Sampaio bate o Uninassau na estreia da LBF

0comentário

O Sampaio Basque passou com facilidade pelo Uninassau-PE, neste sábado (15), na estreia da equipe na Liga d Basquete Feminina (LBF 2019), no ginásio Costa Rodrigues por 66 x 38.

O jogo começou bastante disputado, porém a Uninassau entrou melhor em quadra. A atleta Casanova teve boa atuação no início, mas no decorrer da partida não conseguiu ser tão eficiente.

Com sucessivos erros e desperdiçando alguns lances livres, a equipe do Sampaio ficou estática, por outro lado a Uninassau não conseguiu aproveitar o momento ruim do Sampaio Basquete, mas seguia incomodado com uma velha conhecida da casa, a ex atleta do Sampaio, Leila, que ao final da partida somou 17 pontos. Final de segundo quarto equilibrado, as equipes foram para o vestiário empatadas.

Na volta do intervalo a ala Rapha Monteiro e a americana Tyler Scaife puxaram a arrancada do Tubarão. Ambas foram as cestinhas da partida com 17 pontos. Rapha acabou sendo a MVP da partida marcando 28 de eficiência.

O Sampaio sentiu que era o seu momento e soube aproveitar, no embalo o time chegou a abrir 19 pontos de vantagens, o que empolgou a torcida no ginásio da capital maranhense.

A equipe local seguiu pressionando o adversário que pouco demonstrava poder de reação, manteve larga vantagem e encaminhou-se para a vitória.
Final de jogo 66 x 38 para o Tubarão, que tira o peso da estreia e segue para o próximo confronto.

Os próximos compromissos das duas equipes serão no ABC paulista. Na quinta (21), a Uninassau encara o Instituto Brazolin/São Bernardo/Unip. Na sequência (20h30), o Sampaio visita o Santo André/Apaba. Os confrontos se invertem dois dias depois, no sábado (23), com jogos às 16h e 18h.

sem comentário »

Sampaio bate o Uninassau no playoff da LBF

0comentário

O Sampaio Basquete deu um grande passo para voltar a disputar as finais da LBF CAIXA após duas temporadas. Fora de casa, a equipe maranhense bateu a Uninassau por 83 a 73, no ginásio Wilson Campos, no Recife (PE), e pode carimbar a vaga já no domingo, em São Luís (MA).

A Bolívia contou com as atuações imponentes das estrangeiras Ziomara Morrison, com 23 pontos e 10 rebotes, e Briahanna Jackson, com 17 pontos, 4 assistências e 4 bolas de três convertidas. Ambas fecharam o jogo acima dos 70% nos arremessos.

Além das ‘gringas’, Tati Pacheco (14 pontos), Leila (13) e Karina Jacob (10) também deram boa parcela na vitória.

“Estou muito feliz pela minha atuação, mas principalmente com o grande trabalho que fizemos como equipe. Soubemos aproveitar as vantagens melhor do que em outros jogos. Mas ainda temos que melhorar nossa defesa para domingo”, disse Ziomara.

O jogo começou com um grande nome: Ziomara dominou a pontuação do Sampaio, anotando 13 dos 19 marcados pelo Sampaio no primeiro período. No segundo, a chilena zerou, mas Tati Pacheco se encarregou de ajudar a manter a liderança do Sampaio, que fez 18 a 13 no período e foi ao intervalo com 9 de vantagem.

A Uninassau tratou de reagir no segundo tempo, e com uma parcial 9-0, voltou a encostar no placar, obrigando o técnico Virgil Lopez a parar o jogo. A pausa fez o Sampaio reencontrar seu ritmo, e apesar de perder o quarto por 20 a 16, manteve a liderança no placar.

Na última etapa, as equipes relaxaram na defesa e anotaram grandes aproveitamentos ofensivos. Se a Uninassau converteu 59,5% das suas tentativas, o Sampaio foi ainda mais eficiente, registrando incríveis 88,2% no quarto decisivo. Quatro jogadoras do Sampaio foram perfeitas nos seus arremessos e a equipe fez 30×25 na última parcial, apesar do esforço de Tassia para fazer a Uninassau encostar novamente. A ala demorou a encontrar seu ritmo no jogo e fez 13 dos seus 19 pontos no quarto final.

“Fomos buscar essa vitória muito na raça e na responsabilidade, pois soubemos administrar os momentos fortes da Uninassau. Mas não é o momento de comemorar, pois este foi só o início desta série. Temos que manter o que funcionou e corrigir os nossos erros. Temos muito trabalho pela frente”, analisou o cauteloso Virgil Lopez, técnico do Sampaio Basquete.

Próximos jogos:

Jogo 2: Domingo (13), 15h. Ginásio Castelinho, São Luís (MA) – TV Gazeta e SporTV.com
Jogo 3 (se necessário): Terça-feira (15), 20h. Ginásio Castelinho, São Luís (MA) – SporTV.com

Foto: Robson Neves/Uninassau

sem comentário »

Sampaio enfrenta Uninassau na Liga de Basquete

0comentário

A série semifinal da Liga de Basquete Feminino – temporada 2018 (LBF) entre Sampaio Basquete e Uninassau Basquete (PE) começa nesta terça-feira (8). O Jogo 1 entre as tradicionais equipes ocorre no Ginásio Wilson Campos, em Recife, a partir das 20h.

Assim como aconteceu nas quartas de final, o Sampaio Basquete terá a vantagem de definir o confronto em São Luís. Donas da segunda melhor campanha na fase classificatória, as meninas do técnico Virgil Lopez iniciam a série melhor de três fora de casa. Os Jogos 2 e 3 (este último se necessário), ocorrerão no Ginásio Castelinho. As datas já foram confirmadas pelas LBF: dias 13 e 15 deste mês.

Nesta edição da LBF, o Sampaio Basquete levou a melhor nos dois confrontos entre as equipes na fase classificatória. O clássico nordestino abriu a temporada para as duas equipes, e o time maranhense foi superior jogando no Castelinho e conseguiu uma bela vitória por 87 a 73.

Naquela partida, Vitória Marcelino (20 pontos) e Joice Coelho (17 pontos) foram os principais destaques do Sampaio. Apesar das grandes atuações da cubana Casanova, cestinha da partida com 24 pontos, e da pivô Gil, com 20 pontos, o Uninassau Basquete foi derrotado em São Luís.

No segundo turno, quando se reencontraram em Recife, o Sampaio mostrou muita força ao vencer o time pernambucano por 74 a 58. Na ocasião, Tati (19 pontos) e Ziomara (17 pontos) comandaram o triunfo tricolor.

A equipe do Sampaio Basquete tem o patrocínio da Cemar e do governo do Estado por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Foto: Paulo de Tarso Jr.

sem comentário »

Sampaio pega o Uninassau na semi da LBF

0comentário

Após eliminar a equipe do Presidente Venceslau nas quartas de final da Liga de Basquete Feminino – temporada 2018 (LBF), o Sampaio Basquete coloca todas as suas atenções para o seu próximo adversário na competição nacional. O time maranhense terá pela frente o Uninassau Basquete (PE) pela semifinal do torneio. O primeiro jogo ocorre na próxima terça-feira (8), no Ginásio Wilson Campos, em Recife. A bola sobe às 20h,

Assim como aconteceu na fase anterior, o Sampaio Basquete terá a vantagem de definir o confronto em São Luís. Donas da segunda melhor campanha na fase classificatória, as meninas do técnico Virgil Lopez iniciam a série melhor de três fora de casa. Os Jogos 2 e 3 (este último se necessário), ocorrerão no Ginásio Castelinho, respectivamente, no domingo (13), às 15h e na terça-feira (15), às 20h.

Nesta edição da LBF, o Sampaio Basquete levou a melhor nos dois confrontos entre as equipes na fase classificatória. O clássico nordestino abriu a temporada para as duas equipes, e o time maranhense foi superior jogando no Castelinho e conseguiu uma bela vitória por 87 a 73.

Naquela partida, Vitória Marcelino (20 pontos) e Joice Coelho (17 pontos) foram os principais destaques do Sampaio. Apesar das grandes atuações da cubana Casanova, cestinha da partida com 24 pontos, e da pivô Gil, com 20 pontos, o Uninassau Basquete foi derrotado em São Luís.

No segundo turno, quando se reencontraram em Recife, o Sampaio mostrou muita força ao vencer o time pernambucano por 74 a 58. Na ocasião, Tati (19 pontos) e Ziomara (17 pontos) comandaram o triunfo tricolor.

A equipe do Sampaio Basquete tem o patrocínio da Cemar e do governo do Estado por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Outra semifinal

Com 100% de aproveitamento na LBF, a equipe do Vera Cruz Campinas chegou à semifinal com folga. Primeiro time a carimbar seu passaporte para as semis ao fechar a série contra o São Bernardo/Brazolin/Unip por 2 a 0 no último domingo, o Campinas agora enfrentará o Blumenau, representante do sul que passou pelo Santo André em três jogos nas quartas de final.

O primeiro jogo entre paulistas e catarinenses será neste domingo (6) no ginásio do Galegão em Blumenau, às 15h, com transmissões ao vivo da TV Gazeta e do SporTV.com. Nos dias 12 e 14 (este último, se necessário), a série vai para Campinas (SP), no ginásio da Ponte Preta.

Foto: Paulo de Tarso Jr.

sem comentário »

Sampaio bate Uninassau em Recife

0comentário

Na única partida deste domingo, o Sampaio Basquete levou o clássico do nordeste. Mesmo fora de casa, a equipe comandada por Virgil Lopez derrotou a Uninassau por 74 a 58, no ginásio Wilson Campos, no Recife (PE), e alcançou sua oitava vitória seguida.

A equipe não perde há 45 dias (60×52 para Presidente Venceslau em 15/2). A cestinha do jogo foi a pivô Gil, da Uninassau, com 21 pontos. Tati Pacheco, com 19 pontos, e outras três titulares com 10+ pontos – Ziomara, Leila e Jackson – comandaram a vitória boliviana.

“Hoje conseguimos uma vitória referência e a defesa foi um grande arquiteto disso. No ataque, o coletivo funcionou e estamos colhendo o fruto do trabalho. Conseguir essa vitória representa muito, ainda mais perdendo 12 bolas”, disse Virgil Lopez.

A partida foi a última da Uninassau em casa nesta primeira fase. A equipe termina o segundo turno com três duelos decisivos fora de casa: contra Vera Cruz (12/4), Funvic/Ituano (14) e Santo André/Apaba (20/04). Com os mesmos adversários pela frente, o Sampaio terá o Funvic/Ituano no dia 12.

Foto: Robson Neves/Uninassau

sem comentário »

A força do nordeste na LBF

0comentário

Se é verdade que o Campinas lidera a LBF com folga até o momento após fazer o primeiro turno perfeito (8-0), também é incrível notar que nas quatro primeiras posições a gente consegue enxergar dois representantes do Nordeste por lá. São Sampaio Correa (6-2 na vice-liderança), do Maranhão, e o Uninassau (4-3 e quarta posição), de Recife.

Campeão na temporada 2015/2016 na despedida da agora dirigente Iziane Castro, o Sampaio Correa vem com o primeiro técnico europeu da história da LBF (o francês Virgil Lopez) e um elenco bem renovado. Chegaram a chilena Ziomara Morrison (líder em pontos do time com 14,7 pontos por jogo), Briahanna Jackson, Leila Zabani, Joice Coelho, Tati Pacheco e Vitória Marcelino. É um grupo bem heterogêneo e capaz de dar a Virgil ferramentas para armar diferentes situações para enfrentar todo tipo de adversário nesta LBF. Aos poucos a equipe vai encontrando o melhor ritmo, e as 4 vitórias seguidas mostram um bom caminho visando os playoffs.

Um dos membros mais antigos da LBF e campeão em 2013, o Uninassau, atual vice-campeão, vem bastante renovado para esta edição. Sob a batuta séria e longeva de Roberto Dornelas, continuam por lá a cubana Casanova, uma das melhores jogadoras da competição (17,1 pontos e 6,4 assistências), Gil e Tássia. Chegaram a pivô Maria Carolina, Gabriela e Carol Junqueira. Se é mais modesto em relação aos anos anteriores, a espinha dorsal e o comando de Dornelas, que possui uma ótima estrutura para treinamentos e adaptação das atletas, continuam por lá.

Em uma modalidade que quase sempre viu apenas os clubes de São Paulo brilhando, é bem legal acompanhar a difusão do basquete feminino por outras regiões do país. O Nordeste que já revelou, por exemplo, Iziane e Isabela Ramona, apenas falando das mais recentes atletas que vestiram a camisa da seleção brasileira, é um celeiro de talentos e não tenho dúvida que a presença de Sampaio Correa e Uninassau impulsionará ainda mais a prática do basquete feminino não só no Maranhão e em Recife, Estados dos dois times, mas na região como um todo.

E com isso ganham todos – os Estados, o Nordeste, a LBF e o basquete feminino brasileiro.

Foto: paulo de Tarso Jr.

Leia mais

sem comentário »