretocável. Luiz Carlos Vasconcelos e Léa Garcia estão perfeitos em seus papeis. Tempos atrás eu havia sugerido a Arturo que chamasse Laura Cardozo para viver Dona Luzia. Não foi possível e acabou por ser melhor. Léa Garcia está soberba. Para mim e para quem viu o filme ela arrebatará muitos dos prêmios que disputar.

O mesmo deve ocorrer com “Acalanto”, que tendo um tempo de duração elevado para um curta metragem – eles devem ter até quinze minutos, o filme de Arturo tem vinte e três – mesmo assim, ele deve ser o filme curto maranhense mais premiado do ano.

“Acalanto” é um filme do qual gostaria de ter participado em qualquer função, mesmo que trabalhasse como operador de Travelling ou como um simples continuísta. Por isso a Fundação Nagib Haickel e a Guarnicê Produções se responsabilizarão pelo custeio do envio dessa obra para alguns dos mais importantes festivais de cinema do Brasil e do Mundo.

Fico orgulhoso de, em nossa terra, termos pessoas como Arturo Saboia, capazes de realizar uma obra tão importante. Sinto-me privilegiado e orgulhoso de fazer parte desse grupo, de ser amigo desses meninos que tanto honram a nossa tradição cultural.

Vai demorar algum tempo até que eu perdoe Arturo por não ter me chamado para que, mesmo de longe, eu pudesse presenciar a realização dessa bela obra. Vai demorar muito tempo para que eu perdoe a mim mesmo, por não ter à minha disposição o tempo necessário para fazer essas coisas que tanto me aprazem.

sem comentário »