Rubens Júnior sai em defesa de Marcelo Poeta

2comentários

O deputado Rubens Júnior que é pré-candidato do PCdoB a prefeito de São Luís, manifestou solidariedade ao vereador Marcelo Poeta.

Ontem, no bairro do Sacavém, Marcelo Poeta se envolveu numa confusão com um morador que criticava a presença do vereador no local, onde a Prefeitura realiza uma obra e acabou desferindo um soco contra o homem.

Nas redes sociais, Rubens Júnior defendeu Marcelo Poeta e disse que o epísódio faz parte de uma onda facista estimulada pelo governo de Jair Bolsonaro.

“Nossa solidariedade ao vereador Marcelo Poeta. Sou testemunha de sua dedicação como um dos nossos representantes que mais realizam ações comunitários em São Luís. Não aceitamos no Maranhão, em hipótese alguma, a onda fascista e de violência estimulada pelo governo Bolsonaro”, destacou Rubens Júnior.

Foto: Divulgação

2 comentários »

Rubens Jr e Fufuca avançam em parceria na eleição

0comentário

Em encontro realizado nesta quinta-feira (20), o deputado federal licenciado e Secretário de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano, Rubens Júnior (PCdoB), e o deputado federal André Fufuca, presidente do Progressistas (PP), dialogaram sobre o fortalecimento da pré-candidatura de Rubens à prefeitura de São Luís.

“Esse diálogo é muito importante para alinharmos visões comuns, fortalecer ideias e programas”, avaliou o deputado André Fufuca.

A conversa contou com a presença de Júlio Pinheiro, vice-prefeito e presidente do PCdoB municipal e de Egberto Magno, vice-presidente do PCdoB estadual.

No diálogo, Rubens destacou que as conversas com lideranças para formalização de alianças levam em consideração a construção de um consenso sobre agenda de desenvolvimento para São Luís. “Tivemos uma conversa muito proveitosa com o deputado federal André Fufuca. Avanço para uma agenda de diálogo à favor de São Luís”, comentou.

Na semana passada, o PCdoB do Maranhão formalizou a pré-candidatura de Rubens à prefeitura da capital maranhense, desde então ele tem ampliado o debate com outros partidos para a formação de apoios.

“Mesmo os meus adversários reconhecem que sou uma pessoa que valoriza o diálogo, acredito muito que vamos avançar nessa agenda de alianças neste momento da pré-campanha em que mais do que pessoas, precisamos discutir projetos viáveis”, finalizou Rubens.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Rubens Jr diz que cidadão quer transporte de qualidade

1comentário

A Live dessa terça-feira (18), do pré-candidato a prefeito de São Luís pelo PCdoB, Rubens Jr, que também é deputado federal licenciado e secretário das Cidades do Maranhão, tratou de Mobilidade Urbana, um importante tema e que está em voga na capital por conta do recente aumento do preços das passagens do transporte coletivo.

Para ele, todos os cidadãos querem e merecem um sistema de transporte público com qualidade e acessível à todos. E para garantir que mais pessoas tenham acesso barato e com conforto, exige seriedade e intervenção ampla no sistema de mobilidade. “Enquanto estivermos pensando somente na composição tarifária da passagem paga hoje, não resolveremos o problema, ao contrário, vamos punir ainda mais os ludovicenses”, destacou.

Para se ter uma ideia do impacto do transporte na renda das famílias, Rubens Jr detalhou que, um trabalhador que ganha um salário mínimo por mês, gasta cerca de 14% do seu rendimento com transporte público, o que equivale à R$ 148,00. “Isto sem contar as despesas com pagamento de passagem para os filhos estudarem, além de outras necessidades que exigem uso do transporte público, a exemplo das práticas de lazer, consultas médicas, ou mesmo a procura por um emprego”.

O deputado licenciado lembrou que a população de São Luís tem o ônibus como principal componente do sistema, porém não ele é o único. O sistema de mobilidade precisa ser debatido como uma grande rede.

(mais…)
1 comentário »

De novo o Sarney na campanha em São Luís?

2comentários

E não é que já começaram a tentar colocar o ex-presidente José Sarney, de novo no centro da eleição em São Luís.

Bastou o anúncio do apoio do PSD, do deputado federal Edilázio Júnior à pré-candidatura do deputado federal Eduardo Braide para as primeiras insinuações.

O deputado federal licenciado e pré-candidato Rubens Jr foi rápido no Twitter e afirmou: “E o grupo Sarney começa a mostrar pra qual lado vai na eleição de São Luís”.

Vale lembrar que o deputado estadual Adriano Sarney (PV) que é neto de Sarney é pré-candidato a prefeito de São Luís e até a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), embora não queira mais concorrer aparece bem posicionada nas últimas pesquisas.

Não quero acreditar que vai ser isso o tempo todo na campanha de Rubens Jr, que é bem mais inteligente para tentar convencer a população com boas propostas, pelo menos é o que eu acredito, pois a grande maioria de políticos que integravam o grupo Sarney hoje é aliado de Flávio Dino. Ou estou enganado?

Essa é uma tática bem antiga e que vem mantendo no poder o grupo ligado ao governador Flávio Dino há pelo menos 33 anos.

Resta saber se mais uma vez ela vai funcionar novamente….

Foto: Reprodução/Twitter

2 comentários »

Rubens Jr reafirma pré-candidatura em São Luís

1comentário

O deputado federal licenciado e secretário das Cidades, Rubens Pereira Júnior, esteve reunido com o governador Flávio Dino na tarde desta terça-feira (4), para reafirmar seu objetivo de ser candidato a prefeito de São Luís.

Rubens Júnior afirmou, em suas redes sociais, que seu propósito é “oferecer uma alternativa que represente os melhores valores dos governos Dino e Lula para a capital”.

O atual secretário das Cidades, mesmo jovem, tem construído uma história sólida e exitosa na política. Além de toda a experiência alcançada, sempre foi aliado de Flávio Dino, dando diversas demonstrações de sua fidelidade nos tempos difíceis. E alinhamento, sobretudo a projetos e programas, ativos muito importantes para o modelo de gestão liderado pelo governador.

“Tenho muito orgulho de ter sido aluno de Flávio Dino na UFMA e mais orgulho ainda de ser um esforçado aluno de Flávio na política. Iniciamos juntos na politica, ele com 38 anos e eu com 22. Sempre estivemos do mesmo lado na política, compartilhando dos mesmos sonhos e ideais”, reafirmou Rubens Jr.

Em 2014, Rubens foi eleito deputado federal e ao longo dos quatro anos de mandato, teve uma atuação expressiva, ocupando espaços importantes da Câmara Federal, o que resultou em sua reeleição em 2018.

Em 2019, Rubens aceitou o convite de Flávio Dino e se licenciou da Câmara para ser secretario das Cidades e Desenvolvimento Urbano, o que tem lhe trazido boa experiência no poder executivo.

Com vocação de conciliador capaz de agregar a todos, Rubens Jr já demonstra como será a sua forma de fazer política à frente da prefeitura de São Luís. “Quero debater a cidade, fazer uma ampla aliança política, conversando com a esquerda, com a direita, com o centro, com todo mundo. Nosso objetivo é canalizar as energias e forças políticas para as forças políticas fortalecer ainda mais o projeto de justiça social liderado pelo governador Flávio Dino e governar para quem mais precisa. Um governo honesto e que melhore a vida das pessoas”, afirmou o pré-candidato.

Foto: Divulgação

1 comentário »

Consórcio?

1comentário

A cada novo passo, novo movimento, os partidos aliados ao governador Flávio Dino (PCdoB) dão mais mostras de que deve mesmo ficar pelo meio do caminho a tese de um consórcio de candidatos a prefeito de São Luís.

A ideia de alguns governistas, em tese, é lançar diversos candidatos, bater de frente com o deputado federal Eduardo Braide e garantir um segundo turno.

No papel, a articulação tem razão de ser. O problema é a prática.

E a crise entre o senador Weverton Rocha e o deputado estadual Yglésio Moyses no PDT é apenas mais um exemplo do balaio de gatos em que se transformou a base dinista na capital.

Atualmente, no seio comunista, há desavenças, ainda, entre os deputados Neto Evangelista (PSDB) e Duarte Júnior e deste, com Rubens Júnior, pelo direito de ser candidato pelo PCdoB. Aliás, Rubens Jr., pré-candidato preferido dos Leões, não decola.

Isso sem contar que o presidente da Câmara, Osmar Filho, pré-candidato do PDT; e o deputado federal Bira do Pindaré, do PSB, não saem do lugar.

Faltam 13 meses para a eleição de 2020. Também em tese, ainda há tempo de sobra para as coisas se acertarem entre os aliados de Dino.

O problema é a prática.

Recuou? 

No mínimo curioso o duplo posicionamento do senador Weverton Rocha em relação à saída, ou não, do deputado Yglésio Moyses do PDT.

Durante coletiva na sede do partido, ele disse a jornalistas que não autorizaria a saída do parlamentar para buscar candidatura por outra legenda.

Depois, em reunião com o próprio Yglésio, garantiu que não haverá veto a uma possível mudança de partido.

Estado Maior

1 comentário »

Penha e Rubens Jr. discutem regularização fundiária

0comentário

O vereador Raimundo Penha (PDT) reuniu-se novamente, nesta quinta-feira (1º), com o secretário estadual das Cidades e Desenvolvimento Urbano, Rubens Pereira Júnior.

O pedetista reforçou o pleito para regularização fundiária dos bairros da Alemanha, Fé em Deus, Liberdade, Camboa e Vila Goreth.

O secretário explicou ao vereador que os trabalhos para efetuar o processo de regularização já foram iniciados através da parceria institucional firmada entre Governo e Prefeitura.

Disse que os estudos iniciaram pelos bairros Vila Palmeira e Santa Cruz, e que, assim que forem concluídos, avançarão para o restante da região, iniciando pela Alemanha.

“A regularização fundiária é muito importante, sobretudo para garantir segurança jurídica aos moradores deste bairros. Serão milhares de famílias beneficiadas, a maioria de baixa renda”, comentou o vereador.

O processo de regularização fundiária tem como objetivo principal integrar as propriedades não regularizadas ao contexto legal da cidade.

O pedido de Raimundo Penha beneficia diretamente moradores de baixa renda que, há anos, residem nesses bairros, mas que ainda não exercem o pleno direito à propriedade.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Rubens Jr. coordenará bancada do MA

0comentário

Rubens Jr. recebe apoio dos deputados após eleição que o consagrou coordenador da bancada

Com um discurso de união propondo mais diálogo, o deputado federal Rubens Pereira Jr. (PCdoB/MA), foi aclamado como coordenador da Bancada Federal do Maranhão.

A reunião que definiu o substituto do deputado Juscelino Filho (DEM) foi realizada na tarde desta quarta-feira (5). O resultado terminou em 11 x 9 votos para João Marcelo (PMDB).

Em seu discurso de agradecimento aos deputados e senadores presentes, Rubens Jr. reiterou a necessidade de mais diálogo com o Governo do Maranhão, com a sociedade civil organizada e com membros da oposição.

“É uma enorme alegria vencer essa disputa. Agradeço a Deus pela oportunidade, à minha família, aos deputados que votaram em mim”, disse Rubens Jr.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Deputado vai à Justiça contra ordem de votação

4comentários

RubensJr

Rubens Jr. entra com mandado de segurança no STF contra ordem de votação do impeachment

O deputado federal e vice-líder do PCdoB na Câmara, Rubens Pereira Jr. (MA), entrou na manhã desta quinta-feira, (14), com um Mandado de Segurança (34.128), no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a ordem de votação do impeachment definida pelo presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha. A relatoria do processo foi direcionada ao ministro Luis Roberto Barroso.

Na peça apresentada ao Supremo o parlamentar contesta a decisão de Eduardo Cunha de iniciar a votação por deputados do Sul: “Tal decisão do presidente não tem amparo no regimento interno da Casa, não tem amparo na lei 1.079 e não tem amparo no rito adotado em 1992. O presidente Eduardo Cunha inventou uma nova forma de votação para atender a seus interesses pessoais”, criticou o parlamentar.

O anúncio da ordem de votação foi feito pelo primeiro-secretário da Câmara, deputado Beto Mansur (PRB-SP). Os primeiros votos deverão vir dos três Estados da região Sul, depois Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e Norte. Entre os parlamentares do mesmo Estado, a votação seguirá ordem alfabética.

A base do governo alega que a votação do Sul para o Norte priorizaria votos a favor do impeachment, e que Dilma teria mais apoiadores nas regiões Norte e Nordeste do país, que ficariam por último segundo a regra divulgada na última quarta-feira.

É consenso nos corredores do Congresso que o texto do regimento permite diferentes interpretações.

A regra para o impeachment prevê que a votação nominal deva ser “feita pela chamada dos deputados, alternadamente do Norte para o Sul ou vice-versa”.

A última votação de impeachment no Brasil, no governo de Fernando Collor, aconteceu por ordem alfabética. Na época, a regra que determina a distribuição da votação entre Estados do Sul e do Norte, e vice-versa, ainda não havia sido criada.

Foto: Agência Câmara

4 comentários »

Sem definição

1comentário

rubensjrO líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB), ampliou a polêmica que envolve o seu partido e o PDT – presidido no Maranhão pelo deputado federal Weverton Rocha – em torno da vaga de candidato a vice-governador na chapa do comunista Flávio Dino, em 2014. Ele afirmou que nada está definido em relação ao espaço, oferecido pelo próprio Dino aos pedetistas, ainda em 2012 – em acordo já confirmado pelos líderes dos partidos que compuseram a coligação que elegeu Edivaldo Holanda Júnior (PTC) prefeito de São Luís no ano passado.

Para Rubens Júnior, a composição política que agora se desenha não permite que haja uma questão fechada na oposição em torno do partido que formará a chapa majoritária com Dino.

“Quem decidirá a respeito da vaga de vice será a oposição como um todo, de forma conjunta. Não será nem Flávio Dino nem o PCdoB isoladamente. Por enquanto nada está definido, esta é uma discussão que deve acontecer somente em 2014”, afirmou.

De acordo com o comunista, o fato de ter ocorrido um indicativo em 2012 de que o espaço poderia ser ocupado pelo PDT, não necessariamente garante ao partido a vaga. “Acho legítimo o PDT reivindicar espaço para indicar o vice. No entanto, a conjuntura deverá ser levada em consideração. Em 2012, o cenário era um e abrangia apenas quatro partidos no apoio a Flávio [PCdoB, PDT, PTC e PSB]. Hoje a conjuntura é um pouco maior: já são sete. Outros partidos como o PSDB e o Solidariedade (SDD), por exemplo, que têm tempo de televisão e legenda, estão chegando e também dispõem de legitimidade para reivindicar os seus espaços. Faz parte do jogo político e da democracia com a qual as coisas são tratadas na oposição”, afirmou.

O posicionamento de Rubens Júnior, que já envolve até questões técnicas em relação ao processo de composição de chapa, mostra claramente que o PCdoB não pretende mesmo ceder espaço de vice para o PDT na chapa majoritária.

wevertonrochaAcordo – No início do ano, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, afirmou em São Luís que não aceitaria ficar de fora da composição da chapa de Flávio Dino. Num encontro regional da legenda, ele disse que caso o acordo firmado ainda em 2012 fosse quebrado, o PDT lançaria candidatura própria.

O presidente estadual da sigla, Weverton Rocha, também já se manifestou no mesmo sentido. Weverton, no entanto, evita entrar em conflito com Flávio.

O acordo de Flávio Dino com o PDT também já foi confirmado pelo vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha (PSB) – que, à época, teve a garantia de ser o candidato a senador – e pelo próprio prefeito Edivaldo Júnior.

No último fim de semana, Edivaldo Holanda Júnior (PTC) voltou a falar sobre o acordo que garante o vice ao PDT. Ele participava de um evento do seu partido político, quando citou o acordo com Flávio e assegurou que apoiará o PDT para a indicação do candidato a vice-governador na chapa dinista.

Dois dias depois, o próprio presidnete regional do PCdoB, Márcio Jerry, também referiu-se ao acordo com o PDT, mas tentou justificar que tal acordo valeu apenas para 2012.

No mesmo dia, a deputada Gardenia Castelo (PSDB) revelou, em entrevista à imprensa, que a vaga já havia sido oferecida pelo próprio Dino ao seu partido, o PSDB.

Flávio Dino jamais admitiu publicamente o acordo com o PDT em 2012.

O Estado

1 comentário »