Claro incorpora oferta de produtos e serviços da NET

0comentário

A partir de agora, a NET está na Claro. Os serviços residenciais de TV por assinatura, telefonia e banda larga da NET passam a ser incorporados ao portfólio da Claro, consolidando a oferta multisserviço da marca que nasceu no Brasil e hoje está presente em vários países.

“A Claro, que é líder em telecomunicações na América Latina e a operadora que mais cresce no mercado móvel brasileiro, passa agora a deter também a liderança em TV por assinatura e banda larga no país. Ao concentrar os investimentos e atuação mercadológica, fica ainda maior e mais forte, com presença global e portfólio completo de serviços”, destaca o presidente da Claro, José Antônio Félix.

A NET deixa de ser uma marca com atuação independente e passa a integrar o portfólio da Claro dando nome aos serviços voltados ao segmento residencial.

Os produtos e serviços voltados a pequenas e médias empresas passam a ser também consolidados no portfólio da Claro Empresas. Já no segmento corporativo, a Embratel segue sendo a marca da Claro dedicada às soluções que incluem aplicações em nuvem, segurança digital, IoT e serviços de TI.

Para tranquilidade e conforto dos clientes, os planos e canais de atendimento permanecem os mesmos. Lojas, sites e aplicativos serão atualizados para facilitar a interação e comunicar a novidade.

O Claro Clube passa a ser um programa integrado de benefícios para todos os clientes da Claro. O Claro Clube oferece descontos para teatro e cinema, além de permitir acúmulo de pontos e troca por aparelhos, serviços, passagens, e outros benefícios.

Comunicação reforça posicionamento da Claro

A Claro planejou uma estratégia de comunicação integrada com o objetivo de posicionar a companhia para oferecer as melhores e mais inteligentes soluções para seus clientes.

 “É uma Claro muito mais completa, que oferece a melhor conectividade ao cliente, na fibra e no 4.5G. Que permite falar ou navegar, dentro ou fora de casa, no Brasil ou no exterior. E leva o melhor conteúdo para todas as telas. Uma Claro pronta para fazer o próximo novo acontecer”, afirma Paulo Cesar Teixeira, CEO da unidade de Consumo e PME da Claro.

Para representar o movimento de transformação, o apresentador Tiago Leifert será o porta-voz da comunicação que explica a ampliação da marca ao assumir também o portfólio de serviços residenciais.

Nesta ação, a esfera da Claro se expande ao receber os produtos da NET, em uma solução simples e visual, que entrega a mensagem de forma direta e objetiva. A mesma animação será a nova assinatura, reforçando a ideia de integração do portfólio e ampliação e alcance da marca.

Confira o filme da campanhahttps://www.youtube.com/watch?v=YqgwbLAaj0U

Um movimento planejado e pronto para o futuro

A Claro e a NET fazem parte da mesma empresa desde 2015. Antes disso, em 2011, haviam lançado o Combo Multi, oferta integrada de serviços das duas marcas. A consolidação de toda a oferta de serviços na marca Claro é um movimento alinhado às tendências tecnológicas apontadas para o setor.

Em breve, o Brasil terá a chegada do 5G, a mais nova tecnologia de conectividade móvel que promete transformar definitivamente a forma como as pessoas se relacionam, trabalham e se divertem.  A tecnologia 5G permitirá velocidades de conexão móvel muito maiores, com tempo de resposta muito menor. Com milhões de pessoas e dispositivos conectados, haverá um salto em automação e operação autônoma de máquinas, viabilizados pelo uso intensivo de aplicações baseadas em inteligência artificial.

Aplicações avançadas de realidade virtual e realidade aumentada também farão parte do dia a dia, enriquecendo as experiências de educação e entretenimento, que se tornarão interativas e imersivas.

Tudo isso chegará através das redes móveis, que precisarão multiplicar a quantidade de antenas de transmissão e conectá-las via fibra óptica para garantir capacidade de transmissão necessária.

A Claro está preparada para o 5G e para levar o futuro a seus clientes: “Estamos juntando conteúdo, tecnologia de ponta, fibra óptica e mobilidade, um passo fundamental e definitivo para preparar a Claro para continuar levando o novo para os nossos clientes. O mundo continuará evoluindo numa velocidade sem precedentes, assim como nossas soluções”, afirma Marcio Carvalho, diretor de Marketing da Claro.

Foto: Divulgação

sem comentário »

César Pires não acredita em melhorias na Caema

0comentário

O abastecimento d’água em São Luís foi o tema central da reunião realizada pelas comissões de Saúde, Assuntos Municipais e Obras Públicas na Assembleia Legislativa, para que o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), Carlos Rogério Araújo, prestasse esclarecimentos aos deputados estaduais. Ao final do encontro, o deputado César Pires (PV) afirmou que a companhia não fará, a curto prazo, os investimentos necessários para atender às demandas da população.

“Os dados orçamentários e financeiros oficiais e os esclarecimentos prestados pelo presidente da Caema mostram que a empresa não tem capacidade gerencial e financeira para superar problemas como a interrupção no abastecimento d’água que penaliza a população de São Luís e grande parte dos moradores do interior do Maranhão”, afirmou César Pires, referindo-se a dados oficiais do Orçamento do Estado.

O deputado citou, por exemplo, que a Caema tem um gasto mensal com pessoal superior a R$ 10 milhões, e reduziu em cerca de 22,5% os investimentos previstos para 2019, com relação ao ano passado, quando previu investir R$ 1 milhão e 485 mil. Além disso, a receita operacional líquida da companhia caiu de R$ 514 milhões, em 2017, para R$ 417 milhões em 2018, conforme publicado no Diário Oficial do Estado em abril deste ano.

César Pires também citou o balanço patrimonial da Caema que mostra um prejuízo acumulado superior a R$ 1 bilhão, em 2018. “Se a empresa acumula prejuízo mensal de R$ 20 milhões, entre receita e despesa, e está reduzindo sua capacidade de investimentos, não há como prever que a curto prazo resolverá os problemas de abastecimento d’água, coleta e tratamento de esgoto em todo o Maranhão”, ressaltou.

Ao lado dos deputados de oposição Wellington do Curso e Adriano Sarney, César Pires concluiu que, sem desmerecer a capacidade técnica do presidente Carlos Rogério, a Caema não conseguirá melhorar a qualidade dos serviços prestados aos maranhenses. “É preciso que o governo estadual garanta os recursos necessários para sanear a companhia e possibilitar os investimentos na ampliação e modernização dos sistemas de água e esgoto”, finalizou.

Foto: Agência Assembleia

sem comentário »

Mavam suspende serviços por falta de recursos

1comentário

O presidente da Fundação Nagib Haickel, Joaquim Haickel divulgou comunicado no qual informa a suspensão dos serviços do Museu da Memória Audiovisual do Maranhão (Mavam) devido a dificuldades financeiras.

Segundo Joaquim Haickel, o Mavam não conseguiu captar recursos por meio da Lei Rouanet (governo Federal), Lei de Incentivo à Cultura (governo Estadual) e também pela Prefeitura de São Luís.

O Mavam mantém o trabalho muito importante de busca, coleta, salvaguarda, preservação e digitalização de um acervo audiovisual do Maranhão que precisa ser preservado para o conhecimento das futuras gerações e uso de pesquisadores.

Com a suspensão do serviço, a preservação da nossa memória perderá muito…

Veja o comunicado:

1 comentário »

Sem recursos, maternidade suspende serviços

0comentário

A Maternidade Maria do Amparo informa a toda a população, que a partir desta desta terça-feira (11), as internações estão temporariamente suspensas. As gestantes atendidas serão encaminhadas a outras maternidades de São Luís. Informa ainda que está mantido o atendimento ambulatorial.

A medida adotada é resultado da falta dos profissionais anestesistas e pediatras em seu quadro, após suspensão do auxílio da Secretaria de Estado da Saúde, que cedia os referidos profissionais com o intuito de ajudar a manter o atendimento desta unidade.

A Maternidade Maria do Amparo, que funciona desde 1981 e realiza por mês, cerca de quase 200 partos, sendo a quarta maior Maternidade da capital em procedimentos, pede a compreensão de todos e espera que este problema possa ser solucionado o mais breve possível, junto aos gestores, retornando suas atividades normais assim que possível.

A diretoria.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Wellington cobra serviços da Caema em ITZ

0comentário

Após receber mais de 300 denúncias de moradores de diversos bairros de Imperatriz, o deputado estadual Wellington do Curso (PP) encaminhou ofício, na manhã desta quarta-feira (26), ao Governo do Estado e à Caema. O objetivo é fazer com que adotem providências quanto à falta d’água no município de Imperatriz, oriundo, dentre outros fatores, da falta de planejamento do Governo do Estado e da diminuição do nível das águas no leito do Rio Tocantins.

Sobre a situação, o deputado Wellington destacou a problemática natural e ressaltou que, ainda assim, é necessário que o Governo aja, já que a população é quem está sendo prejudicada.

“Estamos cientes de que o problema também passa pela perspectiva natural, ou seja o baixo nível do Rio Tocantins. No entanto, o que observamos nesses quase 03 anos é que não houve planejamento por parte do Governo Flávio Dino. É necessário que façamos um levantamento sobre os impactos que o baixo nível do Rio Tocantins vem causando e apresentar possíveis soluções. A falta d´água que afeta Imperatriz é um grande problema e cabe ao Estado em parceria com o município articular uma solução para isso. Já se passaram anos e essa falta de planejamento por parte do Governo é inadmissível. Deixamos aqui nossa solicitação e cobramos brevidade na articulação de medidas, ainda que momentâneas”, pontuou Wellington.

No município, o sentimento é de revolta por parte dos moradores.

“Eu sei que essa questão da água é referente à baixa no Rio Tocantins, mas todo o sistema de abastecimento da Caema acaba por ser deficiente. Não atende as pressões ideais para abastecimento de água em muitos bairros, mesmo com o rio cheio. Não temos poços artesianos em pontos estratégicos para um período como esse atender as necessidades do município. Nem reservatórios possuímos”, desabafou Manoel Campos, morador há 40 anos de Imperatriz.

Essa não é a primeira vez que o deputado Wellington se posiciona a fim de solucionar o problema da falta d’àgua na cidade de Imperatriz. No dia 19 de janeiro do atual ano, o parlamentar solicitou urgência ao Governo do Estado e da Caema para que consertassem a adutora e, assim, restabelecessem o fornecimento normal de água no município. Após isso, já no dia 07 de fevereiro, Wellington cobrou a recuperação das vias asfálticas em que se fizeram o serviço.

Foto: Agência Assemleia

sem comentário »