Deputado abre debate sobre flexibilização das armas

0comentário

O deputado Zé Inácio (PT) usou a tribuna da Assembleia Legislativa, na terça-feira (19), para falar sobre os tristes atentados que aconteceram na escola Raul Brasil, em Suzano (SP), e em duas mesquitas na Nova Zelândia. Durante o seu discurso, o parlamentar fez um paralelo sobre a flexibilização das leis brasileiras para a posse de armas.

“Enquanto pelo ocorrido na Nova Zelândia, a primeira Ministra determinou que encaminhará um projeto de lei para tornar mais rígido o acesso ao porte de armas, aqui, no Brasil, lideranças destacadas do governo, a exemplo do Major Olímpio, diz que, se os professores estivessem armados, essa tragédia talvez tivesse sido evitada. Ou seja, ele não só defende e promove o livre acesso às armas, como também defende que o professor, ao invés de ter em suas mãos livros, a capacitação, a formação, ele defende que os professores usem a arma nas escolas”, disse Zé Inácio. 

O parlamentar criticou o atual Governo Federal, que editou um decreto para facilitar a compra e posse de armas no Brasil. “Como ter acesso a arma é uma política de segurança? É um grande equívoco desse governo, que se elegeu com a promessa de trabalhar uma proposta de segurança pública para o Brasil, mas que não tem apresentado nenhuma resposta significativa”, questionou.

Zé Inácio destacou, ainda, dados que mostram queda no número de mortes por armas de fogo, após entrar em vigor o Estatuto do Desarmamento, realidade que pode mudar com a facilidade do acesso às armas.

“Não quero dizer com isso que o Brasil não continua nas estatísticas do país que mais mata, que mais comete homicídio a partir da arma de fogo, mas é importante que se faça esse debate, se faça essa reflexão a partir desse episódio. E, em vez das autoridades pensarem em flexibilizar a liberação de armas, nós, que somos representantes do povo, temos que fazer esse debate para dizer que liberar arma não resolve, só aumenta os índices de violência, não só no país, mas em todo o mundo”, concluiu.

Foto: Kristiano Simas / Agência Assembleia

sem comentário »

Políticos maranhenses lamentam massacre em Suzano

0comentário

Políticos maranhenses se manifestaram nas redes sociais, após o massacre numa escola em Suzano, na Grande São Paulo.

Até o momento já foram confirmadas 10 mortes depois que dois adolescentes invadiram a escola, atiraram contra alunos e funcionários e depois se mataram.

Veja as manifestações:

Flávio Dino, governador do Maranhão

“Minha profunda solidariedade à população da cidade e à comunidade da escola. Oremos e lutemos por uma cultura da paz, e não de violência.”

Felipe Camarão, secretário de Educação

“Estou com o coração apertado acompanhando as notícias sobre o caso da escola estadual em Suzano-SP. Rogo a Deus que conforte as famílias das vítimas e que estabeleça a paz em nosso país. Deus guarde nossas crianças!”

Eliziane Gama, senadora

“Brasil passa por um momento importante, temos que refletir e buscar saídas para tantos problemas, pois estamos desde o início do ano sendo surpreendidos com tragédias. Hoje dois adolescentes atiram dentro de escola em Suzano e matam 6 pessoas, segundo a Polícia de SP. Armar a população, terceirizar segurança pública e deixar cada um por si, não resolve nada e aumenta o já absurdo N° de tragédias no Brasil. Não precisamos de mais tragédias como as de Realengo, Suzano e da creche em Janaúba. Não se pode defender a sanha assassina do armamentismo.”

Roberto Rocha, senador

“Minha solidariedade e meus sentimentos aos familiares das crianças que foram brutalmente assassinadas em uma escola de Suzano-SP. A sociedade brasileira não tolera barbaridades dessa natureza. Desejo aos feridos franca recuperação. Minha solidariedade também a família do funcionário da escola que também perdeu a vida nesta crueldade.”

Weverton Rocha, senador

“Estou consternado com a terrível notícia de crianças e funcionários mortos em uma escola em São Paulo. É dramático ver tantas vidas ceifadas precocemente e preocupante ver crescer no Brasil um tipo de crime que não costumava acontecer por aqui. É urgente que as famílias, as escolas, as igrejas, todos os espaços públicos e todos nós nos dediquemos a ajudar nossos jovens a encontrar caminhos em que a violência não seja a resposta.”

Márcio Jerry, deputado federal

“Luto e alerta. Tragédia de Suzano nos espanta, provoca imensa tristeza. Que nossas correntes de orações alcancem todos os familiares, amigos; e desperte em todos nós o quanto é fundamental uma cultura da paz. “

Gil Cutrim, deputado federal

“Não consigo imaginar a dor que os familiares das vítimas do atentado na escola de Suzano (SP) estão sentido. Em tragédias como essa, é inevitável não falar sobre como o armamento é nocivo. Minha solidariedade a todos.”

Simplício Araújo, deputado federal

“Toda a Solidariedade à Suzano e aos pais e familiares das vítimas deste fatídico 13 de março. Orações pelo Brasil por esta travessia em busca de um país de paz e para todos.”

Júnior Marreca Filho, deputado federal

“Presto solidariedade a todas as vítimas da escola em Suzano (SP). Hoje é um dia muito triste para todo o país.”

Hildo Rocha, deputado federal

“Profundamente consternado com a tragédia que vitimou jovens estudantes da Escola Estadual Raul Brasil, duas trabalhadoras do estabelecimento e demais vítimas, na cidade de Suzano (SP), manifesto meu sentimento de pesar. O nefasto episódio causou perplexidade, revolta tristeza e inquietantes indagações que dificilmente serão respondidas. Solidarizo-me com as famílias diretamente impactadas e me associo a todas as pessoas que também sentem a dor por tantas vidas que foram abreviadas em consequência de atos inexplicáveis, transloucados e cruéis. Em Deus está a força que nos ajudará a superar esse triste episódio.”

Foto: Maiara Barbosa/G1

sem comentário »

Francisca Primo conhece novos projetos da Suzano

0comentário

Em crescimento no Maranhão, o grupo Suzano Papel e Celulose realizou a apresentação de novos projetos de expansão para o Estado aos deputados estaduais e dirigentes da Assembleia em jantar no restaurante Villa do Vinho, na última terça-feira (17).

Reconhecendo a importância do Grupo Suzano com a geração de emprego e renda, a deputada estadual, Francisca Primo(PCdoB), parabenizou o grupo pelo trabalho em expansão no Maranhão. “Parabenizo a Suzano pelas atividades desenvolvidas e pelos benefícios que trazem para o estado. Fico feliz pelo convite recebido e por saber que o município de Buriticupu que faz parte da região do Sul do Maranhão, vai ser contemplado com uma das escolas do Programa Escola Digna que serão construídas pela Suzano em parceria com o Governo do Estado e também pela confirmação dos benefícios para esse município.” destacou a parlamentar.

O grupo Suzano foi representado pelo gerente de Relações e Gestão Legal, Flávio Moura Fé, o diretor Industrial, José Ventura, e a gerente executiva de Recursos Humanos, Simone Caixeta. Na apresentação o gerente de Relações e Gestão Legal, destacou a importância da reunião. “O objetivo desse encontro com os deputados é fazer uma aproximação da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão e todos os seus membros com a Suzano, apresentando a eles nossas operações e toda a nossa contribuição para o estado do Maranhão, na região Tocantina, tanto do ponto de vista econômico, quanto dos nossos projetos sociais e das questões ambientais”, esclareceu Flávio Moura.

No Maranhão, a Suzano Papel e Celulose iniciou suas operações na região do Baixo Parnaíba, na década de 80, e, a partir de 2010, na região Tocantina, com a instalação da fábrica de celulose. Tem operações em 37 municípios do Maranhão, gerando mais de cinco mil empregos, sendo 77% mão de obra da região. Sua presença em Imperatriz, a partir de 2013, gerou um crescimento de 70% do PIB local e uma receita de R$ 74,5 milhões de ISS.

Foto: Divulgação

sem comentário »

STF mantém proibição a Suzano

0comentário

MPF-MA: STF mantém proibição de expansão de eucalipto no Baixo Parnaíba maranhense

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu manter liminar, concedida a partir de ação proposta pelo Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA), que proibiu a Suzano Papel e Celulose S.A de realizar novos desmatamentos para cultivo de eucalipto na região do Baixo Parnaíba, no Maranhão, por conta dos impactos ambientais provocados no local. A liminar havia sido expedida em 2016 pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) e ressalvou a manutenção dos plantios já existentes.

Além da interrupção do processo de desmatamento do cerrado maranhense, o Ibama deveria fiscalizar a execução das medidas impostas à Suzano e o Estado do Maranhão deveria suspender a licença de operação caso a Suzano não cumprisse as determinações. Uma multa diária no valor de R$ 50 mil seria aplicada em caso de descumprimento da decisão.

Em fevereiro de 2017, o Estado do Maranhão requereu a suspensão da liminar, alegando risco ao interesse público por grave lesão à ordem e à economia pública e questionando a veracidade e o rigor técnico do relatório de pesquisa elaborado por professores e acadêmicos da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) “ligados unicamente às áreas de antropologia e ciências sociais”, apontando, ainda, ausência de contemporaneidade por ser referente a 2011.

De acordo com a decisão, o atendimento ao pedido formulado pelo Estado do Maranhão “representaria dano inverso, configurando lesão ao meio ambiente, como demonstra o requerimento do Maranhão para migrar do polo passivo para o ativo da ação civil pública”. Assim, o pedido foi negado pelo STF e a liminar que proibiu a realização de novos desmatamentos na região do Baixo Parnaíba pela empresa Suzano continua mantida.

sem comentário »

Inauguração da Suzano

0comentário

dilmainaugura

A governadora Roseana Sarney; a presidenta da República, Dilma Rousseff; o presidente do Conselho de Administração da Suzano, Davi Feffer; e o presidente da Suzano Papel e Celulose, Walter Schalka, inauguraram a fábrica Suzano Papel e Celulose, em Imperatriz, em solenidade ocorrida na tarde desta quinta-feira (20), na sede da empresa. O empreendimento de R$ 6 bilhões é um dos maiores e mais modernos do mundo.

A governadora Roseana Sarney destacou a importância da instalação do empreendimento para a economia do Maranhão, sobretudo, da Região Tocantina. “Hoje é um dia muito importante para nosso estado. Estamos inaugurando este empreendimento que significa a transformação econômica de toda uma região, a concretização de um antigo sonho desta população. Mais empregos foram gerados e novas oportunidades de negócios estão sendo criadas. Isto é resultado da política de atração de investimentos que estamos desenvolvendo desde que assumimos o governo, em 2009. É uma nova realidade que está mudando a economia de todo o Maranhão”, afirmou a governadora.

Na ocasião, governadora, presidente e comitivas conheceram as modernas instalações da unidade fabril, com capacidade para produzir 1,5 milhão de toneladas/ano. Toda sua produção é voltada para atender os mercados europeu e norte-americano, utilizando a logística de ferrovia (Norte Sul e Carajás) e Porto do Itaqui.

O presidente do Conselho de Administração da Suzano, Davi Feffer, agradeceu o incentivo do Estado e da União na implantação da empresa.  “Agradeço o relevante apoio que os governos têm nos prestado e, com essa parceria, estamos ajudando a construir um tempo melhor para todos”, afirmou.

discursodilma

Roseana Sarney ressaltou que o Governo do Estado empreendeu todos os esforços para a implantação dessa empresa em Imperatriz, com destaque para o Programa de Incentivo às Atividades Industriais e Tecnológicas no Estado do Maranhão (ProMaranhão), que viabilizou a implantação da Suzano com a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). “Apresentamos um conjunto de viabilidades para a instalação da Suzano na região de Imperatriz. Hoje, com a inauguração da fábrica, a conclusão desse processo, significa o sucesso desse trabalho”, declarou.

A governadora citou outros empreendimentos, como a duplicação da refinaria do Consórcio Alumar, a inauguração da Hidrelétrica de Estreito, o funcionamento das termelétricas do Grupo Eneva, em Capinzal do Norte e Santo Antônio dos Lopes; o Píer IV da Vale, a duplicação da fábrica de bebidas da AmBev, a mineração de ouro do Grupo Aurizonia, a indústria de fios e cabos de alumínios da Brascopper, as novas linhas de transmissão da Cemar e a Aciaria do Grupo Ferroeste, em Açailândia.

Ela também destacou a arrojada decisão do Grupo Suzano, que neste ano completa 90 anos de fundação, em investir no Maranhão, gerando empregos e firmando parcerias com o Governo do Estado para qualificação de mão de obra. “Quero parabenizar a todos os executivos, dirigentes, acionistas, colaboradores pelo destacado trabalho deste grupo, hoje, um dos líderes do mercado”. Roseana Sarney agradeceu a presidenta Dilma pelas parcerias firmadas entres os governos do Estado e Federal para realização de diversas ações que estão beneficiando milhares de maranhenses.

Também presentes os ministros de Minas e Energia, Edison Lobão; de Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto; de Comunicação Social, Thomas Traumann; de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Mauro Borges; de Transportes, César Borges; o senador José Sarney; o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, e o Gerente Executivo da Suzano em Imperatriz, Adriano Canela, um dos responsáveis pela construção do empreendimento, além de secretários de Estado, lideranças políticas e funcionários da empresa.

Fotos: Roberto Stuckert Filho/PR

sem comentário »