Saulo Pinto critica ‘golpe’ e defende ‘Lula Livre’

1comentário

O candidato do PSOL ao senado, Saulo Pinto abriu a série de entrevistas no Ponto Final, na Rádio Mirante AM, com o jornalista Roberto Fernandes. Até o dia 11 de setembro serão entrevistados todos os candidatos ao Senado pelo Maranhão. (clique aqui e ouça a entrevista)

Saulo disse que as candidaturas do PSOL são contrárias ao golpe instalado no país e totalmente a favor do Movimento Lula Livre.

“O PSOL se localiza contra o golpe instalado no país e pelo Lula livre, pois a prisão do lula é absolutamente ilegal. O Lula foi preso de maneira injusta, de maneira a não comprovar absolutamente nenhuma medida, a conversa do triplex, depois a do sitio e etc. Tudo isso foi desmontado e continua sendo desmontado cotidianamente porque o Sérgio Moro e a parte da imprensa que se rendeu ao espirito do golpe não consegue comprovar”, afirmou.

Saulo disse qua sua candidatura tem um programa voltado para aos mais pobres, um programa para país e para Maranhão que tematiza uma forma a luta pela igualdade e as formas de mais brutais de opressão.

“O perfil da minha candidatura está no patamar da candidaturas que defende as igualdades e as reformas. Nossos acordos são os acordos com a população. Os nossos 3% por cento na pesquisa [Ibope] e nós nos orgulhamos muito dissso são reflexo da parcela da população que quer uma alternativa democrática para o Maranhão que apresente ideia e saia do lugar comum. Eu sou apenas um professor universitário. Não tenho relacionamento com grandes empresários, com grupos políticos oligárquicos, enfim. O meu mandato vai ser um mandato popular, honesto e sem conchavos”, disse.

Nesta terça-feira (28), o entrevistado será o candidato Alexandre Almeida (PSDB). Veja a ordem das entrevistas:

. Terça-feira (28/08) – Alexandre Almeida (PSDB)
. Quarta-feira (29/08) – Saulo Arcangeli (PSTU)
. Quinta-feira (30/08) – Iêgo Bruno (PCB)
. Sexta-feira (31/08) – José Reinaldo Tavares (PSDB)
. Segunda-feira (03/09) – Sarney Filho (PV)
. Terça-feira (04/09) – Weverton Rocha (PDT)
. Quarta-feira (05/09) – Preta Lú (PSTU)
. Quinta-feira (06/09) – Eliziane Gama (PPS)
. Segunda-feira (10/09) – Samuel Campelo (PSL)
. Terça-feira (11/09) – Edison Lobão (MDB)

Foto: Zeca Soares

1 comentário »

PSOL registra candidatura de Ovídio Neto

0comentário

O engenheiro civil, professor universitário e analista ambiental da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Odívio Neto, do partido Socialismo e Liberdade (PSOL) registrou na tarde desta terça-feira (14), no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), em São Luís, a sua candidatura ao governo do Estado. Odívio tem como vice a professora Helena Viana (PSOL).

Odívio Neto encabeça a coligação “Vamos sem medo de mudar o Maranhão” composta pelo PSOL e o PCB. Ele foi escolhido como candidato do partido durante convenção realizada no último dia 02 de agosto, na sede do partido localizada no bairro Cohafuma, na capital.

Na ocasião também foram lançados o professor Saulo Pinto (PSOL) e o servidor público Iego Bruno (PCB) para as duas vagas no Senado Federal, além de um grupo de candidatos a deputado estadual e federal.

Na convenção, o candidato disse que sua principal proposta é trabalhar na questão da educação e emprego para a juventude.

“Nós temos várias propostas, mas a principal delas é trabalhar na questão da educação da nossa juventude, emprego para a nossa juventude, emprego para o nosso povo. Propostas de proteção ao meio ambiente, um desenvolvimento sustentável que atenda as necessidades da área do meio ambiente e do nosso povo”, disse Odívio sobre suas propostas de governo.

Foto: Divulgação/ PSOL

Leia mais

sem comentário »

PSOL confirma candidatura de Odívio Neto

0comentário

O engenheiro civil, professor universitário e analista ambiental da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA) Odívio Neto, de 47 anos, foi escolhido pelo partido Socialismo e Liberdade (PSOL) como candidato a governador do Maranhão nas eleições 2018. O anúncio foi feito durante uma convenção realizada na manhã desta quinta-feira (2), na sede do partido localizada no bairro Cohafuma, em São Luís.

“Nós temos várias propostas, mas a principal delas é trabalhar na questão da educação da nossa juventude, emprego para a nossa juventude, emprego para o nosso povo. Propostas de proteção ao meio ambiente, um desenvolvimento sustentável que atenda as necessidades da área do meio ambiente e do nosso povo”, disse Odívio sobre suas propostas de governo.

A convenção reuniu apoiadores e filiados do partido. A chapa de Odívio Neto lançou também o professor Saulo Pinto (PSOL) e o servidor público Lego Bruno (PCB) para as duas vagas no Senado Federal, além de uma grupo de candidatos a deputado estadual e federal.

Odívio já foi candidato a prefeito de São João dos Patos em 2012 e candidato a vice-governador em 2014 pelo PSOL. A candidata a vice é a professora Helena Viana (PSOL). Atualmente ela dá aulas na cidade de Buriticupu, onde também atua em movimentos sociais da região.

Durante a convenção Odívio também disse que é necessário fazer política a todos os municípios do Maranhão, sem fazer distinção.

“A gente percebe que nós temos vários problemas que são comuns a vários municípios. Então nós temos que ter atenção a todos eles. Não podemos escolher munícipio ‘A’ ou ‘B’ e esquecer os outros. Nós temos um problema constante nos municípios em termos de dificuldades, desenvolvimento, econômico, geração de emprego e todos eles precisam”, afirmou o candidato.

Leia no G1

sem comentário »

PSOL confirma pré-candidatura de Odivio ao governo

0comentário

Reunidos no último sábado (9), delegados de todas as regiões do estado aprovaram a chapa majoritária do PSOL/MA para as eleições de 7 de outubro.

A chapa majoritária  terá o engenheiro Odivio Rezende Neto como pré-candidato a governador e o professor da UFMA, Saulo Pinto, como pré-candidato a senador. Também foi ratificada a aliança do PSOL com o PCB. O partidão apresentou o servidor público estadual, Iego Bruno (PCB) para a segunda vaga de pré-candidato a senador. A chapa ficou fechada com a professora Helena como pré-candidata a vice.

Foi confirmado ainda que o PSOL/MA terá como prioridade política a eleição de sua primeira bancada para a Assembleia Legislativa do estado. Dentre outros vários pré-candidatos a deputado estadual, Enilton Rodrigues, que é engenheiro, especialista em gestão pública e membro do diretório nacional do PSOL, que foi coordenador do DCE/UnB (Diretório Central dos Estudantes da Universidade de Brasília), onde se formou engenheiro florestal e desde 2015 voltou ao seu estado natal, onde em 2016 disputou a eleição de vereador em sua cidade natal, Arame, e seu partido conseguiu 775 (4,81%) votos, e estar construindo o PSOL/MA, onde é o atual secretário estadual de finanças, se somará a professora Ana Paula, o sindicalista Luiz Carlos Noleto, o micro-empresário Geovane Lima e a professora Fernanda Suely, dentre outros nomes aprovados, para a conquista da primeira bancada do PSOL/MA no legislativo estadual.

Para a Câmara Federal foi aprovada as pré-candidaturas do professor e policial militar aposentado, Antônio Alves, do mestre em língua portuguesa, Wagner Aquino, do agente comunitário de saúde, Antônio José, do professor indígena, Artur Guajajara e do professor Milton, dentre outros pré-candidatos.

Foto: Divulgação

sem comentário »

PSOL lança pré-candidatura ao governo

0comentário

O Partido Socialismo e Libertade (PSOL) divulgou manifesto no fim de semana lançando a pré-candidatura do professor do IFMA, analista de sistema da SEMA e engenheiro civil, Odívio Rezende Neto (na foto de amarelo) ao Governo do Maranhão. Ele já foi candidato a vice-governador, a vereador e a prefeito de São João dos Patos.

No manifesto, o PSOL diz que a candidatura de Odívio será uma opção ao governo de conciliação de interesses de Flávio Dino (PCdoB) e ao governo golpista de Temer (PMDB).

“Esta pré-candidatura reveste-se claramente de uma perspectiva de classe, democrática, popular e coerente com sua trajetória recente de combate, em primeira linha, ao governo de conciliação de interesses de Flávio Dino (PCdoB) e do governo golpista de Temer (PMDB). Nessa perspectiva, a pré-candidatura insere-se na luta contra toda forma de exploração e opressão do nosso povo, como sua própria história militante comprova”, diz o manifesto.

Além de Odívio , outros cinco pré-candidatos devem disputar a eleição em 2018: o governador Flávio Dino (PCdoB), a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), o senador Roberto Rocha (PSDB), o ex-deputado Ricardo Murad (PRP) e a ex-prefeita Maura Jorge (PODEMOS).

O deputado Eduardo Braide (PMN) ainda não confirmou se será pré-candidato e Coronel Monteiro (PEN-Patriotas) também pretende disputar a eleição, mas não confirmou a pré-candidatura.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Valdeny se diz desafiado a ir às ruas

0comentário
Valdeny Barros lembrou disse que a campanha está apenas começando e que vai às ruas conversar com a população

Valdeny disse que a campanha está começando e que vai às ruas conversar com a população

O candidato Valdeny Barros (PSOL) foi o primeiro entrevistado nesta quarta-feria (31), no Ponto Final, com Roberto Fernandes, na Rádio Mirante AM na série com os candidatos à Prefietura de São Luís. (Clique aqui para ouvir a entrevista na íntegra).

Valdeny disse ser o nome mais desconhecido entre os candidatos e que a campanha ainda está começando. “Eu sou o mais desconhecido dos candidatos. A pesquisa que saiu ontem reflete 2014. Todos os outros nomes que estão expostos na mídia desde 2014. A campanha começa agora. Eu me sinto muito desafiado a ir para as ruas. Nós começamos a apresentar agora as propostas da esquerda formada por PSOL e PCB nas ruas”, disse.

O candidato do PSOL analisou o momento atual do país e o impeachment da presidente Dilma. Ele também discutiu o papel da esquerda na política no país.

Valdeny disse que é preciso reconstruir São Luís em todas as áreas. “Para São Luís, estamos planejando reconstruir o papel do município como formulador e gestor da política pública. Isso não se faz em quatro anos, somente, mas nós temos que fazer. Em todas as áreas é preciso reconstruir isso, para que se tenha controle do dinheiro público. Assim, nós podemos discutir as metas e fazer uma política emergencial na cidade. O projeto do PSOL é recompor os instrumentos”

Nesta quinta-feira (1º) participam das entrevistas no Ponto Final os candidatos Wellington do Curso (PP) que será entrevistado às 8h30 e Eduardo Braide (PMN), às 9h30 e na próxima sexta-feira (2), será entrevistada a candidata Eliziane Gama (PPS), às 8h30.

Foto: Zeca Soares

sem comentário »

Valdeny destaca importância do Turismo

0comentário

ValdenyBarrosSabatina

O candidado do PSOL à Prefeitura de São Luís, Valdeny Barros participou da Sabatina com jornalistas de O Estado, nesta terça-feira (16).

Valdeny afirmou que a sua candidatura não é um projeto pessoal. “Não é um desejo pessoal querer ser prefeito. É um compromisso social com a  melhoria da vida da população. É um dever do PSOL e do PCB dá uma alternativa para o eleitor da capital”.

O candidato do PSOL disse que a reforma eleitoral prejudicou principalmente o seu partido que tem cinco representantes na Câmara Federal.

Valdeny Barros destacou a dissidência interna no PSTU e que 40% dos militantes do partido deixaram a legenda e estão apoiando a candidatura do PSOL em São Luís.

Para o candidato do PSOL devem ser feitos investimentos na área do Patrimônio Histórico e também preservação ambiental. “Nosso programa tem quatro eixos de trabalho. O Turismo tem que está ligado a outros setores que são de ideias de cidade sustentável. São Luís deve ser Cultural e Ambiental. No Centro Histórico não devemos fazer como foi feito agora criar uma subprefeitura para empregar um playboy ou outro” disse.

Segundo Valdeny Barros, o modelo de desenvolvimento para a cidade não pode ser de industrial e sim de desenvolvimento sustentável. “São Luís está longe da ideia de uma cidade sustentável”.

O candidato do PSOL, disse que a Prefeitura de São Luís destinou somente 1% do orçamento para educação ambiental. Ainda segundo ele, a atual gestão preferiu criar uma secretaria para fazer o relacionamento com os vereadores que serve somente como cabide de emprego. “Nós vamos fazer uma revolução agora para poder fazer as políticas corretas para a população”, destacou.

Valdeny Barros disse que uma das suas prioridade será a revisão imediata do plano diretor da cidade. Segundo ele, grandes empresários do setor industrial querem reduzir a área rural de São Luís para que novos empreendimentos sejam feitos. “O prefeito de São Luís fez uma revisão fajuta com audiência sem a presença de ninguém”.

Segundo o candidato do PSOL falta honestidade dos governos como o estadual que não diz como recebeu a administração enxuta e que as obras que estão sendo entregues são oriundas da gestão antes da dele. “O problema do atual grupo que está aí no poder diz que combate o golpe contra Dilma, mas tem em suas bases vários golpistas como o vice-governador e tantos outros partidos que estão aí”.

Sobre a licitação de transporte, Valdeny Barros diz que será necessário um conjunto de medidas que demorarão a ter resultados. Para ele, o ideal é ter uma empresa pública para gerir o sistema de transporte.

Nesta quarta-feira (17), o candidato a Sabatina de O Estado terá o candidato Wellington do Curso (PP) e na quinta-feira (18) será Eduardo Braide (PMN).

Foto: Reprodução/ TV Mirante

sem comentário »

PSOL lança candidato em São Luís

0comentário
PSOL indicou Valdeny Barros, para concorrer ao cargo de prefeito de São Luís e Aline Maria dos Santos para disputar a vaga de vice

PSOL indicou servidor público Valdeny Barros para concorrer ao cargo de prefeito de São Luís

O Partido Socialismo e Liberdade, o PSOL, confirmou na tarde desta quarta-feira (27) a candidatura à Prefeitura de São Luís em convenção realizada na Câmara Municipal, situada na capital.

No local, lideranças e militantes políticos do PSOL e do Partido Comunista Brasileiro oficializaram a coligação “São Luís: O Caminho é Pela Esquerda”.

O PCB abriu mão de indicar o vice para compor a chapa. Com isso, o PSOL indicou Valdeny Barros, para concorrer ao cargo de prefeito de São Luís e Aline Maria dos Santos para disputar a vaga de vice.

Valdeny é servidor público, sindicalista, Bacharel em Direito e Economia, além de mestre em Políticas Públicas. O candidato do PSOL diz que o programa de governo será definido com uma ampla participação popular e terá foco no combate à corrupção e no planejamento urbano.

“Nós vamos seguir três diretrizes. A participação popular efetivamente, o planejamento urbano de São Luís levado a sério com revisão do plano diretor e, eventualmente a revisão da própria Lei Orgânica e o combate à corrupção porque isso vai dar mais transparência dos gastos e efetivamente colocar as pessoas como protagonistas de todo o processo de elaboração”, revelou Valdeny Barros.

A candidata à vice, Aline Maria Santos, pontua que a mulher terá papel fundamental, caso seja eleita no próximo pleito em São Luís. “Fazer uma inserção efetiva das mulheres em todos os tipos de programas de Políticas Públicas. Fazer com que as mulheres tenham acesso a educação e através da educação participem efetivamente da vida política que é quem comanda e determina a nossa vida”, finalizou.

sem comentário »

Pedrosa manda recado duro ao PT

0comentário

Pedrosa

O advogado Luís Antônio Pedrosa que foi candidato a governador do Maranhão pelo PSOL mandou um recado direto ao Partido do Trabalhadores (PT).

Ele tem dito a interlocutores do PT que defendem uma aliança com o PSOL que partida o precisa de programa de esquerda e uma candidatura que possa expressá-la.

“Infelizmente o PT nunca foi além dos contatos isolados de pretensos candidatos na disputa interna. Prevaleceu mesmo foi o pragmatismo que subordina a legenda ao projeto de poder do Governador Flávio Dino”, disse nas redes sociais.

Segundo Pedrosa, o PT continua levando coices da direita.

“No meio dos golpes e contragolpes da conjuntura o PT não consegue se reencontrar e continua levando coices da direita. Perder de cabeça erguida é ter projeto político”, afirmou.

sem comentário »

PSOL descarta aliança com Luís Fernando

0comentário

LuisFernadoSilvaA Executiva Estadual do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) divulgou nota nesta terça-feira (22), na qual descarta qualquer possibilidade de apoiar a candidatura de Luís Fernando Silva (PSDB) à Prefeitura de São José de Ribamar como foi divulgada pela assessoria Tucana.

“O PSDB não está no leque de alianças programáticas do PSOL, caracterizando-se como partido da direita conservadora”, diz a nota.

O PSOL também advertiu que qualquer coligação fora do arco de aliança do partido será objeto de intervenção pela Direção Estadual.

Leia a nota na íntegra:

“A Executiva Estadual do Partido Socialismo Liberdade – PSOL, diante de notícias divulgadas em blogs, acerca de possível apoio à candidatura de Luiz Fernando Silva (PSDB), tem a dizer o que segue:

1. O PSDB não está no leque de alianças programáticas do PSOL, caracterizando-se como partido da direita conservadora;

2. Dessa forma, a Executiva Estadual do Partido, mesmo que ainda sem apuração acerca da veracidade das postagens, posiciona-se firmemente contra qualquer aliança com o PSDB e com suas vertentes de direita, podendo afirmar claramente: não haverá aliança com Luís Fernando Silva em São José de Ribamar-MA;

3. Qualquer tentativa de coligação fora do arco de aliança do partido será objeto de intervenção pela Direção Estadual, que estará vigilante para preservar a identidade do partido no campo do socialismo e da oposição ao atual sistema político, em franco processo de liquidação”.

São Luís-MA, 22 de março de 2016.
Executiva Estadual do PSOL-MA

sem comentário »