Mudanças constantes provocam instabilidade no Moto

2comentários

O empate por 1 a 1, contra o Ypiranga, em Macapá, pelo Campeonato Brasileiro Série D, mostrou que o Moto está longe do que precisa uma equipe que pretende conquistar o acesso e o título da competição.

Mais uma vez, o Moto foi um time desinteressado e sem nenhuma criatividade. Não fosse a fragilidade do Ypiranga que o Moto havia vencido no Castelão por 5 a 1, o time rubro-negro teria amargado uma vitória.

Esse grupo é tão fraco que, mesmo com duas rodadas de antecedência Moto e São Raimundo-PA já se classificaram e vão brigar agora pela primeira colocação.

O momento de incerteza no Moto tem muito a ver com a falta de definição do técnico Wallace Lemos no time titular. O Moto não consegue mais, a exemplo do Campeonato Maranhense repetir a mesma equipe.

Na partida de ontem, por exemplo, o Moto teve mudanças na defesa, meio-campo e ataque. A mudança no meio-campo com a saída de Lucas Hulk foi fatal. A defesa que também foi modificada ficou vulnerável. Não houve cobertura nas laterais e o time nada criou com Wander.

E mais uma vez, o goleiro Rodolfo teve que operar milagres para corrigir os erros da defesa.

Vou repetir o que tenho dito desde a primeira partida do Campeonato Brasileiro. O Moto não pode pensar que já garantiu o acesso. Essa tal condição de “favorito” é um equívoco.

O Moto não tem um time imbatível e muito menos uma equipe que vence na hora que quiser. O time rubro-negro é apenas um pouco melhor do que seus adversários, mas que tem problemas como toda equipe.

Ou o Moto joga bola ou a qualquer momento vai ser surpreendido e logo começará a se complicar numa competição que não é tão difícil assim, mas que o próprio clube faz questão de tornar as coisas mais complicadas.

Que Wallace Lemos defina o time titular e dê a ele o padrão de jogo capaz de bater os adversários com tranquilidade, pois o acúmulo de pontos agora dará uma grande vantagem nas próximas fases.

Basta Wallace não inventar….

2 comentários »

Moto precisa mostrar o que pretende na Série D

0comentário

O Moto venceu o segundo duelo na caminhada rumo ao acesso à Série C, mas ainda tem muito o que melhorar para reafirmar a condição de “favorito” a uma das quatro vagas.

O time que foi reformulado para a Série D, ainda não ganhou a confiança total do torcedor e isso ficou bastante evidente ao final do jogo contra o São Raimundo-PA.

Mesmo com a vitória por 2 a 1, o que se ouviu após o jogo foram vaias. É que o Moto voltou a apresentar problemas na defesa e perdeu várias chances de gol.

A impressão que temos é que, o Moto sabe que vai se classificar até pela fragilidade dos seus adversários e pensa que já está nas quartas de final esperando o adversário na luta pelo acesso.

Só para vocês teram uma ideia, o Moto não é a única equipe 100% na Série D. Outras dez equipes também já venceram os seus dois jogos.

O Moto não pode encarar seus adversários achando que vence na hora que quiser e que faz gol a qualquer momento. Nâo é assim.

O time precisa de reforços para a defesa e meio campo. A defesa é frágil e o Moto não tem o camisa 10.

O técnico Wallace Lemos até tentou minimizar as vaias ao final do jogo, mas sabe que após a perca do título do Campeonato Maranhense, a torcida ficou mais exigente e quer o time dando o seu máximo.

Até aqui, o Moto venceu, mas ainda está longe de ser uma equipe que está pronta para confirmar o acesso nos próximos 10 jogos.

E precisa encarrar todos os jogos como se fossem uma decisão…

Foto: De Jesus / O Estado

sem comentário »

O que o Moto espera e o que esperar do Moto?

4comentários

O Moto venceu o Atlético-RR, em Boa Vista, na estreia do Campeonato Brasileiro Série D, mas começou a competição repetindo os erros que vimos na Copa do Brasil, Copa do Nordeste e no Campeonato Maranhense.

Nessas competições, e principalmente no Campeonato Maranhense, o Moto começou a vencer um a um dos seus adversários e seus dirigentes e comissão técnica não perceberam que a equipe tinha problemas em alguns setores.

Acho que imaginavam que com o que tinham ganhariam tudo. Mas, jogo a jogo foi ficando claro, por exemplo que o time não tinha ataque e o Moto parou no meio do caminho.

Agora, o Moto começa a Série D com uma defesa que embora não tenha levado gols, se mostrou não estar à altura de um time que pretende vencer a Série D.

O jeito foi o técnico Wallace Lemos utilizar três volantes para proteger mais a defesa e deixar Márcio Diogo mais livre como novo camisa 10. Este, nem de longe foi o jogador capaz de criar como fazia o Juninho Arcanjo.

É que o Moto negocia com um jogador que estava disputando um Estadual, mas ao sair da competição pediu tempo para rever a família. Vejam só, o clube está esperando alguém que não está nada focado nos objetivos que o Moto tem pela frente.

O Moto também espera evolução da defesa para saber se trás ou não um substituto para Alison que foi para o São Bento. Até ensaiam a possibilidade de improvisar Vitor Salvados no setor, numa demonstração de que acha que o que tem dá para ganhar novamente.

O Moto não pode esperar mais nada, pois quanto mais esperar vai perder os bons jogadores que estão por ai.

Só espero que não percam mais tempo ou do contrário vão lamentar mais na frente e chorar mais uma vez por não ter alcançado o acesso que é o sonho da torcida rubro-negra.

Fica o alerta….

Foto: Ivonísio Lacerda Jr / GloboEsporte

4 comentários »

Moto terá novo ataque na estreia da Série D

5comentários

O Moto embarca nesta quinta-feira (2) com destino a Roraima para a estreia no Campeonato Brasileiro Série D, no sábado (4), às 19h, contra o Atlético-RR.

O time mantém a base que disputou o Campeonato Maranhense, mas terá três alterações e mudança no esquema de jogo. O técnico Wallace Lemos deiniu o Moto com três volantes para a partida em Boa Vista.

Na zaga, com as saídas de Lucas Dias e Álisson, a nova zaga do Moto terá Eduardo e Rayan.

Com a mudança no esquema de jogo, o Moto atuará com dois atacantes e os escolhidos são os novatos Vinícius Paquetá e Bruno Henrique farão a estreia no novo ataque rubro-negro.

O Moto está definido com Rodolfo; Diego Renan, Eduardo, Rayan e Fernandinho; Lucas Hulk, Nailson, Amarildo, Marcio Diogo, Vinícius Paquetá e Bruno Henrique.

Foto: Divulgação/Moto

5 comentários »

Wallace Lemos segue trabalho no Moto na Série D

10comentários

O presidente do Moto, Natanael Júnior decidiu pela permanência do técnico Wallace Lemos, mesmo após a derrota para o Imperatriz e a perda de forma incrível do título do Campeonato Maranhense.

No futebol brasileiro, sempre que uma equipe perde acaba sobrando para o treinador e no Moto não foi diferente. O “fracasso” em mais uma decisão levou o dirigente a discutir sobre a manutenção do treinador. E de forma acertada, Natanael mantém o treinador que deu ao Moto o padrão que se espera de um time de futebol.

Ah, mas alguém vai dizer: mas Wallace Lemos não ganhou nada. Isso é verdade também…

Desta vez prevaleceu o bom senso. E embora não tenha assimilado a derrota ainda, Natanael se convenceu que o melhor para o Moto é seguir com o trabalho por conta do Campeonato Brasileiro Série D.

É fato que Wallace Lemos errou na decisão contra o Imperatriz, da mesma forma como já havia errado contra o ABC, na Copa do Brasil, mas não foi o único a errar. Jogadores tiveram falhas individuais incríveis na defesa e sobretudo no ataque quando jogaram foram várias chances de ampliar o placar quando a equipe esteve na frente por duas vezes.

Mas a diretoria do Moto também errou ao identificar que o time tinha carências, por exemplo no ataque e na lateral esquerda e mesmo quando ainda podia contratar para o Campeonato Maranhense achou que o time que tinha era suficiente para vencer.

E errou também ao programar festa com apresentação de cantor antes e no intervalo da partida. Já vi em muitos jogos importantes o Moto fazer festa e acabar se dando muito mal. Festa só se faz quando se ganha. Aliás, nesse ponto na sexta-feira (12) cheguei a conversar com o presidente do Moto sobre essa “festa antecipada” e relembrei episódios anteriores. Não deu outras… Isso nunca dá certo.

Daí responsabilizar apenas o treinador não é correto, ainda mais quando sabemos que vem realizando um bom trabalho. Bom, mas nesse ponto Wallace precisa mudar.

Covardia, teimosia e soberba não combinam com futebol e o técnico Wallace Lemos precisa entender isso o quanto antes. Já vi alguns momentos em que o treinador do Moto até já discutiu com torcedores por teimar tanto com jogadores que não corresponderam como é o caso de Danilo Galvão.

Não quero ter a pretensão de escalar time de futebol, mas quando se tem Vitor Salvador no banco de reservas, o Moto não pode apostar em Pedro Dias que apesar de ter feito um bom campeonato ainda não tem a experiência que uma decisão pede. Mas foi uma opção do técnico e que se tivesse dado certo todos estariam aplaudindo.

Neste caso não deu certo, assim como não deu em Natal quando o Moto de Wallace Lemos foi covarde e recuou até ceder o empate fatal para o ABC. Dessas duas grandes tragédias rubro-negras no ano, espera-se que Wallace tire lições para o resto da vida.

É verdade que o índice de acerto do Moto nas contratações sob o comando de Wallace Lemos é excelente e isso não pode ser deixado de lado. O Moto tem um bom time e um bom técnico, só precisa é saber utilizar corretamente as peças que tem.

As quedas do Moto na Copa do Brasil e no Campeonato Maranhense devem servir de lições para todos dirigentes, comissão técnica e jogadores, pois no futebol só se ganha quando o juiz apita o fim do jogo.

Que o trabalho no Moto continue e que todos aprendam que não podem mais errar…

10 comentários »

Técnico do Moto espera 10 mil torcedores no Castelão

3comentários

O técnico do Moto, Wallace Lemos foi muito feliz após o empate com o Imperatriz por 0 a 0, ao cobrar a presença do torcedor rubro-negro no Estádio Castelão.

Mesmo com a excelente campanha do Moto na temporada, a torcida não tem apoiado a equipe como deveria, mas pode fazer a diferença na decisão do próximo sábado (13), às 17h.

Além de ajudar a incentivar o time diante de um adversário que costuma aprontar no Castelão, uma boa arrecadação ajudará o Moto numa boa e merecida premiação aos jogadores e comissão técnica em caso de conquista do título.

Wallace Lemos espera que pelo menos 10 mil motenses estejam no Castelão.

“Espero que o torcedor encha o Castelão para que a gente possa sentir o calor da torcida e conquistar esse título. Nós temos a vantagem que nós conquistamos dentro de campo, mas a nossa postura nunca mudou desde a primeira partida e novamente vamos propor o jogo e buscar a vitória. A gente sabe o quanto a presença do torcedor é importante e a gente espera 10 mil pessoas no Castelão”, disse Wallace.

Portanto, a torcida do Moto que ainda não mostrou a sua força na temporada tem mais uma oportunidade para dizer se está ou não ao lado do time.

Com o empate de ontem, o Moto precisa apenas de um novo empate para conquistar o bicampeonato e o seu 28º título, além de garantir vaga direto na Copa do Nordeste em 2020.

Foto: Lucas Almeida/L17 Comunicação

3 comentários »

Moto pega o Salgueiro na Copa do Nordeste

0comentário

O Moto enfrenta o Salgueiro, neste domingo (10), às 19h30, no Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro pela sexta rodada Copa do Nordeste e que você acompanha pela Rádio Mirante AM.

Com 6 pontos ganhos, o Moto é o último colocado no grupo B e precisa vencer para continuar com chance de classificação para a próxima fase.

No último sábado (2), o Moto dominou o Santa Cruz, no Estádio Castelào, mas acabou derrotado por 1 a 0. Na quarta-feira (7), o Moto empatou com o ABC, em Natal, por 2 a 2, mas pela Copa do Brasil e acabou eliminado nas cobranças de pênaltis.

O técnico Wallace Lemos deve repetir a mesma equipe que enfrentou o ABC. A única dúvida é Lucas Hukck que deixou a partida do meio de semana machucado.

O time do Moto deve atuar com: Rodolfo; Diego Renan, Lucas Dias, Alisson e Mateus; Lucas Hulk (Victor Salvador), Naílson e Juninho Arcanjo; Evandro Russo, Diego Vitor e Márcio Diogo.

Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

sem comentário »

A postura covarde do Moto de Wallace Lemos

11comentários

Jogadores, comissão técnica e torcida do Moto reclamam da não marcação de um pênalti escandaloso goleiro Édson, do ABC no atacante Diego Vitor, quando o time ainda vencia por 1 a 0, mas é necessário dizer que o time rubro-negro não foi eliminado da Copa do Brasil apenas por este motivo.

Ficou mais do que evidente que, apesar da boa campanha do Moto na temporada, o elenco é limitado para competições nacionais e isso é uma preocupação para o Campeonato Brasileiro Série D, competição na qual a equipe vai buscar o acesso. Mas quando ocorre erros, as coisas ficam ainda piores.

Além disso, ontem não foi a noite do técnico Wallace Lemos que sempre faz boas leituras dos jogos, mas errou feio nas substituições. Não deu certo nada o que o treinador pensou.

Soma-se a tudo isso as falhas de marcação do zagueiro Lucas Dias nos dois gols, do goleiro Rodolfo no segundo gol e da avenida Matheus Mendes, por onde o ABC se deu bem.

Ao fazer 2 a 0 no placar, o Moto mudou a sua forma de jogar para garantir o resultado e deu no que deu.

Wallace trocou qualquer possibilidade de ataque para apenas se defender de um time frágil e que só atacava nos espaços e nas falhas do Moto e que não tinha nada demais a seu favor, a não ser o fato de jogar em casa.

Após o segundo gol, Wallace recuou o time numa postura covarde. As substituições não surtiram efeito algum, pelo contrário deixaram o Moto sem o mínimo poder de marcação, embora tenha colocado em campo atletas, exclusivamentes de marcação.

Mas todos nós sabemos que a melhor defesa de uma equipe é o ataque, mesmo assim, o técnico do Moto abriu mão de atacar para apenas se defender e o Moto se deu mal. Levou um gol no fim e acabou perdendo nos pênaltis.

Que fique a lição, pois o Moto poderia ir bem mais longe e mais do que isso poderia ter garantido R$ 1 milhão 450 mil e ter tranquilidade no restante do ano.

Mas abriu mão de ganhar o jogo ao adotar uma postura totalmente covarde…

Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com

11 comentários »

O bom momento e as limitações do Moto

2comentários

O Moto se deu muito bem nos três últimos jogos e obteve três grandes vitórias, duas delas contra o Sampaio e a outra diante do Vitória pela Copa do brasil, mas os bons resultados não devem servir para esconder as limitações da equipe.

É bem verdade que o técnico Wallace Lemos conseguiu dar padrão tático ao time do Moto, mas isso não é suficiente, pois se ao final das competições que disputa não alcançar os resultados nõ vai adiantar nada.

O Moto tem um bom time, mas um time limitado e com poucas opções quando necessita substituir as peças.

O maior problema está exatamente no ataque. O time não tem o tal “homem gol’, pois após nove jogos na temporada, Danilo Galvão e Dalmo já mostraram que não resolvem por isso, a contratação de um centroavante deve ser vista como prioridade.

Nos bastidores comenta-se o interesse no retorno de Val Barreto que disputa o Campeonato Mineiro pela Patroconense, mas no Moto ninguém confirma oficialmente o namoro. Mas se não for Val Barreto, o Moto tem que buscar alguém que faça os gols….

O fato é que, os bons resultados servem para os adversários tomarem mais cuidado com o Moto, neste sentido, as coisas ficarão mais difíceis para o rubro-negro, daí a necessidade que qualificar melhor o elenco.

Se o Moto quiser ir mais longe tem que reforçar ainda mais o elenco…

Foto: Lucas almeida/L17 Comunicação

2 comentários »

Moto deve apresentar reforços esta semana

0comentário

Após o bom começo no Campeonato Maranhense e Copa do Nordeste, o Moto deve se reforçar ainda mais esta semana.

A expectativa é que o clube receba mais dois reforços, o meia Wander,ex-Manaus-AM e o goleiro Bernardo, ex-Arapongas-PR.

Outra boa notícia no time rubro-negro é o retorno do atacante Dalmo que deve ficar como opção do técnico Wallace Lemos para os jogos desta semana.

O Moto volta a jogar nesta quinta-feira (31), às 1h30, contra o Santa Quitéria pelo Campeonato Maranhense, em São Mateus.

Foto: Emanuel Mendes Siqueira

sem comentário »