Pesquisa aponta liderança de Eduardo Braide

1comentário

O deputado federal Eduardo Braide (PMN) lidera levantamento feito pelo JPesquisa e divulgado neste domingo (14), pelo Jornal Pequeno, na disputa pela Prefeitura de São Luís.

Braide lidera todos os cenários do levantamento feito entre os dias 1º e 4 de julho. Foram entrevistadas 1.081 pessoas e a margem de erro é de 3,10 pontos para mais ou para menos.

Na pesquisa espontânea onde são apresentados os nomes dos candidatos, os números são:

Eduardo Braide (PMN) – 32%
Duarte Júnior (PCdoB) – 06%
Neto Evangelista (DEM) – 02%
Bira do Pindaré (PSB) – 02%
Wellington do Curso (PSDB) – 1%
Tadeu Palácio (sem partido) – 1%
Ninguém – 04%
Não sabe/não respondeu – 52%

Na pesquisa estimulada, quando são apresentados os nomes dos candidatos ao eleitor, dentre eles o de Duarte Jr. (PCdoB), o resultado é o seguinte:

Eduardo Braide (PMN) – 47%
Duarte Júnior (PCdoB) – 14%
Wellington do Curso (PSDB) – 10%
Neto Evangelista (DEM) – 07%
Bira do Pindaré (PSB) – 05%
Adriano Sarney (PV) – 03%
Osmar Filho (PDT) – 02%
Dr. Yglésio (PDT) – 01%
Jeisael Marques – 01%
Nenhum – 04%
Não sabe/não respondeu – 06%

Na pesquisa estimulada, quando são apresentados os nomes dos candidatos ao eleitor, dentre eles o de Rubens Júnior (PCdoB), o resultado é:

Eduardo Braide (PMN) – 51%
Wellington do Curso (PSDB) – 11%
Neto Evangelista (DEM) – 09%
Bira do Pindaré (PSB) – 07%
Adriano Sarney (PV) – 04%
Rubens Júnior (PCdoB) – 02%
Osmar Filho (PDT) – 02%
Dr. Yglésio (PDT) – 01%
Jeisael Marx – 01%
Nenhum – 06%
Não sabe/não respondeu – 06%

Foto: Agência Câmara

1 comentário »

Gastão Vieira destaca programa Nosso Centro

0comentário

O deputado federal Gastão Vieira (Pros-MA), esteve presente no lançamento do programa Nosso Centro, projeto do Governo do Maranhão através da Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid).

Em suas redes sociais, o parlamentar parabenizou a iniciativa do secretário Rubens Júnior e destacou a importância do programa.

“Quero parabenizar o secretário Rubens Júnior, cujo lugar ocupo na Câmara, por esse rasgo de empreendedorismo que ele mostra com seis meses à frente da Secid. Isso é muito importante para a cidade de São Luís. Nós estamos vivendo uma bela fase, a população está frequentando o São João, o Centro Histórico, e agora com esse programa, será um momento ímpar na história do turismo e da cultura da cidade”, disse.

O Nosso Centro consiste em obras de infraestrutura como a construção de acessos, novas áreas de estacionamento, melhoramento de estruturas como calçadas, meios fios e outros elementos.

O trabalho será desenvolvido em polos prioritários agregando cultura-lazer-gastronomia, e também o habitacional, institucional, comercial, turístico e tecnológico.

A intervenção compreende áreas de tombamento estadual, federal e zona central da cidade, com obras do Governo do Maranhão, Prefeitura de São Luís e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).Serão investidos mais de 140 milhões.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Flávio Dino lança programa Nosso Centro

1comentário

O governador Flávio Dino e o secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), Rubens Pereira Júnior, lançaram nesta segunda-feira (24), o Programa Nosso Centro, que apresenta um conjunto de ações e obras para valorizar ainda mais a região central de São Luís. 

Com a instituição do programa, o Governo do Maranhão, por meio da Secid, tem o objetivo de tornar o Centro da cidade de São Luís referência em renovação e desenvolvimento sustentável, além de promover a preservação do seu valor histórico e cultural. A abrangência da intervenção compreende áreas de tombamento estadual, federal e Zona Central da cidade, com obras do Governo do Maranhão, Prefeitura e Iphan.

“O programa Nosso Centro visa tornar o Centro uma referência em renovação e desenvolvimento sustentável. E também promover a preservação do seu valor histórico e cultural”, garante Rubens Júnior.

A amplitude do Programa Nosso Centro permitirá ações específicas nas áreas habitacional, comercial e gastronômica, cultural e artística, institucional, tecnológica, além de atividades transversais de infraestrutura e segurança. 

“No âmbito do Programa “Nosso Centro”, chamo atenção para as ofertas do Programa “Adote um Casarão”. Por este caminho, uma empresa desenvolve um empreendimento em um casarão e recebe incentivo fiscal equivalente a até 100% do valor investido com a recuperação do prédio histórico”, diz Flávio Dino.

Durante o evento de lançamento, o secretário Rubens Júnior detalhou as estratégias e diretrizes do Programa Nosso Centro, que tem pilar a sustentabilidade da área para captar investimentos de diferentes setores, e recuperar o uso do patrimônio cultural edificado e do patrimônio cultural imaterial. A articulação será para incrementar recursos federais, estaduais, municipais, nacionais ou estrangeiros, bem como os da iniciativa privada. 

Foto Divulgação

1 comentário »

Dentro de casa

0comentário

Passado o Carnaval, as atenções das principais lideranças políticas voltam-se, novamente, para as articulações visando às eleições de 2020.

Especicamente no caso da sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), em São Luís, os movimentos devem se intensificar na base do governador Flávio Dino (PCdoB).

Haverá uma grande disputa “dentro de casa”, por assim dizer.

No PCdoB do governador surgem dois nomes: o deputado federal Rubens Júnior, que tem a preferência de Dino; e o do deputado estadual Duarte Júnior, mais bem votado na capital nas eleições de 2018.

No DEM, com a saída da disputa do secretário de Educação, Felipe Camarão – o que foi ocializado ainda em fevereiro -, o caminho fica livre para as movimentações do deputado estadual Neto Evangelista.

No PDT há ainda mais nomes: o presidente da Câmara Municipal, vereador Osmar Filho, o secretário de Assuntos Políticos de São Luís, Ivaldo Rodrigues, e até o deputado estadual Yglésio Moyses. Bira do Pindaré é o nome do PSB.

São atores que se movimentam dia a dia, buscando melhor posicionamento até a definição dos candidatos.

Movimentações que, de alguma forma, preocupam o Palácio dos Leões, que percebe o prenúncio do primeiro racha no seu inchado grupo.

Perdeu

A propósito da disputa por espaços na base governista visando às eleições de 2020, quem perdeu terreno foi o deputado federal Bira do Pindaré.

Pré-candidato a prefeito de São Luís pelo PSB, ele foi apontado até o m do ano passado como preferido por Flávio Dino (PCdoB).

Aliados do comunista, no entanto, dizem que ele não gostou nada de o parlamentar haver recusado um convite para integrar a equipe de governo.

Estado Maior

sem comentário »

As negociações

0comentário

O governador Flávio Dino (PCdoB) já armou que vai anunciar a composição do seu novo governo apenas a partir de fevereiro. No entanto, isto não significa que as articulações não estão sendo feitas nos bastidores.

A que parece ser a mais fácil e tranquila é a abertura de vaga na Assembleia Legislativa para o deputado Edivaldo Holanda (PTC), que ficou como primeiro suplente. No caso dele, Dino manterá Marcelo Tavares, eleito deputado pelo PSB, na Casa Civil, onde esteve durante quase todo o primeiro mandato do comunista e retornou assim que findaram as eleições. Tavares não faz resistência.

Talvez a mais difícil seja abrir vaga na Câmara dos Deputados para Gastão Vieira (Pros), que é segundo suplente. Para isso, Flávio Dino precisa tirar um dos seus aliados eleitos deputado federal (Rubens Júnior, Márcio Jerry ou Bira do Pindaré) e ainda negociar com o primeiro suplente da coligação, Simplício Araújo (SD) para que que onde está no momento, ou seja, na Secretaria de Indústria e Comércio.

Rubens Júnior é cotado para assumir a Secretaria de Cidades, mas o comunista tenta incorporar a Agência de Mobilidade Urbana e a Agência Metropolitana para aceitar a missão que o “seu líder” quer lhe passar. No entanto, a estrutura grandiosa almejada por Rubens Júnior, ao que parece, não será dada. Resta saber se o deputado federal reeleito abre mão do mandato e volta ao Maranhão.

O plano B do governador é tirar o deputado Bira do Pindaré (PSB), que resiste ficar na Câmara Federal. Para Pindaré foi oferecida a Secretaria de Meio Ambiente. Ele não quer ser o secretário, mas já jogou que quer o espaço indicando o nome do titular da pasta.

O que Dino não pensa é tirar Márcio Jerry da oportunidade de assumir o sonhado mandato de deputado federal.

Fora estes nomes, o deputado Neto Evangelista (PRB) se insinua constantemente para voltar para a Secretaria de Desenvolvimento Social. Mas ainda não sabe se isso ocorrerá. O ainda líder do governo, Rogério Cafeteira (DEM), não tem destino certo. Ele somente sabe que terá espaço no governo.

E o PDT acompanha tudo de perto, buscando os espaços – os melhores, é claro -, já fazendo negociações com vistas a 2020.

Estado Maior

sem comentário »

Tema agradece apoio de deputados em Brasília

0comentário

A  Câmara dos Deputados instalou, na tarde desta terça-feira (20), a Comissão Especial  que  vai  analisar a Proposta de Emenda à Constituição 391/2017, a  chamada PEC do 1%.

O colegiado, composto por 28 membros,  é presidido pelo deputado Covatti Filho e terá o deputado Herculano Passos como primeiro vice-presidente e o deputado Júlio César como relator.

A PEC disciplina a distribuição de recursos da União com 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) no primeiro decêndio de setembro.

Desde cedo, a CNM e os prefeitos entraram em contato com suas respectivas bancadas estaduais no Congresso para garantir a presença de deputados que integram a Comissão e o início da reunião.

Da bancada maranhense, estiveram presentes  os deputados Sarney Filho (PV), Rubens Júnior (PC do ) e João Marcelo (MDB). Eles são componentes do referido colegiado.

Para o presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão-FAMEM, Cleomar Tema, é necessário se fazer um esforço concentrado em torno da matéria, porque a instituição deste 1% na cota do FPM é uma luz no fim do túnel para os prefeitos brasileiros.

“Aproveito para agradecer aos deputados Rubens Júnior, João Marcelo e Sarney Filho pelo empenho, já que são integrantes da Comissão e peço para que incentivem seus demais integrantes para que análise da proposta tenha celeridade”, afirmou Tema.

Com a instalação da Comissão, o prazo para apresentação do relatório no Plenário da Câmara será de 40 sessões contadas a partir do dia 9 de novembro. Entretanto, o relator Júlio César propôs reduzir esse período. “Quero sugerir logo a convocação do presidente da CNM para a única reunião que teremos sobre a PEC e, em seguida, apresentaremosrelatório para aprovar ainda neste mês no Plenário”, disse.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Rubens Jr. diz que início de Bolsonaro é ‘vacilante’

0comentário

O deputado federal Rubens Júnior (PCdoB) foi o entrevistado desta sexta-feira (16), no Ponto Final, por Roberto Fernandes, na Rádio Mirante AM.

Reeleito para mais um mandato na Câmara dos Deputados com 111.584 votos, Rubens Júnior defendeu que a nova bancada maranhense continue a luta junto ao governo Federal para a conclusão da duplicação da BR-135.

“Eu fico muito feliz em falar da BR-135 até porque eu tive um papel muito importante nessa obra. Essa é uma obra que vinha prometida há muito  tempo e a bancada maranhense na Câmara dos Deputadas colocou a emenda impositiva e com a luta dela nós conseguimos garantir o recurso e o trecho 1 foi concluído. Além disso, a bancada maranhense já garantiu os recursos para os trechos 2 e três. A bancada maranhense tem que exigir agora a conclusão desses dois trechos. O trecho hoje entre Entrocamento e Caxuxa está intransitável e nosso papel é cobrar. Por isso já encaminhei documento ao Dnit e acredito que toda a bancada maranhense vai lutar pela conclusão da obra”, disse.

Rubens Júnior falou sobre os primeiros movimentos do presidente eleito Jair Bolsonaro e considerou “vacilante” o início do novo governo e criticou o anúncio de extinção do Ministério do Trabalho.

“O temor que existe é que nós não sabemos quem será o Bolsonaro presidente. Existe uma diferença entre o Bolsonaro deputado e o Bolsonaro presidente. Nas redes sociais, o Bolsonaro é imprevisível. Ele, como presidente até aqui é vacilante. Bolsonaro anunciou a extinção do Ministério do Trabalho e uma semana depois ele recuou no que fez certo e eu como faço Oposição com responsabilidade não apoio a política do quanto melhor, pior.

Rubens Júnior disse que é à favor do “revalida” para os cubanos que participam do Mais Médicos e fez um apelo ao presidente Jair Bolsonaro que rejeva o seu posicionamento em relação à retirada dos cubanos do programa.

“São mais de 8 mil médicos, a sua maioria atuando na atenção básica no Brasil e que são muito importantes na saúde pública no país. Se confirmado o fim da participação de Cuba no programa Mais Médicos será ruim para comunidades mais carentes. Faltarão profissionais dispostos a trabalhar 40horas/semanais no Programa Saude da Família, por isso faço um apelo ao presidente eleito que reveja o seu posicionamento”.

Perguntado por um ouvinte, o deputado Rubens Júnior explicou a ausência do governador Flávio Dino (PCdoB) no encontro com o presidente Jair Bolsonaro.

“Em primeiro lugar não foi uma decisão do governador. Há uma ação de todos os governadores do Nordeste em bloco. Quem convocou a reunião foi o governador João Dória e nós entendemos que este não tem a legitimidade para convocar um encontro para discutir a região. E nós já pedimos uma reunião do o presidente para tratar exclusivamente do Região Nordeste, sem qualquer intermediário. Não foi uma atitude unilateral, não foi por questões partidárias. Eu concordo que o governador Flávio Dino deva se movimentar em comum acordo com os governadores do Nordeste”.

Rubens Júnior também entrou na polêmica sobre a retirada de recursos do FEPA pelo governo Dino e disse que não houve saque, mas sim remanejamento do orçamento.

“Hoje, 100% dos recursos do FEPA é utilizado para pagamento dos aposentados. Há um desvirtuamento (uma fake news) que o dinheiro dos aposentados venha sendo utilidado para o Mais Asfalto isso é impossível. Não houve saque do FEPa. O que existe é um remanejamento do orçamento do que havia sido planejado para o FEPA. Nunca houve um centavo de remanejamento de recursos do FEPA que não seja para pagamento do salário dos aposentados e o governador Flávio Dino já disse que não há nenhum risco de suspensão ou atraso no pagamento de aposentados”, finalizou.

Foto: Zeca Soares

sem comentário »

Veja ranking dos melhores e os piores deputados

0comentário

Levantamento exclusivo realizado pela ONG Ranking dos Políticos, que atua na fiscalização da gestão dos parlamentares brasileiros, aponta que os deputados federais e senadores do Maranhão faltaram 777 vezes nas sessões do Congresso entre 2015 e 2018. Do total de faltas, 204 delas não foram justificadas até o momento. O mais ausente foi o deputado federal Junior Marreca (Patriotas), que faltou 94 vezes das 395 sessões realizadas. Por outro lado, o deputado Cleber Verde (PRB) esteve ausente apenas em três sessões, sendo uma delas justificada.

O Ranking dos Políticos também mostra que os congressistas maranhenses gastaram R$ 29.601.805,28 entre cotas e verbas indenizatórias até o presente momento do mandato. Somente com combustível e lubrificantes, os deputados e senadores do estado gastaram R$ 1.618.614,13. Ao todo, os parlamentares brasileiros nas duas casas gastaram cerca de R$ 60 milhões com esse tipo de despesa no período.

Já no âmbito geral – de acordo com as avaliações do Ranking dos Políticos – o Maranhão conta com os deputados Pedro Fernandes (PTB), Hildo Rocha (MDB) e Cleber Verde (PRB) entre os 100 melhores do País. Já os deputados Weverton Rocha (PDT), Rubens Pereira Júnior (PCdoB), Zé Carlos (PT) e Junior Marreca (Patriotas) figuram nas piores colocações do ranking estadual e, consequentemente, nacional.

Sobre o Ranking dos Políticos

Ranking dos Políticos atua na classificação e compliance do setor público por meio de ferramentas tecnológicas compiladas pelo Portal da Transparência e informações públicas de parlamentares brasileiros. Os critérios utilizados pelo Ranking são absolutamente técnicos, levando em conta fatores como assiduidade, gastos da cota parlamentar, processos judiciais e atuação legislativa. Todas as informações publicadas no Ranking são públicas, disponíveis nos sites oficiais do Senado e da Câmara dos Deputados e dos Tribunais de Justiça.

Fotos: Agência Câmara

sem comentário »

PGE arquiva denúncia ‘patética’ contra Roseana

0comentário

O Procurador Regional Eleitoral no Maranhão (PRE-MA) arquivou nesta segunda-feira (20), a representação por inelegibilidade protocolada pelo deputado federal Rubens Júnior (PCdoB) contra a ex-governadora Roseana Sarney (MDB).

Rubens Júnior argumentou que Roseana Sarney não poderia ser candidata porque é sócia-administradora/representante do Grupo Mirante e deveria ter deixado o cargo seis meses antes da eleição.

O procurador Pedro Henrique Castelo Branco entendeu que Roseana embora seja sócia não tem qualquer função de administração no Grupo Mirante.

“Pesquisas em sistemas internos do Ministério Público Federal mencionam, a princípio, que a administração das pessoas jurídicas competiria a outros sócios do respectivo quadro”, afirmou o procurador.

No domingo, a Coligação “O Maranhão quer mais” classificou como patética a representação do comunista.

“Roseana foi vencedora em todas as suas eleições como sócia cotista do Sistema Mirante, mas ao contrário do que ele diz na peça oferecida ao Tribunal Regional Eleitoral, Roseana jamais exerceu cargo de direção da empresa. Portanto, ela não teria que renunciar ao que ela não é”, afirmou Roseana em nota.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Coligação diz que ação contra Roseana é ‘patética’

0comentário

A Coligação “O Maranhão quer mais” classificou como patética a ação movida pelo deputado federal Rubens Júnior (PCdoB) contra a candidata do MDB ao governo do Maranhão, Roseana Sarney.

Na ação, Rubens Júnior alega que Roseana Sarney está inelegível pelo fato de não ter se afastado do Grupo Mirante, do qual é sócia cotista.

Em nota encaminhada à imprensa, a Coligação “O Maranhão quer mais” diz que Roseana Sarney “jamais exerceu cargo de direção da empresa. Portanto, ela não teria que renunciar ao que ela não é”.

Veja a Nota na integra:

“Maranhenses,

É patética a “argumentação jurídica” do advogado Rubens Júnior para propor a impugnação de Roseana como candidata ao governo do Maranhão.

Sabíamos que eles estavam pressionados para produzir alguma coisa do gênero, numa tentativa desesperada de nivelar nossa candidata ao candidato sub judice Flávio Dino, flagrado, com imagens, quando chantageava o eleitorado de Coroatá para votar em um candidato seu, deformando um resultado eleitoral.

Flávio Dino está condenado.

Roseana foi vencedora em todas as suas eleições como sócia cotista do Sistema Mirante, mas ao contrário do que ele diz na peça oferecida ao Tribunal Regional Eleitoral, Roseana jamais exerceu cargo de direção da empresa. Portanto, ela não teria que renunciar ao que ela não é.

O advogado e deputado Rubens Júnior tem intimidade com o instituto da inelegibilidade. É filho de políticos com problemas insanáveis nessa matéria, por práticas que nem de longe se atribuem a Roseana, verdadeira depositária das esperanças do povo maranhense.

Coligação “O Maranhão quer Mais”.

Foto: Divulgação

sem comentário »