Tire dúvidas sobre planejamento dos estudos para concursos públicos…

0comentário

Fonte: http://g1.globo.com/concursos-e-emprego/noticia/2012/11/tire-duvidas-sobre-planejamento-dos-estudos-para-concursos-publicos.html

Especialista fala sobre como saber se faltam disciplinas para estudar.

Do G1, em São Paulo

Na coluna de vídeo desta semana, a especialista em concursos Lia Salgado* fala sobre planejamento de estudo para concursos. Lia ressalta que não existe uma receita ou fórmula para ter sucesso, mas que algumas orientações são importantes para ter um bom desempenho.

Mande dúvidas sobre concursos no espaço para comentários; perguntas selecionadas serão respondidas em coluna quinzenal

“Tenho estudado uma matéria por dia, às vezes uma semana seguida. Estudo uma matéria até esgotar o assunto ou ficar cansada. Isso está errado? A minha intenção é estudar uma matéria por vez, fazendo anotações eresumos e ao final, quando já tiver estudado todas as matérias do edital, vou ler os resumos e fazer exercícios. O que você acha desse método?”, pergunta a internauta Vanessa Maciel.

Segundo Lia, muitos candidatos têm a mesma dúvida, se vale a pena estudar uma matéria por vez ou todas ao mesmo tempo. “Vamos supor um edital que cobre 6 disciplinas e que você dedicasse a cada uma delas em torno de 15 dias e levaria 3 meses para voltar para a primeira disciplina. Vejo alguns riscos e desvantagens no seu método. O conhecimento novo é muito volátil e se perde com facilidade”, afirma.
Em primeiro lugar, a especialista cita o impasse sobre o tempo disponível para cada matéria. Pois, se a internauta dedicar pouco tempo ao estudo, não será suficiente para ver todas, e se todo o contéudo das disciplinas for visto, ela vai demorar para rever as matérias.

O segundo ponto é o tempo de retorno à primeira disciplina ou a cada uma delas. “Provavelmente você vai perder muito o conhecimento adquirido no momento em que estudou.”

Já o terceiro problema é que o cérebro pode ficar saturado de estudar o mesmo assunto durante muito tempo. A especialista ressalta que uma das estratégias para ter produtividade no estudo é alternar as disciplinas para ter um tempo de descanso e manter o interesse.

Para Lia, a internauta deve estudar as matérias básicas ao mesmo tempo, uma a cada dia da semana ou distribuídas na semana e na quinzena, para depois rever todas.

A especialista indica a leitura da coluna sobre orientações e estratégias de estudo.

Escala de estudo O internauta Anderson Mendes pergunta o que deve fazer ao finalizar alguma disciplina da escala semanal de estudos. “Devo continuar revisando ou acrescento outro conteúdo?”, questiona.

“Sabe quando a gente deve deixar de estudar uma disciplina? Somente quando tomar posse. Porque senão corre o risco de esquecer algo que já sabia muito bem”, diz Lia.

Ela lembra que existem casos de candidatos que perderam concursos porque não fizeram o mínimo de pontos em uma disciplina que estavam muito seguros e, por isso deixaram de estudá-la.
“Matéria de concurso público você inclui e nunca mais tira, só faz isso depois que for aprovado”, ressalta.

A especialista indica o início dos estudos pelas disciplinas básicas. Em seguida, é preciso incluir as básicas que não caem em todos os concursos. Somente as específicas devem entrar e sair de acordo com o concurso que o candidato estiver fazendo.

Para o internauta, Lia sugere a seguinte ordem: estudo da teoria de cada disciplina, realização de exercícios com consulta e preparação de fichas-resumo, revisão das fichas-resumo e resolução de provas anteriores.

Planejamento incompleto “Estudo em casa e como posso descobrir se ainda falta alguma matéria para estudar?” pergutna o internauta Renilson Lopes.

“Na minha experiência como concurseira, sei que sempre falta alguma coisa. Mas, para saber o que ou quanto falta, sugiro que você inclua a resolução de provas anteriores.”
Segundo Lia, antes de fazer as provas, o candidato deve passar pelas seguintes etapas: estudo da teoria e realização de exercícios, confecção de fichas-resumo e revisão das fichas-resumo. Somente a partir desse ponto, o internauta deve realizar as provas de concursos anteriores, de acordo com o grau de escolaridade e na mesma área de estudo.

“Isso vai te dar uma real noção do que vem sendo cobrado e como é cobrado. Você vai descobrir se precisa aprofundar os estudos ou ampliar, incluindo novos tópicos. As provas anteriores é que vão te dar a noção bastante clara do que é o mundo real dos concursos”, afirma Lia.

*Lia Salgado, colunista do G1, é fiscal de rendas do município do Rio de Janeiro, consultora em concursos públicos e autora do livro “Como vencer a maratona dos concursos públicos”

sem comentário »

Canal [no YouTube] disponibiliza gratuitamente filmes brasileiros…

1comentário

Fonte: http://canaldoensino.com.br/blog/canal-disponibiliza-gratuitamente-filmes-brasileiros

E o que dizer sobre o cinema nacional? Antes de tecer qualquer comentário é importante conhecer a trajetória da Sétima Arte em terras tupiniquins. Para isso, uma boa dica: o Youtube está com um canal que disponibilizou gratuitamente mais de 80 filmes brasileiros.

Desde “Terra em Transe”, obra do cineasta Glauber Rocha, até “Tropa de Elite”, de José Padilha, os internautas terão a chance de conferir diferentes gêneros e estéticas. Se muitos filmes brasileiros não ficam por bastante tempo nas salas de cinema e a divulgação nem sempre atinge largas escalas, a iniciativa de compartilhar cultura gratuitamente faz com que essas obras voltem ao seu devido lugar: diante dos olhos de milhares de espectadores.

Assista!

1 comentário »

[@blogdoiphone] Como ativar o Acesso Pessoal no iPhone ou iPad [e criar rede WiFi pessoal usando iPhone]…

0comentário

Fonte: http://blogdoiphone.com/2012/11/manual-bdi-como-ativar-o-acesso-pessoal-no-iphone-ou-ipad/#more-41255

O Acesso Pessoal é uma função muito útil no iPhone (e agora no iPad 3 e 4) que foi introduzida no iOS 4.3. Ela permite que você transforme seu aparelho em um hotspot de internet, que cria uma rede Wi-Fi própria e permite conectar seu computador, iPad, iPod touch ou qualquer outro dispositivo wireless, podendo assim surfar na web tranquilamente. É muito prático, principalmente em viagens.

Mas, vez ou outra, a função desaparece dos ajustes. Veja neste artigo como resolver este problema.

♦ Plano de dados

Primeiro de tudo, certifique-se que sua operadora ou seu plano permitem esta função. Alguns planos pré-pagos não disponibilizam o Acesso Pessoal. Você precisa, obrigatoriamente, ter acesso à internet 3G/EDGE pelo seu telefone, pois é justamente esta rede que será compartilhada. Você não pode criar um hotspot com o seu iPhone se ele estiver conectado apenas à outra rede Wi-Fi.

No iPad, a função só está presente em aparelhos a partir da 3ª geração, nos modelos Wi-FI + Celular, com chip de operadora com plano de dados ativado.

No iPod touch, por não possuir antena 3G, não é possível ativar a função de acesso pessoal.

O iPhone 3GS só permite compartilhar a rede via Bluetooth e não pelo Wi-Fi.

♦ Ativando o Acesso Pessoal

Para ativar a função, abra os Ajustes e vá no menu Acesso Pessoal. Se não estiver ligada, ative-a.

No iPad, vá também em Ajustes, no menu Dados do Celular. Eles precisam estar ativados para a opção de Acesso Pessoal aparecer.

♦ Conectando outro dispositivo pela rede Wi-Fi

A partir daí, basta ir na configuração de redes Wi-Fi de seu outro dispositivo e procurar o nome do seu iPhone. Você poderá então se conectar à rede internet gerada por ele. Fácil assim.

Quando conectado a um dispositivo com Acesso Pessoal ligado, o símbolo de conexão no iPad, iPod touch ou outro iPhone é diferente do Wi-Fi, representando duas argolas unidas.

♦ Conectando outro dispositivo pela rede Bluetooth

Você pode também usar a rede Bluetooth para conectar outros dispositivos na internet. Para isso, siga os passos do vídeo [no Blog do iPhone]…

♦ Resolvendo problemas

Ok, você quis seguir todos os passos acima, mas a função não aparece no seu aparelho? Veja aqui algumas dicas que podem resolver o seu problema.

• Se a opção Acesso Pessoal não aparece no menu normal dos Ajustes, tente ir em Geral > Celular > Acesso Pessoal. Se ele estiver Inativo, basta tocar no botão e ativá-lo.

• Não apareceu ainda? Vá em Ajustes > Geral > Perfil e apague todos os perfis que existem ali. Depois, desligue e ligue outra vez o aparelho e veja se o menu então aparece. (nota: caso você não encontre nenhum menu chamado Perfil, significa que não há nenhum instalado).

• Ainda nada? Tente redefinir os ajustes de rede em Ajustes > Geral > Redefinir.

Geralmente uma destas 3 dicas (ou todas elas juntas) costumam resolver 98% dos casos. Se não resolveu ainda para você, procure sua operadora para saber se há algum problema na sua linha, ou se ela é habilitada a receber este serviço.

A seção MANUAL BDI contém dicas básicas e aprofundadas de como usar melhor o seu iPhone, iPod touch ou iPad. Confira outras dicas do tipo em nossa seção especial. ;)

sem comentário »

Pérolas do último Exame de Ordem revelam deficiência do ensino jurídico…

0comentário

Fonte: http://www.conjur.com.br/2012-nov-27/perolas-exame-ordem-revelam-deficiencia-sistema-ensino

A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) fixa em seu artigo 67 que será assegurado a todo o empregado um descanso semanal de 24 horas. Para alguns bacharéis em Direito que prestaram o último Exame de Ordem, os trabalhadores têm direito a um “descanço” semanal. Para outros, a um “discanço” ou “discanso”. A questão, segundo um outro bacharel, é que os trabalhadores precisam “descançar”.

Essas são algumas das pérolas encontradas pelos professores responsáveis pela correção das provas subjetivas do exame que avalia se os bacharéis têm condições de se tornarem advogados. E são fortes argumentos para a Ordem dos Advogados do Brasil num momento em que a Câmara dos Deputados se divide diante das pressões em favor do fim do Exame de Ordem. Nesta quarta-feira (28/11), às 10h, na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara dos Deputados, o tema será debatido em audiência pública.

Os erros de português são comuns nas provas subjetivas e revelam que a qualidade do ensino nas universidades brasileiras não anda muito bem. O que poderia ser motivo de deboche para muitos, é, na verdade, um indicativo da má qualidade do sistema educacional brasileiro.

Ninguém que escreve está a salvo de cometer erros de português e esse não é o principal problema dos bacharéis. Em muitos pontos, as provas revelam uma deficiência no conhecimento jurídico necessário para se redigir uma simples petição.

Foi exigido pelo Exame que os bacharéis redigissem a contestação de uma ação trabalhista, como representantes da empresa reclamada. Em uma das situações expostas, a empresa era alvo de ação de indenização por danos morais por fazer revista íntima em seus funcionários. Em um trecho de prova, um bacharel escreve que o reclamante pleiteia “danos moraes”. Noutro, diz que não assiste razão ao reclamante porque o reclamado agiu “dentro do Jus Variante”. Por isso, não se pode falar que houve “acédio moral”.

Em outra prova, o bacharel pede ao juiz a notificação da reclamada para apresentar contrarrazões. Ou seja, o representante da empresa pede a própria notificação.

Um dos bachareis, ao concluir sua contestação, requer a intimação do reclamante para apresentar “defesa testemunhal sob pena de confissão dos fatos fictos”. Outro bacharel termina sua contestação requerendo a procedência do pedido inicial feito contra o seu cliente.

Em uma das questões da prova, o bacharel tinha de explicar quais as consequências da inserção do nome de uma empresa no Banco Nacional de Devedores Trabalhistas. “Como consequências, podemos citar, dificultamento de empréstimos, descontos tributários além de má visualização perante os juízos trabalhistas”, escreveu um dos bacharéis que se submeteu às provas.

Sobre a mesma questão, outro bacharel afirmou que a empresa que tem certidão positiva de débitos trabalhistas emitida contra si fica impedida de ajuizar qualquer ação na Justiça do Trabalho. Outro aluno que participou das provas abriu um capítulo em sua contestação para advogar pela improcedência do pedido. “Da improveniência, leia-se iprocedência: Requer a total iprocenencia do pedido feito pelo requerente”, escreveu o candidato a advogado.

A audiência na Câmara nesta quarta-feira foi convocada pelo deputado federal Sibá Machado (PT-AC). Tramitam hoje, no Congresso, 18 propostas que, se aprovadas, poderão extinguir o Exame de Ordem ou modificá-lo substancialmente. Mais do que servir de piada, os erros apontam para a necessidade de se repensar o sistema educacional como um todo, lembrando que o Exame de Ordem já foi julgado constitucional pelo Supremo Tribunal Federal.

sem comentário »

Seis dicas para montar o currículo infalível…

0comentário

Fonte: http://clickcarreira.com.br/queroumavaga/2012/8/21/4522/6-dicas-para-montar-o-curriculo-infalivel.html

Saiba onde colocar as informações mais relevantes, o que realçar para chamar a atenção do recrutador e quais itens deixar de fora

Ana Luiza Jimenez
                               Ana Luiza Jimenez
                    terça-feira, 21 de agosto de 2012

6 dicas para montar o currículo infalívelA importância do currículo não é segredo para ninguém: é por ele que o recrutador tem o primeiro contato com o candidato e, dependendo do seu conteúdo, pode ou não ser chamado para a próxima etapa do processo seletivo. A vantagem do CV em relação aos formulários em sites de emprego ou consultorias de RH, é que o candidato escolhe as informações que irá ou não citar e, assim, destacar seus pontos fortes. “Você pode decidir quais competências específicas e realizações destacar ou omitir”, explica o psicólogo e coach americano Rob Yeung, no livro Devo dizer a verdade? – E outras 99 perguntas sobre como se sair bem em entrevistas de emprego.

Segundo Yeung, que além de coach também é palestrante internacional especializado em aconselhamento profissional, não existe uma definição de currículo perfeito. Isso porque cada oportunidade de emprego exige um currículo diferente e cada detalhe nesse pedaço de papel deve ser pensado para um objetivo definido. Para não perder pontos com erros triviais, confira abaixo seis dicas essenciais de Yeung para montar um CV infalível!

Novela das nove – A metade da primeira página do currículo é como uma propaganda de horário nobre. É nesse espaço que você deve citar suas principais conquistas e melhores habilidades. Essa tática faz com que o recrutador veja de cara as informações mais importantes, chamando sua atenção para o que você tem de melhor para oferecer a empresa.

Menos é mais – Essa dica não é novidade, mas vale a pena ressaltar. Quando um currículo tem mais de duas páginas, o recrutador entende que o candidato não foi capaz de priorizar as informações mais importantes. Já que você não quer se passar por prolixo, limite seu CV a menos de duas páginas.

Realce – Os recursos de negrito e caixa alta não existem por acaso. Use e abuse deles para destacar palavras-chave ou frases importantes, como por exemplo, a sua formação ou a área em que você tem mais tempo de experiência. Assim, se o recrutador estiver procurando essa informação, com certeza não passará despercebida.

Seja básico – É claro que existem exceções, mas de modo geral, é preferível fugir dos papéis perfumados ou coloridos, fotos em anexo e outros documentos anexados. Esses apetrechos vão chamar a atenção do recrutador, mas pelos motivos errados.

Na medida – Na dúvida, é melhor ser sucinto. No início do currículo, inclua apenas seu nome, endereço, telefones e e-mail profissional (nada de gatinho@querovc.com.br). Dispense informações como idade, estado civil e número de filhos.

O que não colocar – O currículo funciona como um documento de venda para impulsionar você no mercado de trabalho. É como uma propaganda, por isso, nesse primeiro contato com o recrutador, não é preciso incluir demissões e rebaixamentos, condenações criminais, problemas financeiros, doenças no passado, incapacidades que não o impeçam de realizar o trabalho ou problemas anteriores com abuso de substâncias.

sem comentário »

Veja lista de 15 filmes que podem ajudar na preparação para concursos…

0comentário

Fonte: http://g1.globo.com/concursos-e-emprego/noticia/2012/11/veja-lista-de-15-filmes-que-podem-ajudar-na-preparacao-para-concursos.html

Produções auxiliam a adquirir conhecimento e o torna mais contextualizado.

Lista tem filmes recentes com as sinopses e as razões para assisti-los.

Marta CavalliniDo G1, em São Paulo
Estudar para concurso público não significa apenas se debruçar sobre livros, apostilas e provas anteriores. Assistir a filmes com conteúdo relacionado aos assuntos da atualidade ou com fatos históricos também são uma alternativa de preparação que pode ser bem eficiente. De acordo com especialistas ouvidos pelo G1, matérias de concursos podem ser melhor assimiladas através de filmes, pois são uma forma de visualizar e resumir temas estudados, fugindo da rotina da leitura.

Os professores dizem que as produções cinematográficas auxiliam a adquirir conhecimento e o torna mais contextualizado, e os assuntos acabam sendo assimilados de forma mais descontraída, pois ajudam a prender a atenção e ainda transformam o estudo em lazer.
Orlando Stiebler, professor do curso Concurso Virtual, diz que os filmes têm a possibilidade de conciliar aprendizagem com relaxamento. Para ele, assistir a um filme é um momento de lazer que não desgasta o aluno. “Muitas produções cinematográficas vão ao encontro de conteúdos abordados em provas, principalmente de atualidades. E a visualização facilita o entendimento dos assuntos”, explica.
Para Stiebler, diversas matérias de concursos podem ser melhor entendidas através de filmes. “Nada impede que o aluno possa ver um filme por dia, até porque duas horas por dia de descanso são mais do que necessárias. Estudar o dia inteiro, sem tréguas, causa estafa, e o relaxamento é tão importante quanto disciplina e planejamento nos estudos”, afirma.
“Os filmes irão complementar a preparação. Em vez de extrapolar o tempo planejado de estudos, é muito mais produtivo ter uma pausa estratégica. E ao assistir a filmes com conteúdos apropriados o candidato estará também estudando sem perceber”, diz Stiebler.
Ele afirma que existem outras manifestações culturais que também podem ajudar na preparação, como uma peça de teatro. “Aconselho sempre antes da prova assistir ao documentário ‘O equilibrista’, que é uma lição de vida e de superação e que pode ser combustível extra numa reta final de estudos exaustivos.”

Alex Mendes, professor de atualidades da Academia do Concurso, explica que muitos candidatos são mais visuais e auditivos do que leitores, pois conseguem fixar o conhecimento através de analogias de imagens e falas, e os filmes auxiliam a adquirir conhecimento e o torna mais contextualizado, o que permite uma melhor compreensão da temática exposta.
Para Mendes, o candidato não pode pensar que está perdendo tempo assistindo a filmes em vez de estar estudando. “As modalidades de aquisição do conhecimento são variadas e utilizar os dois lados do cérebro é importante para a fixação de conhecimentos. Quem lê está utilizando prioritariamente a parte racional. No entanto, quando concilia com o lado emocional, forma sinapses que permitem a melhor compreensão e formação do conhecimento desejado”, explica.
Mendes sugere que o candidato, após adquirir conhecimento teórico, assista a um filme sobre o tema, pois assim ativará os dois hemisférios cerebrais e irá adquirir melhor compreensão e fixação. “A única coisa que não vale é assistir a filmes a esmo, sem conexão com o que se está buscando entender”, diz. Segundo ele, caso o candidato opte por fazer resumo do filme, deve relacionar o conhecimento teórico obtido com os livros e o filme em questão. “O fichamento é uma excelente alternativa”.
Para Igor Fernandez, professor do Instituto Profuturo, os filmes podem ajudar na preparação para provas, pois são uma forma de visualizar e resumir temas estudados. “O filme pode tocar em partes de determinado assunto que não haviam sido interpretadas por algum texto”, diz.
Fernandez afirma que os filmes podem ajudar em várias disciplinas além de atualidades, como história, geografia, sociologia e até nas questões discursivas, pois ajudam na formação de uma ideia sobre determinado tema.
Para ele, os filmes ajudam a fugir da rotina de estudos, normalmente focada apenas em aulas, livros e vídeo-aulas. “Os filmes ajudam na assimilação de temas de maneira mais descontraída, além de ajudar a prender mais a atenção do candidato e transformar o estudo em lazer, ajudando a relaxar da pressão dos estudos e possivelmente reunir o candidato com sua família durante sua rotina de estudos”.

Ele recomenda ainda assistir a filmes sem estarem relacionados a temas de estudos, mas para motivar o candidato, como “Homens de honra”, “Rocky”, “Menina de ouro” e “Invictus”. O professor indica assistir a filmes pelo menos uma vez por semana, de preferência durante os finais de semana. “Aproveita-se para estudar e passar um tempo com a família”, diz.
Fernandez aconselha a fazer ficha resumo do filme após assisti-lo, com os principais pontos e como a ideias têm relação com os estudos. “Às vezes filmes inusitados têm temas bem contemporâneos. Vale também fazer uma redação sobre o tema do filme e assim treinar a escrita para as provas que exigirem redação”, diz.

VEJA LISTA DE FILMES SUGERIDOS PELOS TRÊS PROFESSORES
FILMES SUGERIDOS PELO PROFESSOR ALEX MENDES
Lixo Extraordinário (Foto: Divulgação)
Cena de ‘Lixo extraordinário’ (Foto: Divulgação)
LIXO EXTRAORDINÁRIO (2010)
Tema: fechamento do maior lixão da América Latina, no Jardim Gramacho, Rio de Janeiro
Sinopse: filmado ao longo de dois anos (agosto de 2007 a maio de 2009), o filme acompanha o trabalho do artista plástico Vik Muniz em um dos maiores aterros sanitários do mundo: o Jardim Gramacho, na periferia do Rio de Janeiro. Lá, ele fotografa um grupo de catadores de materiais recicláveis, com o objetivo inicial de retratá-los. No entanto, o trabalho com esses personagens revela a dignidade e o desespero que enfrentam quando sugeridos a reimaginar suas vidas fora daquele ambiente. A equipe tem acesso a todo o processo e, no final, revela o poder transformador da arte e da alquimia do espírito humano.
Por que assistir: o tema do filme é meio ambiente e o documentário ressalta as condições de vida dos catadores nos lixões brasileiros, em particular no Jardim Gramacho.
5x Pacificação (Foto: Divulgação)
Cena de ‘5x Pacificação’ (Foto: Divulgação)
5x PACIFICAÇÃO (2012)
Tema: violência urbana e unidades de polícia pacificadoras (UPPs)
Sinopse: o filme apresenta o processo de implantação de UPPs no Rio de Janeiro sob diversos aspectos mostrados por jovens cineastas moradores de favelas. Para contar a história das UPPs nas favelas do Rio de um modo diferente do que se vê nos noticiários, os produtores Cacá Diegues e Renata de Almeida Magalhães abraçaram o projeto de quatro diretores de “5x Favela – agora por nós mesmos”, para que as UPPs fossem examinadas de dentro, do ponto de vista de quem mora nas comunidades.
Por que assistir: o tema do filme é segurança pública e mostra o processo de pacificação nas favelas cariocas dominadas pelo tráfico durante décadas.
Trabalho interno (Foto: Divulgação)
Cena de ‘Trabalho interno’ (Foto: Divulgação)
TRABALHO INTERNO (2010)
Tema: crise econômica mundial
Sinopse: narrado por Matt Damon, o documentário revela verdades incômodas da crise econômica mundial de 2008. A quebradeira geral, cujo custo é estimado em US$ 20 trilhões, resultou na perda do emprego e moradia para milhões de pessoas. Com pesquisa e entrevistas, o filme revela as relações de políticos e agentes reguladores.
Por que assistir: o tema do filme é a crise econômica mundial e suas consequências para os EUA e o mundo.
Terra 2100 (Foto: Divulgação)
Cena de ‘Terra 2100′ (Foto: Divulgação)
TERRA – 2100 (2009)
Tema: crescimento populacional e meio ambiente
Sinopse: cientistas alertam que as degradações ambientais só vão piorar, a ponto de, até o ano 2100, a civilização moderna entrar em colapso e a humanidade será mergulhada em modo de subsistência feudal. O documentário da ABC News faz uma projeção desse mundo cataclísmico e traz entrevistas com renomados cientistas e especialistas.
Por que assistir: o tema do filme é o crescimento populacional e o meio ambiente, ou seja, como é o impacto ambiental trazido pela ações do ser humano no planeta, associado ao modo de vida contemporâneo.
Persepolis (Foto: Divulgação)
Cena de ‘Persepolis’ (Foto: Divulgação)
PERSEPOLIS (2007)
Tema: revolução islâmica – mundo árabe
Sinopse: Marjane é uma jovem iraniana de 8 anos que sonha em ser uma profetisa do futuro para assim salvar o mundo. Querida pelos pais cultos e modernos e adorada pela avó, ela acompanha avidamente os acontecimentos que conduzem à queda do Xá e de seu regime brutal. A entrada da nova República Islâmica inaugura a era dos “guardiões da revolução”, que controlam como as pessoas devem agir e se vestir. Marjane, que agora deve usar véu, deseja se transformar numa revolucionária. Mas, para tentar protegê-la, seus pais a enviam para a Áustria.
Por que assistir: o filme mostra as crises no mundo árabe-islâmico e seus confrontos contra Israel e o mundo ocidental.
FILMES INDICADOS PELO PROFESSOR ORLANDO STIEBLER
MARGIN CALL  - O DIA ANTES DO FIM  (Foto: Divulgação)
Cena de ‘Margin Call – O dia antes do fim’ (Foto: Divulgação)
MARGIN CALL – O DIA ANTES DO FIM (2011)
Tema: crise econômica
Sinopse: a trama envolve funcionários de uma empresa de investimentos durante um período de 24 horas, na fase inicial da crise financeira de 2008. Quando o analista de operações Peter Sullivan acessa informações que podem revelar a queda da empresa, uma montanha russa de decisões financeiras e morais empurra a vida de todos os envolvidos para a beira do desastre.
Por que assistir: a crise econômica mundial é um assunto que vem caindo em diversas provas de concursos, com enfoque maior na situação europeia. França, Espanha, Grécia, Portugal e outros países periféricos trazem questões constantes: os protestos populares, os planos de austeridade, o fortalecimento dos movimentos de extrema-direita e a xenofobia crescente, além do separatismo catalão, no caso específico da Espanha.
Cena do filme 'Argo', estrelado e dirigido por Ben Affleck (Foto: Divulgação)
Cena de ‘Argo’, estrelado e dirigido por Ben Affleck (Foto: Divulgação)
ARGO (2012)
Tema: Irã e as relações com os EUA
Sinopse: baseado em fatos reais, o filme narra a operação de vida ou morte secreta para resgatar seis americanos em meio aos reféns no Irã. Em 4 de novembro de 1979, enquanto a revolução iraniana atinge seu ápice, militantes atacam a embaixada dos EUA e fazem 52 americanos reféns. Mas em meio ao caos, seis pessoas conseguem escapar e se refugiam na casa do embaixador canadense. Sabendo que é apenas questão de tempo até serem encontrados e mortos, o especialista da CIA em “exfiltração”, Tony Mendez (Ben Affleck), arquiteta um arriscado plano para colocá-los com segurança para fora do país.
Por que assistir: o filme lembra dois fatos atuais. O primeiro envolve as relações entre EUA e Irã que estão sempre em evidência, e o polêmico programa nuclear iraniano que causa preocupação entre os norte-americanos e grande parte da comunidade internacional. O Irã não admite seus objetivos bélicos e argumenta que seu programa tem apenas propósitos civis. O segundo fato tem a ver com a morte de um embaixador dos EUA no exterior. Em 2012 ocorreu a morte de Christopher Stevens, na Líbia, fato inédito desde 1979, quando ocorreu a Revolução Islâmica no Irã. Muitos especulam que a morte de Stevens teve relação direta com a exibição do polêmico trailer de “A Inocência dos Muçulmanos”.
Tropicália (Foto: Divulgação)
Cena de ‘Tropicália’ (Foto: Divulgação)
TROPICÁLIA (2012) Tema: cultura e história do Brasil
Sinopse: um dos maiores movimentos artísticos do Brasil ganha vida neste documentário. Numa época em que a liberdade de expressão perdia força, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Arnaldo Baptista, Rita Lee, Tom Zé, entre outros, misturaram desde velhas tradições populares a muitas das novidades artísticas ocorridas pelo mundo e criaram o Tropicalismo, abalando as estruturas da sociedade brasileira e influenciando várias gerações. Com depoimentos reveladores, raras imagens de arquivo e embalado pelas mais belas canções do período, “Tropicália” traz um panorama definitivo de um dos mais importantes movimentos culturais do Brasil.
Por que assistir: não são raras as questões que aludem ao passado do país, em especial ao período da ditadura militar. Politicamente, em 2012, esse passado voltou à tona com a criação da Comissão Nacional da Verdade (CNV), que tem por objetivo investigar os casos obscuros ocorridos não somente naquela época, já que a comissão oficialmente investigará crimes ocorridos com a participação de agentes do Estado brasileiro entre 1946 e 1988. O documentário é sobre o movimento artístico, mas impossível não associar aos fatos mais relevantes da época.
Quebrando o Tabu (Foto: Divulgação)
Cena de ‘Quebrando o tabu’ (Foto: Divulgação)
QUEBRANDO O TABU (2011) Tema: drogas e políticas públicas de combate aos entorpecentes Sinopse: há 40 anos os EUA levaram o mundo a declarar guerra aos entorpecentes, numa cruzada por um mundo livre de drogas. Mas, os danos causados nas pessoas e na sociedade só cresceram. Abusos, informações equivocadas, epidemias, violência e o fortalecimento de redes criminosas são os resultados da guerra perdida em escala global. O documentário traz depoimentos de Fernando Henrique Cardoso, Bill Clinton, Jimmy Carter, entre outros ex-presidentes, além de Dráuzio Varella, Paulo Coelho e Gael Garcia Bernal. Por que assistir: em provas são constantes as questões sobre o debate atual de descriminalização das drogas e de como os Estados podem enfraquecer os cartéis e o tráfico em geral. Casos como do México, Colômbia, Bolívia e Brasil merecem atenção. As ações policiais por aqui, como no cenário da epidemia de crack, ganham destaque nos concursos, ainda mais agora com as políticas de internação compulsória de adultos em São Paulo e no Rio de Janeiro. A polêmica recente com relação ao uso da maconha no Uruguai, onde o governo de José Pepe Mujica propôs a venda oficial a partir do Estado, ou seja, a estatização da maconha, também deve cair nas próximas provas.
O homem mais procurado do mundo (Foto: Divulgação)
Cena de ‘O homem mais procurado do mundo’ (Foto: Divulgação)
O HOMEM MAIS PROCURADO DO MUNDO (2012) Tema: política externa norte-americana de combate ao terrorismo
Sinopse: baseada em história real, a trama se foca na ação conjunta da CIA em parceria com os operativos das forças especiais do Exército norte-americano, os chamados seals. Em operação no Paquistão, eles estão em busca das pistas que vão levar o governo dos EUA ao seu maior inimigo: o terrorista Osama Bin Laden, o homem mais procurado do planeta.
Por que assistir: as ações norte-americanas no Oriente Médio são sempre temas de prova, e a morte do terrorista Osama Bin Laden não poderia ser diferente. Em 2012 foi lançado o livro “Não há dia fácil”, escrito por um ex-seal, que participou da operação sob o pseudônimo de Mark Owen, o que trouxe mais interesse sobre a chamada Operação Gerônimo. No ano das eleições dos EUA, esse tipo de assunto mereceu toda a atenção. Ainda sobre o tema das guerras americanas do Iraque e do Afeganistão, outra dica de filme é “Rota Irlandesa”, lançado em 2012, que enfatiza os interesses econômicos em guerras como essas, em particular dos mercenários estrangeiros.
FILMES SUGERIDOS PELO PROFESSOR IGOR FERNANDEZ
Xingu (Foto: Divulgação)
Cena de ‘Xingu’ (Foto: Divulgação)
XINGU (2012)
Tema: questão indígena no Brasil
Sinopse: o filme retrata a viagem e o contato dos irmãos Villas-Boas (Cláudio, Orlando e Leonardo) com tribos indígenas do Xingu, desde sua chegada e o início de suas relações com os nativos até a sua luta pela demarcação de terras para as tribos antes que ocorresse algum dano na região amazônica por parte do governo ou de empresas madeireiras. A luta dos irmãos consegue um resultado positivo, que acabou ocorrendo em 1961 com a homologação pelo governo federal da primeira reserva indígena. Todo este empenho e luta pela defesa dos direitos dos indígenas faz com que os irmãos Villas-Boas sejam considerados ainda hoje os grandes defensores dos direitos dos indígenas no Brasil.
Por que assistir: o filme ajuda a entender um processo histórico ocorrido dentro de nosso país durante meados do século XX pela busca dos direitos dos nativos da terra.
Tão forte e tão perto  (Foto: Divulgação)
Cena de ‘Tão forte e tão perto’ (Foto: Divulgação)
TÃO FORTE E TÃO PERTO (2011)    Tema: EUA pós-atentados às Torres Gêmeas
Sinopse: menino de 9 anos parte numa busca para desvendar um mistério e encontrar a fechadura que só pode ser aberta por uma chave que ele encontrou num envelope no closet do pai, vítima dos atentados de 11 de setembro. Por que assistir: O filme não é o que podemos chamar de filme histórico ou coisas do gênero, porém, é uma boa pedida, pois apresenta uma cidade ainda cheia de ressentimentos (a cidade de Nova Iorque) devido aos atentados terroristas que sofreu alguns anos atrás. A jornada do protagonista nos brinda com todo o novo contexto social em que se encontra a maior nação do mundo contemporâneo, os EUA, e como estão reagindo 11 anos depois às questões do 11 de setembro.
Batman: O cavaleiro das trevas ressurge  (Foto: Divulgação)
Cena de ‘Batman: o cavaleiro das trevas ressurge’ (Foto: Divulgação)
BATMAN: O CAVALEIRO DAS TREVAS RESSURGE (2012)
Tema: terrorismo e tráfico de armas
Sinopse: terceira parte da trilogia do diretor Christopher Nolan para o herói mascarado Batman. No filme, que se passa alguns anos após “Batman: O Cavaleiro das Trevas”, o herói tem que retornar à ativa para enfrentar uma nova ameaça terrorista que pretende destruir Gothan City: Bane.
Por que assistir: este filme do Batman pode ser importante para fugir da rotina e ao mesmo tempo informar com uma boa dose de adrenalina e ação assuntos que têm estado em pauta atualmente: tráfico de armas, estratégias políticas e, principalmente, ações terroristas buscando alterar a estrutura vigente através de atitudes violentas (no caso do filme, um grande atentado em um estádio lotado).
Antonio Conselheiro (Foto: Divulgação)
Cena de ‘Antonio Conselheiro – o taumaturgo dos sertões’ (Foto: Divulgação)
ANTÔNIO CONSELHEIRO – O TAUMATURGO DOS SERTÕES (2012)
Tema: Guerra de Canudos
Sinopse: o filme retrata a famosa guerra de Canudos, quando o governo republicano enviou expedições para derrubar a cidade erguida no sertão por Antonio Conselheiro, líder espiritual e político que propunha protestos contra o governo.
Por que assistir: explica um dos principais movimentos contrários ao governo republicano através de uma boa reconstituição de época e atuações convincentes.
Referendo (Foto: Divulgação)Cena de ‘Referendo’ (Foto: Divulgação)
REFERENDO (2012) Tema: porte de armas
Sinopse: documentário que relata o plebiscito que dividiu opiniões e que tinha como questionamento o desarmamento da população brasileira. A questão era responder “sim” se fosse a favor do desarmamento ou “não” se fosse contrário.  O desarmamento envolveria a proibição de compra e venda de armas de fogo no Brasil, bem como a entrega das armas de fogo pela população civil.
Por que assistir: relembrar o que é um referendo e como a população acaba por ter voz ativa nas questões mais pertinentes ao bem estar da nação. O referendo do desarmamento é bem recente e envolve questões morais como a liberdade de escolher entre ter ou não ter uma arma.

 

sem comentário »

1001 discos para ouvir online…

0comentário

Fonte: http://canaldoensino.com.br/blog/1001-discos-para-ouvir-online

Melhor que saber quais são os “1001 discos pra ouvir antes de morrer”, é poder ouvir todos eles, online. O livro de Robert Dimery é “sonorizado” pela rádio romena 3 Net que disponibiliza, em seu portal, todos os álbuns indicados pelo best seller.

Do rock ao pop, são apresentados os melhores discos dos últimos 50 anos com curadoria de 90 jornalistas e críticos de música reconhecidos internacionalmente.  A vantagem é que agora você pode ter acesso a melhor parte dessas informações: o som.

Para ouvir, basta clicar no CD desejado para que ele possa ser “rodado” num player no canto superior direito do site. O fato de estarem organizados por ordem cronológica, de 1955 até 2005, permite apreciar, no contexto, desde Frank Sinatra em “In The Wee Small Hours” até The White Stripes  em “Behind Me Satan”.

Enquanto esperamos, ansiosamente, pelos 1001 discos para “baixar” antes de morrer, permanecemos conectados para não perder nenhuma nota sequer. Para ouvir, pirar e aprender sobre os álbuns que fizeram a diferença no mundo da música, acesse este link.

sem comentário »

Site do STF oferece dois novos sistemas de pesquisa de jurisprudência…

0comentário

Fonte: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=224829

A partir desta segunda-feira (26), o site do Supremo passa a disponibilizar mais dois recursos para pesquisa da jurisprudência do Tribunal: Pesquisas Favoritas e Súmulas na Jurisprudência. Idealizados pela Secretaria de Documentação da Corte, os novos serviços facilitam a busca de decisões pelos usuários, porque apresentam os resultados de forma sistematizada, para acesso rápido e eficiente.

O recurso Pesquisas Favoritas exibe pesquisas previamente consolidadas sobre temas de grande interesse e uma seleção de acórdãos posteriores à CF/88 sobre questões de maior notoriedade. Como resultado da busca, o usuário obtém a jurisprudência atualizada do Tribunal, pois o sistema resgata também os acórdãos mais recentes já publicados. Quanto às Súmulas na Jurisprudência, a ideia é apresentar como os enunciados das decisões vinculantes vêm sendo aplicados no âmbito do STF, dando destaque aos aspectos jurídicos de cada enunciado na jurisprudência do Tribunal.

Para acessar os dois novos recursos, basta clicar no campo Jurisprudência, que fica no alto da página, e, em seguida, acessá-los pelo menu que aparece no lado esquerdo.

sem comentário »

Gabarito preliminar da avaliação do 2º Bimestre de TGP (Teoria Geral do Processo) da turma 60232…

0comentário

1 – todas as anteriores

2 – há duas alternativas corretas

3 – todas as anteriores

4 – todas as anteriores

5 – lógico – regra – exceção

6 – nenhuma das anteriores

7 – 26/11 09h

8 – 28/11 09h

9 – 27/11

sem comentário »

Gabarito preliminar da avaliação do 2º Bimestre de TGP (Teoria Geral do Processo) da turma 60231…

0comentário

1 – a petição inicial

2 – todas as anteriores

3 – de uma vara estadual denominada auditoria militar

4 – preservar as leis federais

5 – há duas alternativas corretas

6 – mista

7 – 26/11 09h

8 – 27/11 09h

9 – 26/11

sem comentário »