Pereirinha revoltado

16comentários

Inconformado após o vice-campeonato do Iape. Assim reagiu o presidente de honra do Canário da ilha, o vereador Isaías Pereirinha, que atribuiu o resultado da partida à atuação do árbitro Mayron Frederico. Segundo Pereirinha, Mayron beneficiou o Sampaio quando anulou um gol do Iape e não marcou uma suposta penalidade.

O presidente da Câmara disse ainda, que a forma como o árbitro atuou neste domingo (15), foi conduzida por uma “máfia que está por trás do Sampaio”. Pereirinha afirmou ainda, que dará o troféu de vice-campeão ao árbitro Mayron Frederico, porque, segundo ele, o dono do apito foi “o dono do espetáculo”.

– Eu não tenho o que falar. Vocês da imprensa olharam tudo. O Mayron decidiu o resultado da partida a favor do Sampaio. No primeiro tempo, um pênalti legitimo e um gol legítimo, que vocês podem ver na televisão. Ele definiu. Ele encheu nosso time de cartão amarelo e depois expulsou nosso jogador. Fez tudo como manda o figurino. Aquele ensaio todinho de que ele era da Câmara foi tudo preparado. Eu conheço a máfia que está por trás do Sampaio todinho. E aconteceu. Lamentavelmente eles vão tirar uma pessoa que queria fazer futebol com seriedade. Não sei [se o Iape disputará a temporada de 2010]. Vou pensar e repensar. Eles não querem coisa séria no futebol. Eles querem essa molecagem que aconteceu no dia de hoje. A equipe sai de cabeça erguida. Vou receber o troféu de vice-campeão e vou entregar para o senhor Mayron Frederico Reis Novaes. O troféu é dele. Ele foi o verdadeiro dono do espetáculo – soltou o verbo.

Por Paulo de Tarso Jr./Imirante

16 comentários »

Miracema heróico

1comentário

O herói do título Tricolor foi o atacante Tiago Miracema, que, em entrevista à Rádio Mirante AM, após o empate contra o Iape, revelou que em nenhum momento temeu pela derrota.

– Eu fico muito feliz de estar participando deste elenco do Sampaio Corrêa. A gente não temia porque a gente sabe que é time grande e não tem que temer as outras equipes. A gente sabe que tinha qualidade e a gente foi para cima e conseguimos empatar e é o mais importante porque é que bastava para gente ser campeão – disse.

Por Paulo de Tarso Jr./Imirante

1 comentário »

Frota aliviado

1comentário

Quem pode dizer que está muito feliz, mas bastante aliviado, é o presidente do Sampaio Corrêa, Sérgio Frota, que ainda não havia conseguido um título durante sua gestão. Após a conquista da Taça Cidade, Frota elogiou o Iape, cutucou a imprensa e não garantiu se fica para o ano que vem.

– O Iape valorizou. Uma equipe nova, mas que é forte. Só não concordo quando dizem que é mais estruturada que o Sampaio. Eu vejo a imprensa falar muita coisa, mas não sei porque falam. Mas não é desabafo. Eu vejo eles dizendo que não adianta fazer nada se não for campeão. Na gestão de Sérgio Frota, eu disputei quatro títulos e, infelizmente, só ganhei um. Se fosse por merecimento, ou trabalho, ou paixão, o Sampaio teria os quatro títulos. Nós temos uma programação pro ano que vem, independente se Sérgio Frota ficar ou não – disse.

Por Paulo de Tarso Jr./Imirante

1 comentário »

Porto satisfeito

0comentário

Edson Porto chegou durante a Série C deste ano, mas não conseguiu manter o time tricolor na Terceira Divisão. No entanto, a diretoria do Sampaio apostou no treinador e neste domingo (15), levou o time boliviano ao título da Taça Cidade de São Luís. Muito emocionado após a partida, Porto parabenizou o time por este título.

– Foi bom. Um adversário que dificultou bastante. Sabíamos que tínhamos que jogar muito. Temos que parabenizar as duas melhores equipes da competição. Estou satisfeito por este grupo, pelo Sérgio [Frota], pela direção. Estou muito satisfeito. Quero aproveitar para mandar um beijo para minha mulher que me atura nas horas difíceis e para minha filha. Agora é curtir este titulo – disse.

Questionado se permanecerá no Sampaio em 2010, quando o Tricolor disputará a Série D e a Copa do Brasil, Edson Porto disse que a sua permanência dependerá dos planos da diretoria.

– Agora é curtir este titulo. A partir de amanhã (16), a gente começa a conversar com o Sérgio e ver o que ele planeja e ver o que se pode fazer. Vou conversar com o Sérgio. Acho que nós temos que ter um planejamento, se organizar e ver o que se pode fazer. Uma torcida como esta do Sampaio e o futebol maranhense não podem estar numa divisão que não seja a Série A ou B – finalizou.

Por Paulo de Tarso Jr./Imirante

sem comentário »

Sampaio campeão

3comentários

Um jogo com todas as características de uma grande final. Assim foi a partida decisiva da Taça Cidade entre Sampaio e Iape. Jogo tenso, gol anulado, muita reclamação, ameaça de não ter segundo tempo, jogador expulso, emoção e dramaticidade até o último sopro do árbitro e o título ficou com o Sampaio após empate por 1 a 1.

O Canário da Ilha conseguiu tirar o zero do placar aos 28 minutos do segundo tempo com Vanvan. No momento do gol, o Iape possuía desvantagem numérica dentro de campo, pois Daniel havia sido expulso aos 20 minutos da etapa final.

O resultado de 1 a 0 era o suficiente para o título ficar com o Iape. No entanto, o Sampaio estava com um jogador a mais em campo e cheio de atacantes. Célio Codó e Gilson foram os escolhidos por Edson Porto para empatar a partida.

Pouco depois das substituições, o Sampaio chegou ao gol. Mas foi Tiago Miracema o herói da conquista tricolor. O jogador, questionado em muitos jogos da temporada, fez a torcida boliviana soltar o grito de gol aos 35 minutos. O empate por 1 a 1 fez o título trocar de mãos pela última vez. Sampaio, campeão da Taça Cidade, 1 x 1 Iape.

Com o resultado, o Sampaio, além de ficar com a Taça Cidade 2009, ainda garantiu a segunda vaga maranhense na Copa do Brasil do ano que vem, uma vez que, a outra, já é do JV Lideral, atual campeão do Estado. Já o Iape, terá de amargar um vice-campeonato.

O jogo

A decisão entre Sampaio e Iape começou com muitas faltas nos primeiros minutos. Não demorou muito para as duas equipes resolverem atacar. E a partida ganhou muita velocidade, com os dois times buscando o gol, mas poucas chances foram criadas.

A melhor do Iape saiu dos pés de Curuca, que cobrou falta muito perto do gol de Rodrigo Ramos. Na sequência, foi a vez do Sampaio responder. Kléo chutou forte e o goleiro Jade saltou para colocar a bola para escanteio.

A partida continuava equilibrada e bastante animada, quando o árbitro Mayron Frederico anulou um gol do Iape aos 35 minutos. Após cruzamento na grande área, Mayron assinalou falta de Mimica sobre Rodrigo Ramos para muita reclamação do Canário da Ilha. Fim do primeiro tempo: Sampaio 0 x 0 Iape.

Reclamação

A anulação do gol revoltou os dirigentes do Iape, que começaram a insinuar que não voltariam para o segundo tempo, devido às marcações do árbitro do jogo. Após muita confusão, o Iape resolveu voltar a campo para o complemento da partida.

Questionado sobre esta postura que seria adotada pelo Iape, Humberto Trovão, dirigente do Canário da Ilha, chegou a duvidar das intenções de Mayron Frederico.

– Eu até pensei que ele tivesse caráter – disse à reportagem da Rádio Mirante AM.

Iape em vantagem

Passada a confusão do intervalo, a partida recomeçou. O segundo tempo começou com muita correria e com o Iape buscando o gol a qualquer custo. As oportunidades surgiram, mas o Iape esbarrou em pelo menos duas vezes no goleiro Rodrigo Ramos. Enquanto isso, Tiago Miracema respondeu chutando forte, mas a bola foi para fora. O tempo passava e jogo seguia sem gols: 0 a 0.

Aos 20 minutos, Daniel fez falta e recebeu o segundo cartão amarelo e deixou o Iape com dez em campo. Aos 28 minutos da etapa final, em bela jogada, Vanvan marcou para o Iape. Com o resultado de 1 a 0, o título estava ficando com o Canário da Ilha.

Empate herórico

Foi então que o técnico Edson Porto modificou o time. Porto colocou Célio Codó e Gilson em campo, mas foi Tiago Miracema quem se tornou o herói. O atacante, muitas vezes questionado pela torcida, empatou a partida aos 35 minutos com um chute forte de fora da área. Com 1 a 1 no placar, o título foi para o Sampaio, que se segurou nos últimos minutos para confirmar a conquista.

Fim de jogo no Nhozinho Santos: Sampaio 1 x 1 Iape.

Por Paulo de Tarso Jr./Imirante

3 comentários »

Chegou a hora

0comentário

sampaioiapegrandeblogTudo pronto para a decisão da Taça Cidade de São Luís. De um lado, o Sampaio Corrêa, um dos mais tradicionais clubes do Estado. Do outro, o Iape, integrante recente da primeira divisão do futebol maranhense.

Mas a tradição não ganha jogo. Por isso, a partida deste domingo tem tudo para ser disputada até o último sopro no apito do árbitro Mayron Frederico. Além do título da Taça Cidade 2009, está em jogo uma vaga para a Copa do Brasil do ano que vem.

Mas apesar do equilíbrio entre as duas equipes, o time boliviano entrará em campo com uma ligeira vantagem a seu favor. Isso porque, com melhor campanha na competição, o Tricolor precisa apenas de um simples empate para tevantar a Taça, uma vez que, na partida do último domingo, o zero prevaleu no marcador. No entanto, o Iape vive bom momento na competição, onde se classificou com sobras no quadrangular decisivo antes de chegar à decisão.

Durante a semana, os técnicos das duas equipes, Edson Porto (Sampaio) e Paulo Cabrera (Iape), mostraram posturas cautelosas. Para Porto, o Tricolor não pode entrar em campo pensando na vantagem, além de precisar jogar com muita vontade para sair do Nhozinho Santos campeão. Já Cabrera, mantém um discurso sem desespero, pois, para o título ficar nas mãos do Canário da Ilha, será preciso uma vitória simples sobre o Sampaio.

E em busca do título, as duas equipes já estão definidas. A principal novidade no time Tricolor será o retorno do meia Kléo, que estava afastado com uma lesão no joelho. Assim, o time do Sampaio será: Rodrigo Ramos, Leandro, Johildo e Robinho; Daílson, Jadão, Tica, Kléo e Raí; Gabriel e Thiago Miracema. Vale lembrar que para esta partida decisiva, Edson Porto não poderá contar com Eloir e Fernandinho, que estão supensos.

Já o Iape, deposita suas esperanças no meia Paulo César, confirmado para a decisão. Paulo Cabrera deve por em campo a seguinte formação: Jade, Mimica, Daniel e Aldinho; Joubert, Tim Marcos, Pires, Curuca e Pedro Júnior; Paulo César e Robson.

A final entre Sampaio e Iape começa às 17h, mas você sente o clima do jogo bem antes. Às 12h, Gil Porto comanda o “Jogo Aberto”. Às 14h, Tércio Dominici chega com o “Camisa 12” e conta tudo o que antecede a partida. Vale lembrar também que Sampaio e Iape terá cobertura do Imirante.com e do Imirante Esporte.com.

 Por Paulo de Tarso Jr./Imirante – Arte: Maurício Araya/Imirante

sem comentário »

Arbitragem sob pressão

5comentários

O presidente da Ceaf, Lucas Lindoso reagiu à pressão que vem sendo feita por Sampaio e Iape sobre a arbitragem, na semana decisiva da Taça Cidade de São Luís. Ele afirmou que as duas equipes se sintam inteiramente livres para pedir a escalação de um trio de fora para a partida do próximo domingo.

É que o Sampaio vem questionando as arbritragens, principalmente nos últimos jogos diante do Iape. Primeiro foi quando a Ceaf escalou Mayron Frederico (que é funcionário da Câmara). No último domingo, a atuação de Juscelino Sousa Santos e dos auxiliares Cícero Romão Batista Silva e Roberto da Costa também foi bastante questionada.

Ontem, o presidente de honra do Iape, Isaías Pereirinha afirmou que acredita na arbitragem local e que não aceitará ver o seu cluber vir a ser “garfado”. Se isto acontecer, Pereirinha garante que o Iape abandonará o futebol.

Nos bastidores, a pressão para que o nome de Mayron Frederico dos Reis Novais não vá nem a sorteio é muito grande. O pivô da reclamação foi o presidente do Sampaio, Sérgio Frota, mas agora ele evita qualquer declaração à imprensa e prefere se manter em silêncio. O outro nome indicado seria o de Marcelo Filho.

É pressão de um lado e de outro. Mas quem tem razão?  A meu ver ninguém. É pura carta de seguro e tentativa clara de tentar ganhar no grito. E nesta briga, vamos ver quem grita mais alta. Bem e a Federação…. Bom, assiste a tudo passivamente. Também não age e não fala nada. Tá bom então!!!!

5 comentários »

Empate na primeira partida decisiva da Taça Cidade

0comentário

Nada de gols na primeira partida da decisão da Taça Cidade de São Luís entre Sampaio e Iape. Em um jogo com duas expulsões (Eloir e André Ramos) logo nos primeiros minutos de bola rolando, as duas equipes pouco fizeram. Pouco se arriscaram. E o pior, pouco jogaram futebol.

A partida deste domingo pode ser resumida na declaração do goleiro Rodrigo Ramos após o término do jogo: “as duas equipes se seguram para decidir no próximo domingo. Os dois times se pouparam hoje”.

E o resultado de 0 a 0 foi melhor para o Sampaio, que, no próximo domingo, precisará de apenas um empate para ser campeão da Taça Cidade e garantir a vaga para a Copa do Brasil do ano que vem. Ao Iape, restará apenas um resultado: a vitória.

No fim da partida, sobrou até para o árbitro Juscelino Sousa Santos. Para o técnico Edson Porto, do Sampaio, o árbitro foi “fraco”.

– Isso não pode ser considerado árbitro. Ele é um apitador de latinhas. Ele não pode apitar uma decisão. Ele prejudicou o Sampaio. É muito fraco ele – desabafou.

Duas expulsões e pouco futebol

O início da decisão da Taça Cidade não foi dos melhores. Em uma partida bastante equilibrada desde o apito inicial do árbitro, Sampaio e Iape pouco fizeram. Logo aos 10 minutos de bola rolando, Eloir (Sampaio) e André Ramos (Iape) se desentenderam. Resultado: os dois foram mais cedo para os vestiários, deixando as duas equipes com dez jogadores em campo.

Os dois times sentiram as ausências dos dois jogadores e pouco fizeram durante quase todo o primeiro tempo. O jogo seguia fraco tecnicamente. A pequena torcida que compareceu ao Estádio Nhozinho Santos já reclamava da atuação dos dois finalistas da Taça Cidade.

Somente aos 38 minutos, a partida melhorou. E melhorou com o principal jogador do Iape. Após cruzamento de Mimica, a bola chegou em Paulo César, que chutou forte obrigando o goleiro Rodrigo Ramos a realizar grande defesa.

Um minuto após o ataque do Canário da Ilha, o lateral Raí se aventurou ao ataque. O jogador tricolor chutou forte, mas a bola foi para fora. Aos 45 minutos, novamente Raí incomodou o goleiro Jade. Em boa cobrança de falta de Raí, o goleiro do Iape fez boa defesa. Fim do primeiro tempo: Sampaio 0 x 0 Iape.

Na saída para o intervalo, o meia Paulo César atribuiu o empate ao goleiro do Sampaio.

– Foi mérito dele. Ele fez uma grande defesa – disse.

Enquanto era elogiado por PC, Rodrigo Ramos não gostou de ter tido um companheiro expulso nos minutos iniciais da partida.

– Foram duas expulsões desnecessárias e nós perdemos mais com a saída do Eloir porque ele vinha desequilibrando nos últimos jogos. Acho que faltou cabeça para o Eloir – analisou.

Tricolor melhor, mas placar em branco

A etapa final começou com um Sampaio mais disposto e mais ofensivo em campo. Nos primeiros minutos do segundo tempo, o Tricolor criou várias oportunidades para abrir o placar. Na principal delas, aos 7 minutos, Raí fez grande jogada pela lateral e a bola encontrou Tiago Miracema. O atacante boliviano dominou e isolou a bola, perdendo a melhor chance de marcar. E no placar: 0 a 0.

Aos 15 minutos, em novo levantamento para a área do Iape, a bola sobrou novamente para Tiago Miracema. Desta vez, Miracema chutou forte e o goleiro Jade fez grande defesa e espalmou a bola para escanteio.

O Sampaio estava melhor no segundo tempo e, aos 26 minutos, Raí, o melhor jogador tricolor em campo cruzou para Tiago Miracema, que chutou forte, mas a bola desviou na defesa e a raspou o travessão.

Nos últimos vinte minutos, o Sampaio tentou abrir o placar, mas a bola teimou em entrar. Fim de jogo no Estádio Nhozinho Santos: Sampaio 0 x 0 Iape.

Reportagem: Paulo de Tarso Jr. e foto: BIné Moraes

sem comentário »

Moto vence, mas foi tarde demais!

4comentários

O Moto Club fez a sua parte para tentar ficar com a segunda vaga para a final da Taça Cidade: venceu o Iape por 2 a 0 neste domingo. Bem superior em campo desde o início da partida, o Papão fez o primeiro gol aos 32 minutos da primeira etapa, com o atacante Jack Jone.

O Iape, que entrou em campo classificado para a decisão da competição, pouco fez para tirar o zero do placar. O Canário da Ilha pouco assustou o goleiro Flaubert nos primeiros 45 minutos.

Na volta do intervalo, o Iape bem que tentou empatar a partida, mas foi o Moto quem ampliou o marcador aos 6 minutos com o atacante Didi Cearense.

Com os resultados deste domingo, de nada valeu a vitória do Papão, isso porque o Sampaio venceu o JV Lideral e chegou aos 9 pontos. O Moto ficou com 8 pontos.

O jogo

Precisando da vitória para tentar chegar à final da Taça Cidade, a partida entre Iape e Moto começou com o Papão mais ligado. Desde o início, o rubro-negro mostrou mais disposição e as chances para abrir o placar iam surgindo.

A primeira oportunidade do Moto aconteceu aos 9 minutos. Jack Jone chutou forte e bola passou perto do gol. Aos 11, foi a vez de Jeferson desperdiçar a chance para fazer o primeiro gol do jogo.

Enquanto o Moto ia ao ataque, o já classificado Iape estava mais preocupado em se defender. As poucas tentativas ofensivas do Canário da Ilha surgiam com o meia Paulo César, mas o gol do Iape não saiu.

Aos 22 minutos, o Papão voltou a se aventurar ao ataque. Desta vez, Didi Cearense recebeu a bola e chutou forte, mas o goleiro Jade defendeu evitando o seria o gol motense.

No entanto, Jade nada pôde fazer aos 32 minutos. O atacante Jack Jone recebeu a bola e chutou cruzado. A bola ainda tocou na trave antes de balançar as redes. Com mais volume de jogo, Papão 1 a 0.

O gol não modificou a postura das equipes dentro de campo. O Moto buscava o segundo gol, enquanto o Iape mal conseguia criar chances claras para empatar a partida. Assim, fim da primeira etapa: Iape 0 x 1 Moto.

O volume de jogo do Papão foi o ponto positivo observado pelo técnico Raimundinho Lopes na saída do time para o vestiário.

– Poderíamos ter feito mais um gol – disse.

A segunda etapa começou com o Iape buscando o gol de empate. No entanto, foi o Moto quem marcou. Aos 6 minutos, Didi Cearense chutou forte e ampliou a vantagem do Papão. Iape 0 x 2 Moto.

O gol fez o Moto recuar um pouco e o Iape se arriscou ao ataque. Mas assim como nos primeiros 45 minutos de jogo, o Canário da Ilha errava muito e não ameaçava a meta defendida por Flaubert.

Aos 20 minutos, o Iape chegou com muito perigo. Após boa jogada do ataque do Canário da Ilha, Josivan recebeu a bola e, sem marcação, chutou para fora. Seguia Iape 0 x 2 Moto.

O Moto se acomodou com o resultado e viu o Iape crescer na partida. No entanto, o placar já estava definido no Estádio Nhozinho Santos. Fim de jogo no Municipal: Iape 0 x 2 Moto.

Texto: Paulo de Tarso Jr./Imirante – Foto: Biaman Prado/O Estado

4 comentários »

Iape perto de conquista inédita

0comentário

O Iape garantiu uma das vagas para a final da Taça Cidade de São Luís. O Canário da Ilha bateu o Sampaio, nesta quinta-feira (29), por 1 a 0 e chegou aos 11 pontos ganhos. O gol do Iape foi marcado por Pires aos 37 minutos do primeiro tempo, após falha do goleiro Tricolor, Rodrigo Ramos.

Com o resultado, o Iape lidera a Taça Cidade e já está na final da competição. Já o Sampaio, continua com 6 pontos e só depende de si para chegar a final. Para isso, o Tricolor precisará vencer o JV lideral no próximo domingo, às 18h, no Estádio Nhozinho Santos.

Também no domingo, o Iape enfrenta o Moto Club. A partida está marcada para as 16h.

O jogo

Sampaio e Iape não fizeram uma rica partida tecnicamente no primeiro tempo. Muito tímido na etapa inicial, a equipe Tricolor pouco fez. Pouco ameaçou o Iape durante os primeiros 45 minutos. Enquanto isso, o Canário da Ilha criava algumas boas chances para abrir o marcador, mas o gol não saía.

Os minutos se passavam e o Sampaio continuava mal em campo. O Iape, que não tinha nada a ver com isso, tratou então de tirar o zero do placar. E o gol do Canário da Ilha surgiu de forma um tanto que inusitada: por meio de uma falha de Rodrigo Ramos.

Aos 37 minutos, Pires cobrou falta de longe. O lance parecia estar, a princípio, sob controle do goleiro Tricolor. Mas o que a torcida do Sampaio nunca imaginou, aconteceu: ao tentar defender a bola, Rodrigo Ramos foi traído pelo morrinho artilheiro. E o resultado foi um só: gol do Iape: 1 a 0.

O placar persistiu no restante do primeiro tempo: Sampaio 0 x 1 Iape.

O segundo tempo começou não muito diferente do que foi a etapa inicial. Em campo, o Sampaio pouco criava. Em vantagem no placar, o Iape não pressionava muito, mesmo assim, o Canário da Ilha incomodava a defesa Tricolor.

A torcida do Sampaio reclamava da atuação da equipe. Os torcedores viam que era mais fácil o Iape ampliar a vantagem do que o Tricolor chegar ao empate. O placar seguia 1 a 0 para o Iape.

O tempo passava e nada de emoções na partida. Mesmo precisando do resultado positivo o Sampaio não conseguia criar chances claras de gol. Já o Iape, com a vitória, estava se classificando para a final da Taça Cidade.

E a partida foi até o fim neste ritmo. Assim, o Iape chegou aos 11 pontos, garantiu a liderança do quadrangular decisivo e, de quebra, está classificado para a final da competição. Já o Sampaio, estacionou nos 6 pontos e está em segundo no quadrangular.

Aos 43 minutos, o Sampaio chegou próximo de empatar a partida. Tiago Miracema recebeu a bola na grande área, mas o goleiro Jade fez linda defesa, evitando o empate Tricolor.

Fim de jogo no Estádio Nhozinho Santos: Sampaio 0 x 1 Iape.

Por Paulo de Tarso Jr./Imirante Esporte

sem comentário »