Thaiza repercute dificuldade de idosa no ferry boat

1comentário

A deputada Dra. Thaiza (PP) repercutiu a denúncia de passageiros revoltados com os serviços dos ferry boats. Uma idosa de 80 anos precisou usar a cadeira de rodas e encontrou uma deteriorada, sem freios, inviável de uso. A parlamentar disse que tem trabalhado dentro das suas prerrogativas em busca das melhorias, como fiscalização, ofícios à MOB, diálogo com a Sinfra e apresentação de projeto de lei.

Um dos seus projetos prevê que as empresas de transporte aquaviário implantem kit primeiros socorros e capacitem a equipe de bordo das embarcações. A medida surgiu da necessidade dos ferry boats, que fazem travessia entre São Luís e Cujupe, oferecerem instrumentos e pessoal capacitado diante de circunstâncias emergenciais. Esta é apenas uma das iniciativas da parlamentar em busca de melhorias no transporte, que hoje denunciou as péssimas condições das embarcações.

“Esta é uma das medidas que encontrei e que é de competência parlamentar, que é legislar também, com objetivo de melhorar os serviços. Todos sabem da minha luta para que haja mudança nos ferry, estamos diante de embarcações velhas, sucateadas, insalubres, sem qualquer condição de prestar um serviço de qualidade aos passageiros, que já pagam caro e se submetem às péssimas embarcações”, disse.

“Como pode uma senhora de 80 anos usufruir do transporte, precisar de uma cadeira de rodas e encontrar algo deteriorado? Inviável de se sentar, nem os freios funcionam. Já que a empresa não tem condições de comprar uma nova, mesmo faturando milhões por mês, me disponibilizo a doar a cadeira de rodas para a embarcação Cidade de Araioses”, acrescentou a deputada.

O PL nº 164/2019, do Kit dos primeiros socorros, recebeu aprovação unânime e sem alteração na Comissão de Constituição e Justiça da AL. O relator do projeto, deputado Zé Inácio, recebeu votos favoráveis dos deputados César Pires, Rafael Leitoa, Fernando Pessoa e Dr. Yglésio.C

A deputada Dra. Thaiza também cobrou processo licitatório para o setor já que as empresas atuais desrespeitam o direito do consumidor. Em resposta ao pedido de informações, a MOB informou que está previsto um novo Edital ainda para este ano.

Fotos: Divulgação

1 comentário »

Sobrinho confessa que matou idosa de 106 anos

0comentário

Alypio Noleto da Silva, de 24 anos, confessou neste sábado (24) à polícia ter assassinado pauladas a idosa de 106 anos, em Feira Nova do Maranhão. Ele invadiu a casa para roubar, mas foi reconhecido pela vítima.

O caso causou comoção na cidade e ganhou repercussão nacional com matérias veiculadas pelo G1 e Bom Dia Brasil, na TV Globo.

Alypio foi preso nesta sexta-feria (23) em uma van entre os municípios de Riachão e Carolin.

Hoje ele confessou o crime num interrogatório que durou mais de 10 horas.

Alypio é sobrinho-neto de Antônia da Conceição Silva e respondia em liberdade por uma tentativa de homicídio no início de 2018, quanto tentou matar um outro idoso a golpes de machado.

Foto: Divulgação/Polícia Civil

sem comentário »

Idosa foi morta por ter reconhecido assassino

0comentário

Novas informações sobre o assassinato a pauladas de Antônia Conceição da Silva, de 106 anos, em Feira Nova do Maranhão, levam a Polícia Civil a acreditar que o assassino provavelmente foi reconhecido pela vítima antes do crime.

De acordo com o delegado regional da cidade de Balsas, Fagno Vieira, o autor do crime revirou toda a casa em busca de objetos de valor. A suspeita inicial era que ele havia levado uma bolsa com cerca de 30 reais dentro. Mas a bolsa foi encontrada nesta segunda (19), confirmando que nada de valor foi levado da casa.

Agora a Polícia Civil suspeita que a idosa tenha acordado e reconhecido o assaltante. Por isso ele a teria agredido. Na casa, a polícia também encontrou nesta segunda (19) um bastão de madeira com marcas de sangue, que pode ter sido usado para agredir a idosa.

“Essa pessoa provavelmente conhecia a rotina daquela família, sabia que a senhora se encontrava sozinha naquele momento, entrou saltando o muro, quebrou as telhas da cozinha e teve acesso ao interior da residência. Ali, revirou a residência toda a procura de algum objeto de valor, mas a gente acredita que nesse instante a vítima acordou, provavelmente o reconheceu e, por essa razão, ele a matou”, contou o delegado Fagner.

Nesta segunda-feira (19), uma faixa foi colocada na frente da casa para representar o sentimento da população da cidade de Feira Nova do Maranhão, que possui cerca de 8 mil habitantes.

“A cidade está toda assustada, abalada, e a população espera uma resposta rápida da justiça”, afirmou o vigilante José Rocha.

A idosa foi encontrada na madrugada de sábado (17) pelo neto Francisco de Assis, que morava com ela e tinha saído para uma festa na noite do crime.

“Abri o portão e me deparei com a minha vó caída, toda ensanguentada. Peguei ela, tentei reagir, fui para a sala e chamei minhas irmãs, minha mãe e meus vizinhos perto”, relatou Francisco, que trabalha como lavrador.

Já Maria Aparecida, uma das filhas de Antônia, disse que entre a família há muita saudade e revolta. Ela pede que o caso seja solucionado.

“A morte natural a pessoa se conforma, mas não esquece. Mas daquele jeito que eu vi minha mãezinha, não tem conforto. E eu peço justiça”.

Leia no G1

sem comentário »

Idosa de 106 anos é morta a pauladas no Maranhão

0comentário

A idosa Antônia Conceição da Silva, de 106 anos, foi assassinada a pauladas na madrugada desse sábado (17) dentro da sua casa, no município de Feira Nova do Maranhão, a 803 km de São Luís. De acordo com a Polícia Civil, a principal suspeita é de latrocínio (roubo seguido de morte).

Segundo a polícia, a idosa estava sozinha em casa quando um homem, não identificado, entrou por um buraco feito no telhado para assaltar a residência. O neto da vítima, que morava com ela, havia ido para uma festa e, quando retornou, encontrou a avó morta. Ao fugir, o criminoso deixou pegadas na parede da casa.

Ainda segundo a polícia, ao ser encontrado, o corpo da idosa estava com sinais de estrangulamento e espancamento. Três pessoas já foram ouvidas pela polícia e a principal linha de investigação é latrocínio, já que foram levados R$ 30 reais que estavam com a vítima.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA) informou que a Polícia Civil Regional do município de Balsas já está investigando o crime e o caso será conduzido pela Delegacia Municipal de Riachão.

A idosa era uma das moradoras mais antigas do município de Feira Nova do Maranhão, que tem pouco mais de oito mil habitantes e havia completado 106 anos no mês passado. O crime revoltou moradores da cidade e a família da vítima, que ainda está abalada com o caso.

Nota da SSP

“A Polícia Civil do Maranhão informa que o crime contra Antônia Conceição da Silva, de 106 anos, ocorreu na madrugada deste sábado (17), dentro da casa da idosa, em Feira Nova do Maranhão.

A Polícia Civil da Regional de Balsas, em parceria com a Polícia Militar de Feira Nova do Maranhão está realizando as oitivas para elucidar o fato. A princípio, a suspeita é de latrocínio.

As investigações devem ser conduzidas pela Delegacia Municipal de Riachão, onde o inquérito tramitará neste primeiro momento.”

Leia no G1

sem comentário »

Roberto Elísio é condenado a 10 anos de prisão

0comentário

O bacharel em Direito, Roberto Elísio Coutinho de Freitas, foi condenado a 10 anos de reclusão pela prática de crimes contra a própria mãe, uma professora universitária aposentada, de 84 anos e doente de Alzheimer. Ele também terá que pagar R$ 2 milhões como efeito da condenação pelos danos causados à vítima. A decisão é da juíza titular da 8ª Vara Criminal de São Luís, Oriana Gomes, na ação penal proposta pelo promotor de Justiça José Augusto Cutrim. A pena deverá ser cumprida em regime fechado no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde o acusado já está preso provisoriamente desde maio deste ano.

Roberto Elísio Coutinho foi condenado pelos crimes de tortura, apropriação indébita e por retardar ou dificultar a assistência à saúde da vítima. Em todos eles, a juíza aumentou a pena por se tratar de crime de tortura contra idoso e pela continuidade delitiva. Na sentença de 56 laudas, a magistrada também determinou que o acusado pague o equivalente a 200 dias-multa (um trigésimo do salário mínimo) em relação a cada um dos crimes de apropriação indébita e por deixar a idosa sem assistência médica.

A juíza não aceitou as preliminares da defesa de inimputabilidade do réu (alcoolismo e esquizofrenia) e atipicidade, e também discordou do laudo pericial apresentado pelo denunciado, de que o réu antes de ser preso deveria ser internado em clínica particular por 90 dias. Na decisão, a magistrada determinou que a pena seja cumprida no local próprio para pessoas que detêm o curso superior e que seja dada a Roberto Elísio Coutinho a oportunidade de fazer o tratamento que ele alega precisar, permitindo-lhe o acesso aos médicos e outros profissionais que necessitar, na própria Penitenciária. Da decisão judicial cabe recurso no prazo de cinco dias.

(mais…)

sem comentário »

Wellington destaca proteção aos idosos

0comentário


Na última sexta-feira, 26, aconteceu na Assembleia Legislativa o I Fórum de Debate da Saúde da Pessoa Idosa no Maranhão. Com o tema “Jovens Corações cuidando do coração do idoso”, a Pastoral da Pessoa Idosa tem por missão promover os direitos da pessoa idosa, sua saúde, segurança e participação, valorizando vínculos familiares e intergeracionais por meio do acompanhamento domiciliar fortalecendo a rede de solidariedade.

A Campanha foi destaque de posicionamento do deputado Wellington do Curso (PP), que é um parlamentar que possui vários projetos em defesa da pessoa idosa no Maranhão.

“O I Fórum de Debate da Saúde da Pessoa Idosa no Maranhão. Precisamos ter proximidade com tais temas e garantir a assistência aos nossos idosos. Ajudar a cuidar e proteger quem tanto fez e faz por cada um de nós é uma missão de todos. É pensando nisso que já apresentei alguns projetos na Assembleia Legislativa, a exemplo do PL 78/2017, que combate à violência doméstica contra o idoso. Embora seja uma cruel realidade, muitos idosos ainda são agredidos em seus próprios lares. Prova disso, foi o repugnante caso da idosa de 84 anos, que era agredida pelo seu próprio filho, Roberto Elisio Coutinho. Casos como esse tem que ser combatidos e denunciados. Esse é um dever de todos nós enquanto humanos e é por isso que nosso projeto de lei está em tramitação na Assembleia”, disse Wellington.

Foto: Agência Assembleia

sem comentário »

Preso homem que agrediu a própria mãe

1comentário

Um homem identificado como Roberto Elísio Coutinho, que foi flagrado em uma série de vídeos agredindo a sua própria mãe, uma idosa de 84 anos, foi preso na manhã desta sexta-feira (26) por policiais civis da Delegacia do Idoso. Ele estava desaparecido desde noite dessa quinta-feira (25) após a repercussão dos vídeos com as agressões nas redes sociais.

Os vídeos foram gravados pela companheira do agressor que não teve o seu nome revelado. . Os vídeos foram gravados pela companheira do agressor que não teve o seu nome revelado. A idosa foi encaminhada nesta sexta ao Instituto Médico Legal (IML), onde realizou exames.

O promotor de Justiça de Defesa do Idoso, José Augusto Cutrim, pediu a prisão preventiva do homem que é bacharel em direito e aparece nos vídeos agredindo a própria mãe com tapas e até com um objeto. A Polícia Civil foi ao condomínio onde ele mora com a mãe, na capital, e não o encontrou na manhã desta sexta-feira (26), mas o agressor acabou sendo preso em outro local ainda não divulgado.

O promotor disse que além da prisão, o trabalho se desenvolve no sentido de dar suporte à vítima. “Solicitamos a prisão dele pelos crimes de lesão corporal e tortura, que estão previstos no Estatuto do Idoso. Além disso, encaminhamos um grupo de assistência social da promotoria para levantar toda situação da senhora. Saber quais danos foram causados a ela diante de tudo isso, se ela pode ficar com outros parentes ou terá que ser encaminhada a uma casa de abrigo. Tudo isso está sendo levantado”, disse.

Em entrevista à Rádio Mirante AM, por telefone, na manhã desta sexta, Roberto Elísio confessou as agressões, mas alegou que fez isso por conta de uma suposta doença, a qual ele ainda não iniciou tratamento. “Acontece que eu estou sofrendo de um problema, eu tenho uma doença que está na fase do início do tratamento, eu já deveria estar mais adiantado e ter me tratado, entendeu? Então tudo isso eu vou esclarecer no momento que eu to bom, não agora, mas uma coisa eu lhe garanto meu amigo, o que é mais importante para mim na minha vida para mim sempre foram os meus pais. Meu pai eu perdi há 20 anos e minha mãe já está com 84 anos”, revelou.

Leia mais

1 comentário »