Novos ônibus circulam em São Luís

10comentários
OnibusSaoLuis

Novidade foi anunciada pelo secretário municipal de Governo Lula Fylho nas redes sociais

Como resultado da Licitação do Transporte Público de São Luís, os novos ônibus, articulados e com ar condicionados já começaram a circular garantindo o tão esperado conforto à população da capital maranhense.

O anúncio foi feito pelo secretário de Governo, Lula Fylho nas redes sociais. “Os primeiros ônibus após a licitação do transporte público de nossa cidade começaram a chegar”, afirmou.

O edital de licitação garante a renovação da frota e outras melhorias no sistema que logo serão implantadas e passarão a garantir qualidade na prestação do serviço.

Para quem vem tentando desqualificar a Licitação do Transporte Público em São Luís essa é uma grande resposta e marca positivamente a gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

Foto: Divulgação/ SMTT

10 comentários »

Concluída licitação do transporte público

1comentário

Onibus
Após sessão pública de cerca de cinco horas, a comissão de licitação declarou, nesta sexta-feira (8) os consórcio Central, Via SL, Upaon-Açu e Viação Primor como os vencedores do processo licitatório que vai operar o sistema de transportes de São Luís.

As empresas Ratrans e Taguatur formam o consórcio Central e venceram o Lote 1; 1001 Expresso e Rei de França, do consórcio Via São Luís, venceram o Lote 2; Autoviária Matos, Vip Transporte, Viação Abreu, Patrol, Viação Aroeiras e Planeta, que formam o consórcio Upaon-Açu, venceram o lote 3; e a empresa Viação Primor foi contemplada com o Lote 4. Agora, a comissão formalizará o processo para a Secretaria de Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT) para a homologação.

Na sessão desta sexta-feira, os trabalhos da comissão iniciaram com a abertura dos envelopes de habilitação das empresas classificadas em primeiro lugar nos lotes. Após dar vistas dos documentos aos licitantes presentes, a Comissão procedeu à análise dos documentos para verificar se todas estão regulares nos âmbitos fiscal e jurídico e se têm qualificação econômica e técnica para o contrato.

O membro relator da Comissão, Andros Renquel Melo, destacou que ao final do processo, São Luís contará, pela primeira vez, com normatização legal sobre a prestação do serviço. A licitação também alcança a manutenção e gerenciamento dos terminais rodoviários da capital, que permanecerão sob supervisão da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT).

“Todos os atos do processo são públicos e foram disponibilizados com fácil acesso no site da Central Permanente de Licitação. Temos agido com a maior lisura, sempre notificando as empresas e respeitando as decisões judiciais, então é um processo que foi apresentado ao Judiciário, ao Tribunal de Contas, à OAB, foi objeto de audiência pública. Foi um processo, que sem dúvida nenhuma ocorreu dentro da legalidade”, destacou Andros Melo.

A primeira sessão pública do certame foi realizada no dia 12 de maio, no salão nobre da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema) e consistiu na abertura dos envelopes contendo as garantias de propostas e as propostas comercial e técnica. Na ocasião, foi feita a análise preliminar e todos os licitantes atestaram e deram vista aos documentos dos envelopes.

Após a sessão, as propostas foram analisadas de forma mais detalhada pela comissão de licitação e pela equipe técnica da SMTT. A partir dos critérios estabelecidos pelo edital, as empresas foram declaradas classificadas ou não classificadas.

O resultado pôde ser analisado pelas empresas licitantes durante o período de recursos e contrarrazões e em seguida, foi submetido a nova apreciação da comissão técnica. A classificação da primeira fase foi divulgada na quinta-feira (30) no site da Prefeitura de São Luís.

O edital da licitação do sistema de transportes de São Luís foi lançado em março pela Prefeitura de São Luís. Ele estabelece uma série de requisitos e padrões mínimos de qualidade que precisarão ser cumpridos pelas empresas que vencerem o certame. O edital também estabelece sanções para as empresas que não se adequarem aos padrões exigidos.

Entre as melhorias que deverão ser implantadas no sistema de transporte de São Luís a partir da assinatura do contrato estão redução da média de idade da frota para, no máximo cinco anos; substituição gradativa da frota por veículos com ar-condicionado, sendo 20% da frota já nos primeiros meses de contrato; a introdução, no sistema, de ônibus bi-articulados; acessibilidade em toda a frota; entre outras melhorias. Os benefícios já garantidos ao usuário do sistema, como meia-passagem, recarga embarcada e bilhete único, continuam mantidos.

Foto: De Jesus/O Estado

1 comentário »

Justiça determina continuidade da licitação

1comentário

OnibusSaoLuis

O presidente em exercício do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), desembargador Bayma Araújo, decano da Corte, suspendeu liminar proferida pelo juiz da 7ª Vara Cível da capital, José Brígido da Silva Lages, que determinou a suspensão do processo de licitação do transporte coletivo de São Luís.

A liminar anulava todos os atos praticados após a exclusão do Consórcio Nova Ilha, formado pela empresas Cisne Branco Transportes e Turismo, Transporte e Logística e  Edeconvias Construções e Locações no certame.

Em sua decisão, o desembargador Bayma Araújo entendeu que a paralisação do procedimento licitatório e a alteração de decisão da Comissão Permanente de Licitação, para inserir as empresas integrantes do consórcio no certame, configura-se lesão à ordem pública, ferindo um dos princípios basilares da Constituição Federal que é a independência entre os Poderes.

“Compete ao Poder Judiciário, tão somente, o controle da legalidade dos atos discricionários praticados pelo Poder Executivo, não podendo o controle judicial invadir o mérito administrativo, consubstanciado nos critérios da conveniência e oportunidades administrativas”, frisou o magistrado, acrescentando que nesse aspecto, a adoção de regras classificatórias em certame público – desde que não infrinjam a legalidade – estão excluídas da seara da atuação do Judiciário.

Bayma Araújo enfatizou que a paralisação de procedimento licitatório bem como a alteração da decisão da Comissão Permanente de Licitação, configura ingerência indevida, com o agravante de que as demais empresas licitantes se sentirão no direito de contestar judicialmente o edital do processo de licitação, sem que utilizem a impugnação devida no âmbito administrativo.

O magistrado ressaltou que a paralisação do procedimento licitatório e a consequente concretização do efeito multiplicador, causariam graves prejuízos à coletividade e aos cofres públicos. “Tal fato, por si só, tem o condão de gerar lesão à economia pública”, assinalou o desembargador Bayma Araújo.

1 comentário »

Coragem e determinação de Edivaldo

8comentários
EdivaldoHolandaJunior

Prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT)

A realização da primeira sessão pública da licitação do serviço de transportes é um marco jamais alcançado na prestação deste serviço à população de São Luís.

A coragem e a determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) foram fatores fundamentais para que ocorresse a tão sonhada licitação do transporte público de São Luís.

“Com a licitação do sistema de transporte público de São Luís, cumprimos mais um compromisso da nossa gestão com a população de São Luís. É um dia histórico, porque nenhuma outra gestão havia conseguido pôr em prática esta iniciativa. Ao fim deste processo, a nossa cidade terá um sistema de transporte com a qualidade que tanto merece”, destacou Edivaldo.

Na semana passada, Edivaldo chegou a se manifestar nas redes sociais e demonstrava preocupação diante da possibilidade levantada por empresários de barrar a licitação na Justiça. Mesmo com a ameaça, o prefeito se mostrava firme e confiante na Justiça.

“Não recuarei na missão que o povo de São Luís a mim confiou e a licitação do transporte vai resolver um crônico problema da nossa cidade. Acredito na Justiça e esta verificará a lisura do processo que se deu de forma transparente e honesta para beneficiar a população”, afirmou.

licitacao

Licitação

Oito propostas foram credenciadas para participar do processo licitatório.  Os trabalhos foram coordenados por membros da Central Permanente de Licitação (CPL) da Prefeitura de São Luís, com acompanhamento de integrantes do Tribunal de Justiça (TJ), do Maranhão, e da equipe de controle externo do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que asseguraram a transparência e lisura do processo.

“Agradeço a toda a equipe envolvida no processo e reforço que continuaremos firmes na defesa de um sistema de transporte com qualidade para a nossa população”, disse o prefeito.

O presidente da CPL, Madison Leonardo Silva, acredita que todo o processo seja concluído até o final do mês de junho, considerando os prazos administrativos em casos de recursos. Ao final do processo, São Luís contará, pela primeira vez, com normatização legal sobre a prestação do serviço,

A licitação também alcança a manutenção e gerenciamento dos terminais rodoviários da capital, que permanecerão sob supervisão da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT).

“Esse é um divisor de águas na história do transporte público de São Luís. A partir desse momento, teremos segurança jurídica para administração e teremos mais força para cobrar qualidade dos serviços. O serviço de transporte em São Luís nunca foi licitado, daí esta condição precária que temos”, afirmou Madison Leonardo.

8 comentários »

Por que o SET mentiu?

2comentários

OnibusSaoLuis

Depois de afirmar que não iria à Justiça contra a licitação que moderniza e melhora o transporte coletivo de São Luís, a direção o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) ingressou ontem com ações judiciais questionando a validade do edital de licitação de transporte. Além do SET, as empresas Viação Primor, 1001 Expresso e Ratrans também são contra a licitação.

O presidente do SET, José Luiz Medeiros (dono da Taguatur), dizia que havia alguns “erros” no edital que podiam, naquele momento, ser sanados, mas nada que impedia a licitação. Medeiros mentiu.

A direção do SET disse em jornais e blogues nas últimas semanas que, não ajuizaria qualquer ação na Justiça questionando o certame da prefeitura de São Luís. Os dirigentes do SET mentiram.

Eles mentiram porque são a favor do monopólio. Porque são contra renovar a frota. Mentem do mesmo modo quando incitam trabalhadores à fazerem greve para obterem aumento no preço das passagens.

José Luiz Medeiros mente porque para ele é mais vantajoso manter os ônibus sem ar-condicionado, sem GPS, sem acessibilidade para atender a população do Sá Viana, da Vila Embratel, do Anjo Guarda e bairros vizinhos.

O SET e alguns de seus empresários mentiram porque são contra a implantação da biometria facial e do GPS nos ônibus, da recarga embarcada, da implantação do Bilhete Único e da renovação da frota.

Na sua ação na Justiça, o SET diz que existem pontos do edital que “comprometem a licitação” e que precisam ser revistos.

Comprometidos estão o SET e algumas empresas que não se preparam para disputar o certame. Preocupados em atrapalhar a melhoria no transporte coletivo de São Luís, podem agora verem seus monopólios mal operados acabarem.

Como disse o prefeito Edivaldo Júnior vamos acreditar na Justiça, e o juiz verificará a correção e lisura da licitação, tanto que nenhuma empresa de fora do Maranhão recorreu.

A Justiça não julgará apenas ação do SET e das empresas Viação Primor, 1001 Expresso e Ratrans, julgará se a favor ou contra o povo de São Luís.

Blog do Zeca Soares

2 comentários »

Empresários tentam cancelar licitação

1comentário

EdivaldoHolandaJuniorO que era apenas uma preocupação para o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) agora se tornou realidade. Duas ações – uma do SET e outra assinadas por três empresas de ônibus – podem suspender o processo de licitação de transportes coletivos em São Luís.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) deu entrada nesta terça-feira (10) em uma ação cautelar pedindo a suspensão imediata da concorrência pública nº 004/2016/CPL promovida pela prefeitura municipal de São Luís/MA até o julgamento das ilicitudes apontadas no processo.

A outra ação é assinada pelas empresas: Expresso Rodoviário 1001 Ltda, Rio Anil Transporte e Logisltica Ltda e Viação Primor Ltda, também com pedido de tutela provisória de urgência antecipada.

O edital de concorrência pública prevê a concessão de prestação de serviço público de transporte coletivo de passageiros, em São Luís, pelo prazo de 20 anos, com prorrogação de mais 10 anos. A abertura dos envelopes está prevista para o dia 12 de maio às 9h, pela Comissão de Licitação.

Na última sexta-feira (6), o prefeito Edivaldo Holanda Júnior chegou a manifestar preocupação nas redes sociais, mas disse acreditar na Justiça.

“Recebo com muita preocupação notícias de que há tentativas estranhas para atrapalhar a licitação de sistema público. Não recuarei na missão que o povo de São Luís a mim confiou e a licitação do transporte vai resolver um crônico problema da nossa cidade. Acredito na Justiça e esta verificará a lisura do processo que se deu de forma transparente e honesta para beneficiar a população”, afirmou.

1 comentário »

MP pede prisão de secretário em Barreirinhas

1comentário

escolabarreirinhas

Em razão de irregularidades constatadas no fornecimento de merenda escolar, a Promotoria de Justiça da Comarca de Barreirinhas pediu a prisão preventiva do secretário municipal de Educação Manoel Santos Costa Júnior. O pedido foi formulado na última sexta-feira, 6 de maio.

Também são alvo da ação o presidente da Comissão Permanente de Licitação de Barreirinhas, José de Ribamar Launé Campelo, e os empresários Vivadavel da Costa Silva Sobrinho e Milton Ataíde Caldas (presidente da Cooperativa dos Produtores Hortifrutigranjejros de Barreirinhas), vencedores das licitações fraudadas.

Eles são acusados pelo Ministério Público do Maranhão de terem fraudado licitações e contratos administrativos para fornecimento de merenda escolar, que acarretaram prejuízo ao erário no valor de R$ 7.695.714,45.

Originada de um inquérito civil, a Ação Civil Pública apurou, além das fraudes em licitações, superfaturamento de preços, produtos entregues na merenda escolar de marcas diversas das exigidas nas licitações, itens não entregues ou enviados em quantidades menores e gêneros alimentícios estragados ou em condições impróprias ao consumo.

Autor dos pedidos de prisão preventiva, o promotor de justiça Francisco Thiago Rabelo se fundamentou na garantia da ordem pública para prevenção de reiteração dos fatos criminosos.

(mais…)

1 comentário »

Empresários podem ‘melar’ licitação de ônibus

0comentário
OnibusSaoLuis

Licitação do transporte coletivo foi lançada em março pelo prefeito Edivaldo Holanda Jr.

No fim de março, quando enfim um prefeito de São Luís teve coragem de enfrentar o problema eterno do transporte público coletivo da capital maranhense e anunciar a tão esperada licitação para o setor, a esperança dos usuários dos coletivos foi renovada.

A coragem e determinação do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) não foi abalada e permanece a mesma, mas infelizmente a notícia não é das melhores. O Blog do Jorge Aragão recebeu a informação que pelo menos um dos empresários que trabalham no ramo do transporte público coletivo de São Luís deverá recorrer à Justiça contra o Edital de Licitação.

O empresário, que o Blog do Jorge Aragão por enquanto não revelará o nome, já adiantou que nas próximas horas conseguirá até uma decisão judicial que suspenderá a licitação, sonho de todos os usuários do transporte coletivo da capital.

Segundo o que tem sido dito pelo próprio empresário a colegas mais próximos, além da decisão judicial que seria obtida no Tribunal de Justiça, através de uma liminar, a iniciativa também teria amparo até mesmo no Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Já a população e o prefeito Edivaldo querem encerrar, o mais rápido possível, o processo licitatório para que a assinatura do contrato com as empresas vencedoras seja efetivada e o sistema de transporte de São Luís passe a viver uma nova realidade.

Agora é ficar atento a eventuais manobras, aguardar e conferir.

sem comentário »

Edivaldo lança edital de licitação do transporte

0comentário

EdivaldoHolandaJr

Com o objetivo de melhorar a qualidade da frota de ônibus e proporcionar mais conforto a população de São Luís, o prefeito Edivaldo fez o lançamento nesta segunda-feira (28), no auditório do Palácio La Ravardière, do edital de licitação para contratação dos serviços de transportes urbanos da cidade.

Durante a solenidade, o prefeito Edivaldo ressaltou que a publicação do edital é fruto de planejamento e um profundo estudo do sistema de transporte que teve início nos primeiros dias da gestão.

O lançamento do edital de licitação concretiza um compromisso assumido pelo prefeito Edivaldo e se integra aos avanços importantes já realizados na atual gestão, como a modernização do sistema, a implantação da biometria facial e do GPS nos ônibus, a recarga embarcada, a renovação de mais de 40% da frota e a implantação do Bilhete Único.

“Destaco ainda o empenho e o apoio da Câmara Municipal na aprovação do projeto de lei para que pudéssemos hoje honrar mais este compromisso. É um momento histórico, porque sabemos que após o encerramento do processo de licitação, a população terá um sistema de transporte com a qualidade que tanto merece”, afirmou o prefeito Edivaldo.

O titular da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), Canindé Barros, enfatizou que com o edital de licitação a Prefeitura de São Luís e os usuários terão um instrumento legal e fiscalizador. As empresas terão que cumprir os itens do documento publicado, podendo ser multadas ou mesmo perderem a concessão.

“Uma mudança significativa no sistema de transportes acontecerá na capital, graças à determinação do prefeito Edivaldo. Nosso trabalho continuará para proporcionar mais comodidade à população”, disse Canindé Barros.

Foto: A. Baeta

sem comentário »

Denúncia nas licitações

1comentário

AdrianoSarney
O deputado Adriano Sarney (PV) fez uma denúncia na Assembleia Legislativa e solicitou a imediata averiguação do Governo. O fato pode invalidar todos os atos e decretos tomados pela Comissão Central de Licitação (CCL), órgão responsável pelos procedimentos licitatórios de interesse dos órgãos e entidades da Administração Estadual em 2015.

De acordo com a denúncia, a atual composição da CCL fere o artigo 51º da Lei Federal 8.666 e o artigo 5º da Lei 9579/2012, que destacam que a Comissão deve ser composta por pelo menos 2 (dois) membros servidores qualificados pertencentes aos quadros permanentes dos órgãos da Administração responsáveis pela licitação, escolhidos entre integrantes da Administração Direta e Indireta do Estado, ativos ou inativos. Ou seja, o quadro atual composto não obedece a lei pela denúncia.

Caso seja comprovada essa irregularidade, todos os atos, decretos, nomeações e licitações realizadas pela Comissão Permanente neste ano poderão ser consideradas anuladas.

“Esta é uma denúncia grave e estamos solicitando por meio de requerimento informações para apura-la!”.

Transparência – Adriano também solicitou das autoridades a divulgação dos dados do Portal da Transparência, que segundo o parlamentar estão incompletos. “Aprovamos a criação da Secretaria de Transparência por unanimidade nesta Casa, por medida provisória e a toque de caixa! Infelizmente não vemos a mesma agilidade por parte do Governo que em três meses ainda não disponibiliza as informações de forma detalhada!”, finalizou o parlamentar.

1 comentário »