Deputados e senadores do MA comentam reforma

4comentários

Deputados federais e senadores maranhenses se manifestaram sobre a proposta de Reforma da Previdência que foi entregue à Câmara dos Deputados pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) nesta quarta-feira (20).

Todos os parlamentares maranhenses foram procurados. Alguns se manifestaram por mensagem e outros nas redes sociais. Outros não responderam ao questionamento.

Veja o primeiro posicionamento da bancada do Maranhão:

Juscelino Filho (DEM)

“A reforma da previdência apresentada hoje pelo governo Bolsonaro é um pacote composto por distintas proposições legislativas e cada uma delas – conforme a natureza e o escopo – terá tramitação diferenciada ao longo do processo de discussão e aprovação. O tema é complexo e as propostas de mudança são amplas, profundas e impactantes. Mas, eu creio que as ideias do governo devem ter receptividade normal no parlamento, porque o país precisa corrigir os problemas que vêm se agravando há muito tempo. O Brasil não pode mais esperar, sob pena de comprometer ou até inviabilizar completamente o pagamento das atuais e das futuras aposentadorias.
Certamente teremos intensos debates na Câmara dos Deputados, que trarão contribuições de melhoria e de aperfeiçoamento. Estou convencido de que a reforma previdenciária é necessária e urgente, é um tema que acompanhei de perto principalmente durante todo o ano passado, como Presidente da Comissão de Seguridade Social e Família. De minha parte, apoiarei tudo o que for de interesse do país, que seja justo e que ajude a melhorar a qualidade de vida das pessoas e das famílias.”

Eduardo Braide (PMN)

“O projeto precisa ser analisado e discutido com profundidade pelo Congresso. Mas estamos certos de um objetivo: somos contra qualquer retirada de direitos. E, por isso, só iremos aprovar os pontos que realmente beneficiem a população.”

Gil Cutrim (PDT)

“Ontem (19), tivemos uma reunião na sede do PDT para alinharmos o modelo da mudança previdenciária que pretendemos defender. Será preciso analisar ponto a ponto o projeto entregue hoje ao Congresso. A proposta do Governo tende a ser completamente desconexa da realidade da grande maioria dos brasileiros, sendo desproporcional para as camadas mais frágeis de nossa sociedade, e o peso disso cairá nas costas do trabalhador. Por esse motivo, defendo uma ampla análise no intuito de conter o máximo de danos a quem mais pode sofrer com a mudança, o trabalhador brasileiro.”

Pedro Lucas Fernandes (PTB)

“Estou em um alinhamento da bancada com a direção do partido.”

Márcio Jerry (PCdoB)

“Falei há pouco na tribuna da Câmara dos Deputados contestando a proposta de reforma da previdência apresentada pelo governo Bolsonaro. Uma proposta contra o povo brasileiro e a favor dos endinheirados e gananciosos do sistema financeiro. Não dá! Reforma propõe que idoso muito pobre espere os 70 anos por salário mínimo. Não podemos deixar que essa agressão seja aprovada no Congresso Nacional.”

Edilázio Júnior (PSD)

“Vou primeiro estudar o projeto.”

Hildo Rocha (MDB)

“Estive presente a convite do presidente Rodrigo Maia na recepção ao presidente da República Jair Bolsonaro no ato de entrega da proposta de emenda à constituição que reformula a previdência social brasileira. Entendo a necessidade e urgência dessa tão importante reforma, mas temo alguns dispositivos do texto que podem prejudicar os mais pobres. Estou estudando a PEC para contribuir com sua reformulação.”

Bira do Pindaré (PPS)

“Bolsonaro mentiu para a população. Ele disse na campanha que a Reforma Previdenciária proposta pelo Temer era criminosa, mas, hoje, apresentou para nós uma proposta que é muito pior. Não vamos permitir uma maldade dessa com o povo. Vai ter luta!”.

Zé Carlos (PT)

“Reforma da Previdência reduzirá valor de aposentadoria de mulheres e pensões de viúvos e órfãos.”

Rúbens Pereira Jr. (PCdoB)

“Estou avaliando o projeto”.

Pastor Gildenemyr (PMN)

O envio da PEC 6/2019, a chamada Reforma da Previdência, mostra que o Governo está honrando com os compromissos firmados com a nação. Sabemos que há uma urgência em apreciar esta matéria, visto a necessidade do país em realizar ajustes econômicos, para reaquecer a economia e pensar no futuro das próximas gerações.
É claro que faremos um intenso diálogo durante toda a tramitação da Proposta; nada será feito de forma impositiva. Nosso objetivo sempre será encontrar o equilíbrio, pensando no bem de toda a sociedade brasileira, para que não haja injustiças, principalmente com os mais pobres”.

Os deputados Josimar de Maranhãozinho (PR), Júnior Lourenço (PR), André Fufuca (PP) Cléber Verde (PRTB), Júnior Marreca Filho (Patriotas), João Marcelo (MDB) e Aluísio Mendes (Podemos) não se manifestaram

Senadores

Eliziane Gama (PPS)

“O Brasil precisa de tranquilidade para o debate sobre as reformas. Não precisamos do discurso histriônico e fake dos que querem protejer os que se aposentam mais cedo com valores mais altos, mas não podemos sequer ponderar penalizar o trabalhador(a) brasileiro com as reformas. Aumentar a idade da mulher do campo pra aposentadoria rural, igualando com o homem é não respeitar a dupla jornada de trabalho dessa mulher. É pesar a mão sobre os mais pobres.”

Weverton Rocha (PDT)

“A Reforma da Previdência não pode ser complexa ao ponto de serem criadas fórmulas que não possam ser decifradas e, amanhã, a mulher, o trabalhador rural, a professora possam ser penalizados por um sistema que só favorece quem está em cima na cadeia econômica.”

O senador Roberto Rochas (PSDB) não respondeu.

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

4 comentários »

Deputados e senadores tomam posse em Brasília

0comentário

Deputados federais e senadores eleitos tomam posse nesta sexta-feira, em Brasília. Os deputados eleitos para a 56ª legislatura da Câmara dos Deputados serão empossados, às 10 horas, em sessão no Plenário Ulysses Guimarães.

Dos 18 deputados federais eleitos no Maranhão, 10 são novatos e assumem pela primeira vez na Câmara dos Deputados.

No Senado, Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PSB), também assumem pela primeira vez. Dos 54 senadores que tomarão posse (dois por estado), 46 não estavam no Senado em 2018, dentre eles, os dois do Maranhão.

A nova bancada maranhense na Câmara dos Deputados é a seguinte:

Josimar Maranhãozinho (PR), Eduardo Braide (PMN), Márcio Jerry (PCdoB),
Júnior Lourenço (PR), Rubens Jr. (PCdoB), Pedro Lucas Fernandes (PTB), Edilázio Jr. (PSD), Aluísio Mendes (Podemos), André Fufuca (PP), Cléber Verde (PRB), Bira do Pindaré (PSB), Juscelino Filho (DEM), Júnior Marreca Filho (Patriotas), Hildo Rocha (MDB), Zé Carlos (PT), Gil Cutrim (PDT), João Marcelo (MDB) e Pastor Gildenemyr (PMN).

Foto: Agência Câmara

sem comentário »

Senadores se manifestam após vitória de Bolsonaro

2comentários

Os três representantes maranhenses no Senado nos próximos 4 anos, comentaram, nas redes sociais, o resultado das eleições para a presidência da República.

Dos três senadores maranheses, Roberto Rocha foi o único a declarar voto em Bolsonaro. Weverton Rocha e Eliziane Gama apoiaram o candidato Fernando Haddad (PT).

O senador Roberto Rocha (PSDB) foi o único a parabenizar o presidente eleito. Ele disse que os desafios que o novo presidente terá pela frente serão enormes. Um deles será unir o Brasil.

“Meus cumprimentos ao presidente eleito Jair Bolsonaro. Os desafios daqui pra frente são enormes, entre eles de unir o país, resgatar a economia brasileira, por meio da geração de empregos e renda, reforçar a segurança pública e, especialmente, ter um olhar mais atento ao Nordeste”, disse.

Weverton Rocha disse que fará uma oposição crítica e responsável e que estará disposto ao diálogo.

“Os brasileiros decidiram nas urnas quem ocupará a Presidência do Brasil. E como manda a democracia, devemos respeitar a decisão. Por convicções ideológicas estarei na oposição. Farei uma oposição critica e responsável, disposta ao diálogo. Mas intransigente na defesa do trabalhador, da justiça social e, sobretudo, do respeito às divergências de pensamento”, afirmou.

Eliziane Gama aproveitou para sugerir o nome do governador Flávio Dino como nova liderança de oposição no país.

Precisamos construir uma unidade de pautas e projetos que garantam um Brasil plural, onde a nossa Constituição Cidadã seja respeitada, bem como as garantias individuais. Urge que novas lideranças Flávio Dino assumam o protagonismo nacional das pautas que são tão caras e foram conquistadas com tanta luta, urge repensarmos de forma proativa uma forma diferente de se fazer política”, destacou.

Fotos: Reprodução/Redes sociais

2 comentários »

Senadores apoiam pleitos da Famem

0comentário

Os senadores Edison Lobão (PMDB) e Roberto Rocha (PSDB) garantiram apoia aos pleitos nas áreas da saúde e educação apresentados pela Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) nesta quarta-feira (04), em Brasília.

A caravana municipalista coordenada pelo presidente da entidade, prefeito Cleomar Tema, reuniu-se com Lobão e Rocha no período da manhã, no auditório Petrônio Portela, no Senado Federal.

Ambos mostraram-se favoráveis à destinação aos municípios de novos recursos – da ordem de R$ 300 milhões – oriundos de emenda de Bancada para serem investidos pelas prefeituras em ações de saúde.

Edison Lobão e Roberto Rocha também se comprometeram em atuar politicamente no sentido de e fazer com que o governo federal cumpra decisão do juiz José Carlos do Vale Madeira, da 5ª Vara Federal Cível, que determinou a implantação do Custo Aluno Qualidade Inicial (CAQi), dispositivo criado pelo Plano Nacional de Educação, como base de cálculo para repasse de recursos do Fundeb para as prefeituras maranhenses.

A efetivação do CAQi, em substituição ao Valor Mínimo Anual por Aluno, é fruto de uma ação judicial movida pela Famem e representará um incremento de recursos no setor da educação dos municípios estimado em cerca de R$ 6 bilhões.

Por motivos de saúde, o senador João Alberto (PMDB) não compareceu ao encontro. Porém, enviou mensagem prestando apoio as reivindicações dos prefeitos e prefeitas.

O representante do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, Pedro Pedrosa, também participou do encontro e foi cobrado fortemente pelos gestores acerca dos constantes cortes de recursos destinados para custeio do setor educacional das cidades.

Ainda nesta quarta-feira, a caravana municipalista irá se reunir com os deputados federais maranhenses. A audiência será realizada no Plenário III da Câmara Federal.

Foto: Divulgação/ Famem

sem comentário »

Gastão diz que especulações atrapalham

1comentário

GastaoVieira

“A semana foi muito difícil com a especulação sobre minha saída do FNDE”, admite Gastão

As especulações em torno da possível saída do ex-ministro do Turismo Gastão Vieira (Pros), da presidência do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) continuam.

O jornalista Marco Aurélio D’Eça revela em seu blog que os três senadores maranhenses João Alberto, Edison Lobão e Roberto Rocha defendem a mudança na presidência do FNDE.

O nome de Pedro Maranhão que é ligado ao senador Roberto Rocha seria o preferido para o lugar de Gastão.

Nas redes sociais, Gastão Vieira disse que as especulações não tem substância, mas admitiu que elas estão atrapalhando neste momento.

“A semana foi muito difícil com a especulação sobre minha saída do FNDE. Embora sem qualquer substância , atrapalha e coloca em cheque a tranquilidade do FNDE”, afirmou.

1 comentário »