Polícia investiga agressão no Quartel da PM

2comentários

Segundo Wanda Moura, a policial relatou que sofreu pelo menos três horas de agressões físicas

A Delegacia Especial da Mulher (DEM) abriu um inquérito para investigar um caso de agressão a uma policial militar dentro do Comando Geral da corporação em São Luís. Segundo o boletim de ocorrência registrado pela delegacia, as agressões teriam sido cometidas pelo coronel Marco Antônio Terra, que segundo a delegada titular Wanda Moura, estaria em um relacionamento amoroso com a vítima.

Segundo Wanda Moura, a policial relatou que sofreu pelo menos três horas de agressões físicas antes de entrar no comando geral onde foi agredida novamente. “Eles começaram uma discussão que evoluiu para uma agressão física. Das 22h de ontem (31) até a 1h da madrugada de hoje (1ª), ela foi várias vezes agredida por ele, dentro do carro dele e que ele teria chegado a efetuar um disparo de arma de fogo em via pública. Quando ela saiu do carro dele, ela voltou para o comando para tentar pegar o carro dela e mais uma vez ela teria sido agredida novamente por ele”, disse.

Equipes da Polícia Civil que estão investigando o caso, tentaram localizar o coronel, mas foram informados pelo comando da PM que ele não estava. A vítima esteve no Instituto Médico Legal (IML) em São Luís, onde fez exame de corpo de delito. Um inquérito será aberto contra o oficial para investigar sua conduta. “O tratamento é o mesmo que se dá a qualquer pessoa que comete um erro. É apurar e trazer a verdade, somente isso”, afirmou o tenente-coronel da PM, José Frederico Pereira.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-MA) informa que o caso está sendo apurado pela Delegacia Especial da Mulher (DEM). A vítima já prestou depoimento e foi submetida a exames de corpo de delito. O suspeito de agressão também prestará depoimento.

Leia mais

Foto: Reprodução/ TV Mirante

2 comentários »