Edilázio anuncia emenda para São João Batista

0comentário

O deputado federal Edilázio Júnior (PSD) participou ontem da reinauguração da Praça Deputado José Dominici [Praça do VIva] da cidade de São João Batista, distante cerca de 178 quilômetros de São Luís. 

A solenidade foi conduzida pelo prefeito João Dominici e prestigiada por secretários municipais, vereadores, lideranças políticas, lideranças religiosas e pela população, que lotou o novo espaço público de lazer.

Na ocasião da entrega da obra, 100% concluída pela gestão municipal, Edilázio anunciou aporte financeiro de mais de R$ 600 mil para a Saúde Pública e parabenizou o prefeito pela gestão pública. 

“Estive ontem em São João Batista participando da reinauguração da Praça do Viva e na ocasião anunciamos emenda de R$ 622 mil para a Saúde. Parabéns ao prefeito João Dominici, que apesar das dificuldades que todos os municípios do estado têm enfrentado, vem conduzindo uma gestão honrosa”, disse.

Edilázio também assegurou empenho e atuação em Brasília pela melhoria da qualidade de vida da população de São João Batista.

“Conte comigo, São João Batista”, finalizou.

Foto: Divulgação

sem comentário »

‘Continuarei ao lado do povo’, diz Edilázio

1comentário

Com o registro de candidatura já deferido pela Justiça Eleitoral, o deputado estadual Edilázio Júnior, candidato a uma vaga na Câmara Federal pelo PSD, intensificou a sua campanha no último fim de semana.

Ele percorreu os municípios de São João Batista, Bacurituba, Mirinzal, Turilândia, Barreirinhas, Paulino Neves e Morros. Ontem, visitou os municípios de São Vicente Ferrer e Igarapé do Meio.

Nas nove cidades o candidato do PSD reuniu aliados e milhares de eleitores e admiradores. Nas agendas, ele fez uma espécie de prestação de contas do seu mandato e prometeu atuar em defesa dos interesses do Maranhão no Congresso Nacional.

“No mandato de deputado estadual apresentei projetos que beneficiaram a população, que promoveram o desenvolvimento do estado. Levei investimentos de infraestrutura, saneamento, abastecimento de água e na saúde e educação, por meio de emendas para municípios de todas as regiões. Lutei contra a corrupção do atual Governo e me posicionei ao lado daqueles que tiveram os seus veículos apreendidos, que sofreram com o aumento da conta de luz, que sofreram com o aumento do ICMS. Na Câmara vou manter a coerência e continuar ao lado do povo”, afirmou.

Edilázio retomará a sua agenda de campanha nos próximos dias. Ele apoia a eleição da ex-governadora Roseana Sarney (MDB).

Foto: Divulgação

1 comentário »

Justiça bloqueia bens de João Cândido Dominici

1comentário

Uma Ação Civil Pública proposta pela Promotoria de Justiça da Comarca de São João Batista, levou a Justiça decretar, em medida liminar na última quinta-feira (15), a indisponibilidade dos bens do prefeito João Cândido Dominici até o valor de R$ 141 mil. A ação foi motivada pela pintura de diversos prédios públicos nas cores do partido político do gestor municipal, ferindo o princípio da impessoalidade na administração pública.

Em janeiro de 2017, no início do mandato do atual prefeito, o Ministério Público emitiu Recomendação a respeito do tema. Os principais prédios públicos do município estavam sendo pintados com as cores amarelo e azul, do partido PSDB, e amplamente utilizadas na campanha eleitoral de João Dominici.

Apesar de recebida pessoalmente pelo prefeito em 18 de janeiro de 2017, a Recomendação não foi cumprida. Posteriormente, duas requisições foram encaminhadas ao procurador-geral do Município, solicitando os procedimentos licitatórios ou de dispensa de licitação relativos à pintura dos espaços públicos, mas também não foram atendidas.

Uma nova Recomendação foi enviada, orientando que o próprio gestor municipal custeasse os serviços para desfazer as pinturas irregulares nos prédios municipais, e mais uma vez não atendida.

Um relatório elaborado pela Promotoria de Justiça de São João Batista apontou que a sede da Prefeitura e as secretarias municipais de Saúde, Assistência Social, Educação, além da Praça da Matriz e o estádio municipal foram pintados de azul e amarelo. Na mesma situação estavam o Mercado Municipal do Peixe, o Conselho Tutelar e a Unidade Básica de Saúde.

Na área da educação, utilizam as cores que diferem das presentes na bandeira do Município (azul, vermelho e branco) o Centro Integrado Marly Sarney, a Oficina Pedagógica Deputado Gastão Vieira e o Farol do Saber.

Das investigações também consta uma consulta de preços para calcular os prejuízos causados ao erário pela pintura irregular dos espaços públicos. Chegou-se a um orçamento de R$ 47 mil.

“O demandado, ao dar início ao exercício do seu mandato como prefeito do Município de São João Batista, em menos de um mês iniciou uma ‘difusão’ das cores azul e amarela pelo município, consubstanciada na pintura de prédios públicos, escolas, divulgação de material de propaganda institucional, inclusive através do sítio oficial da Prefeitura de São João Batista, dentre outros, em total descompasso com as cores dos símbolos oficiais do Município e do Estado do Maranhão”, observa, na ação, o promotor de justiça Felipe Augusto Rotondo.

Na Ação, o Ministério Público do Maranhão pede que a Justiça condene João Cândido Dominici por danos morais coletivos, indenizando a administração pública em R$ 50 mil. Além disso, se condenado, ao final do processo, por improbidade administrativa, o prefeito de São João Batista estará sujeito ao ressarcimento integral do dano causado, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos, pagamento de multa de até 100 vezes a remuneração recebida no cargo de prefeito, entre outras sanções.

Foto: Divulgação

1 comentário »

Dominici é acionado por improbidade

1comentário

A Promotoria de Justiça da Comarca de São João Batista ingressou, nesta terça-feira (27) com uma Ação Civil Pública por improbidade administrativa contra o prefeito João Cândido Dominici. A ação foi motivada pela pintura de diversos prédios públicos nas cores do partido político do gestor municipal, ferindo o princípio da impessoalidade na administração pública.

Em janeiro de 2017, no início do mandato do atual prefeito, o Ministério Público emitiu Recomendação a respeito do tema. Os principais prédios públicos do município estavam sendo pintados com as cores amarelo e azul, do partido PSDB, e amplamente utilizadas na campanha eleitoral de João Dominici.

Apesar de recebida pessoalmente pelo prefeito em 18 de janeiro de 2017, a Recomendação não foi cumprida. Posteriormente, duas requisições foram encaminhadas ao procurador-geral do Município, solicitando os procedimentos licitatórios ou de dispensa de licitação relativos à pintura dos espaços públicos, mas também não foram atendidas.

Uma nova Recomendação foi enviada, orientando que o próprio gestor municipal custeasse os serviços para desfazer as pinturas irregulares nos prédios municipais, mais uma vez não atendida.

Um relatório elaborado pela Promotoria de Justiça de São João Batista apontou que a sede da Prefeitura e as secretarias municipais de Saúde, Assistência Social, Educação, além da Praça da Matriz e o estádio municipal foram pintados de azul e amarelo. Na mesma situação estavam o Mercado Municipal do Peixe, o Conselho Tutelar e a Unidade Básica de Saúde.

Na área da educação, utilizam as cores que diferem das presentes na bandeira do Município (azul, vermelho e branco) o Centro Integrado Marly Sarney, a Oficina Pedagógica Deputado Gastão Vieira e o Farol do Saber.

Das investigações também consta uma consulta de preços para calcular os prejuízos causados ao erário pela pintura irregular dos espaços públicos. Chegou-se a um orçamento de R$ 47 mil.

“O demandado, ao dar início ao exercício do seu mandato como prefeito do Município de São João Batista, em menos de um mês iniciou uma ‘difusão’ das cores azul e amarela pelo município, consubstanciada na pintura de prédios públicos, escolas, divulgação de material de propaganda institucional, inclusive através do sítio oficial da Prefeitura de São João Batista, dentre outros, em total descompasso com as cores dos símbolos oficiais do Município e do Estado do Maranhão”, observa, na ação, o promotor de justiça Felipe Augusto Rotondo.

Na Ação, o Ministério Público do Maranhão pede que a Justiça condene João Cândido Dominici por danos morais coletivos, indenizando a administração pública em R$ 50 mil. Também foi pedida a indisponibilidade dos bens do gestor municipal até o valor de R$ 141 mil, referente ao valor das obras mais a multa que pode ser aplicada ao prefeito.

Além disso, se condenado por improbidade administrativa, o prefeito de São João Batista estará sujeito ao ressarcimento integral do dano causado, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos, pagamento de multa de até 100 vezes a remuneração recebida no cargo de prefeito, entre outras sanções.

Foto: Divulgação

1 comentário »

Suspensas licitações em São João Batista

0comentário

Justiça determina a suspensão imediata de 15 procedimentos licitatórios em São João Batista

Em atendimento à solicitação do Ministério Público do Maranhão (MPMA), a Justiça determinou, em 7 de março, a suspensão imediata de 15 procedimentos licitatórios realizados pelo Município de São João Batista e anulação dos respectivos atos de execução.

A decisão, proferida pelo juiz Ivis Monteiro, atende à Ação Civil Pública com pedido de tutela antecipada, ajuizada em 16 de fevereiro pelo titular da Promotoria de Justiça da comarca, Felipe Augusto Rotondo.

Além da suspensão, também foi estabelecido que sejam apresentadas, em 48 horas, ao MPMA as cópias de todos os procedimentos licitatórios iniciados até a notificação da decisão.

O Município deve, ainda, publicar os avisos de eventuais licitações no Diário Oficial. Em caso de pregões, a publicação deve ser feita no site do Tribunal de Contas da União (TCU) e outros meios eletrônicos, como determina a legislação.

A multa estipulada é de R$ 1 mil diários a serem pagos, individualmente, pelo prefeito João Cândido Dominici e pelo pregoeiro oficial do município e presidente da Comissão Permanente de Licitações (CPL), Sebastião Ricardo França Ferreira.

Segundo o MPMA, as inconsistências na numeração dos procedimentos licitatórios, a ausência de publicação desses documentos nas edições anteriores do Diário Oficial e a dificuldade em obter os editais demonstram que estavam sendo desrespeitados o direito à igualdade de condições de igualdade a todos os interessados.

“Nos procedimentos licitatórios do Município não há comprovação da publicação dos avisos de licitações no Diário Oficial do Estado; da publicação dos avisos de pregões e dos respectivos editais no site do Tribunal de Contas da União: no site www.comprasnet.gov.br e, muito menos, em qualquer outro site”, argumentou o Ministério Público.

sem comentário »

Justiça afasta prefeito Amarildo Costa

0comentário

Amarildoprefeito

Prefeito de São João Batista, Amarildo Costa

O juiz Marcelo Moraes Rêgo de Souza, titular da Comarca de São Bento respondendo atualmente pela Comarca de São João Batista, determinou na última quinta-feira (25), o afastamento do prefeito, Amarildo Pinheiro Costa; do secretário municipal de Administração e Planejamento, Izael de Oliveira Cassiano; e do presidente da Comissão de Licitação do Município, José Ribamar Pereira Santos, pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias, sem perda da remuneração mensal dos réus.

Na decisão, o magistrado determina ainda aos substitutos dos afastados que os sucedam imediatamente até ulterior deliberação. A decisão foi cumprida na manhã desta segunda-feira, 30.

No documento, o juiz determina ainda a imediata comunicação da decisão à Câmara Municipal de Vereadores de São João Batista, para que seja providenciada, na forma do Regimento da Casa, a convocação da sessão solene extraordinária e lavratura da respectiva ata de termo de posse e exercício provisório em favor dos respectivos substitutos dos afastados. O prazo para essa determinação é de 5 (cinco) dias.

As agências de todos os bancos estabelecidos no Município também devem ser comunicadas da decisão para ciência do afastamento do prefeito e de sua substituição pelo vice-prefeito, devendo providenciar a imediata habilitação do autógrafo desse último junto às instituições bancárias, consta das determinações.

(mais…)

sem comentário »

Nova explosão

0comentário

ExplosaoSaoJoaoBatista

Bandidos explodiram na madrugada de hoje, por volta de 2h da manhã, a agência do Banco do Brasil em São João Batista. Segundo testemunhas, os assaltantes teriam chegado em pelo menos seis motos. Não sobrou nada na agência…

A prática de explosão de bancos tem virado rotina no Maranhão sem que se tenha uma resposta da Segurança Pública. O problema é que cada caso registrado é visto como apenas mais um e assim a estatística só vai crescendo.

Somente este mês foram oito agências explodidas na cidades de Cajapió, Penalva, Santo Antônio dos Lopes, Timon, Joselândia, Jago do Junco e Lima Campos, além de São João Batista.

Segundo o Sindicato dos bancários, somente este ano foram 44 registro de explosão de agências no interior do Estado. No ano passado foram 45 casos registrados.

sem comentário »

Fraude em licitação

1comentário

AmarildoPinheiroCosta

O Ministério Público do Maranhão (MPMA), por meio da Promotoria de Justiça de São João Batista, ajuizou, em 4 de setembro, Ação Civil Pública por ato de improbidade adiministrativa (ACP) contra o prefeito Amarildo Pinheiro Costa; o secretário municipal de Administração e Planejamento, Izael de Oliveira Cassiano, e o presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL) do município, José Ribamar Pereira Santos, em razão da fraude cometida pelos três gestores municipais em duas licitações.

Os processos licitatórios envolvem o pagamento de serviços de alimentação e hospedagem, prestados durante a festa de comemoração pela vitória do prefeito nas eleições de 2012, em seminário da administração municipal e também no Carnaval de 2013 no município.

Na ação, formulada pela promotora de justiça Maria do Nascimento Carvalho Serra, também figuram como réus o empresário Raimundo Nonato Mendes Alves e a empresa de sua propriedade, R.N Mendes Alves, além da empresária Antonia Edileusa Dourado e sua empresa, A. Edileusa Dourado.

A ACP é resultado de representações cível e criminal, feitas pelo empresário Raimundo Alves contra o prefeito, denunciando o não pagamento pelos serviços prestados de alimentação e hospedagem por sua empresa, durante os anos de 2012 e 2013: show em comemoração à vitória do gestor de nas eleições daquele ano, um seminário da administração municipal e no Carnaval de 2013.

De acordo com o empresário, de janeiro a março de 2013, sua empresa também forneceu alimentação à Prefeitura de São João Batista, sem licitação e/ou contrato.

O Ministério Público apurou que a licitação na modalidade Carta Convite nº 011/2013, realizada para liquidar os débitos no valor de R$ 23.622,00 da administração municipal com a empresa R. N. Mendes Alves, foi fraudada.

Notas fiscais, emitidas em nome do titular da Secretaria Municipal de Administração e Planejamento, Izael de Oliveira Cassiano, objetivavam comprovar que as despesas tinham sido geradas durante a vigência do contrato, resultante da licitação.

Leia mais

1 comentário »

Afastamento de Amarildo

0comentário

AmarildoCosta

O Ministério Público do Maranhão (MPMA), por meio da Promotoria de Justiça de São João Batista, ajuizou, no dia 16 de outubro, Ação Civil Pública (ACP) requerendo o afastamento do prefeito da cidade, Amarildo Pinheiro Costa, além de sua condenação por atos de improbidade administrativa.

A ação, movida pela promotora de justiça Maria do Nascimento Carvalho Serra, se baseia em peça de informação, instaurada pelo MPMA em 3 de julho de 2014, para apurar denúncias de contratações irregulares de servidores sem a aprovação em concurso público. De acordo com testemunhas ouvidas pela promotora, o gestor depositava o valor de um salário-mínimo (R$ 724,00) na conta bancária de um contratado com o nome na folha de pagamentos e dividia o valor com outros três contratados verbalmente. Assim, o prefeito pagava à quatro servidores o salário que caberia a apenas um. Dessa forma, com os descontos de INSS e outros, cada um recebia o valor de apenas R$ 150,00.

A promotora de justiça ressalta que o réu não atendeu às diversas requisições do MPMA. Em 25 de setembro de 2013, a Promotoria emitiu Recomendação ao prefeito no sentido de que promovesse a adequação do quadro de pessoal aos mandamentos constitucionais.

Em 5 de novembro de 2013, o réu assinou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) no qual admitiu a existência de número excessivo de servidores contratados sem concurso público e comprometeu-se a enviar projeto de lei à Câmara Municipal para a criação de cargos e realização de concurso público. Contudo, o gestor jamais cumpriu os termos do TAC assinado. “O réu age com completo descaso para com o cumprimento da lei, acreditando na impunidade, fazendo uso dos cargos públicos como moeda de troca, como forma de se beneficiar do cargo, para futura reeleição”, afirmou a promotora.

Outro problema envolvendo o funcionalismo público municipal diz respeito ao atraso de salários dos servidores. De acordo com a promotora, é de conhecimento público o não recebimento de salários há mais de quatro meses pelos contratados. “A situação de atraso está gerando o empobrecimento da cidade, pois como é sabido, em cidades do porte de São João Batista, as atividades giram em torno do serviço público, que é a maior fonte de renda da população”, ressalta.

Na ACP, além do pedido liminar de afastamento do prefeito, o MPMA requer a indisponibilidade dos bens do gestor; a suspensão dos direitos políticos por até oito anos; a proibição de contratar ou receber benefícios e incentivos com o poder público; e pagamento de multa civil de até 100 vezes a remuneração recebida pelo requerido nas funções de prefeito.

sem comentário »

Governo Itinerante

5comentários

roseanasarney

O município de São João Batista, na Baixada Maranhense, foi o segundo visitado pela governadora Roseana Sarney, nesta terça-feira (27), na programação do Governo Itinerante – antes, ela esteve em São Vicente Ferrer. Acompanhada do prefeito Amarildo Pinheiro, a governadora fez a entrega de 1,5 tonelada de ração para engorda de peixe a piscicultores e de Declarações de Aptidão (DAPs) ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), ação que gera oportunidade de crédito aos pequenos produtores.

Roseana Sarney ressaltou que a região tem recebido investimentos e que no dia 10 de setembro será realizada a licitação para construção de barragens. “Essa é uma iniciativa relevante porque as barragens vão trazer grande melhoria para toda a Baixada Maranhense, além das estradas que estão sendo feitas, dos hospitais inaugurados e da entrega de ração para engorda dos peixes e de DAPs para o agricultor familiar”, lembrou a governadora, que na cidade foi homenageada com um Diploma de Honra ao Mérito entregue pelos Bombeiros Mirins do município.

O prefeito Amarildo Pinheiro agradeceu o apoio do Governo do Estado em prol de São João Batista. “Essa parceria entre o governo e os municípios tem contemplado o Maranhão de forma geral, graças à determinação da governadora em fazer o melhor para a população”, contou.

Integraram a comitiva do Itinerante o presidente da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem) e prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim; os deputados estaduais Edilásio Júnior e Jota Pinto. Também presentes os secretários de Estado de Infraestrutura, Luis Fernando Silva; de Programas Especiais, Clodomir Paz; de Assuntos Políticos e de Cidades e Desenvolvimento Urbano, Hildo Rocha; de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Cláudio Azevedo; de Gestão e Previdência, Fábio Gondim; de Trabalho e Economia Solidária, José Antônio Heluy; de Pesca e Aquicultura, Dayvson Franklin; de Articulação Institucional, Rodrigo Comerciário; o chefe do Gabinete Militar, coronel José Ribamar Vieira; além de adjuntos de diversas pastas.

Dando continuidade à programação, nesta quarta-feira (28), o Itinerante segue para os municípios de São Bento e Peri-Mirim. Essa está sendo a terceira etapa consecutiva das ações do Governo Itinerante nos municípios da Baixada Maranhense. Na região, as ações já foram realizadas, também, em Matinha, Olinda Nova do Maranhão, Presidente Sarney, Pedro do Rosário, Mirinzal e Cedral.

Foto: Geraldo Furtado

5 comentários »