Hildo Rocha cobra melhorias nas rodovias federais

0comentário

Se fosse uma obra de ficção poderia receber inúmeros títulos depreciativos. Mas, lamentavelmente trata-se de um drama da vida real que atravessa o tempo, vence a paciência da população, causa prejuízos ao Maranhão, cria dificuldades para a população e depõe contra algumas autoridades do poder executivo federal. Clique aqui e veja o vídeo.

O causador maior desse drama chama-se DNIT, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, órgão vinculado ao Ministério dos Transportes que vem realizando excelente trabalho em todos os estados brasileiros, exceto no Maranhão.

Notório lutador em defesa das rodovias federais que atravessam o Maranhão, o deputado Hildo Rocha tem travado uma luta incessante em busca de melhorias para o setor. Essa tem sido uma luta hercúlea. Porém, o parlamentar não desiste. Prova disso é que novamente, pela enésima vez, Rocha esteve na sede do Dnit nacional em busca de soluções para a inexplicável incompetência do Dnit no Maranhão.

Municiado de fotos, vídeos, áudios de programas de rádios  e matérias jornalísticas referentes à precariedade de algumas rodovias federais que ligam o Maranhão a outros Estados da federação, Rocha mostrou ao general Santos Filho, diretor-geral do Dnit, a situação em que se encontra a BR-135, no trecho de Miranda do Norte até Peritoró.

Recursos

De acordo com o parlamentar, esse é um problema antigo que já era do conhecimento de todos os técnicos do Dnit. “Esse trecho já se exauriu, a base e a sub-base não prestam mais, os servidores do Dnit já sabiam disso”, destacou o parlamentar.

O deputado emedebista apresentou emenda ao Orçamento Geral da União de 2019 no valor de R$ 400 mil reais para refazer todo o trecho da BR 135 de Matões do Norte até Presidente Dutra. Entretanto, foi aprovado o valor apenas R$ 23 milhões, que constou no orçamento da união do ano passado para recuperação daquele trecho.

“O recurso que foi aprovado não era suficiente para refazer o trecho de Matões do Norte a Presidente Dutra, mas poderia ter refeito todo o trecho entre Matões do Norte até São Mateus. Mas, o Dnit deixou de aplicar o recurso e optou por fazer apenas um serviço na pavimentação deixando de construir uma nova base, uma nova sub-base e refazer toda a drenagem e aconteceu essa catástrofe, a estrada praticamente intrafegável. Agora voltei ao Dnit para solicitar ao diretor-geral do órgão, general Santos Filho, a reconstrução desse trecho da BR-135. O general Santos Filho é um homem correto, competente e vai ajudar a resolver esse problema, tenho certeza”, enfatizou Hildo Rocha.

Duplicações

Durante a reunião, também foram discutidas questões referentes à continuidade das obras de duplicação da BR-135, nos trechos entre: Bacabeira e Santa Rita; Santa Rita ao Entroncamento da BR 222 (em Itapecuru-Mirim) e do Entroncamento até Miranda do Norte.

“Tratamos sobre pendências junto ao TCU e discutimos acerca de questões referentes aos impactos da obra nas comunidades quilombolas, assuntos relevantes e complexos que exigem atenção especial. Para as obras de duplicação e adequação do trecho da BR-010 (trecho Açailândia/Estreito), duplicação da BR-222 (trecho Entroncamento/Chapadinha e duplicação da BR-222 (trecho Miranda do Norte/Buriticupu), eu consegui aprovar três emendas de minha autoria ao Plano Plurianual (PPA 2020/2023) que asseguram a prioridade para duplicação das BR’s, explicou Hildo Rocha.

Confiança

Rocha enfatizou que confia na seriedade do Ministro Tarcísio de Freitas e do diretor-geral do Dnit, general Santos Filho. “Não é à toa que a Revista IstoÉ divulgou matéria enaltecendo o trabalho do ministro”, comentou.

Na reportagem, citada pelo parlamentar, a IstoÉ diz que o ministro é ‘O trator que acelera o governo federal’ e o chama de ministro de pé na lama, numa referência ao hábito que o Tarcísio de Freitas tem de acompanhar pessoalmente os trabalhos do Dnit em diversas localidades Brasil afora.

“Essa é, portanto, uma prova de que há, por parte do governo do presidente Jair Bolsonaro, o interesse em recuperar toda a malha viária federal do nosso País. Tenho certeza de que em breve os bons resultados desse trabalho chegarão ao Maranhão”, afirmou Hildo Rocha.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Bancada cobra recursos para rodovias federais no MA

0comentário

A bancada do Maranhão no Congresso Nacional, coordenada pelo deputado federal Juscelino Filho (DEM-MA), se reuniu nesta terça-feira (3) com o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), general Santos Filho. No encontro, em Brasília (DF), os parlamentares cobraram mais celeridade nas obras em rodovias federais no estado e discutiram soluções para tentar incrementar o orçamento do órgão.

“Externamos nossa preocupação com a falta de dinheiro. Trabalhos importantes, inclusive, devem ser paralisados em breve, a exemplo da adequação da travessia urbana em Imperatriz, na BR-010. Serviços de restauração e manutenção nas BRs 135, 222, 226 e 316 também não ocorrem a contento pelo menos motivo. Estamos desperdiçando os momentos de estiagem, que são preciosos para a realização das obras, já que elas não andam no período das chuvas”, observou Juscelino Filho.

Segundo o Índice de Condição da Manutenção (ICM), apresentado pelo DNIT, 53% dos trechos das estradas federais no Maranhão estão bons, 13% encontram-se regulares, 7% ruins e 27% péssimos. Para 2020 a previsão é de que sejam 40% bons, 35% regulares, 19% ruins e 6% péssimos. Os dados apontam ainda que as rodovias demandam investimentos de R$ 422,5 milhões no próximo ano, enquanto a Lei Orçamentária Anual (LOA) prevê R$ 153,9 milhões.

O deputado Juscelino Filho se comprometeu a debater com a bancada do Maranhão a destinação de emendas para melhorias nas BRs, mas solicitou ao general Santos Filho a formalização do pleito de uma forma especial. “O ideal é termos tudo detalhado e dentro da realidade do programa de execução, de modo a atende-lo no máximo, assegurando dinheiro no Orçamento para usar em 2020. Seguimos à disposição do DNIT para construirmos as melhores saídas para esse problema”, explicou o parlamentar.

Quanto à duplicação de estradas, Juscelino Filho sugeriu que ao invés de grandes trechos, sejam priorizados segmentos menores e com maior urgência. “São os casos da BR-222, entre Miranda do Norte e Estaca Zero; da BR-010, de Açailândia a Imperatriz; e da BR-316, entre Timon e Caxias. Isso vai facilitar todo o processo, desde os estudos de viabilidade, passando pelos anteprojetos, otimizando a execução das obras”, disse.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Hildo mantém luta em defesa das rodovias federais

0comentário

Boa notícia para quem vai viajar no feriadão da páscoa: o consórcio Serveng/Aterp concluiu ontem os serviços de asfaltamento e sinalização do trecho duplicado da BR-135, na pista antiga, no Campos de Perizes. Assim, a pista no trecho do km 37 ao km 43, que estava interditada para a execução dos serviços, foi liberada possibilitando o tráfego nas duas pistas em toda a extensão do primeiro lote da duplicação, que vai de Estiva a Bacabeira.

A notícia animadora chega dois dias após o deputado Hildo Rocha ter feito duro pronunciamento na tribuna da Câmara Federal, cobrando providências quanto à precariedade das rodovias BR-135, BR-316 e BR-222.

Caxuxa/Miranda do Norte

Hildo Rocha lembrou que a sua indicação para restauração do trecho entre Miranda do Norte e Caxuxa foi encampada pela Bancada Federal que destinou uma das suas emendas para atender a sua proposta e assim garantir os recursos orçamentários para que o Dnit possa fazer a obra.

“Os recursos estão garantidos no orçamento da União para este ano. Eu apresentei uma proposta para que os colegas priorizassem o investimento de recursos da União na reforma completa da BR-135 no trecho entre Miranda e Caxuxa. Mas, infelizmente até o momento pouco foi feito”, lamentou.

Impactos negativos

De acordo com Hildo Rocha, a precariedade das rodovias federais está prejudicando a economia maranhense e afeta negativamente a imagem do Estado. 

“Recentemente as cenas de uma mulher grávida sendo carregada nos braços por cima de um lamaçal causou comoção e escandalizou o Maranhão. O fato aconteceu na BR-316. Essa rodovia não tinha muitos problemas, mas por falta de manutenção, surgiu um grande atoleiro que impediu a passagem da ambulância que conduzia a gestante. Sem ter como sair do atoleiro na ambulância a parturiente foi carregada nos braços, por populares que se encontravam no local. Essas cenas lamentáveis foram divulgadas para todo o Brasil, pelo Jornal Nacional, da Rede Globo, prejudicando a imagem do Maranhão “, declarou Hildo.

Herança maldita

Segundo Hildo Rocha, a situação deplorável em que se encontram as rodovias federais do Maranhão é uma herança maldita que foi herdada pelo presidente Jair Bolsonaro. Os serviços emergenciais que foram realizados pelo Dnit, em parte da BR 135, no município de São Mateus, servem como indicativo de que o governo começa a se livrar dessa situação. Significa que a persistente luta de Hildo Rocha pela melhoria das rodovias federais do Maranhão começa a dar resultados mais imediatos. 

“Tenho fé de que o ministro Tarcísio de Freitas e o General Santos Filho, Diretor-geral do Dnit vão dar um jeito nessas rodovias federais que cortam o Maranhão”, afirmou Hildo Rocha.

No peito e na raça, mas com diálogo, confiança e persistência, Hildo Rocha confirma que não é de fugir à luta. Bom para o Maranhão.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Comissão debate situação crítica de rodovias, mas…

0comentário

A Comissão de Obras e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa do Maranhão reuniu-se, na manhã desta quarta-feira (3), onde debateu sobre a situação crítica das rodovias federais do Maranhão. Na oportunidade, o presidente da Comissão, deputado Felipe dos Pneus (PRTB), anunciou uma vistoria a ser realizada nesta quinta-feira (4), nas BRs 316 e 222, com a presença de engenheiros do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), para verificarem, in loco, a situação precária da estradas, que agravaram com o período chuvoso.

Mas uma pergunta fica no ar: a Comissão de Obras não vai verificar a situação nas rodovias maranhenses? A MA-315 que foi inaugurada em janeiro deste ano entrou na pauta? A Estrada do Arroz foi rompida e ninguém diz nada?

Por enquanto, o foco dos deputados serão as BRs, sob a responsabilidade do governo Jair Bolsonaro (PSL).

“A situação das BRs está difícil não só nos municípios, mas, também, na nossa capital. Nesse período de chuva – que está bastante forte – a gente vê que o nosso estado está pedindo socorro. Então, nós estamos convocando os órgãos estadual e federal para poder ter essa sensibilidade com a nossa população”, afirmou Felipe dos Pneus.

O deputado Fernando Pessoa (Solidariedade) propôs a realização de uma manifestação nas rodovias, com a presença dos deputados e da população. Ele afirmou que a situação está complicada, principalmente, no trecho da BR que liga São Mateus a Alto Alegre do Maranhão.

“Todos que passam por aquela rodovia estão sentindo dificuldades. Por isso, estou propondo fazermos uma manifestação, junto com a população, para que possamos tomar alguma atitude cabível para o momento, porque, até agora, não se tem nenhuma sinalização e nada de concreto, apenas uma promessa do DNIT. Já estamos cansados de tanta promessa do DNIT sobre a questão dessa BR”, acentuou o parlamentar.

Requerimentos

Na reunião também foram aprovados os Requerimentos 138/2019, de autoria do deputado Duarte Júnior (PCdoB), e o 146/2019, de autoria do deputado Felipe dos Pneus (PRTB). O primeiro trata sobre o aumento do número de vítimas de acidentes de trânsito envolvendo pedestres, as políticas existentes sobre o trânsito na Região Metropolitana e os custos sociais decorrentes, que, segundo o deputado, constituem assuntos de interesse público de grande relevância.

Já o requerimento do deputado Felipe dos Pneus dispõe sobre a realização de uma inspeção a ser feita na Ponte dos Índios, localizada entre os municípios de Santa Inês e Bom Jardim, na BR-316.

Foto: Divulgação/Agência Assembleia

sem comentário »

Jota Pinto pede que DNIT faça melhorias em BR’s

0comentário

O deputado Jota Pinto (PEN) ocupou a tribuna, na manhã desta terça-feira (17), para alertar que estão precários muitos trechos das rodovias federais que cortam o Maranhão. Ele frisou que irá formular um pedido de informação ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), para saber quais são as providências que estão sendo tomadas para a melhoria da malha federal no Estado.

“Evidentemente, temos que lutar para que nós, que moramos neste estado, as pessoas que vêm de outros estados, que entram em nosso estado tenham uma segurança maior ao trafegar nas BR’s do estado do Maranhão”, afirmou Jota Pinto.

Ele disse que, no último fim de semana, realizou uma viagem à região de Santa Filomena e lá percebeu o quanto está deteriorada a BR-135. “Esta BR, até Miranda do Norte, está perfeita, sem buracos e bem sinalizada. De Miranda do Norte para frente, é buraco em cima de buraco, sem nenhuma sinalização. Nesse período chuvoso, a gente vê muito buraco e nenhuma sinalização, o que representa risco e perigo para as pessoas que trafegam na BR-135”.

Jota Pinto afirmou ainda que o DNIT precisa ser questionado porque qualquer pessoa, saindo do Maranhão, percebe que as estradas federais dos outros estados apresentam boa qualidade e um bom estado de conservação.

“Eu acredito que, se os outros estados têm uma boa estrada, por que aqui no Maranhão não se pode ter? Se são tão bem sinalizadas em outros estados, por que no Maranhão não podem ser? Então fica esse registro da nossa preocupação com as nossas BR’s que estão com muitos buracos e com falta de sinalização”, afirmou Jota Pinto, ao encerrar seu pronunciamento.

Foto: Kristiano Simas/ Agência Assembleia

sem comentário »