Repórter barrada na FMF agradece solidariedade

2comentários

A repórter Ana Thereza, da TV Guará que foi barrada na sede da Federação Maranhense de Futebol (FMF) pelo vice-presidente de Competições, Hans Nina, agradeceu a solidariedade dos colegas de imprensa, após o triste episódio registrado na última segunda-feira (26). Ela encaminhou um agradecimento ao Blog do Zeca Soares.

O agradecimento nem era necessário, mas acredito que sirva para amenizar a falta de fairplay e a grosseria cometida contra uma profissional que apenas estava cumprindo com as suas obrigações profissionais.

“Olá amigo Zeca Soares! Muito obrigada pelo apoio e solidariedade! Obrigada pelas suas palavras.Também agradeço as inúmeras manifestações de solidariedade que recebi, devido ao lamentável episódio ocorrido na tarde de segunda–feira (26), na sede da Federação Maranhense de Futebol”, disse.

Ana Thereza disse que teve o seu direito de trabalhar cearceado pela decisão do dirigente da FMF.

“Nossa classe batalha tanto por uma matéria-prima que é de fundamental importância para a sociedade, que é a informação.Foi justamente a busca pela informação que me colocou no centro de todo esse acontecimento embaraçoso. Estava apenas tentando fazer o meu trabalho, como faço todos os dias, ouvir o outro lado. Tive o meu direito cerceado por uma entidade que deveria primar pelo diálogo”, destacou.

A jornalista também agradeceu à repórter Mieko Wada, da TV Mirante. Disse que continuará o seu trabalho e estará na torcida do futebol maranhense.

“Quero agradecer também a repórter Mieko que se solidarizou comigo e ficou ao meu lado. Lamentável o que aconteceu! Mais uma vez obrigada pelo apoio e carinho de todos! Vou continuar meu trabalho! Sempre na torcida pelo futebol maranhense”, finalizou.

Foto: Reprodução

2 comentários »

Sindicato repudia atitude de dirigente da FMF

15comentários

O presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Luís, Douglas Cunha divulgou nota nesta terça-feira (27) repudiando a atitude do vice-presidente de Competições da Federação Maranhense de Futebol (FMF) que barrou a entrada da reportagem da TV Guará na sede da entidade, ontem (26).

O Sindicato classificou a medida de “extremada indelicadeza e antidemocrática” e que, do alto de sua prepotência, o dirigente da FMF cerceou o trabalho da imprensa.

“Consideramos um atentado absurdo ao sagrado direito da população à informação”, diz a nota.

Leia a nota

“Repudiamos veementemente a atitude do senhor Hans Nina, vice-presidente de Competições da Federação Maranhense de Futebol, pelo seu ato indelicado e antidemocrático ao determinar que a jornalista Ana Thereza, repórter da TV Guará, não tivesse acesso à sala onde se realizaria uma entrevista coletiva.

A profissional ao chegar foi barrada por um segurança que transmitiu-lhe que somente os jornalistas de outros órgãos da imprensa estavam autorizados a participar da entrevista e que aquela profissional não tinha permissão para fazer a cobertura.

Repudiamos a atitude do senhor Hans Nina, considerada de extremada indelicadeza e antidemocrática ao, do alto de sua prepotência, cercear o trabalho de uma profissional de imprensa, o que consideramos um atentado absurdo ao sagrado direito da população à informação”.

A Associação de Cronistas e Locutores do Maranhão (ACLEM) ainda não se manifestou.

Foto: Reprodução/ Youtube

15 comentários »

Intolerância e autoritarismo na FMF

8comentários

Lamentável a cena registrada ontem, à tarde na sede da Federação Maranhense de Futebol (FMF).

Infelizmente o autoritarismo e a falta de diálogo estão cada vez mais presentes na “Casa” do futebol e chama mais atenção que os jogadores e os clubes que são as verdadeiras vitrines.

Todo mundo sabe no que existe uma desavença pessoal entre o vice-presidente do Moto, Natanael Júnior (que trabalha na TV Guará) e o vice-presidente de Competições da FMF, Hans Nina (ex-presidente do Moto), mas ninguém imaginava que a coisa pudesse ser tão baixa, tão mesquinha.

“Eu cheguei e falei pra ele lá. Ele só liberou a Mirante e a Difusora”, diz o funcionário da FMF visivelmente constrangido. 

Antes, o dirigente já havia informado que não recberia também a TV Mirante e que só gravaria para a TV Difusora, mas acabou mudando de opinião.

Hans Nina que já havia atacado a imprensa nas redes sociais, agiu como se fosse o dono da FMF e barrou a entrada da repórter da TV Guará na sede da FMF para uma coletiva no momento em que um grupo de torcedores protestava na parte externa por conta das datas e horários da decisão do Campeonato Maranhense.

Todos nós acompanhamos a briga existente entre o ex-presidente da FMF, Alberto Ferreira e o falecido comentarista Herbert Fontenele. E apesar das divergências nunca houve um episódio tão intolerante como esse que presenciamos.

O que a repórter da TV Guará tem a ver com a questão pessoal entre os dois que começou lá no Moto e agora ganhou grandes proporções pois os dois são dirgentes de futebol? Que humilhação viveu a profissional que nada tem a ver com essa briga dos dirigentes.

Quero aqui cobrar o posicionamento do Sindicato dos Jornalistas do Maranhão e da Associação dos Cronistas e Locutores Esportivos do Maranhão (Aclem). Vocês vão ficar calados?

Ontem outro dirigente da FMF acusou o repórter Marcial Lima de “incitar o crime” e de classificar as torcidas organizadas do Moto são conhecidas são conhecidas por sua “violência desmedida e destemida”.

Mas onde está o presidente da FMF que assiste a tudo isso e não diz nada???

Um verdadeiro absurdo…

8 comentários »

Américo diz que escolha de TV foi do governo

9comentários

Presidente da Federação diz que escolha de emissora para transmissão foi feita pelo governo

Caiu como uma verdadeira bomba, a declaração do presidente da Federação Maranhense de Futebol (FMF) Antônio Américo Lobato Gonçalves durante entrevista coletiva concedida ontem (10) sobre o patrocínio do governo do Maranhão para a transmissão dos jogos do Campeonato Maranhense.

Segundo Américo, a escolha da emissora para transmitir os jogos (TV Difusora) foi feita pelo governo do Maranhão e que não havia nenhum contrato assinado com a TV Guará que transmitiu a competição no ano passado.

“Não tinha contrato com a TV Guará, nós tínhamos uma promessa de contrato que não foi concluída por uma série de divergências, pequenas divergências. Na verdade nos iríamos fazer esse contrato, mas infelizmente esse ano, a decisão não é minha, eu não tenho o poder de escolher a televisão diante de um patrocínio do governo do Estado. Isso ai foi um acreto que houve, eu acredito entre o governo do Estado e a emissora, mas qualquer emissora que vier tendo o aval do governo do Estado e o governo disser é essa que vai ser, nós assim faremos”, disse.

Para a escolha da TV Difusora, o dirigente diz que o governo do Maranhão levou em consideração a abrangência da emissora.

“Foi uma questão de preferência do governo do Estado, digamos assim em função da amplitude muito maior das imagens para o estado do Maranhão que a TV Difusora tem em relação à Guará”, destacou.

A declaração deixa claro que, assim como no ano passado, o governo não utilizou nenhum critério técnico de audiência para definir a emissora. Também fica claro que não existe licitação para um contrato tão alto R$ 1,8 milhões. O que o dirigente não falou é porque nenhuma partida foi transmitida até o momento.

Desse montante, a metade dos recursos apenas ficou com os times de futebol. Assim como no ano passado, a metade dos recursos ficou com a Federação e a emissora “escolhida”.

O governo do Maranhão deve esclarecimento por meio da Secretaria de Comunicação e Articulação Política (Secap) sobre a escolha da emissora e a não realização de licitação.

E para piorar a situação já foram disputados 20 jogos e nenhuma partida foi transmitida pela emissora escolhida pelo governo do Maranhão.

Como já falei aqui o que mais impressiona é o Ministério Público do Maranhão assistir a isso tudo e ficar de braços cruzados.

Foto: Reprodução/ Youtube

9 comentários »

Edivaldo amplia vantagem, diz Exata

3comentários
Moradores do Cohatrac agradecem gestão de Edivaldo durante caminhada

Prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) lidera pesquisa Exata com vantagem de 8 pontos

Pesquisa Exata divulgada nesta quarta-feira (26), aponta a liderança do prefeito e candidato à reeleição, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), na disputa do segundo turno pela Prefeitura de São Luís com vantagem de 8 pontos percentuais.

O candidato Edivaldo Holanda Júnior tem 49% das intenções de votos, contra 41% do candidato Eduardo Braide (PMN).  Nenhum dos candidato 5% e não sabem 5%.

A pesquisa também quis saber se os eleitores ainda poderiam mudar o voto até o dia da eleição. A maioria, 83%, responderam que a decisão é definitiva, ou seja, não vai mudar até o fim da eleição.

A pesquisa Exata foi contratada e divulgada pela TV Guará e ouviu entre os dias 19 e 21 de outubro, cerca de 800 eleitores e foi registrada na Justiça Eleitoral sob o número MA-08089/2016. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos e o grau de confiabilidade é de 95%.

Foto: Divulgação

3 comentários »

Pesquisa Exata aponta liderança de Edivaldo

2comentários
Pesquisa Econométrica mostra liderança de Edivaldo Holanda Júnior contra Eduardo Braide

Pesquisa Exata mostra liderança de Edivaldo Holanda Júnior contra Eduardo Braide

Pesquisa Exata divulgada nesta sexta-feira (21), aponta a liderança do prefeito Edivaldo Júnior (PDT), na disputa do 2º turno pela Prefeitura de São Luís.

Na pesquisa estimulada, Edivaldo Holanda Júnior tem 46% das intenções de votos contra 45% de Eduardo Braide (PMN). Brancos/nulos ou nenhum somaram 4% e não responderam 5%.

Quanto à rejeição dos candidatos, 37% afirmaram que não votam em Edivaldo Holanda Júnior e 36% em Eduardo Nraide.  22% disseram que poderiam votar nos dois candidatos e 5% não votariam em nenhum.

A pesquisa Exata foi contratada pela TV Guará e ouviu, entre os dias 14 e 16 de outubro, 800 eleitores de São Luís.  O levantamento foi registrado na Justiça Eleitoral sob o número MA-01714/2016. A margem de erro é de quatro pontos para mais ou para menos e o grau de confiabilidade é de 95%.

2 comentários »

Wellington critica prefeito e os ‘laranjas’

0comentário
Wellington

Candidato Wellington do Curso (PP)

A assessoria do candidato Wellington do Curso (PP) divulgou release na tarde desta sexta-feira (23) no qual critica a ausência do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e se refere aos demais candidatos como “laranjas”, durante o debate promovido pela TV Guará, ontem à noite (22).

Segundo a assessoria de Wellington, com a ausência de Edivaldo, os demais candidatos (Eliziane Gama (PPS), Eduardo Braide (PMN), Fábio Cãmara (PMDB) e Rose Sales (PMB), em boa parte de suas participações, ao invés de discutir soluções para a cidade, preferiram agir como laranjas e atacar o deputado estadual e candidato a prefeito da coligação “Por Amor a São Luís”.

Ainda segundo a assessoria, Wellington, durante sua participação na TV Guará, agiu corretamente e mostrou respeito para com os eleitores.

Quando atacado, ao invés de revidar de forma baixa, como fazem os agentes adoradores da politicalha, apresentou compromissos concretos em vários setores, dentre eles saúde, educação, infraestrutura e geração de emprego.

Foto: Divulgação

sem comentário »

A estratégia correta de Edivaldo

5comentários

73c630bcb6a9943371556adba9e7228c_M (1)Alguns não entenderam e outros, principalmente os adversários, chegaram a criticar a ausência do candidato Edivaldo Júnior (PDT) no debate da TV Guará, mas a estratégia utilizada por ele foi perfeita.

Serão três debates em três televisões distintas, TV Mirante, TV Difusora e TV Guará. Edivaldo optou em não ir no primeiro e irá nos dois próximos debates, então não pode jamais ser chamado de covarde, pois encarará os demais candidatos na maioria dos debates das televisões.

Além disso, pelos inúmeros compromissos de campanha e a quantidade absurda de debates e entrevistas que os candidatos estão sendo chamados, tem sido natural a ausência de candidatos em entrevistas e debates. Wellington do Curso (PP), por exemplo, faltou na entrevista de O Imparcial.

Entretanto, a não ida de Edivaldo no debate da TV Guará foi estratégica, pois com a sua ausência o foco passou a ser o segundo colocado nas pesquisas, o candidato do PP, Wellington do Curso. A ideia não seria fugir do embate, pois isso será inevitável, mas sim tentar demonstrar a fragilidade do seu, hoje, principal adversário.

A estratégia de fato surtiu efeito, pois se o debate na TV Guará influenciar nas eleições 2016, indiscutivelmente Wellington perdeu bem mais do que ganhou. Foi evasivo na maioria das respostas e enquadrado, por várias vezes, pelos demais adversários.

Sobre o debate na TV Guará, na opinião do titular do Blog, disparado o candidato que mais se sobressaiu foi Eduardo Braide, que conseguiu ser bem superior aos demais candidatos.

Agora, para quem gosta dos debates, é aguardar os que serão realizados pela TV Difusora e TV Mirante.

Leia mais

5 comentários »

Governo libera R$ 1,8 mi, metade é dos clubes

11comentários

dirigentes

O governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou nesta terça-feira (23), a liberação de recursos da ordem de R$ 1,8 milhões para as oito equipes que disputam o Campeonato Maranhense, por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte.

A decisão do governador de ajudar as equipes é mais do que importante para os clubes que atravessam grave crise financeira.

Mas diria que se o objetivo do governo fosse realmente ajudar os clubes e fomentar o aumento de público que destinasse todo o recurso para as equipes e que liberasse o acesso do torcedor como foi feito no passado.

Mas da forma como está sendo concebido, apenas a televisão vai sair ganhando e ganhando uma boa grana.

O blog conseguiu apurar que do montante, a metade R$ 900 mil será dividida entre a TV Guará e a Federação Maranhense de Futebol (FMF).

A Federação deve pagar as despesas com arbitragem e o serviço médico (ambulâncias) nos estádios. A despesa com viagem e transporte continuará com os clubes. A outra parte (que não sabemos quanto) será da televisão que inclusive está transmitindo os jogos para São Luís.

A divisão entre os clubes será a seguinte: Sampaio R$ 190 mil, Moto R$ 160 mil, Maranhão e Imperatriz R$ 150 mil cada equipe, Cordino, Santa Quitéria, Araioses e São José receberão cada um a importância de R$ 70 mil.

Por conta desse rateio, tomei conhecimento da insatisfação de dirigentes. Desafio e deixo o espaço aqui para quem quiser falar. Aposto que um tenha coragem….

Foto: Kristiano Simas/ Agência Assembleia

11 comentários »