Definidas as semifinais da Segundinha maranhense

0comentário

Definidas as semifinais da 2º divisão do Campeonato Maranhense. A competição garantirá ao campeão acesso à 1ª divisão em 2020.

Após a última rodada na primeira fase, Boa Vontade (Presidente Dutra) e Atlético Babaçu (Bacabal) garantiram classificação no grupo A. No grupo B, os classificados foram Chapadinha e Juventude (São Mateus).

Os confrontos nas semifinais serão Boa Vontade e Juventude, no sábado (14), às 15h30, no Estádio Estádio Adalto Cruz, em Presidente Dutra.

A partida entre Chapadinha e Atlético Babaçu será no domingo (15), às 15h30, no Estádio Castelão.

O empate no tempo normal leva a decisão para as cobranças de pênaltis.

Foto: Reprodução / TV FMF

sem comentário »

Pinheiro é campeão da segunda divisão

2comentários

O Pinheiro é campeão da segunda divisão do Campeonato Maranhense.

O time da Baixada empatou com o Chapadinha por 2 a 2, no estádio Castelão e conquistou o título.

Os gols da partida foram marcados por Juninho Pindaré e Diego, enquanto Jonas e Kaká marcaram para o Chapadnha.

Na primeira partida, o time da Baixada Maranhense já havia vencido em casa por 2 a 1.

Com a conquista do título, Pinheiro garante classificação para a primeira divisão do Campeonato Maranhense em 2019 e vai disputar a Copa FMF que garante o campeão no Campeonato Brasileiro Série D em 2019. A competição tem início previsto para 10 de novembro.

Foto: Bruno Alves

2 comentários »

Chapadinha e Pinheiro decidem a segundinha

0comentário

Definidos os finalistas da segunda divisão do Campeonato Maranhense. O campeão da segunda divisão disputará a elite do futebol maranhense em 2019.

O Chapadinha se classificou após vencer o badalado e favorito Juventude, de Rodrigo Ramos, Válber, Júnior Chicão, Valderrama e companhia por 1 a 0.

O outro finalista é o Pinheiro que empatou com o Timon, por 0 a 0, mas venceu nos pênaltis por 5 a 4.

As finais serão disputadas nos próximos dois sábados. A primeira partida será em Pinheiro e volta em Anapurus, onde o Chapadinha vem mandando os seus jogos.

Na primeira fase, o Pinheiro venceu o Chapadinha, fora de casa por 3 a 2.

Foto: Lucas Almeida

sem comentário »

Vergonha do Maranhão

9comentários

mac

Domingo 23 de março de 2014. A data já faz parte da história de um dos mais tradicionais times de futebol do maranhense e marca a queda do MAC para a 2ª divisão do futebol maranhense. Depois do Moto que, por duas vezes havia dado o vexame de cair para a segunda divisão, agora foi a vez da vergonha do MAC.

O time atleticano tinha que vencer o Cordino, em Barra do Corda para não depender do resultado entre São José e Balsas. Até o empate servia ao MAC, desde que houvesse um vencedor entre São José e Balsas.

O Cordino abriu 2 a 0 logo de saída. O MAC reagiu e empatou o jogo. Ainda no primeiro tempo o Cordino fez 3 a 2. O MAC voltou a empatar o jogo em 3 a 3. Neste momento o São José vencia Balsas por 2 a 0 e ajudava o MAC.

Mas o Glorioso não suportou a pressão do Cordino e levou mais um gol, aos 45 minutos do 2º tempo. Com 4 a 3 no placar, o Cordino se classificava para a semifinal e rebaixava o MAC.

O futebol maranhense fica menor sem o MAC que fez uma campanha pífia, principalmente no segundo turno quando somou um ponto apenas.

Rebaixado, o MAC terá pela frente apenas o confronto com o Paysandu-PA pela Copa do Brasil. O torcedor atleticano já sabe o que vai acontecer.

Foto: Leonílson Mota

9 comentários »

De olho na grana, FMF pode ‘inchar’ segundinha

27comentários

motoesabia_1

Se a Federação Maranhense de Futebol (FMF) cumprir à risca o que determinou para aprovar os times participantes da Série B do Campeonato Maranhense de 2013 a competição não vai ter mais de quatro equipes. O curioso é que para um time se profissionalizar no Maranhão, os dirigentes tem que viabilizar R$ 73 mil só para pagamento de taxas da FMF e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), mesmo assim 13 times pediram para jogar.

E mesmo sabendo que algumas equipes e cidades onde elas estão sediadas não tem qualquer condição de sediar jogos oficiais, a FMF fecha os olhos e só parece enxergar a boa grana que poderá receber caso se confirme o grande número de participantes na competição. A expectativa é de que até  seis equipes venham a ser confirmadas pela FMF.

Além deste investimento inicial, mais recursos serão necessários para a montagem e manutenção do elenco, sem falar na exigência, que a FMF promete fazer, em ter estádio em boas condições para sediar as partidas.

De acordo com a federação apenas Moto Club, JV Lideral, Expressinho e Sabiá estão confirmados. Os outros enfrentam restrições. Alguns tem dificuldades quanto a documentos e outros não atendem ao prazo determinado de ter jogado uma competição profissional nas últimas cinco temporadas.

A FMF faz tudo para colocar times como Araioses para atender ao ex-prefeito de Santa Quitéria, Manin Leal que será candidato a deputado estadual e depende do futebol para fazer a sua campanha. até reunião com o presidente do Moto, Roberto Fernandes já foi realizada na tentativa de evitar uma possível ação do time rubro-negro na Justiça.

Moto Club e Sabiá (da cidade de Caxias) foram rebaixados em 2012. JV Lideral (Imperatriz) e Expressinho jogaram a Série B da temporada anterior e não conseguiram acesso. O detalhe do Expressinho é que falta a confirmação da sede do clube. Ano passado, o time cogitou alguns municípios, mas mandou seus jogos em São Luís.

Abaixo, segue a lista dos clubes que aguardam a decisão, nesta terça-feira, da entidade que administra o futebol no Maranhão. As pendências burocráticas não foram detalhadas pela federação.

Timon – Foi inscrito na Série B de 2008, mas enfrentou problemas de regularização das situações dos jogadores e acabou desistindo do campeonato. Além disto, para esta não tem dificuldades com documentações.

Urbano Santos – O time jogou a divisão de acesso em 2008 e ficou na quarta colocação, com sete pontos em oito jogos. Desde então não atuou mais em competições profissionais. Se atende um critério, peca em outro, pois está com pendências no setor burocrático.

Itinga – A equipe jogou a Série B em 2007 e foi campeão. Subiu e ficou na Série A em 2008 e 2009 até ser rebaixado. Desde então parou de disputar campeonatos profissionais. O Itinga estaria confirmado se não fossem problemas com documentação também.

Babaçu – O time começou com sede em Viana, mas hoje está em parceria com o Cefama, um centro de formação de jogadores da capital. Assim, pode ser mais um time de São Luís no Campeonato Maranhense. A FMF não reclama de documentação da agremiação, mas o Babaçu jogou a Série B em 2007, quando teve seis derrotas nos seis jogos que disputou. Desta forma, como time profissional, o Babaçu nunca marcou nenhum ponto. Foi à única edição que o time participou, por isso, não atende ao critério dos cinco últimos anos como profissional em atividade.

Araioses – Uma das novidades desta lista. O time nunca foi nem cogitado no ciclo do futebol profissional em anos anteriores, mas com a mudança da administração municipal, a cidade passou a ser uma das interessadas no futebol. O ex-prefeito de Santa Quitéria, Manin Leal, é o responsável por isso. Com a eleição de seus aliados em Araioses, Manin foi quem sugeriu o ingresso do município no Estadual. Com o Santa Quitéria teve um resultado expressivo em 2012, quando participou, pela primeira vez, da Copa do Brasil.

Santa Inês – A cidade costuma valorizar as competições estaduais, tanto no futebol quanto no futsal. Em maio, até o futebol de areia mudou-se para Santa Inês e além de um amistoso entre Sampaio e Vasco, o Campeonato Maranhense da categoria será realizado na cidade. Mas para voltar ao futebol profissional de imediato, há restrição imposta pela FMF. Nos últimos anos, a cidade teve o Santa Inês e o Nacional, contudo nenhum dos dois é o atual interessado. De acordo com a Federação Maranhense, este Santa Inês é um clube novo e, por isso, não atende ao prazo mínimo de cinco anos de atividade.

Santa Luzia – O time jogou o campeonato de acesso em 2006 e conseguiu ser campeão. Porém, mesmo com a vaga garantida na divisão de elite, o time resolveu não jogar. O Santa Luzia não atende ao prazo mínimo e também tem pendências burocráticas.

Itapecuruense e Rio Branco – Com base nos dados do Censo Demográfico de 2010 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a cidade de Itapecuru Mirim tem pouco mais de 62 mil habitantes. É esta cidade, que tem o Estádio Rodolfão, que surpreende com o pedido de dois times. O Itapecuruense está com situação melhor encaminhada, mas esbarra no critério dos ‘cinco anos’. Já o Rio Branco tem mais dificuldades e para se transformar em um clube profissional ainda falta muito ‘papel ser assinado’.

Leia mais

27 comentários »

Não houve o julgamento do Escândalo da 2ª divisão

1comentário

Ainda não foi desta vez que o escândalo da Segunda Divisão do Campeonato Maranhense teve uma definição. Isso porque, mais uma vez, o julgamento dos processos que envolvem o Moto Club foram suspensos. A informação foi confirmada pelo presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Maranhão (TJD-MA), José Ribamar Marques, em entrevista à Rádio Mirante AM.

De acordo com Marques, o motivo por mais esta suspensão do julgamento do caso da Segunda Divisão aconteceu porque o TJD do Maranhão espera por um parecer do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A decisão que o TJD espera é sobre um mandado que o próprio José Ribamar Marques impetrou sobre a sua participação no julgamento da Segunda Divisão.

O presidente do TJD entrou com este mandado no STJD porque auditores do tribunal maranhense julgaram que José Ribamar Marques estaria “impedido” de julgar o caso da Segunda Divisão. E o motivo alegado por esses auditores seria de que Marques já teria se posicionado sobre o caso antes do julgamento.

No entanto, José Ribamar Marques acredita que esse motivo não procede e, por isso, entrou com o mandado no STJD. Mesmo assim, Marques não crê em demora da Justiça Desportiva. Porém, enquanto o STJD não tomar uma posição a respeito da participação de Marques no julgamento, a Justiça maranhense não poderá julgar nada sobre o caso.

– Os processos que envolvem o Moto com a Justiça Desportiva serão julgados em seus momentos próprios. Tá se fazendo uma celeuma muito grande, dizendo que o processo tá demorando julgar. Mas em todo processo seja ele disciplinar, desportivo, judiciário existe o direito de defesa. E nesse processo existe advogado do Moto, Viana, Chapadinha e Santa Quitéria. E atualmente não tá sendo julgado este processo porque os membros da Justiça Desportiva do Maranhão entenderam que eu seria impedido de atuar no processo do Moto e eu entrei com mandado de garantia no Superior Tribunal de Justiça Desportiva mostrando que não sou impedido. Por isso, o STJD deferiu uma liminar favorável a mim dizendo que não estou impedido e isso causou a suspensão do julgamento do processo que seria hoje (segunda-feira). Até então, este processo não pode ser julgado enquanto não for decidido o mandado de garantia que eu impetrei lá no STJD – disse José Ribamar Marques.

Ainda de acordo com o presidente do TJD-MA, o julgamento do caso da Segunda Divisão somente será posto novamente em pauta após o término da Copa do Mundo, uma vez que o STJD está de recesso devido o Mundial.0

– Os membros do STJD, em razão da Copa do Mundo, estão na África do Sul assistindo a Copa do Mundo. E isso decretou o recesso. E só vai voltar na segunda-feira, quando terminar a Copa do Mundo – finalizou.

Enquanto isso…

O Tribunal de Justiça Desportiva do Maranhão (TJD-MA) elegeu, nesta segunda-feira (5), Antônio Américo Lobato como o novo presidente do tribunal. Ele substituirá José Ribamar Marques. Também foi decidido o novo vice-presidente do TJD-MA. Trata-se de Tadeu de Jesus.

O mandato de Antônio Américo Lobato será de dois anos. A posse da nova diretoria do TJD está marcada para o dia 23 deste mês.

Logo após a confirmação de que seria o novo presidente do TJD-MA, Antônio Américo Lobato concedeu entrevista à Rádio Mirante AM. Ele disse que a sua administração será voltada para a modernidade do tribunal.

– Recebemos esta missão. Encaro ela como uma tarefa árdua em função do atraso que está nosso tribunal. Nós estamos na idade da pedra lascada. Os procedimentos e processos têm erros que causam nulidade. Queremos fazer uma administração voltada para a modernidade – explicou.

Por Paulo de Tarso Jr.

1 comentário »

Viana x Chapadinha

0comentário

A partida entre Viana e Chapadinha pela segunda Divisão do Campeonato Maranhense certamente ficará na história: não apenas pelo placar elástico de 11 a 0, mas pela forma como os gols aconteceram. Nos 9 minutos finais, foram exatamente 9 gols, o que criou a suspeita de “armação” da partida.

Em imagens exclusivas, a TV Mirante flagrou ainda conversas entre dirigentes e jogadores das duas equipes no intervalo da partida. Intervalo este, que durou, segundo a súmula do árbitro Edilson Santiago Cardoso, 25 minutos. No documento, o árbitro informou que o atraso para o reinício da partida foi contribuído pela presença de “pessoas não credenciadas no campo de jogo”. (Assista à reportagem da TV Mirante).

Confira o que o árbitro Edilson Santiago Cardoso escreveu na súmula:

“A partida iniciou-se no horário normal, ou seja, às 16h. Informo que a partida reiniciou às 17h25, em virtude das equipes do Esporte Clube Viana e Chapadinha Futebol Clube terem se apresentado em campo com 17 minutos de atraso. Informo também que houve mais 8 minutos em virtude da retirada de pessoas não credenciadas do campo de jogo”.

Confira quem marcou os gols do Viana:
Todos os gols da partida entre Viana e Chapadinha foram marcados no segundo tempo. Aos 8, Faustivanio fez 1 a 0. Aos 17, Hilderlando ampliou.

No entanto, aos 36 minutos começou o “show de gols”:
36 min – Hilderlando
37 min – Antonio de Moraes
39 min – Fabio Araújo
40 min – Anderson Santana
41 min – Fabiano Laurentino
42 min – Robson Silva
43 min – Fabiano Laurentino
44 min – Robson da Silva
45 min – Anderson Santana

Confira as escalações dos dois times que participaram da “armação:

ESPORTE CLUBE VIANA
1. Raimundo Nonato de Sousa
2. Ricardo Feltre de Sousa Nascimento
3. Heraldo Ribeiro Leitão
4. Diego Lindbergh Tinoco Freire
5. Robson Magno Viana da Silva
6. Antonio Carlos Pires de Moraes
7. Wellington dos Santos Sousa
8. Fabiano Aguiar Dionizio Laurentino
9. Anderson da Guia Santana
10. Faustivanio Fernandes Venancio
11. Hilderlando de Sousa Abreu
SUPLENTES
12. José Edgar Saldanha Gomes Junior
13. Carlos Alberto Lopes Oliveira
14. Joneeli Gomes da Silva
15. Wellinton Carlos Ribeiro Pires
16. Roberto Barros
17. Fabio Nacimento Araújo
18. Geolido Teixeira Silva
COMISSÃO TÉCNICA
Técnico: Antonio Benedito Braidf Ribeiro
Supervisor: Aldino Garros
Preparador físico: Marlon Francisco Cutrim Rosa
Massagista: Beneval Sousa Silva
Médico: Raimundo Nonato Martins Fonseca

CHAPADINHA FUTEBOL CLUBE
1. Carlos André da Silva (André)
2. Silvio Leandro Souza de Brito (Silvinho)
3.  Wildavis Menezes Martins (David)
4. Alisson Vieira Barreto (Alisson)
5. Ivan de Brito Rodrigues (Ivan)
6. Ricardo Ferreira de Sousa (Ricardo)
7. Jean Carlos Barros Lima (Jean)
8. Evandro Martins dos Santos (Evandro)
9. Antonio Cortez de Souza (Cortez)
10. Keulson Pereira Gomes (Keulson)
11. José Rodrigues Pereira (Zé Rodrigues)
SUPLENTES
12. Patrick Macedo Costa (Patrick)
13. Cleiton Gomes de Sousa (Hiltinho)
14. Antonio Gomes de Sousa (Toinho)
15. Isaías Oliveira Sales (Isaías)
16. Sebastião Mota Gomes (Mota)
17. Arnaldo Sousa da Silva (Arnaldo)
18. Fabio Ricardo e Silva Cantanhende (Fabio Ricardo)
COMISSÃO TÉCNICA
Técnico: Jadilson Firmino de Oliveira
Fisioterapeuta: Taylor Dick Nicolau
Massagista: Daniel de Sousa

Texto: Paulo de Tarso Jr./Imirante Esporte

sem comentário »