Entrou no jogo

0comentário

Se a ex-governadora Roseana Sarney será, ou não, candidata a prefeita de São Luís – como defendem lideranças do MDB desde o mês passado – essa é uma decisão que caberá a ela no fim das contas.

Mas, candidata ou não, um fato é notório: o simples surgimento do nome da emedebista entre os “prefeituráveis” já colocou o seu partido num outro patamar.

Totalmente fora do debate político-eleitoral da capital até meados do mês de novembro, o MDB voltou à cena a partir do momento em que o deputado estadual Roberto Costa decidiu anunciar, em discurso na Assembleia Legislativa, que o “plano A” da legenda seria Roseana.

Desde então, não se debate mais a sucessão em São Luís sem se levar em conta o nome da ex-governadora. Ou seja: o MDB está no centro da mesa de discussões. E com cacife alto.

E sabendo-se em que condições Roseana decidiu encarar uma dura disputa pelo Governo do Estado em 2018, não seria surpresa se, ainda que reticente no atual momento, ela topasse encarar mais uma candidatura em sua carreira política.

Nem, nem… 

A primeira declaração da ex-governadora Roseana Sarney, na manhã de ontem, sobre uma possível candidatura, foi reticente.

Durante evento do partido na Assembleia Legislativa, ela apenas deixou no ar a possibilidade, mas sem muita convicção. – Não descarto. Não aprovo, nem desaprovo. Vamos ver – , disse, apenas, antes da entrega de medalha o presidente nacional do MDB, deputado federal Baleia Rossi.

Outro tom

Já ao discursar para militância, num encontro de líderes do MDB, minutos depois, foi um pouco mais incisiva.

Empolgada, admitiu: – Vou pensar no que vocês estão me propondo, porque eu sou uma mulher que não fujo à luta, eu sou uma mulher que encaro, e se for essa a minha missão, eu vou cumprir com minha missão.

Logo em seguida, porém, um novo recuo: “Não estou afirmando nada, é uma discussão que nós vamos ter ao longo ainda desse ano.”

Estado Maior

sem comentário »

É só comparar

20comentários

Diante das invenções quase diárias da mídia alinhada ao governo Flávio Dino (PCdoB) – que tenta, de todas as formas, afastá-la da disputa eleitoral de outubro –, a ex-governadora Roseana Sarney mostrou-se pronta, ontem, para encarar mais uma batalha política. “Eu vou para cima”, resumiu ela, em um discurso recheado de críticas à gestão comunista.

Roseana é, por si só, uma candidata que polariza qualquer eleição, com seus índices de voto sempre acima dos 35%. É, portanto, um nome capilarizado em todo o Maranhão e que sai sempre na dianteira em qualquer disputa.

E a reunião de ontem, com as lideranças do seu grupo político, só mostrou esta força político-eleitoral. Força que se soma à alta rejeição ao governador Flávio Dino, que tende a aumentar durante a campanha.

No discurso, dela e dos aliados, ficou a tônica do que será a crítica ao comunista, que destruiu a economia do Maranhão, gerou mais miséria no estado, arrochou a classe trabalhadora, perseguiu funcionários públicos de várias categorias e abandonou a classe empresarial com política de juros e impostos cada vez maiores. Sem falar na falta de obras estruturantes no Maranhão.

O que ficou claro na reunião é que Roseana fará questão de polarizar a disputa com Dino, comparando as suas gestões com a dele, em todos os aspectos, da saúde à infraestrutura, passando pela economia, cultura e turismo, tudo o que foi afetado nos quatro anos de mandato comunista.

E é exatamente isso que ela pedirá ao eleitor: que compare o Maranhão de ontem e o Maranhão de hoje.

Segundo turno

A reunião convocada por Roseana foi uma demonstração de que a disputa no Maranhão será mesmo polarizada.

A ex-governadora contou que os números de levantamentos qualitativos apontam para uma disputa acirrada, com provável disputa em dois turnos.

E alertou os aliados para que denunciem os eventuais crimes eleitorais praticados pelo comunista que ora ocupa o Palácio dos Leões.

Falta um

Com a definição da candidatura de Roseana Sarney, apenas o deputado estadual Eduardo Braide (PMN) ainda tem a candidatura ao governo em dúvida.

Toda semana o parlamentar diz que terá novidades, mas o tempo vai passando sem que ele defina seu plano para as eleições de outubro.

Mesmo o PSC, que chegou a discutir aliança com o PMN, já começa a achar que o parlamentar estará fora da disputa.

“Coisa ruim”

Um dos mais duros discursos contra Flávio Dino na reunião de Roseana Sarney foi o do prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahésio Rodrigues.

Afirmando que nunca tinha votado na família Sarney, o prefeito disse que mudou de ideia porque “Flávio Dino é o que há de pior no Maranhão”.

Lahésio disse que o comunista persegue a população de São Pedro dos Crentes apenas por causa de sua postura crítica em relação ao governo.

Todos lá

Além de senadores, deputados federais e estaduais, Roseana reuniu em sua casa representantes de todos os 217 municípios maranhenses.

São prefeitos e ex-prefeitos, muitos dos quais decepcionados com a promessa de mudança pregada por Flávio Dino em 2014.

Há entre essas lideranças, inclusive, membros do próprio PCdoB que não rezam na cartilha de Flávio Dino.

Foto: Paulo Soares/ O Estado

Estado Maior

20 comentários »

‘Estou entrando é para ganhar’, diz Roseana Sarney

7comentários

A ex-governadora Roseana Sarney (MDB), reuniu na manhã desta segunda-feira (21), aliados políticos para reafirmar a sua pré-candidatura ao governo do Maranhão.

Ela estava acompanhada pelos dois pré-candidatos ao Senado Edison Lobão (MDB) e o deputado federal e ex-ministro do meio ambiente Sarney Filho (PV), além dos deputados estaduais Adriano Sarney, Edilázio Júnior, César Pires, Roberto Costa e Max Barros, bem como dos deputados federais Hildo Rocha e João Marcelo, dentre outras lideranças políticas.

A ex-governadora disse a aliados que está decidida a enfrentar uma nova campanha eleitoral e avisou que entra para vencer.

“Eu não tenho o direito de deixar o meu Estado frustrado com a minha omissão e assim eu assumo de vez, mais uma vez, o posto de Guerreira do Maranhão e coloco meu nome à disposição do partido e do povo. Estarei pronta, com as minhas energias reforçadas, para, de novo, enfrentar uma campanha eleitoral. Essa guerra que estou entrando é para ganhar”, afirmou.

Ela disse que esta não será uma eleição fácil, mas que está pronta para o desafio, pois não existe eleição impossível.

“Eu não sou mulher de ter medo da luta política, vou encarar. Não será uma eleição fácil, mas não é uma eleição impossível. Analisando as pesquisas fica claro que temos chances reais de vencer a disputa”, finalizou.

Durante o encontro, Roseana criticou o seu principal adversário, o governador Flávio dino (PCdoB).

“A máscara do meu adversário caiu. Ele não é essa pessoa honesta, essa belezinha que se dizia ser, que era um democrata e alguém que trabalhava pelo Maranhão, não existe isso. Ele é um governante que persegue as pessoas. O Maranhão não cresce mais, o Maranhão decresce mais de 5%, não tem criação de novos empregos, não trouxe novas indústrias, os hospitais estão fechando as portas, ele não repassa dinheiro aos municípios, pois acha que o povo pobre do Maranhão não tem direito a Saúde, ele acabou com as UPA’s e o nosso povo anda triste e sem entusiasmo, não se tem mais orgulho de ser maranhense nesse governo”, disse a ex-governadora.

Roseana Sarney disse que nos próximos dias estará intensificando as reuniões para a montagem do seu plano de governo com a equipe de trabalho para que ele possa ser apresentado o mais breve possível ao povo maranhense.

Foto: Paulo Soares/ O Estado

7 comentários »

Roseana anuncia pré-candidatura no MA

16comentários

A ex-governadora Roseana Sarney (PDMB) anunciou, oficialmente, nesta sexta-feira (3), a sua pré-candidatura ao governo do Maranhão. Além dela, são pré-candidatos ao governo do Maranhão, o atual governador Flávio Dino (PCdoB), o senador Roberto Rocha (PSDB), a ex-deputada Maura Jorge (PODEMOS) e o ex-deputado Ricardo Murad (PRP).

Roseana disse que está colocando o seu nome novamente à disposição do povo do Maranhão para que o Estado possa retomar o caminho do trabalho, desenvolvimento, de suas tradições e sem perseguição.

“Após muito refletir sobre o momento político do Brasil e do Maranhão, seus problemas e desafios, e entendendo o desejo dos maranhenses que reconhecem o trabalho que realizei ao longo de inúmeros mandatos que exerci, coloco o meu nome à disposição do meu partido, dos políticos,  correligionários e das lideranças da sociedade civil, para construirmos juntos uma alternativa de poder a fim de disputar as próximas eleições para o governo do Maranhão”, afirmou.

“Não sou de fugir de lutas e embates. Já demonstrei minha honestidade, seriedade, experiência, equilíbrio, capacidade administrativa e liderança política. É urgente recolocar o Maranhão na trilha do desenvolvimento econômico, do emprego, de mais oportunidades e cuidado com os que mais precisam. Não aceito demagogia, oportunismo, prepotência e perseguições. O povo maranhense saberá, no momento certo, nos indicar o melhor caminho a seguir”, finalizou.

Ela adiantou que a sua chapa deverá ter ainda que os seus dois pré-candidatos ao Senado serão o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho e o atual senador Edison Lobão.

Roseana disse ainda que tem recebido lideranças políticas em São Luís e adiantou que nos próximos dias estará visitando diversas cidades no interior do Maranhão.

Foto: Paulo Soares/ O Estado

16 comentários »