‘Ainda sem palavras’, diz Rigo Teles

0comentário

O deputado estadual Rigo Teles (PV) se manifestou nas redes sociais, após a tragédia que tomou conta esta semana da sua família com o assassinato do seu pai, o ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa o Nenzim, na última quarta-feira (6) com um tiro o pescoço.

O principal suspeito do crime está preso. É o próprio irmão do deputado e filho da vítima, o ex-candidato a prefeito Júnior do Nenzim.

“Ainda sem palavras, só tentando compreende”, escreveu o deputado Rigo Teles no Facebook.

Júnior do Nenzim está preso desde a sexta-feira (8), mas nega a autoria do crime. Ele foi a única pessoa a estar com o pai no momento do crime, segundo a polícia.

sem comentário »

Flávio Dino mente para atacar Roseana

2comentários

O governador Flávio Dino (PCdoB) faltou com a verdade ao afirmar que a ex-governadora Roseana Sarney tenha utilizado a morte do ex-prefeito Nenzim de Barra do Corda para atacar o governo.

Não houve oportunismo e muito menos politização do episódio como afirmou Dino. Pelo contrário, foi o próprio governador que tentou mais uma de suas investidas contra um Sarney.

“Sobre homicídio em Barra do Corda, lamento o triste oportunismo que fez uma ex-líder deste Estado e seus asseclas tentarem transformar uma tragédia em ataque a meu governo. Um líder político sério deve deixar a Polícia trabalhar e aguardar com prudência”, escreveu.

Na nota oficial divulgada pela assessoria, a ex-governadora apenas diz esperar que a Justiça seja feita. Nada mais.

“Foi uma tristeza muito grande saber do assassinato do meu sempre amigo Nenzin. Um homem que trabalhou pelo seu povo, se dedicou para melhorar a vida das pessoas, só fez o bem pela sua cidade e sua gente não merecia uma morte trágica e violenta. Espero que a justiça aja com rigor e descubra os culpados. Deus o receberá de braços abertos na sua nova morada e, dará conforto aos seus familiares principalmente a D. Santinha, sua companheira em todos os momentos. Vai com Deus meu fiel companheiro! Saudades”, destacou Roseana.

Em uma outra entrevista concedida ao site da Assembleia Legislativa, Roseana repetiu o tom da sua nota oficial.

“Para mim, particularmente, eu perdi um grande amigo. Seu Nenzim, antes de ser político, ele era um amigo. Sempre estivemos juntos nas campanhas políticas. Nunca me arrependi de tê-lo apoiado, porque sei que ele sempre trabalhou muito em favor do povo barra-cordense. Ele sempre ajudou as pessoas que mais precisavam. Estou aqui, hoje, para homenageá-lo e ajudar a família, neste momento de dor, para o povo de Barra do Corda e todo o Maranhão. Estou triste e muito emocionada. Espero que Deus o receba em sua nova morada e que Deus o acolha e conforte toda sua família. É preciso esclarecer o crime e punir os culpados. Quem quer que seja tem que ser punido. Não se pode tirar a vida de uma pessoa que só fez o bem assim tão brutalmente”, afirmou.

Onde existiu oportunismo nessas duas declarações? E que ataques ao governo foram feitos por Roseana?

Ao que parece Flávio Dino se sentiu mesmo foi incomodado com a presença de Roseana no velório. Mas ela não poderia ir ao velório de um amigo?

Flávio Dino não é nada bobo. Ele sabe que, enquanto um Sarney der ibope e principalmente votos, ele vai tratar de explorar sempre um pouquinho mais o assunto.

2 comentários »

Nada a comemorar

1comentário

Os auxiliares e demais apaniguados do governador Flávio Dino (PCdoB) passaram os últimos dois dias como se estivessem em estado de graça. Isto depois que foi elucidado o assassinato do ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, o Nenzim. Mas a comemoração dos comunistas se baseou no fato de que o crime em Barra do Corda não é um caso de pistolagem.

Preocupados somente em tentar responder a oposição, os governistas esquecem que existem na estatística de violência no estado 11 execuções com características de crime de pistolagem.

Como relevou O Estado, de 2015 até o momento, foram cinco vereadores mortos e mais três blogueiros além de um secretário municipal. E em todos esses casos, não houve elucidação do crime.

Por isso, fica a questão: os comunistas comemoram mesmo o que?

Segundo o secretário de Segurança, Jefferson Portela, existem casos que demoram para ser resolvidos. Outros casos mais ainda. Mas isso não justifica o descaso nos 11 casos de execução no interior do Maranhão.

O que o governador Flávio Dino e todos os seus seguidores deveriam deixar de lado era esse jogo político que desrespeita as famílias de quem espera por justiça.

Estado Maior

Foto: Sidney Pereira/ TV Mirante

1 comentário »

Filho é o principal suspeito de matar Nenzim

0comentário

O ex-candidato a prefeito de Barra do Corda Júnior do Nenzim (PV) teve a prisão temporária decretada pela Justiça nesta quinta-feira (7).

Ele é o principal suspeito de matar o próprio pai, o ex-prefeito Nezim que foi morto ontem (6) com um tiro no pescoço.

Segundo o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, o suspeito desapareceu da cidade logo após uma missa realizada antes do enterro do ex-prefeito e sequer acompanhou o sepultamento.

Portela adiantou que Júnior do Nenzim entrou em contradição por diversas vezes no depoimento prestado à Polícia.

Ainda segundo o secretário, o tiro que matou Nezim foi disparado a queima roupa por uma pessoa que estava bem perto da vítima.

As saídas da cidade de Barra do Corda estão cercadas para evitar qualquer tentativa de fuga.

sem comentário »

Rigo Teles clama por justiça pela morte do pai

0comentário

O deputado Rigo Teles clamou por justiça ao receber a visita da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), do suplente de senador Edinho Lobão (PMDB) e do ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho (PV), na manhã desta quinta-feira (7), no velório do ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, o Nenzim, seu pai, brutalmente assassinado com dois tiros na nuca, ontem, em Barra do Corda.

“Esperamos que esse crime seja elucidado o mais rápido possível. Nossa família chora e também Barra do Corda e o Maranhão”, afirmou Rigo Teles.

“É um momento muito difícil perder nosso pai dessa forma brutal e covarde. O que nos conforta abaixo de Deus são os amigos como a ex-governadora Roseana, minha amiga e amiga do meu pai de muitos anos, assim como o ministro Sarney Filho e Edinho Lobão. Estava na antessala do ministro Sarney Filho quando recebi a triste notícia”, acrescentou o deputado.

Roseana diz que perdeu um amigo

“Para mim, particularmente, eu perdi um grande amigo. Seu Nenzim, antes de ser político, ele era um amigo. Sempre estivemos juntos nas campanhas políticas. Nunca me arrependi de tê-lo apoiado, porque sei que ele sempre trabalhou muito em favor do povo barra-cordense. Ele sempre ajudou as pessoas que mais precisavam. Estou aqui, hoje, para homenageá-lo e ajudar a família, neste momento de dor, para o povo de Barra do Corda e todo o Maranhão. Estou triste e muito emocionada. Espero que Deus o receba em sua nova morada e que Deus o acolha e conforte toda sua família”, declarou Roseana Sarney.

A ex-governadora disse ainda que espera que esse crime seja elucidado, que seja encontrado o autor e que a Justiça faça justiça. “É preciso esclarecer o crime e punir os culpados. Quem quer que seja tem que ser punido. Não se pode tirar a vida de uma pessoa que só fez o bem assim tão brutalmente”, disse.

Rapidez na elucidação do cime

O ministro Sarney Filho disse que perde um amigo e uma liderança política, mas que quem perde muito mais é o povo de Barra do Corda. “Estamos, realmente, muito abalados. É uma tragédia inominável, uma perda irreparável. Queremos que seja apurada a responsabilidade daqueles que foram os mandantes, os criminosos o quanto antes. Não podemos ficar à mercê de boatos, de versões”, acrescentou.

“É preciso que essa polícia do Governo Flávio Dino possa mostrar serviço, porque é o quinto ex-prefeito que é assassinado nesses últimos três anos, no Maranhão. E tudo indica que é um crime de pistolagem. Esse tipo de crime já não existia mais há muito tempo. Queremos que o mais rapidamente possível seja elucidado esse crime monstruoso que foi cometido contra um chefe de família, um homem do bem”, cobrou Sarney Filho.

Edinho Lobão declarou que a forma como aconteceu a morte de Nenzim, em pleno século XXI, ninguém mais pode aceitar. “Há de se procurar os culpados e puní-los de forma exemplar. Neste momento, a coisa mais difícil é o sofrimento de seus familiares. Seu Nenzim foi assassinado de forma cruel e é preciso que se faça justiça. Temos que elucidar esse bárbaro crime”, salientou.

Solidariedade

O presidente da Federação das Associações dos Municípios do Estado o Maranhão (FAMEM) e prefeito do município de Tuntum, Cleomar Tema, veio prestar solidariedade ao deputado Rigo Teles e seus familiares.

Tema também cobrou pressa na elucidação do crime. “Um crime bárbaro e covarde que precisa, com urgência, ser elucidado e seus responsáveis punidos exemplarmente. Vamos aguardar as investigações que já estão em curso. Nenzim era um amigo e um político que prestou relevante serviços a região e ao Maranhão”, ressaltou.

Estiveram também no velório os prefeitos de Presidente Dutra e São Domingos do Maranhão, Juran Cavalho de Souza (PP) e Zé da Folha (PMDB), respectivamente.

Foto: Agência Assembleia

sem comentário »

Deputados lamentam a morte de Nenzim

0comentário

O plenário da Assembleia Legislativa do Maranhão, na sessão desta quarta-feira (6), fez um minuto de silêncio pelo falecimento do ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano Sousa, mais conhecido como Nenzin, que teria sido vítima de arma de fogo na manhã de hoje.

Os deputados Othelino Neto (PCdoB), Sousa Neto (Pros), Eduardo Braide (PMN), Francisca Primo (PCdoB), Edilázio Júnior (PV), Rafael Leitoa (PDT), Júnior Verde (PRB), Zè Inácio (PT), Wellington do Curso (PP) e Valéria Macêdo (PDT) lamentaram a morte do pai do deputado Rigo Teles (PV). “Gostaria de lamentar essa situação e pedir que a Mesa possa conceder um minuto de silêncio em respeito e em reconhecimento à vida, ao trabalho do senhor Nenzim e também tendo em vista que é o pai de um parlamentar desta Casa”, disse Eduardo Braide.

O presidente em exercício Othelino Neto, ao conceder o minuto de silêncio, afirmou que ia entrar em contato com o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela pedindo “que faça todos os esforços para solucionar o crime e prender os executores e eventuais mandantes, se for o caso”.

“Eu quero me solidarizar com o deputado Rigo Teles pelo falecimento de seu pai, o ex-prefeito de Barra do Corda, e pedir a Deus que conforte o seu coração e de toda a sua família”, acentuou Francisca Primo.

“Amanhecemos hoje com uma imensa tristeza com a confirmação do falecimento do ex-prefeito de Barra do Corda, senhor Nenzim. Aqui, como colega partidário do deputado Rigo Teles, quero externar as minhas condolências, os meus sentimentos a toda a família Teles, em especial a dona Santinha, a mãe do deputado Rigo Teles e esposa do Seu Nenzim. Também ao meu amigo Pedro Teles, pessoa a quem tenho também o maior carinho e o Júnior do Nenzin”, afirmou Edilázio Júnior.

“Hoje, nesta Casa, realmente é um dia de muita tristeza por ser um parlamentar decano, cinco mandatos consecutivos de deputado estadual, uma pessoa que eu, apesar de ser no meu primeiro mandato, eu aprendi a admirar, a gostar, por ser uma pessoa tão amiga de todas as pessoas. Os outros parlamentares, assim como os amigos dos amigos, a cidade de Barra do Corda realmente está chorando hoje pelo falecimento do ex-prefeito Nenzim, pai do deputado Rigo Teles. É um dia de muita tristeza, mas eu queria aqui também dizer para não citar nomes, mas para dizer ao deputado Edilázio que V. Ex.ª tem razão, é um momento oportuno realmente porque eu sou um crítico não só de criticar, mas de cobrar também a segurança pública do estado do Maranhão”, destacou Sousa Neto.

“A nossa solidariedade ao deputado Rigo Teles, a sua família em nome do parlamento estadual e a infelicidade pelo pronunciamento do deputado Rafael Leitoa na manhã de hoje. Somente lamento, senhores deputados e senhoras deputadas”, disse Wellington.

Foto: Agência Assembleia

sem comentário »

Roseana Sarney lamenta morte de Nenzim

1comentário

A ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) divulgou nota lamentando a morte do ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, o Nenzim que vítima de atentado na manhã desta quarta-feira (6).

Roseana Sarney que era amiga de Nenzim a quem chamou de “fiel companheiro” e disse que ele sempre trabalhou pelo povo de Barra do Corda e disse esperar Justiça e rigor das autoridades para que se descubra os culpados.

“Foi uma tristeza muito grande saber do assassinato do meu sempre amigo Nenzin. Um homem que trabalhou pelo seu povo, se dedicou para melhorar a vida das pessoas, só fez o bem pela sua cidade e sua gente não merecia uma morte trágica e violenta. Espero que a justiça aja com rigor e descubra os culpados. Deus o receberá de braços abertos na sua nova morada e, dará conforto aos seus familiares principalmente a D. Santinha, sua companheira em todos os momentos. Vai com Deus meu fiel companheiro! Saudades”, destacou Roseana.

No dia 17 de outubro (foto), o ex-prefeito Nenzim esteve em São Luís para reafirmar o seu apoio à pré-candidatura de Roseana Sarney ao governo do Maranhão.

Nenzim tinha 79 anos e foi prefeito de Barra do Corda por três mandatos. Ele é pai do deputado estadual Rigo Teles.

Foto: Divulgação/ Minuto Barra

1 comentário »

Famem pede empenho da SSP no caso Nenzim

0comentário

O presidente da Famem. Cleomar Tema divulgou nota de pesar pela morte do ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, o Nenzim.

O ex-prefeito foi vítima de atentado na manhã desta quarta-feira (6), em Barra do Corda.

Na nota, a Famem pede empenho da Secretaria de Estado da Segurança Pública do Estado do Maranhão na elucidação do assassinato.

A Assembleia Legisativa também divulgou nota de pesar.

Veja a nota na íntegra:

A Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) manifesta o mais profundo pesar pelo brutal assassinato de Manoel Mariano de Souza (Nenzim), ex-prefeito da cidade de Barra do Corda, pai do deputado estadual Rigo Teles e uma das mais expressivas lideranças daquela região.

Ao mesmo tempo em que se solidariza com a família do saudoso ex-prefeito, esta Federação reivindica à Secretaria de Estado da Segurança Pública do Estado do Maranhão total empenho na elucidação do assassinato que deixou toda a sociedade maranhense chocada.

Prefeitos e ex-prefeitos maranhenses estão perplexos com o violento episódio, que deixa uma mancha de sangue na política do Maranhão.

São Luis, 6 de dezembro de 2017

Cleomar Tema Carvalho Cunha
Presidente

Nota da Assembleia

A Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão externa profundo pesar pelo falecimento do ex-prefeito de Barra do Corda e pai do deputado estadual Rigo Teles, Manoel Mariano de Sousa, mais conhecido como Nenzim. Ele foi alvejado por tiros, na manhã desta quarta-feira (6), na cidade de Barra do Corda.

Nenzim era considerado uma grande liderança política na região de Barra do Corda, cidade na qual foi eleito prefeito por três vezes, tendo deixado o último mandato em 2012.

No início da sessão desta quarta-feira, a Assembleia Legislativa solicitou, aos órgãos competentes, a imediata investigação deste bárbaro crime, ao tempo em que se solidariza com familiares, amigos e admiradores de Nenzim, e transmite as mais sinceras condolências por esta inestimável perda.

São Luís, 6 de dezembro de 2017

Deputado Othelino Neto
Presidente em exercício da Assembleia Legislativa do Maranhão

sem comentário »

Nezim morre após atentado em Barra do Corda

0comentário

O ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, o Nenzim, foi assassinado com um tiro no pescoço quando fazia uma caminhada por volta de 8h30 da manhã.

Ele chegou a ser socorrido na UPA de Barra do Corda e transferido para Presidente Dutra, mas não resistiu.

A Polícia investiga a hipótese de atentado.

Nenzim é pai do deputado estadual Rigo Teles (PV) e foi prefeito de Barra do Corda por três mandatos.

Foto: Arquivo Pessoal

sem comentário »

Nenzim está inelegível

0comentário

prefeitonenzin
O ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa “o Nenzim” está inelegível para as eleições que se realizarem nos 8 anos subseqüentes a 2012.

A decisão foi tomada nesta quinta-feira, 11 de julho, pelo juiz Antônio Elias de Queiroga Filho, titular da 23ª zona eleitoral, ao julgar parcialmente procedente Ação de Investigação Judicial Eleitoral, ajuizada pela coligação “Unidos pela Liberdade”.

Segundo a sentença, restou comprovada a participação do ex-chefe do Executivo Municipal no uso indevido da máquina administrativa, com a distribuição de carradas de piçarra, areia, madeira e barro para eleitores carentes da cidade, além de outros ilícitos eleitorais.

sem comentário »