Cabral descarta acordo com Bringel em Santa Inês

3comentários

É de guerra o clima entre o ex-prefeito Valdevino Cabral (PV) e o ex-afilhado e prefeito de Santa Inês, Robert Bringel (PMDB). O pomo da discórdia é a eleição do próximo ano.

Segundo apurou o Blog do Décio Sá, Bringel foi procurar o empresário João Rolim, dono dos postos Magnólia, em busca de um armstício com o ex-padrinho. “Não há a menor possibilidade de acordo”, disse Cabral a Rolim.

Foi por conta disse fato que Rolim cogitou lançar a candidatura do secretário Joaquim Haickel (Esporte) como forma de não dividir o grupo, que não vingou.

Já Cabral planeja lançar a candidatura de Cirino da Farmácia. Bringel se finge de morto mas tenta empinar os nomes do empresário Nono Veículos, investigado na CPI do Crime Organizado em 1999, e o seu secretário de Obras, Nicolau Miranda.

Por conta dessa disputa, o deputado federal Ribamar Alves (PSB) acredita que finalmente pode realizar o sonho de virar prefeito de Santa Inês. Ele e Cabral já convidaram o ex-secretário Sousa Neto (Esporte) para compor a chapa como vice.

Sousa, que trocou recentemente o PMDB pelo PTN, pode ser uma opção para o próprio Bringel.

A governadora Roseana Sarney vem tentando mediar um acordo entre os dois aliados, sem sucesso. Cabral tem evitado um encontro com Roseana para não ter de lhe dizer o mesmo que disse para Rolim.

Procurada pelo blog, a deputada Vianey Bringel, mulher do prefeito Robert, nega a cisão. “Não há rompimento. Apenas o Cabral lançou o candidato dele”, desconversa.

Vianey disse ainda estar muito cedo para lançar candidatura porque “o gasto seria alto”. “Meu marido foi candidato somente em maio (de 2004, na primeira eleição)”, afirmou.

Segundo ela, “Bringel está calado porque está todo mundo querendo ser candidato a prefeito”.

3 comentários »