PT quer vaga de vice ou Senado na chapa de Dino

4comentários

O Partido dos Trabalhadores (PT) divulgou nota à “Militância do partido no Maranhão, nesta terça-feira (15), após reunião realizada em Brasília e que contou com a presença do presidente dos Diretórios Estadual, Augusto Lobato e Municipal, Honorato Fernandes, dentre outras lideranças do partido no Maranhão.

O PT reafirmou a candidatura do ex-presidente Lula a presidente da República bem como a aliança com o governador Flávio Dino, mas deixou claro que que quer espaço na chapa do atual governador seja indicando o vice ou com um candidato ao Senado.

Leia a nota:

“Nota a Militância do PT do Maranhão

Em reunião realizada no dia de 15 de março de 2018, na sede do Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores, em Brasília, com a presença da Presidente Nacional do PT, Gleisi Hoffmann, do Secretário Institucional do PT, Deputado Federal (PT/CE) José Guimarães, dos presidentes do Diretório Estadual e da Capital, Augusto Lobato e Honorato Fernandes, dos membros do Diretório Nacional, Marcio Jardim e Raimundo Monteiro e dos Deputados Estadual e Federal José Inácio e Zé Carlos encaminham de comum acordo as seguintes orientações políticas ao conjunto da militância do Partido dos Trabalhadores no Maranhão:

1. Organização imediata da campanha à presidência, do companheiro Lula no Maranhão. Lula livre, Lula Inocente, Lula Presidente;

2. O Partido dos Trabalhadores no Maranhão, definirá sua tática eleitoral, diretamente vinculada a estratégia nacional de eleição do presidente Lula com objetivo de ampliação de suas bancadas parlamentares em nível estadual e federal;

3. Reafirma a aliança política para garantir a reeleição do governador Flávio Dino;

4. A Direção Nacional e Estadual do PT, de forma conjunta, viabilizará diálogos com o PCdoB e o governador Flávio Dino para construir de comum acordo a participação do PT na chapa majoritária (Senado ou Vice) liderada pelo Governador Flávio Dino.

Senadora Gleisi Hoffmann
Presidenta Nacional do Partido dos Trabalhadores

Deputado Federal José Guimarães PT/CE
Secretário Institucional do PT – DN

Augusto Lobato
Presidente Estadual do PT

Vereador Honorato Fernandes
Presidente do PT – São Luís / MA

Deputado Federal José Carlos

Raimundo Monteiro
Membro do Diretório Nacional do PT / MA

Márcio Jardim
Membro do Diretório Nacional do PT / MA

Deputado Estadual José Inácio

4 comentários »

TRE cassa prefeito e vice de Miranda do Norte

0comentário

Eleições 2016: prefeito e vice de Miranda do Norte têm diplomas cassados pelo TRE

A juíza Mirella Cezar Freitas, titular da 16ª zona eleitoral, cassou nesta quarta-feira (11), os diplomas de Carlos Eduardo Fonseca Belfort e Joubert Sérgio Marques de Assis, eleitos em 2016 para exercerem os cargos de prefeito e vice-prefeito de Miranda do Norte, aplicando-lhes ainda multa de 40 mil UFIRs, declará-los inelegíveis por 8 anos e decidir por novas eleições na cidade, devendo o presidente da Câmara de Vereadores assumir até a diplomação dos novos eleitos.

A representação que ensejou a cassação foi proposta pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), após ser provocado pela Coligação Miranda de Todos Nós, que acusou ambos de abuso de poder econômico consistente em compra de votos por distribuição de materiais de construção.

Para fundamentar a representação, o MPE ouviu eleitores que corroboraram os fatos informados pela Coligação Miranda de Todos Nós, apresentando ainda, como elemento de convicção, fotografias da entrega de material de construção a eleitores, mídia contendo filmagem em audiovisual, boletim de ocorrência policial e denúncias feitas por outros eleitores mirandenses sobre a prática através do aplicativo Pardal.

A defesa de Carlos Eduardo Fonseca Belfort e Joubert Sérgio Marques de Assis alegou imprestabilidade das provas colhidas internamente pelo MPE por ausência de contraditório; inidoneidade das testemunhas, não detalhamento dos fatos, provas inadequadas; inexistência da conduta e/ou participação ou anuência dos representados; e inexistência de prova robusta dos fatos alegados.

Sobre as alegações da defesa, a magistrada destacou: “os eleitores foram ouvidos apenas para coleta de informações para verificação de justa causa para ajuizamento da representação, não servindo de lastro para apreciação do mérito. No que diz respeito às demais provas colhidas pelo MPE, como fotografias e registro audiovisual, tais elementos de convicção foram submetidos ao contraditório”.

Em continuidade, salientou: “ainda que os depoimentos das testemunhas tenham que ser considerados com temperamentos, notadamente porque, em cidades pequenas, quase todo cidadão tem uma inclinação política quando não se apresenta como efetivo militante em favor de uma das candidaturas, é possível filtrá-los, retirando-lhes o que for verdadeiro e o que se ligam com as provas documentais, os fatos públicos e notórios, os indícios e as presunções – alvos da livre apreciação do julgador, nos termos do art. 23 da LC 64/90, posto que o magistrado é um ser social sensível e não um alienígena apartado das coisas que acontecem ao seu redor”.

Para a Justiça Eleitoral da 16ª zona, restou caracterizado que Carlos Eduardo Fonseca Belfort visitava eleitores, prometendo vantagens em troca de votos. Quando não era o próprio candidato que ofertava a benesse, era o prefeito anterior, Júnior Lourenço, que o acompanhava nas visitas e encabeçava a campanha eleitoral. Além disso, há indícios de que houve distribuição generalizada de materiais de construção, sem que, na entrega, fosse tomado recibo ou qualquer outra espécie de controle. A filmagem e as fotografias que instruem o processo, ademais, corroboram as afirmações colhidas das provas orais produzidas.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Semana é decisiva para futuro do Moto

3comentários
Torcida do Moto Club comemora conquista do 25º título de campeão maranhense

Ano do Moto Club foi de conquista do Campeonato Maranhense e do acesso à Série C

A semana é decisiva para o futuro do Moto Club. A escolha do novo presidente que vai substituir a Hans Nina que entregou o cargo no início do mês deve ser definida nos próximos dias, mas os nomes para presidente e vice já estariam definidos.

A notícia tranquiliza a torcida rubro-negra que após a conquista do acesso à Série C, do Campeonato Maranhense e das vagas para a Copa do Brasil e Copa do Nordeste viu o Moto ficar sem presidente.

Pelas informações que obtive neste domingo, o nome do novo presidente sairá mesmo do grupo que atualmente comanda o time rubro-negro dando continuidade ao trabalho iniciado por Roberto Fernandes e em seguida Hans Nina.

Além disso, estaria garantida a permanência de Waldemir Rosa, no departamento de futebol. Ele inclusive estaria bastante adiantado no contato com os jogadores para a montagem do elenco para a temporada 2017.

A eleição do novo presidente do Moto Club será no dia 25 de novembro.

Foto: O Estado

3 comentários »

PMDB admite compor com Edivaldo

7comentários
HelenaeEdivaldo

Helena Duailibe e o prefeito Edivaldo Jr.

Cresce nos bastidores da política as especulações em torno de uma possível composição do PMDB na chapa do atual prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT). Nesta hipótese, o nome de Helena Duailibe surge com muita força para ser a vice na chapa.

O deputado Roberto Costa (PMDB) garante que a prioridade é uma candidatura própria, mas que a composição com outros partidos não está descartada.

“A nossa prioridade é uma candidatura própria com o vereador Fábio Câmara ou a deputada Andrea Murad, mas acredito que isso só deva ser definido a partir de uma avaliação positiva em uma pesquisa que aponte pelo menos 10 pontos percentuais, por isso não descartamos nada, nem mesmo as conversas com outros partidos e candidatos, dentre eles o prefeito Edivaldo Holanda Júnior até porque a doutora Helena Duailibe é um dos excelentes nomes do PMDB”, disse.

A vereadora e secretária de Saúde Helena Duailibe negou que o seu nome tenha sido cogitado para vice do prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

“O prefeito só deve definir isto lá para o mês de junho, por isso digo a você que não existe nada neste sentido. Fico muito feliz em ter o meu nome lembrado e ficaria feliz se fosse escolhida para vice do prefeito Edivaldo, mas são apenas especulações. Tudo vai depender da composição de forças”, admitiu.

Pelo que conseguimos apurar, o nome da vereadora Helena Duailibe é considerado muito forte e teria, além da boa aceitação do prefeito Edivaldo, o sinal verde do deputado Edivaldo Holanda.

A partir daí é convencer o PCdoB…

Foto: M0000aurício Alexandre

7 comentários »