Gastão Vieira lamenta fake news sobre morte

0comentário

O deputado federal Gastão Vieira (Pros) utilizou as redes sociaispara esclarecer fake news envolvendo seu nome que circula nas redes sociais na manhã desta terça-feira (17).

No Twitter, Gastão Viera disse disse que estão espalharam boatos de que ele teria falecido

“Estão espalhando Fake News, uma notícia de péssimo gosto, informando que faleci. Pessoal, estou vivo e com muita saúde, graças à Deus! Espalhe sempre a verdade!”, escreveu Gastão.

Foto: Agência Câmara

sem comentário »

Eliziane quer conter morte de indíos e quilombolas

1comentário

Projeto de Lei de autoria da senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) pretende transformar os assassinatos de indígenas e de quilombolas em homicídios qualificados (PL 185/2020).

A proposta, que está na Comissão de Constituição e Justiça, também cria a tipificação penal de indiocídio para casos de assassinatos em razão de etnia ou por disputa de terras.

Segundo o relatório “Violência contra os Povos Indígenas no Brasil” de 2018, o número de assassinatos de indígenas no país cresceu 20%. Foram 135 homicídios no ano passado e 1.119 nos últimos trinta anos. Elaborado pelo Conselho Indigenista Missionário, o relatório embasou o Projeto de Lei 185, apresentado pela senadora Eliziane Gama, do Cidadania de Maranhão, que pretende transformar em homicídio qualificado o assassinato de indígenas e quilombolas. Ela acredita que a punição mais rigorosa deverá reduzir o número desses casos.

“O objetivo básico é de conter o aumento de assassinato de índios pelo Brasil. Nos últimos anos, tivemos um aumento crescente. No ano passado, a quantidade de índios assassinados infelizmente foi muito alta”, afirmou.

Eliziane Gama destacou que o projeto cria a tipificação penal de “Indiocídio” para os casos de homicídios contra indígenas e quilombolas em razão de sua etnia ou por disputa de terras.

“O nosso projeto de lei cria, na verdade, uma tipificação penal: o “indiocídio”. Ao mesmo tempo nós colocamos, a partir da aprovação deste projeto de lei, esse crime no rol de crimes hediondos. Portanto, uma pena de 12 a 30 anos de reclusão e ao mesmo tempo também tornando esse crime o crime qualificado”, disse Eliziane.

O projeto está na Comissão de Constituição e Justiça na fase de recebimento de sugestões de mudanças ao texto original.

Foto: Divulgação/Agência Senado

Ouça a reportagem de Lara Kinue, da Rádio Senado.

1 comentário »

Juiz é encontrado morto dentro de piscina

0comentário

O juiz da 7ª Vara Criminal de São Luís, Fernando Luiz Mendes Cruz, de 50 anos foi encontrado morto na piscina da sua casa, na manhã desta segunda-feira (9), no bairro do Olho D’Água.

Segundo a polícia, O corpo foi encontrado pela empregada doméstica ao chegar para trabalhar e não tinha sinais de lesões e já apresentava inchaço e sangramento pelas narinas.

Por meio de nota, O Tribunal de Justiça e a Associação dos Magistrados do Maranhão (AMMA) lamentaram a morte do juiz.

Nota do TJ

O Presidente do Egrégio Tribunal de Justiça do Maranhão, Desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos, em nome dos demais desembargadores membros da Corte e da Família Judiciária Maranhense, vem externar profundo pesar pela perda do juiz Fernando Luiz Mendes Cruz, titular da 7ª Vara Criminal da Comarca de São Luís.

O Desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos presta condolências, expressando os mais sinceros pêsames pelo falecimento do juiz Fernando Luiz Mendes Cruz, solidarizando-se com seus pais e familiares, desejando conforto e serenidade em momento tão difícil de imensurável perda.

Nota da AMMA

Com imenso pesar, a Associação dos Magistrados do Maranhão (AMMA) tomou conhecimento, na manhã desta segunda-feira (9), do falecimento do juiz Fernando Cruz, titular da 7a Vara Criminal da Comarca da Ilha de São Luís. De imediato, o presidente Angelo Santos acionou a Diretoria de Segurança Institucional do Tribunal de Justiça para que sejam efetuadas as averiguações preliminares das circunstâncias que ocasionaram a morte do magistrado.

A AMMA lamenta o ocorrido, solidariza-se com familiares, amigos e com toda a Magistratura maranhense, abalados pela dor da perda do estimado colega.

Foto: Reprodução / TV Mirante

sem comentário »

Edilázio lamenta morte do advogado Pedro Leonel

0comentário

O deputado federal Edilázio Júnior (PSD) divulgou nota de pesar pela morte do advogado Pedro Leonel Pinto de Carvalho.

Segundo Edilázio, Pedro Leonel sempre trabalhou contra a malversação de recursos públicos.

Veja a nota na íntegra:

“Recebi com enorme pesar e tristeza a notícia da morte do advogado Pedro Leonel Pinto de Carvalho, proprietário de um dos mais conceituados escritórios de advocacia de São Luís e do Brasil.

Advogado combativo, sempre trabalhou contra a malversação de recursos públicos.

Notório sabedor do mundo jurídico, decano da advocacia, era um profissional de excelência e gozava de prestígio e reconhecimento por ser um dos maiores processualistas do país.

É de autoria dele a primeira ação a apontar problemas num negócio entre a Petrobras e Astra Oil Trading NV para a compra de uma refinaria em Pasadena, em 2013, que no seu desdobramento resultou na Operação Lava Jato, um marco do país no combate à corrupção.

À família de Pedro Leonel deixo os meus mais sinceros pesames e o desejo de que Deus dê o conforto nessse momento de dor”.

*Edilázio Júnior, deputado federal

Foto: Divulgação

sem comentário »

Investigação

0comentário

A respeito da polêmica divulgação de uma “nota de falecimento” fake pela morte do deputado Márcio Jerry no site do Governo do Maranhão, a Secretaria de Estado Comunicação emitiu nota.

Diz que, apura o caso “juntamente com a Secretaria Adjunta de Tecnologia da Informação da Secretaria de Governo (Segov”), e que houve “ação invasiva em computador de servidor”.

“A questão seguirá em apuração pela Delegacia local de Crimes Virtuais, com a tomada de providências cabíveis ao caso”, completa o comunicado.

Cobre do governo

Após fake news sobre sua morte, Márcio Jerry (PCdoB) atacou colegas jornalistas e, na sexta-feira (7), publicou artigo na mídia alinhada sustentando teorias conspiratórias.

Mas deixou de fazer o óbvio: cobrar uma explicação oficial do Governo do Maranhão, já que a falsa nota de falecimento foi efetivamente publicada no portal oficial do Poder Executivo.

A única nota do governo sobre o assunto foi encaminhada diretamente a O Estado, a pedido da editoria de Política.

Estado Maior

sem comentário »

‘Estamos em choque’, diz avô de menina morta no Chile

0comentário

Raimundo Lisboa, avô da Khálida Trabulsi Lisboa, de 3 anos, contou ao G1 que a família está em estado de choque com a morte da neta, que completaria 4 anos no dia 22 de junho. Ela morreu junto com a amiga Isadora nesta segunda (3), após a queda de uma rocha em uma das montanhas nas imediações da Cordilheira dos Andes, no Chile.

“O convívio não poderia ser melhor. Era uma menina alegre. Quarta-feira foi meu aniversário e ela fez um bolo para mim, cantou parabéns para mim. Era uma criança maravilhosa, amada. Está todo mundo em estado de choque”, contou Raimundo.

Além de Khálida, a menina Isadora Bringel, de 7 anos, também morreu no acidente. Segundo a polícia local, ambas foram atingidas por uma rocha que se desprendeu de uma das montanhas nas imediações da barragem de El Yeso, um ponto turístico na Cordilheira dos Andes.

As famílias das duas meninas eram de Bacabal, no Maranhão, e foram ao Chile juntas em uma viagem de turismo. De acordo com familiares, todos saíram de Bacabal no dia 29 e retornariam nesta terça (4).

Taiane Rodrigues, que é esposa de Raimundo Lisboa, contou ainda que as meninas estudavam juntas e eram muito amigas.

“Pelo que soubemos, elas estavam na neve e uma rocha descarrou, caiu e pegou nas crianças e também atingiu o pai de Isadora, o Dr. Marcelo Bringel. As meninas eram da mesma escola e muito amigas”

De acordo com a governadora da província de Cordillera, Mireya Chocair, o local do acidente estava fechado para visitas justamente pelo risco de acidentes do tipo. O ônibus onde as duas crianças estavam cruzou a área interditada quando a rocha se desprendeu e caiu sobre elas.

O avô de Khalida também disse ao G1 que acha estranho as famílias terem ido para um local proibido, já que estavam com o passeio totalmente organizado por uma agência de turismo.

G1 MA

sem comentário »

Morre o Pai de Santo Bita do Barão

0comentário

Morreu nesta quinta-feira (18), em Teresina, aos 108 anos, o Pai de Santo Bita do Barão.

Segundo boletim médico, a morte de Bita do Barão foi registrada às 12h40.

Ele estava internado há 10 dias devido a uma infecção pulmonar e o quadro agravando para um problema renal e pressão alta.

O corpo de Bita do Barão foi liberado por volta de 14h e deve chegar à cidade maranhense por volta das 19h.

O velório será na Tenda Espírita Rainha Iemanjá, na Rua Rui Barbosa, bairro Santa Filomena, em Codó.

sem comentário »

Pedro Lucas discute morte de tartarugas nos Lençóis

0comentário

O deputado federal Pedro Lucas Fernandes (PTB-MA) esteve reunido, nesta segunda-feira (15) com a Secretária-Executiva do Ministério do Meio Ambiente, Ana Maria Pellini para tratar sobre o Requerimento de Informação nº387/2019, de sua autoria e que trata das ações da pasta no âmbito da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) e do Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar.

Pedro Lucas Fernandes se mostrou bastante preocupado com dados revelados recentemente por biólogos. Em 2015, cerca de 80 tartarugas foram encontradas mortas nos Lençóis Maranhenses. Em 2018, o número de mortes evoluiu para 280 e os biólogos estão preocupados com a contaminação de um micro plástico na água.

O micro plástico é resultado da ação da água e da radiação do sol sobre garrafas, tampas e outros objetos. Nos Lençóis Maranhenses já foram identificados lixos de 19 países que estão se acumulando na maternidade das tartarugas marinhas. A grande quantidade de lixo está interferindo no comportamento reprodutivo dos animais.

“A região do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é um dos mais importantes berçários de várias espécies de tartarugas marinhas no território nacional. Por sua localização geográfica é também destino do lixo trazido pelas correntes marinhas de várias partes do mundo. Já foi identificado lixo de 19 países, o que triplicou o número de tartarugas mortas nos últimos três anos. Vamos nos empenhar para encontramos soluções de preservação e combate à poluição da vida marinha em nosso vasto litoral”, destacou Pedro Lucas.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Evento reúne pessoas para conversa sobre a morte

0comentário

Vem ai o Death Café um evento sem fins lucrativos que tem por objetivo proporcionar um encontro social entre as pessoas que se interessam por conversar sobre a morte.

O evento tem a organização de profissionais do Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HUUFMA), dentre eles os médicos Vanise Mota e João Batista Santos e as enfermeiras Luiza Mualen
e Sara Fitterman.

O Death Cafe é uma iniciativa mundial para estimular grupos de discussão sobre os temas relacionados a morte e ao morrer. Seu objetivo é “aumentar a conscientização da morte com o propósito de ajudar as pessoas a um pensar sobre suas (finitas) vidas”.

O modelo do Death Café foi elaborado a partir das ideias de Bernard Crettaz, em 2005, um sociólogo e antropólogo suíço, pioneiro na ideia de organizar espaços de fala falar sobre a morte. Dessa forma buscou liberar a morte do que chamamos de “tyrannical secrecy” (sigilo tirânico) por ser um assunto que todos querem evitar.

São reuniões para falar sobre a morte, usando o nome e as diretrizes do Death Café.

Os organizadores centrais o chamam de uma franquia social. Qualquer pessoa pode abrir um em sua cidade, ou seja, organizar um grupo de discussão sem agenda determinada, utilizando o nome, a metodologia, e os meios de divulgação do Death Café.

Uma recomendação é ter bolo ou algo doce na mesa para contribuir para um clima informal, indicado para se falar de tópicos que parecem pesados
Em dezembro de 2014, o Death Café chegou ao Brasil com a iniciativa de Elca Rubinstein, economista formada pela USP. Elca trabalhou dezoito anos no Banco Mundial, em Washington, e conheceu os organizadores do Death Cafe numa conferência enquanto morava nos Estados Unidos: “Conversations on Death” (Conversas sobre a Morte). Interessou-se pela iniciativa e resolveu trazê-la ao Brasil.

No grupo do qual participei, Elca se apresentou dizendo “venho ao Death Cafe porque eu entendi que vou morrer, e eu estou curtindo a ideia de que essa consciência me possibilita planejar o futuro e, assim, viver melhor”.

O primeiro Death Café em São Luís acontece na quinta-feira (21), das 19h às 20h, no Rossetti Café, no Shopping Tropical.

sem comentário »

Hildo responsabiliza Juran por morte de gestante

0comentário

O deputado Hildo Rocha usou a tribuna da Câmara Federal para repercutir a morte de uma jovem gestante que perdeu a vida por falta de tratamento adequado por parte do Hospital Materno do município de Presidente Dutra. (Clique aqui e veja o vídeo).

De acordo com o parlamentar, a vítima não poderia ter parto normal, ou seja, teria que ser submetida a uma cesariana. Sem as condições necessárias para fazer o procedimento correto, que deveria ser a cesariana, médico da prefeitura tentou fazer o parto normal. Porém, a tentativa foi desastrosa pois o  médico fez incisões enormes, na parturiente, ocasionando hemorragias que levaram a paciente à morte.

Hildo Rocha lamentou o fato e responsabilizou o prefeito Juran Carvalho, por este ter colocado um médico despreparado para realizar procedimentos obstetrícios; por não aparelhar adequadamente a unidade de saúde; por não fornecer os matérias cirúrgicos e os medicamentos necessários para fazer cirurgias obstétricas.

“Quero aqui lamentar a morte da jovem Késsia, que morreu de parto, em pleno século 21, em Presidente Dutra. A morte ocorreu por culpa do prefeito Juran Carvalho que botou para trabalhar no Materno um médico que não é preparado para fazer obstetrícia de alta complexidade. Agora, a família de Késsia, chora a morte da jovem e está lá em Presidente Dutra uma bebezinha sem mãe. A população está chocada, revoltada  e triste com o acontecido”, destacou Hildo Rocha.

Suspeitas de desvios de recursos da saúde

De acordo com o deputado, existem evidências de que os recursos públicos federais que deveriam ter sido aplicados no custeio dos serviços públicos de saúde do município de Presidente Dutra teriam sido desviados para financiar a campanha política do filho do prefeito que se elegeu deputado estadual, sem nenhum serviço prestado na região. Segundo o parlamentar, o prefeito Juran comprou apoios políticos com dinheiro público, colocando lideranças políticas e parentes destes na folha da Prefeitura.

“Sou o relator, na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados (CFFC), da PFC 175/2018 que busca investigar, com apoio do TCU e da CGU,  alguns municípios do Maranhão onde os prefeitos estão roubando  o dinheiro da saúde, inclusive o prefeito de Presidente Dutra é um deles, sobre quem recai suspeita grande de ter usado o dinheiro da saúde para eleger o filho dele, o senhor de Ciro, a deputado estadual”, enfatizou Hildo Rocha.

Fica o espaço ao prefeito Juran Carvalho para esclareicimento dos fatos.

Foto: Reprodução

sem comentário »