Mical pede revisão no acervo dos casarões de Viana

0comentário

Observadora da riqueza cultural do Maranhão, a deputada estadual Mical Damasceno (PTB) apresentou indicação à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, para que seja feito um estudo técnico no acervo artístico e histórico dos casarões de Viana. De acordo com a parlamentar, o município está entre as quatro cidades maranhenses que têm o seu material tombado pelo Patrimônio Histórico do Estado desde o ano de 1988.

O objetivo principal da propositura é a formalização de planos de ação para a preservação e restauração dos bens históricos da cidade que representarão um importante ganho para a população vianense.

Moradora do município, a parlamentar afirmou que é uma satisfação solicitar esse estudo. “Os vianenses têm orgulho da história deste lugar e lutam para que seja preservada a cultura da cidade. Serei representante dessa causa e, juntos, manteremos viva a cultura de Viana”, enfatizou.

Na forma do art. 146, a Indicação 044/19, publicada no Diário Oficial da Assembleia Legislativa, foi encaminhada ao governador Flávio Dino e ao secretário de Cultura e Turismo, Diego Galdino.

Foto: Agência Assembleia

sem comentário »

Definidas as semifinais na etapa da Baixada

0comentário

Das nove equipes que iniciaram as disputas da etapa de Pinheiro do Campeonato Maranhense de Beach Soccer de Seleções Municipais 2018, competição promovida pela Federação Maranhense de Beach Soccer (FMBS) com o patrocínio do governo do Estado e da Cerveja Glacial por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, apenas quatro seguem na briga pelo título da seletiva. Nesta sexta-feira (9), a partir das 19h, as equipes de Santa Helena, Viana, Pinheiro e Peri-Mirim decidem quem avança à final e, consequentemente, quais seleções se classificarão para a fase final do Estadual de Beach Soccer.

Na primeira semifinal, a Seleção de Santa Helena – dona da melhor campanha na fase de grupo – tentará manter os 100% na competição diante de Viana. Se por um lado os santa-helenenses chegam às semis invictos, os vianenses vêm motivados após a grande vitória por 4 a 2 sobre a equipe de Central do Maranhão na última rodada da fase de grupos. O resultado foi fundamental para colocar Viana entre as quatro melhores desta seletiva.

Na outra semifinal, Pinheiro e Peri-Mirim vão se reencontrar. As duas equipes se enfrentaram na primeira rodada desta etapa, e os donos da casa tiveram muitas dificuldades para sair de quadra com a vitória. Naquela partida, os pinheirenses venceram por 5 a 4 na prorrogação após empate por 4 a 4 no tempo normal.

As semifinais da etapa de Pinheiro do Campeonato Maranhense de Beach Soccer de Seleções Municipais 2018 serão transmitidas, ao vivo, pela internet. Acompanhe, a partir das 19h, as partidas pelo site da FMBS (www.beachsoccerma.com.br) ou pelas redes sociais oficiais da entidade (@beachsoccerma).

O Campeonato Maranhense de Beach Soccer de Seleções Municipais é uma realização da Federação Maranhense de Beach Soccer (FMBS) e conta com o patrocínio do governo do Estado e da Cerveja Glacial por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Terceira rodada

Realizada na noite desta quinta-feira (8), a última rodada da fase de grupos definiu os classificados para as semifinais da etapa de Pinheiro do Campeonato Maranhense. No primeiro jogo da jornada, Palmeirândia derrotou Viana por 5 a 4. Na sequência, Pinheiro bateu Bequimão por 4 a 2. Pelo mesmo placar – 4 a 2 –, Viana derrotou Central do Maranhão.

Dessa forma, Santa Helena terminou a fase classificatória com a melhor campanha ao somar 6 pontos, seguida por Pinheiro com 5. Com 3 pontos ganhos cada um, Peri-Mirim e Viana também conseguiram avançar às semifinais do torneio.

Jogos de hoje
19h – Santa Helena x Viana
A seguir – Pinheiro x Peri-Mirim

Fotos: Divulgação

sem comentário »

Glalbert cumpre agenda em Viana e Matinha

0comentário

O deputado estadual Glalbert Cutrim (PDT), acompanhado do ex-presidente da Famem e pré-candidato a deputado federal Gil Cutrim (PDT), estiveram nesta quarta-feira, 27, nos municípios de Viana e Matinha, na Região da Baixada Maranhense. Com fortes ligações nos dois municípios, o deputado visitou amigos e cumpriu agenda  na região.

Em Viana, Glalbert visitou os estúdios da Rádio e TV Maracu e concedeu entrevista a apresentadora Tânia Diniz, do programa Conexão Direta. “Sempre que estamos na região, ficamos ligados na 630 AM, sem sombra de dúvidas a melhor fonte de informação da Baixada”. Elogiou o deputado que aproveitou a oportunidade para visitar amigos de longas datas. “Aqui na baixada é nossa casa, por isso, quando estamos na região, reservamos uma boa parte do tempo para visitar amigos de décadas, sem nenhuma formalidade, apenas chegamos e visitamos como bons amigos”, disse o deputado.

Logo em seguida, Glalbert esteve em Matinha, onde, junto com os ex-prefeitos Beto Pixuta (PDT) e Dr. Emano, e os vereadores Marlio e Ulisses, visitaram o projeto CAMA – Centro Atlético de Matinha, apoiado pelo parlamentar e que funciona como Escolinha de futebol para crianças e adolescentes de famílias carentes do município.

A comitiva seguiu para o povoado Itans, onde o Governo do Estado executa a obra de Pavimentação da estrada que liga o pólo pesqueiro à sede do município.

“Trata-se de uma importante obra que após sua conclusão, irá mudar a vida dos moradores de Itans, contribuindo significativamente para o desenvolvimento da região. Além da estrada, uma fabrica de gelo irá alavancar a economia local”, destacou Glalbert.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Comissão repudia ataque a índios no MA

0comentário

Comissão de Direitos Humanos da Câmara repudia ataque a índios e trabalhadores em Viana

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de São Luís, presidida pelo vereador Honorato Fernandes (PT), formada também pelos vereadores Professor Sá Marques (PHS) e Marcial Lima (PEN), repudia o ataque a índios e trabalhadores no município de Viana (MA). Na região, está localizado o Povoado das Bahias, área da etnia gamela.

Os parlamentares também exigem que sejam tomadas providências no sentido de identificar e punir rigorosamente os autores dessa atrocidade e de qualquer ato de violência.

Os vereadores reiteram que os índios e trabalhadores em geral são tratados com absoluto descaso pelo Governo Federal em virtude do não respeito à demarcação de terras, situação que se assemelha aos moldes da ditadura militar.

sem comentário »

OAB pedirá ajuda da Anistia Internacional

0comentário

A comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) vai pedir ajuda a Anistia Internacional para intervir na disputa por terra entre índios e fazendeiros que ocorre na área do conflito no povoado Bahias, no município de Viana, a 220 km de São Luís. O confronto registrado no último domingo (30) deixou, segundo o Conselho Indigenista Missionário (Cimi) 13 feridos, mas a Secretaria de Estado da Saúde confirma sete.

Três índios continuam internados no Hospital Clementino Moura, em São Luís. Um deles tem traumatismo craniano, o outro fraturas exposta causada por espancamento e o terceiro sofreu ferimentos graves nos dois antebraços e tem ferimentos pelo corpo e uma bala alojada no tórax.

Segundo o advogado Rafael Silva, a Anistia Internacional pode cobrar do governo brasileiro o andamento dos processos administrativos em disputas que envolvam indígenas.

De acordo com integrantes da Comissão de Direitos Humanos da OAB e o Conselho Indigenista Missionário que estiveram no local, um dos índios teve as mãos decepadas a golpes de facão e levou um tiro no peito. A informação foi confirmada inicialmente pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), mas na noite de segunda-feira (1º) em nova nota, a SES diz que o índio Aldelir de Jesus Ribeiro, gamela de 37 anos, sofreu ferimentos com arma branca nos antebraços, apresentando fratura externa e também ferimentos por arma de fogo no tórax direito com fratura de costela (Leia a íntegra da nota).

A Fundação Nacional do Índio (Funai) diz que está enviando uma equipe para acompanhar as investigações. Por meio de nota, o Ministério da Justiça e Segurança Pública afirmou que enviou a Polícia Federal (PF) a região para evitar novos conflitos e ofereceu apoio a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão para investigar o caso.

Leia mais

sem comentário »

Flávio Dino contesta informação com ironia

1comentário

O governador Flávio Dino (PCdoB) de certa forma “irônico” para desmentir informação divulgada pela própria Secretaria de Estado de Saúde sobre o índio que teria tido a mão cepepada durante conflito com fazendeiros no domingo.

Foi a própria Secretaria de estado da Saude quem afirmou que o índio teve a mão decepada.

“A Secretaria de Estado da Saúde informa que que três pessoas deram entrada na noite de domingo (30) no Hospital Regional Dr José Murad, em Viana. A Secretaria esclarece que Aldenir de Jesus Ribeiro, indígena de 37 anos, sofreu ferimentos com arma branca nos antebraços, apresentando fratura externa, e também ferimentos por arma de fogo no tórax direito com fratura de costela. Ele teve as mãos decepadas e foi encaminhado em estado gravíssimo para o Hospital Djalma Marques, em São Luís. A Secretaria acrescenta que os pacientes Domingos Gomes Rabelo, de 60 anos, e Jorge Albuquerque Rabelo, de 36 anos, foram atingidos de raspão por arma de fogo, ficaram em observação na unidade e foram liberados na manhã desta segunda-feira (1). Outros envolvidos na ocorrência deram entrada no Hospital Municipal de Matinha”, informou a SES.

Hoje, nas redes sociais, Flávio Dino desmentiu a SES: “Até agora, não foi localizada nenhuma pessoa com mãos decepadas. Os três feridos mais graves permanecem hospitalizados, após cirurgias”. E vai mais longe no Twitter.  “Seguimos a procura pelas duas pessoas que teriam tido as mãos decepadas. Nossa prioridade desde a manhã é localizá-los”, afirmou Dino.


O tom “inônico” deveria ter sido substituído por um pedido de desculpas à opinião pública, afinal a informação foi divulgada e confirmada pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Comissão Pastoral da Terra (CPT), Comissão de Direitos Humanos da OAB-MA e até pelo próprio Governo do Maranhão por meio da Secretaria de Estado da Saúde.

Lamentável que o governador tenha preferido usar a “ironia” para falar sobre um caso tão grave.

1 comentário »

MPF pede que PF dê segurança aos indíos

0comentário

MPF pede à Polícia Federal que dê segurança aos indíos atacados por fazendeiros em Viana

O MPF quer também que a Fundação Nacional do índio (Funai) se manifeste sobre as providências adotadas ante a iminência de possível novo ataque aos indígenas.

Segundo comunicado da 6ª Câmara de Coordenação e Revisão (CCR do MPF) ao MPF-MA, a situação na região é de extrema gravidade, Cinco indígenas estão internados no hospital Socorrão 2, em São Luís (MA). Um deles, levou dois tiros, sendo que uma bala está alojada na coluna e a outra na costela. Além disso ele teve as mãos decepadas e ligamentos do joelho cortados. O irmão dele, levou um tiro no peito.

Outro indígena também teve as mãos decepadas. Mais outro levou um tiro na cabeça e outro no rosto e no ombro. Este está aguardando o resultado da tomografia. dois indígenas foram operados. Vários outros indígenas estão feridos e muitos internados em hospitais próximos ao município de Viana.

O MPF requisitou ainda à PF, Secretaria de Segurança e à Funai informações sobre a apuração dos fatos ocorridos no último final de semana com os indígenas do povo Gamela. O que se sabe é que os ataques aconteceram após incitação de ódio contra os indígenas convocada por intermédio de emissoras de radio da região. Os fazendeiros estão se reunindo no povoado de Santeiro, no município de Viana, os Gamela estão nas aldeias Piraí e Cajueiro, que fica na estrada que liga Viana a Matinha.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Índio têm mãos decepadas em ataque, diz Cimi

0comentário

Um índio teve as mãos decepadas em uma comunidade indígena da cidade de Viana (MA), localizada a 220 km de São Luís, nesse domingo (30). A região é alvo de conflito agrário. Segundo o Conselho Indigenista Missionário (Cimi), um grupo de fazendeiros atacou o território e feriu ao todo 13 pessoas. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), houve um “confronto” que deixou cinco feridos.

Segundo a Pastoral da Terra, os índios, do povo Gamela, foram pegos de surpresa com a chegada de dezenas de homens à área. O grupo chegou com armas de fogo, pedaços de pau e facões. “Eles invadiram e já foram atirando e tentando cercar a gente. Circularam para ficarmos no meio. Foi aí que só senti o impacto”, relata um sobrevivente.

O Ministério da Justiça divulgou duas notas na tarde desta segunda. No texto mais recente, a pasta informou que “está averigando o conflito agrário no povoado de Bahias”. Mais cedo, o órgão havia divulgado outro documento dizendo que o caso estava envolvendo “pequenos agricultores e supostos indígenas” (leia as duas notas oficiais abaixo). O ministro Osmar Serraglio enviou uma equipe da Polícia Federal para evitar novos conflitos.

De acordo com Rosimeire, o território está em embate para devolução aos índios do povo Gamela há pelo menos três anos.

“O povo Gamela está em luto pelo território há pelo menos três a quatro anos. Quem tem responsabilidade de fazer essa regularização fundiária é a Funai. A Funai até agora só ficou na primeira fase de identificação e nunca mais seguiu com o processo. Então, cansados de esperar por essa resolução do estado, que tem a responsabilidade legal de fazer isso, os índios empreenderam ações de retomada do território tradicional”, disse.

Após essa espera sem garantia legal do território, Rosimeire disse que há algum tempo os índios retomaram a região, tradicional do povo Gamela. Segundo ela, “em defesa da propriedade”, uma reunião com presença de fazendeiros, pequenos produtores e da Assembleia de Deus teria sido convocada na sexta-feira (28), com participação de cerca de 200 pessoas.

“Havia no dia interior [sexta] uma entrevista, uma convocação, na rádio Maracu, de Viana, convocando as pessoas ditas de bem para uma reunião na mesma sexta-feira para o povoado de Santeiro. Então, essas pessoas foram para essa reunião, elas comeram, foram embriagadas, e depois foram incentivadas por um ódio tremendo para atacar os indígenas”, contou.

“Essas pessoas são pequenos proprietários, fazendeiros, integrantes da Igreja Assembleia de Deus, e foram convocando gente do povoado de Santeiro e da região para defender a propriedade”, completou. O povoado de Santeiro também está localizado na cidade de Viana.

Leia mais

sem comentário »

A explosão do teatro no Maranhão

1comentário

Público estimado de 7 mil torcedores acompanhou a Caravana Pão com Ovo em Santa Inês

Público estimado de 7 mil torcedores acompanhou a Caravana Pão com Ovo em Santa Inês

Um público estimado em 7 mil pessoas acompanhou nesta terça-feira(2), em Santa Inês, mais uma apresentação da Caravana Pão com Ovo, no interior do Maranhão.

O sucesso de público da Caravana em sua segunda edição é a consagração do teatro no Maranhão – jamais um espetáculo teatral foi visto por tanta gente por aqui. Mas ainda tem mais….

A Caravana que começou em São Luís já esteve em São Bento, Viana e Santa Inês. Nesta quinta-feira (4), César Boaes, Adeílson Santos e Charles Júnior se apresentam às 18h, na Praça CUltural, ao lado da Prefeitura da cidade.

A Caravana Pão com Ovo é patrocinada pela Cemar por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

Veja o calendário de apresentações em sua cidade:

Buriticupu
Data: 4 de agosto
Horario: 18h
Local: Praça da Cultural – Centro – Ao lado da Prefeitura

Açailandia
Data: 7 de agosto
Horario: 18h
Local: Praça do Pioneiro

Grajaú
Data: 10 de Agosto
Horario: 18h
Local: Praça Antonio Feitora – Bairro Canoeiro

Presidente Dutra
Data: 12 de Agosto
Horario: 18h
Local: Praça São Sebastião

São João dos Patos
Data: 14 de agosto
Horario: 18h
Local: Praça de Eventos – Julio César Macedo

Timon
Data: 16 de Agosto
Horário: 18h
Local: Av. Teresina (bairro Parque Piauí)

Tutóia
Data: 19 de agosto
Horário: 18h
Local: Praça de Eventos – Centro

Itapecuru-Mirim
Data: 21 de Agosto
Horario: 18h
Local: Praça Central – Avenida Gomes de Sousa

Rosário
Data: 23 de Agosto
Horario: 18h
Local: Praça da Matriz – Centro

Foto: Facebook/ César Boaes

1 comentário »

MP move ação contra prefeitura de Viana

0comentário

Prefeito de Viana Chico Gomes

Prefeito de Viana Chico Gomes

Por ter contratado mão de obra terceirizada irregular e por ter extrapolado os limites constitucionais de gastos com pessoal, o Ministério Público do Maranhão propôs, em 28 de junho, Ação Civil Pública contra o Município de Viana.

Formulada pelo promotor de justiça Lindemberg do Nascimento Malagueta Vieira, a manifestação ministerial pede que a Justiça ordene à Prefeitura de Viana a adoção imediata de medidas para a redução de despesas com pessoal para não ultrapassar os limites estabelecidos na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Pela solicitação, as medidas adotadas devem reduzir em, pelo menos, 20% as despesas com cargos em comissão e funções de confiança.

Outra providência solicitada é a rescisão imediata do contrato com a Cooperativa de Trabalhos e Serviços Múltiplos, denominada Interativa, que é intermediadora de mão de obra terceirizada.

Também foi requerido que o Município não firme convênio, contrate ou pactue de qualquer forma, trabalhadores não concursados, sendo admitidas as exceções constitucionais, ou terceirize mão de obra de atividades finalísticas e permanentes, admitindo-se apenas os serviços de limpeza e vigilância.

Em caso de descumprimento de qualquer item, foi previsto o pagamento de multa diária no valor de R$ 10 mil, a ser paga pessoalmente pelo prefeito Francisco de Assis Castro . O valor deve ser destinado ao Fundo Estadual de Direitos Difusos.

(mais…)

sem comentário »