Mesmo com greve geral, ônibus circulam em São Luís

0comentário

Mesmo com o anúncio da paralisação dos rodoviários do transporte coletivo por conta da Greve Geral organizada por centrais sindicais e estudantis realizada no Maranhão e outros estados do Brasil, os ônibus circulam desde cedo nas ruas e avenidas de São Luís.

Por volta de 4h da manhã, integrantes do Sindicato dos Rodoviários foram para porta das garagens para evitar a saída de ônibus.

Segundo o Sindicato, alguns coletivos circulavam ainda por volta das 6h, mas eram os ônibus que finalizavam a viagem e estavam na rua bem antes da chegada do sindicato na garagem.

Mesmo assim, por volta de 7h30 da manhã, vários ônibus circulavam normalmente na região do Calhau e São Francisco.

A paralisação está prevista para terminar às 9h da manhã.

Manifestações

Manifestantes bloquearam por volta de 5 da manhã, o trânsito na Avenida dos Portugueses próximo à Barragem do Bacanga.

Outro bloqueio foi registrado foi no km 2 da BR-135, próximo a Vila Itamar.

A Polícia Militar acompanha as manifestações.

Foto: Zeca Soares

sem comentário »

Justiça determina 70% dos ônibus nas ruas

0comentário

A desembargadora Ilka Esdra Araújo, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) em resposta a um pedido da Prefeitura de São Luís, por meio da Procuradoria Geral do Município, determinou que 70 por cento da frota de ônibus circule nesta sexta-feira (26), em São Luís.

A Prefeitura entrou com ação no TRT, depois que o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão, anunciou uma paralisação em horários de pico nesta sexta-feira (26), das 4h às 8h da manhã e das 15h às 18h e a deflagrar greve geral, por tempo indeterminado, na segunda-feira (29).

Em sua decisão, a desembargadora determina que seja garantido 70% das frotas de ônibus em todas as linhas e itinerários e em todos os horários, com respectivos motoristas e cobradores para o atendimento mínimo necessário à população e que o Sindicato não coaja ou impeça os trabalhadores que não queiram aderir ao movimento.

A decisão determina, ainda que não sejam promovidas reuniões ou passeatas nas vias públicas, bem como não sejam bloqueadas as entradas das garagens das empresas de ônibus.

Foto: Divulgaçào

 

sem comentário »

Futuro, obrigação e realidade do Moto

4comentários

A situação no Moto por conta do atraso de salários continua bastante crítica, mas embora atraso de salário no futebol não é nenhum privilégio do Moto, mas lá as coisas sempre tomam proporção maior.

Enquanto aguarda a liberação de recursos da Lei de Incentivo ao Esporte, a diretoria do Moto não vê uma luz no fim do túnel. e os jogadores estão mesmo dispostos a cruzar os braços.

Como dinheiro não cai do céu, o Moto só tem essa fonte para pagar os salários em atraso uma vez que as rendas são insuficientes, mas os atletas entendem que é melhor parar para que a diretoria cumpra com o compromisso salarial.

Mas se os jogadores param, a situação pode ficar ainda pior, pois, se for desclassificado agora ai mesmo que não terão como pagar ninguém.

Paciência? Nenhum jogador tem mais e nem seria diferente… Mas onde tirar dinheiro num futebol falido como o nosso? Fecha o clube? O que fazer? O fato é que tem que pagar…

Que é um direito do trabalhador receber o salário em dia e que o empregador tem a obrigação de pagar em dia disso ninguém tem nenhuma dúvida.

Mas, infelizmente, no futebol as coisas não são bem assim. Sem patrocínios, muitos clubes atrasam salários e em muitos casos vão acabar na justiça trabalhista.

Ao assinar um contrato com clubes em dificuldades, a exemplo do Moto, todos são sabedores do risco e deverão corrê-lo até o fim.

A cada paralisação é pior para os atletas que são prejudicados em seu desempenho e para o clube que tem sua imagem comprometida.

Assim, as coisas ficam ainda mais graves para todos os lados e todos acabam perdendo mais.

Foto: Lucas Almeida

4 comentários »

Rodoviários vão parar nesta sexta-feira

1comentário

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão decidiu parar os ônibus por três horas em São Luís na próxima sexta-feira (27), de 9 da manhã até o meio-dia.

A paralisação será um protesto do Sindicato dos Rodoviários contra os constantes atrasos nos pagamentos de salários e de outros benefícios da categoria, como o ticket alimentação. As empresas têm ciência, que os salários devem ser pagos até o quinto dia útil do mês, esta, inclusive, é uma das clausulas da Convenção Coletiva de Trabalho, mas praticamente todos os meses, os empresários, descumprem a determinação.

Atualmente, são cerca de seis mil Rodoviários, que exercem a atividade no transporte público de São Luís, que sofrem as conseqüências, por conta destes constantes atrasos.

Além das questões que envolvem a pauta local, a paralisação por três horas, no dia 27, também é uma reposta à aprovação da Reforma Trabalhista, que deve entrar em vigor nos próximos dias.O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão reivindica os interesses da categoria, mas também apoia o movimento, organizado em São Luís por diversas entidades, entre elas, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Terrestres – CNTTT, que deve ser marcado pela manhã, por um grande ato na Praça Deodoro e à tarde, o Encontro de Entidades, que acontecerá a partir das 14 horas, na sede do Sindicato dos Rodoviários.

O movimento tem o intuito de defender as conquistas dos trabalhadores brasileiros e forçar o Governo Temer, a modificar as regras da Reforma Trabalhista, que mais parece querer escravizar os brasileiros.

1 comentário »

Moto para por conta de atraso de salário

12comentários

Na semana do jogo com o ASA, atletas do Moto se recusam a treinar por falta de pagamento

Se a situação financeira no Moto já não é boa, ela ficou ainda mais grave com a paralisação das atividades nesta terça-feira.

O time não treinou nesta manhã por conta de dois meses de salários atrasados. Alguns estão com três meses atrasados. E a diretoria rubro-negra não sabe o que fazer.

O único recurso previsto é uma parte da cota da Copa do Nordeste, algo em torno de R$ 300 mil que pode sair esta semana. Além disso, o Moto esperava contar com a liberação de um projeto encaminhado à Secretaria de Desporto e Lazer (Sedel) por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

As arrecadações são pequenas e muito mal cobre a despesa dos treinamentos. Os clubes não tem patrocínio e o sócio Torcedor ajuda, mas cobre pouca coisa.

Situação semelhante atravessa o Sampaio, a diferença é que o time não parou, pelo contrário jogou ontem e arrancou um belo resultado em Aracaju.

Sem alternativa, a situação nos clubes pode se agravar nos próximos dias, principalmente no Moto, onde os jogadores já pararam hoje.

No fim da manhã, os jogadores se reuniram com o diretor de futebol, Waldemir Rosa e confirmaram que retomam os treinamentos na manhã desta quarta-feira (14).

Foto: Welliandrei Campelo

12 comentários »

Mobilização nacional vai parar São Luís

1comentário

OnibusSaoLuis

Ônibus vão parar de circular por três horas, das 15h às 18h, nesta quinta-feira, em São Luís

Os ônibus vão parar de circular por três horas nesta quinta-feira (22) nesta quinta-feira (22), em São Luís.

O movimento faz parte de uma grande mobilização nacional, coordenada pelas Centrais Sindicais (CUT, Força Sindical, UGT, CTB, CSB, NCST, CSP-Conlutas) em todas as capitais brasileiras em defesa da ampliação dos direitos sociais e trabalhistas.

Os trabalhadores temem que o Governo Federal acabe com conquistas importantes com a proposta de reforma da Previdência Social e a possibilidade de mudanças nas Leis Trabalhistas que será encaminhada ao Congresso Nacional.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários, o ponto alto em São Luís será um ato público que ocorrerá às 16h, na Praça Deodoro. Isaías Castelo Branco, presidente do Sindicato dos Rodoviários diz que espera o apoio dos rodoviários e da população de São Luís.

“Não podemos aceitar que o atual Governo Federal corte direitos dos trabalhadores. Não vamos permitir o aumento na jornada de trabalho, a redução de salários, muito menos, a implantação da terceirização no Brasil. Esperamos contar com o apoio dos Rodoviários e de toda a população de São Luís. Essa luta é de todos nós!”, afirmou.

Em nota, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) esclarece que, diferente do que está sendo comentado, os ônibus do sistema de transporte coletivo de São luís irão circular normalmente nessa quinta (22) com a frota mantida em sua totalidade em todas as rotas da capital maranhense.

Foto: O Estado

1 comentário »