Dois presos em operação contra pornografia infantil

0comentário

No combate aos crimes de pornografia infantil, a Polícia Civil do Maranhão prendeu dois suspeitos em flagrante de 24 e 34 anos. Um foi preso em São Luís, enquanto outro foi capturado em Imperatriz. Além das prisões, os policiais cumpriram também dois mandados de busca e apreensão nas duas cidades. As ações fazem parte da “Operação Luz na Infância 2”, deflagrada nesta quinta-feira (17), em todo país. A força-tarefa é coordenada pelo Ministério Extraordinário da Segurança Pública (MESP).

A Polícia Civil do Maranhão ainda vai divulgar balanço final da operação, que é coordenada no Maranhão pelo delegado Odilardo Muniz, titular do Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic). Veja o número de presos em todo o país.

Os dois suspeitos poderão pagar fiança e responder pelo crime de pornografia infantil pois segundo a polícia, eles apenas armazenavam o conteúdo e não chegaram a compartilhar com outros usuários na internet.

“É um crime [pornografia] em que a pessoa pode ser presa em flagrante. Qualquer pessoa que tenha fotos ou imagens de menores no celular ou computador em posições de sexo é considerado um delito. Mas em ambiente virtual o primeiro passo é você sair dele e ir para o ambiente real por curiosidade e aí vai aumentando essa curiosidade até chegar um ponto de ir para o real e atingir as crianças”, explica Odilard Muniz, delegado da Polícia Civil.

A investigação foi coordenada pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Dint/Senasp/MESP) e pelo Departamento de Combate ao Crime Tecnológico (DCCT/SEIC-MA). Depois, cada Polícia Civil ficou responsável pela instauração dos inquéritos e pedidos à justiça local dos mandados.

Esta é a segunda fase de uma operação iniciada no dia 20 de outubro de 2017, quando 157 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em todo país. Um vasto material como computadores e arquivos digitais foram apreendidos. À época, 112 pessoas foram presas.

sem comentário »