Suspensa cobrança de ICMS em comércio eletrônico no Maranhão…

0comentário

Fonte: http://www.tjma.jus.br/tj/visualiza/sessao/19/publicacao/108317

O Tribunal de Justiça suspendeu temporariamente o pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) pelo consumidor na compra de produtos por meio eletrônico, em operações interestaduais. A medida vale até que seja julgado o mérito de Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) contra o decreto estadual nº 27.505/2011, que dispõe sobre a cobrança do imposto.

A decisão foi tomada no julgamento da medida cautelar na ADI requerida pela seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MA) contra o decreto estadual Nº 27.505, de 28 de junho de 2011, com o objetivo de suspender a eficácia da íntegra dessa norma, com base nos preceitos legais da Constituição do Estado do Maranhão (1º, 124 e 127) e da Constituição Federal (artigos 1º, 150 e 155) que teriam sido afrontados.

No entendimento da entidade, o Estado instituiu alíquota de cobrança do ICMS sem o apoio de uma resolução do Senado Federal ou existência de lei de criação ou aumento de tributo, e ainda estipulou prazos diferenciados para contribuintes privados e para órgãos da administração pública, dentre outros vícios.

O Estado se manifestou pelo indeferimento da medida cautelar, mas o relator do processo, desembargador Lourival Serejo, votou pelo acolhimento do pedido, sendo seguido pela maioria dos magistrados presentes, com exceção do desembargador Marcelo Carvalho.

Segundo o relator, o decreto é cheio de vícios e inconstitucionalidades, porque violou os princípios da legalidade, uniformização e anterioridade tributárias. “Além disso, violou também a reserva de resolução do Senado Federal, que é competente para a fixação de alíquotas interestaduais para as operações relativas à circulação de mercadorias e serviços”, declarou.

ICMS – Conforme o decreto impugnado, na entrada de mercadoria ou bem adquirido por consumidor final localizado no Maranhão, é feita a cobrança da diferença da alíquota em relação à alíquota cobrada na origem do produto, de 7% e 12%, conforme o Estado de origem.

O imposto é cobrado sobre operações de circulação de mercadorias e de prestação de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação.

sem comentário »

Seis sites para assistir às Olimpíadas de Londres no PC…

0comentário

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/selecao/26525-6-sites-para-assistir-as-olimpiadas-de-londres-no-pc.htm

Não perca um minuto sequer dos jogos olímpicos nem deixe de assistir a competição por não ter TV a cabo. Confira as alternativas para resolver esse problema.

Londres, capital da Inglaterra, é a sede dos jogos olímpicos de 2012, que vão acontecer entre os dias 27 de julho e 12 de agosto. Como fica um pouco longe do Brasil, a maior parte das pessoas provavelmente vai assistir às provas da competição no sofá de casa mesmo.

Não é segredo que a Rede Record comprou o direito de exibir com exclusividade os jogos das Olimpíadas, tornando esse o único canal aberto a exibir a competição no Brasil. Para a televisão a cabo, foi previsto que os canais da GloboSat e a ESPN estão permitidas a transmitir o evento.

Porém, para não ficar preso à programação da televisão, principalmente se você não tiver acesso aos canais fechados, é possível aproveitar alguns meios alternativos para acompanhar os jogos pela tela do seu computador. Sejam transmissões ao vivo, notícias minuto a minuto ou os vídeos dos momentos principais da competição, não importa o conteúdo – são diversos os sites que permitem a você assistir de forma gratuita e descomplicada.

Neste artigo, apresentamos uma seleção com algumas das opções disponíveis, entre páginas internacionais e nacionais. Confira cada um dos itens da lista e veja qual alternativa se encaixa melhor ao que você procura.

Site oficial dos jogos de Londres 2012

Para começar, nada melhor do que citar os meios oficiais do evento, como o site das Olimpíadas 2012. A página exibe informações sobre tudo o que estiver acontecendo no evento e também nos preparativos para a festa. É possível assistir aos vídeos da competição, conferir a programação das provas e acompanhar as mudanças no quadro de medalhas.

O site oficial da competição também disponibiliza um verdadeiro álbum fotográfico, retratando cada momento passado desde as provas classificatórias até o final do evento. Se você não quiser correr o risco de perder um minuto sequer das Olimpíadas 2012, basta seguir o perfil dos jogos no Twitter ou curti a página oficial no Facebook.

Canal oficial no YouTube

Outra opção de fonte oficial é o canal do evento no YouTube. Se você não quer saber se ler, muito menos de ver fotos, e quer partir logo para os vídeos da competição, essa alternativa é ideal, pois a conta London 2012 reúne todas as imagens geradas pelos acontecimentos nas olimpíadas em um só lugar.

Site oficial de todas as Olimpíadas

Os dois itens anteriores são específicos da competição que vai acontece em Londres no ano de 2012. Entretanto, se você quiser conferir informações oficiais sobre todas as versões da competição que já aconteceram – e que ainda estão por vir –, o ideal é visitar o site Olympic.org.

A página também possui um canal no YouTube, caso você queira apenas conferir os vídeos das competições. Além disso, é possível acompanhar todos os acontecimentos do evento seguindo o perfil do Olympic.org no Twitter ou curtindo a página oficial no Facebook.

Olimpíadas na Record

Como o canal Record é o responsável pela transmissão oficial do evento, o site R7 ganhou uma página específica sobre as olimpíadas, com conteúdo exclusivo e com maior rapidez do que os demais. Portanto, esta é uma fonte importante na qual você pode ficar ligado.

Jogos Olímpicos no Terra

Durante a realização do evento, a seção de esportes do portal Terra vai oferecer uma cobertura completa de todos os acontecimentos da competição, mostrando as provas em tempo real e oferecendo a possibilidade você conferir reprises dos jogos. São mais de 36 canais transmitindo as imagens de forma simultânea.

A exibição dos vídeos é feita para todos que visitarem a página. Entretanto, assinantes do site e que tenham acesso à seção de esportes podem conferir conteúdos e recursos adicionais, como estatísticas em tempo real e timeline atualizada a cada minuto.

Transmissão das Olimpíadas pela NBC

A NBC é um canal norte-americano muito conhecido no mundo todo, cujo site também vai ter a sua parte na transmissão dos jogos olímpicos. O processo vai acontecer por streaming, o que permite a você conferir a competição em tempo real, desde que tenha acesso à internet.

Entretanto, como este é um site norte-americano, todo o conteúdo mostrado na tela, bem como as narrações das provas, será apresentado em inglês. Se você encara o idioma sem medo, esta com certeza é uma ótima opção, a julgar pela credibilidade da fonte.

sem comentário »

Romona [Luis Fernando Verissimo - O Estado de S.Paulo]…

0comentário

Para comprar armas no comércio tradicional um americano se submete a algumas formalidades, tão inócuas quanto hipócritas. Há várias maneiras de driblar as formalidades. Nas feiras de armas onde os fabricantes expõem seus produtos você pode sair com uma bazuca embaixo do braço sem nenhuma restrição. E – como mostrou o último maluco a entrar atirando – hoje não há material bélico que você não possa comprar pela internet, sem qualquer controle. Tanto o Barack Obama quanto o Mitt Romney se manifestaram, no passado, contra esta liberalidade insana mas agora se limitam a lamentar os mortos. Nenhuma palavra dos dois que pudesse contrariar o lóbi das armas, a poderosa National Rifle Association, seus membro e simpatizantes, ainda mais num ano eleitoral.

Os filmes que Hollywood deixa para lançar nas férias de verão da garotada são chamados de “blockbusters”, arrasa-quarteirões. São feitos para render o máximo na semana de estreia, o que garantirá ótima bilheteria no resto da temporada. Ainda não deu para saber como a chacina em Aurora afetará a renda do último Batman, que pode se tornar um filme maldito. Há muitos anos um filme chamado Romona (ou era Ramona?) ganhou notoriedade porque alegavam que ele dava azar. Um cinema tinha ruído numa projeção de Romona e logo se espalhou o boato que outros cinemas que exibiam Romona também tinham caído, que qualquer cinema que exibisse Romona estavam ameaçados de cair. Tornou-se comum bater na madeira toda vez que se mencionasse o título do filme. Não sei do que se tratava Romona. Não sou supersticioso, mas nunca entrei num cinema para ver.

Reencontro. Seria ótimo que existisse um céu para ateístas e comunistas. Assim daria para imaginar o encontro no além de Alexander Woodcock – que morreu há dias – e Christopher Hitchens, que morreu não faz muito. Os dois concordavam em algumas coisas e discordavam em outras, e seus desacordos eram muito mais divertidos. Woodcock era irlandês, Hitchens era inglês, mas os dois fizeram carreira como ensaístas e críticos nos Estados Unidos. Ambos surpreenderam com algumas posições tomadas: Hitchens defendeu até o fim a invasão do Iraque, Woodcock mantinha que o movimento ecológico e a campanha contra o aquecimento global eram coisas do lóbi nuclear. Mas estavam certos na maioria das suas causas e escreviam muito bem. Talvez a perspectiva de terem que conviver pela eternidade amenize o reencontro, e os dois se dediquem a nos gozar do alto. Ou de baixo: quem sabe para onde vão os ateístas e os comunistas?

sem comentário »

[MANUAL BDI] As 10 primeiras coisas que você deve configurar ao ligar um iPhone ou iPad pela primeira vez…

0comentário

Fonte: http://blogdoiphone.com/2012/07/manual-bdi-as-10-primeiras-coisas-que-voce-deve-configurar-ao-ligar-um-iphone-ou-ipad-pela-primeira-vez/

Sempre quando tiramos um iPhone, iPod touch ou iPad da caixa (ou então quando restauramos o aparelho do “zero”, sem recuperar o backup anterior), o sistema vem com diversas configurações desabilitadas, na qual muita gente acaba não sabendo como mudar.

Por isso, fizemos um apanhado das 10 principais configurações básicas que facilitarão a sua vida no manuseio do seu novo aparelho. :)

Estas dicas partem do pressuposto que você já configurou os ajustes iniciais ao ligar pela primeira vez o aparelho, como colocar em língua portuguesa, ativar o iCloud, senha do Wi-Fi e outros do tipo.

❖ Ajuste 1 – Ativar a porcentagem da bateria

Tanto o iPhone quanto o iPad não vem com a porcentagem ativada de fábrica. Mas ativá-la é fácil:

– Vá em Ajustes > Geral > Uso e ative.

No iPod touch, não dá para ativar nativamente a porcentagem, mas você pode fazer uma pequena gambiarra, com a ajuda do seu iTunes:

‣▶ Aprenda a ativar a porcentagem da bateria no iPod, sem jailbreak

❖ Ajuste 2 – Ativar os ícones Emoji

Os ícones Emoji são válidos apenas entre dispositivos da Apple (a não ser que você esteja no Japão, onde tudo é compatível com eles), mas mesmo assim é divertido tê-los para enfeitar nomes de pastas ou contatos, além de usá-lo no iMessage. Eles não vêm ativos por padrão no sistema, mas é fácil ativá-los:

– Vá em Ajustes > Geral > Teclado > Teclados Internacionais. Toque em Adic. Novo Teclado e procure Emoji.

Para saber como usá-los, confira nosso tutorial:

‣▶ Como ativar os ícones Emoji no iPhone, iPod touch e iPad

❖ Ajuste 3 – Ordenar a lista de contatos pelo nome

No padrão brasileiro, nossos contatos são classificados pelo primeiro nome e não pelo sobrenome. No padrão do iOS, ele vem ao contrário de fábrica. Para mudar isso, basta seguir este caminho:

– Vá em Ajustes e selecione o menu Mail, Contatos, Calendários:

– Em Contatos, você pode escolher se quer ordenar e exibir por nome ou sobrenome.

‣▶ Ordenar a lista de contatos do iOS pelo nome e não pelo sobrenome

❖ Ajuste 4 – Ativar alertas dos Calendários

Por uma razão que não dá para entender, os alertas de eventos do Calendário do iOS não vem ativos no sistema. Para habilitá-los:

– Vá em Ajustes e selecione o menu Mail, Contatos, Calendários:

– Em Calendários, toque onde diz Alertas Padrão. Configure os avisos para Aniversários e Eventos.

Pronto, agora você sempre será avisado antes dos aniversários. Sabe como adicioná-los ao Calendário?

‣▶ Como adicionar aniversários no calendário do iOS

❖ Ajuste 5 – Criar uma senha para o aparelho

Tem gente que não se preocupa com isso, mas criar uma senha de bloqueio para o iPhone ou iPad é muito importante, para que seus dados não sejam acessados caso você perca ou furtem o aparelho.

– Vá em Ajustes > Geral > Bloqueio por Código.

– Toque em Ativar Código. Digite duas vezes uma senha de 4 números (não a esqueça, pois não tem como recuperá-la).

‣▶ Coloque senha no seu iPhone sem precisar digitá-la a todo momento

❖ Ajuste 6 – Ativar restrições

Você talvez queira ativar algumas restrições, como por exemplo, proibir que se realize compras internas nos aplicativos (útil quando se tem crianças) ou impedir que se altere as contas de email. Você pode fazer isso nas Restrições:

– Vá em Ajustes > Geral > Restrições.

– Toque em Ativar Restrições. Digite duas vezes uma senha de 4 números (não a esqueça, pois não tem como recuperá-la).

❖ Ajuste 7 – Ativar iMessage

O serviço iMessage não vem ativado de fábrica. Para deixá-los ativos:

– Vá em Ajustes > Mensagens e ative o iMessage. Aproveite e desabilite a opção Enviar como SMS (no iPhone), para que você não tenha custos extras caso a rede internet não funcione.

‣▶ Conheça em detalhes o iMessage, o serviço de mensagens entre usuários do iOS ‣▶ Aprenda como associar um endereço email ao seu iMessage no iPhone ou iPad

❖ Ajuste 8 – Ativar preenchimento automático de senhas no Safari

Este você só deve ativar se tiver colocado uma senha de proteção no aparelho (Ajuste 5). Ele facilita a navegação pela internet ao guardar as senhas dos sites em que você visita, preenchendo automaticamente sempre que você voltar para eles.

Mas se você compartilha o aparelho com outra pessoa, avalie se quer que sua senha fique gravada no aparelho. Se não tiver problema, siga os passos:

– Vá em Ajustes > Safari > Preench. Autom. e habilite Nomes/Senhas.

‣▶ Como procurar palavras em uma página do Safari no iPhone, iPod ou iPad

❖ Ajuste 9 – Ajustar a busca do Spotlight

Você pode otimizar as buscas feitas no aparelho ao deixar habilitado no Spotlight apenas o que você costuma procurar no sistema.

– Vá em Ajustes > Geral > Busca do Spotlight.

– Desmarque as opções que você não quer que apareçam na busca, tocando na lista. Isto irá deixar mais rápidas as buscas no aparelho.

Para saber mais sobre isso:

‣▶ Como otimizar a busca de alguma informação no iPhone, iPad ou iPod touch

❖ Ajuste 10 – Coloque o Blog do iPhone da sua tela de aplicativos

Para ficar sempre por dentro de dicas, notícias e novidades sobre o seu iPhone ou iPad, nada melhor que ter sempre à mão um atalho que traga você aqui ao Blog. Você pode deixar um ícone do site na sua tela Inicial, como se fosse um aplicativo. Veja como:

– No seu iPhone, iPad ou iPod touch, abra a página blogdoiphone.com no Safari.

 

– Toque na seta localizada no menu inferior da tela. Escolha a opção “Adicionar à Tela Início“.

 

– Troque o nome que aparece para “Blog iPhone”. Se colocar o “do”, o nome ficará quebrado na tela de Início por falta de espaço.

Pronto. Sempre que você quiser acessar rapidamente o Blog, é só tocar no ícone. ;)

Para ver um vídeo do processo, passo a passo, acesse:

‣▶ Como adicionar um ícone de página web na tela do seu iPhone, iPad ou iPod touch

sem comentário »

O email está com os dias contados?

0comentário

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/email/27149-o-email-esta-com-os-dias-contados-opiniao-.htm

Há quem acredite que redes sociais e smartphones vão aposentar de vez o correio eletrônico.

Fora contas para pagar, mensagens do banco e propagandas que ninguém lê, você ainda recebe alguma carta? Tirando as poucas exceções, o correio deixou de ser uma forma de comunicação, sendo substituído quase totalmente pela internet.

Agora, há quem acredite que outro correio, o eletrônico, também esteja por um fio. É isso aí: um dos primeiros métodos de envio de mensagens via computadores em rede já é tido como coisa do passado, como fala um recente artigo do The New York Times.

Napster, Netscape, mIRC, salas de bate-papo, ICQ. Todos esses serviços da internet pareciam imbatíveis, mas encontraram seu fim depois de alguns anos de fama, tudo porque se tornaram defasados e foram substituídos por produtos modernos. Mas será que o email se encaminha para essa lista? E quem será o desafiante desse serviço histórico?

A idade chega para todos

O email já é um vovô de respeito: ele foi planejado em 1971, antes mesmo da invenção da internet como a conhecemos hoje, e já passou por inúmeras revoluções e melhorias. Mas ele ainda está com moral: de acordo com um relatório do Radicati, em 2011 foram registradas 3,1 bilhões de contas ativas, com uma média de crescimento esperada de 7% por ano até 2015.

Já a média de mensagens por dia no mesmo ano foi de 33 enviadas e 72 recebidas – números que podem parecer absurdos para você, mas que são ainda maiores em algumas empresas. Ainda assim, não parece que as pesquisas refletem o que acontece diariamente.

O que mais afasta as pessoas parece ser o spam. Não é nada legal acessar a caixa de entrada e descobrir cinco emails úteis ao lado de 254 ofertas de Viagra, queimas de estoque de produtos que você nunca vai usar, pedidos de doação para necessitados do outro lado do mundo e correntes que, se alguém não passar para 15 amigos, resultam em uma morte trágica.

Os carrascos

Quem está disposto a afundar o email são pesos-pesados: redes sociais como Twitter e Facebook, mensagens via SMS e até mesmo os mensageiros (que também passam por momentos difíceis, mas têm públicos fiéis).

A principal garantia desses serviços é a velocidade: você manda uma mensagem e ela aparece na tela do seu amigo instantaneamente, às vezes até sem que você precise clicar ou responder. Elimina também a necessidade de preencher o campo “Assunto” ou usar toda a formalidade que o email às vezes pede.

A popularidade também conta: enquanto muita gente está deixando o email de lado, até crianças hoje em dia têm celular e amigos e parentes estão cada vez mais envolvidos com redes sociais. O email, hoje, é tido como “coisa de velho”.

E, apesar de funções diferentes, algumas redes sociais até roubam utilidades que antes pertenciam ao seu Gmail ou Yahoo – hoje em dia, Twitter e Facebook fazem até cadastros em fóruns, sites de compras e outras páginas na internet, cortando aquela chatice de confirmar a conta de email.

Acredite, ele ainda é útil

Mas não pense que, só porque algumas pessoas praticamente aposentaram a conta de email, o mundo inteiro também resolveu agir assim. No mundo corporativo em geral, ele ainda é a ferramenta oficial de comunicação entre funcionários e chefia, seja para comunicados oficiais ou eventos. Além disso, você já viu alguém mandar o currículo para alguém via Twitter?

O email ainda conta com uma organização de dar inveja, coisa que nenhuma rede social consegue copiar. Funções como caixa de mensagens prioritárias, anexar vários arquivos em uma só postagem, pastas diferenciadas para cada tema de discussão e gigabytes de armazenamento fazem com que o correio eletrônico ainda seja uma preferência entre internautas de todos os tipos.

E a Google parece compreender bem a situação, integrando serviços como o Docs e o Google+ ao Gmail, fazendo com que você tenha que acessar a caixa de entrada para saber das atualizações nos outros produtos da empresa.

Os próprios tablets e smartphones, que poderiam jogar a última pá de terra no email, ajudaram o coitado: aplicativos para acessar sua caixa de entrada e até enviar mensagens rápidas são bem feitos e estão presentes em quase qualquer dispositivo móvel.

Sentença de morte?

Quando a televisão surgiu, o rádio e o cinema iriam morrer. Quando o VHS surgiu, o cinema seria extinto (de novo). Quando a internet surgiu, todos os itens anteriores, mais o jornal impresso, deixariam de existir. Nada disso aconteceu.

Com o email, podemos esperar algo parecido. Uma forma tão forte de comunicação não deixa de existir de uma hora para outra, nem mesmo contra concorrentes tão fortes como as redes sociais. Ele pode ter perdido muitas forças, claro, mas é muito improvável que suma da rede nos próximos anos.

Mas não podemos esperar uma reinvenção, que faria com que ele voltasse com todas as forças. O email não está “respirando por aparelhos”, mas não terá de volta sua época de ouro. Se você achou melhor aposentá-lo, é só deixar ele ali, quietinho em um canto, sem incomodar ninguém. Em algum momento, alguém ainda vai até lá dar um pouco de atenção.

sem comentário »

Conheça o novo traje espacial dos astronautas da NASA…

0comentário

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/nasa/27145-conheca-o-novo-traje-espacial-dos-astronautas-da-nasa.htm

A NASA apresentou nesta semana um esboço de como será o próximo traje espacial usado pelos astronautas em missão de exploração. O protótipo deve ser utilizado já pela próxima missão tripulada a deixar o planeta Terra.

Na foto estão marcados três itens, descritos por Mary Beth Griggs da Popular Mechanics. Entenda o que cada um deles significa:

1. Port

O dispositivo que vai às costas dos astronautas permite que eles sejam fixados à aeronave para atividades extraveiculares. Quando usado em ambientes com baixa ou nenhuma atmosfera, o port conserva mais ar do que um bloqueio de ar convencional. Literalmente, o port serve como uma entrada para a roupa, sem que o astronauta precise vestí-la.

2. Mobilidade

O traje tem rolamentos na cintura, nos quadris, nas coxas e nos tornozelos para permitir maior mobilidade. O recurso é essencial para coletar amostras de solo em terrenos acidentados.

3. Material

Esta cobertura provisória exterior esconde um grande trabalho de engenharia na parte interior. Uma camada de nylon revestido de uretano retém ar, e uma camada de poliéster permite que o traje mantenha a sua forma.

sem comentário »

Você sempre quis saber como funciona um teste de QI? Agora você pode conhecer um modelo dessa prova inteiramente online

3comentários

Fonte: http://www.baixaki.com.br/download/quick-iq-test.htm

O Quick IQ Test traz um teste curto de QI que é resolvido diretamente a partir de uma janela do seu navegador-padrão de internet. Embora ele não especifique exatamente o tipo de prova que é aplicada, há elementos tanto de modelos verbais (associação de sequências numéricas) quanto não verbais (organização de formas e sequências lógicas).

Embora não haja um limite de tempo para a realização do teste, ele pode ser considerado rápido, pois é composto por poucas alternativas.

Teste o seu QI

O quociente intelectual (QI) é um número que serve para mensurar as capacidades mentais de um indivíduo com relação à população como um todo. Atualmente, existem diversos tipos de testes para chegar a um resultado tendo como base áreas diferentes do conhecimento humano. Normalmente, eles são realizados em partes e costumam ser avaliados em conjunto para se chegar a um resultado.

Se você tem curiosidade de realizar um teste desse tipo, mesmo que em um modelo mais “rápido”, pode utilizar o Quick IQ Test. Ele é composto, na maior parte, por elementos de testes não verbais, trazendo sequências com formas ou números, que precisam ser organizadas corretamente.

Utilizando

Antes de começar um teste de QI, é recomendado que você esteja completamente tranquilo e com a mente descansada. Isso ocorre pelo fato de que você precisa de concentração para obter resultados mais acurados, além de que pode acontecer contaminação da prova caso você esteja com algum problema na cabeça.

O teste é composto por 15 perguntas, envolvendo imagens ou números. Logo ao clicar no link do Baixaki, você já é levado diretamente para a primeira questão, que é aberta diretamente em uma nova janela do seu navegador. Então, tudo o que você precisa fazer é analisar a composição apresentada e escolher a resposta que você acredite corresponder ao padrão proposto.

Para selecionar uma resposta, basta clicar na miniatura desejada. Uma vez escolhido um desenho, não há como fazer alterações (e você é redirecionado automaticamente para a próxima pergunta). Quando as questões terminam, é solicitado que você escolha o seu gênero e o país. Para concluir o procedimento, clique em “Continue” após preencher os dados.

Ao final do teste, você recebe o seu resultado e uma tabela para efeitos de comparação do índice obtido. Caso deseje, também há uma alternativa para compartilhar o resultado com os seus amigos ou familiares.

Clique para Acessar

3 comentários »

Crianças ou mulheres?

0comentário

Fonte: http://www.itevaldo.com/2012/07/criancas-ou-mulheres/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=criancas-ou-mulheres

por WILLIAN VEIRA

Faz cerca de um ano que Carlos Augusto Catanheide prestou atenção na menina de bochechas cor de jambo e olhos esverdeados que entrou em sua venda para comprar farinha. Ela tinha 13 anos. Ele, 47. Calejado, ex-garimpeiro curtido na lida das minas de ouro de Roraima, havia três anos ele decidira “sossegar” na Conceição do Lago Açu natal, tomar tino, curar a solidão. Foi quando conheceu a rechonchuda menina, ainda na quarta série do primário e decidiu: “era ela”. A mãe dele tinha seus 13 anos quando casara com o pai, bem mais velho. Foi sem remorsos, então, que numa tarde de sol Carlinhos deixou o cubículo ladeado por garrafas de cachaça e sacos de víveres, caminhou 20 metros na mesma rua, entrou na sala de chão batido de Tânia Fonseca e “pediu” sua filha. Ela suspirou aliviada. “Eu disse: Olha, não é mais virgem e anda aprontando”, lembra Tânia. “Mas se o senhor quiser, e ela gostar, tá feito. Eles passaram a noite. No outro dia ele veio dizer que ela ficava.

Em Conceição do Lago Açu, cidade de 15 mil habitantes a 346 quilômetros de São Luís, nos rincões do Maranhão, casar aos 16 anos é “casar tarde”, como explica Tânia, enquanto indica as cadeiras de plástico num canto. Com a rede e a tevê de 14 polegadas, elas completam a sala da casa de pau-a-pique rachada pela pobreza e pelo tempo, onde ela vive com o marido e dois dos seis filhos, graças à pesca e aos 130 reais do Bolsa Família. Ela só sabe assinar o nome. “Aqui, com 12 anos menina solteira é problema pruma mãe. Rapaz de 20 quer nada sério, só droga e bagunça. A filha “começou” aos 12: foi estuprada. O namorado acabou na cadeia. O segundo batia nela. Separaram-se. Depois, ela “passou a esperar moleque na rua”. Até que o comerciante surgiu na sua porta, chapéu de palha na mão, proposta na ponta da língua. “Foi uma bênção. Nós somos pobres. Eu tirava a sandália do pé pra botar no dela. E já pensava que ela ia botar filho no mundo pra nós criar. “Quando a filha foi viver com Carlinhos, ela não estudava havia dois anos, conta. Ele a devolveu à escola. “Errado? Quando ela andava atrás de homem na rua, ninguém dizia nada. Agora que endireitou, se arrumou com o coroa, fazem denúncia? Não entendo.

Retrato do embate entre lei e costume, entre a presença do Estado de Direito e uma cultura arcaica enraizada na fímbria de uma gente esquecida por séculos pelo próprio país, Lago Açu é uma dentre centenas de cidades nos rincões do Brasil a testemunhar, da maneira mais difícil, as mudanças trazidas pelo crescimento econômico e pelo acesso à informação. Aqui, por causa do Bolsa Família, as lojinhas pulsam na única rua asfaltada, datada da última eleição. Entre as casas de pau-a-pique despontam umas poucas de alvenaria. As motos substituíram os burros, extintos como meios de transporte. Um posto de gasolina improvisado guarda a entrada da cidade, sinal dos novos tempos. Mas as taxas de natalidade seguem altas. O esgoto escorre negro nos cantos das ruelas, caindo no lago onde porcos, urubus e peixes dividem espaço. Falta transporte, saúde, educação. “A vida tá melhor”, assevera Maria do Rosário, dona do hotel Maranhão. “Mas falta emprego.” Rosário medita, os olhos fixos na rua enlameada. “Essas meninas não têm o que fazer e ficam na folia. Eu mesma queria pegar uma de 12 pra me ajudar. Mas pega pra ver: dá cadeia.

O Açu sobe vários metros na época das chuvas e baixa outros tantos na seca, quando a desova obriga os pescadores a cruzar os braços. É quando o tédio ocupa as cabeças. Os homens jogam bingo e atentam para as meninas, tão desocupadas quanto, a vagar pelas ruas. O resto é estatística. Com as “modernidades”, o que era visto como costume vira uma questão legal. Pois os funcionários públicos não só enchem os cinco quartos do único hotel: trazem junto uma rede de acesso a informações e serviços. Com o posto de internet comunitária e o de saúde, o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e a unidade do Programa de Ações Integradas e Referenciais de Enfrentamento à Violência Sexual Infanto-Juvenil (Pair), recém-abertos, vêm noções de legalidade. E as denúncias de abuso crescem na velocidade da presença estatal.

“Disseram que a gente não tinha mais o que fazer pra se meter entre marido e mulher”, suspira o conselheiro Flávio Lopes, ao lembrar o episódio em maio desse ano em São Mateus do Maranhão, a 150 quilômetros de Lago Açu. Ao descobrir que um rapaz de 18 anos vivia com uma menina de 11, o conselho tutelar fez a denúncia. A polícia prendeu José Silva em flagrante. A menina foi devolvida à família. Tudo resolvido. Até a cidade descobrir e, indignada, tomar o partido de Silva: um bom rapaz, disseram à TV. Ele respeitava a menina e ela o amava. A própria família era a favor. “É um costume daqui”, explica Jussara Brito, assistente social do município. “Se a família aceitou, vai fazer o quê?”

Enquanto ajeita o topete no espelho para receber a visita na sua venda, entre um sorvete pedido aqui e um guaraná Jesus ali, Evandro Pereira sorri satisfeito. Logo se entende o motivo. É quando chega a mulher, uma menina de 14 anos, corpo de modelo e rosto de boneca. “Ela não era mais virgem”, relativiza o vendedor, ao relembrar o romance. “Namorava um traste que batia nela. O pai deu até casa pros dois. Sabe como é, menina, depois que começa, não tem mais jeito. Mas se separaram e nós começamos.” Ela tinha 13, a idade da sua primeira mulher quando os dois se conheceram, dez anos atrás. Amavam-se. Mas ela o traiu, ele “triscou a mão” na menina, ela levou o filho de 6 anos embora, só tristeza. Até conhecer a nova menina dos olhos. “A gente vive bem”, diz a garota, entre goles de refrigerante cor-de-rosa. Ela largou a escola e agora ajuda nas vendas. Não pensa em voltar. “Aqui isso é normal”, interrompe a sogra. O testemunho de dona Elisa Pereira, 70 anos desenhados no rosto ressecado pelo sol, cruza gerações no tempo para dar a dimensão estática do costume. “Eu mesma me casei com12 anos. Fazer o quê.

De tempos em tempos, o Unicef, agência das Nações Unidas para a infância, realiza campanhas para alertar sobre os malefícios do casamento precoce. O foco é sempre Índia, Bangladesh, África e Oriente Médio, onde meninas são vendidas como mercadorias aos milhões. O Brasil está longe do topo do ranking, o que faz do fenômeno algo marginal, esquecido pelo governo, ignorado pela sociedade. “Mas nos interiores do Brasil ainda se trocam meninas por um quilo de arroz”, afirma Catharina Bacelar, secretária estadual da Mulher do Maranhão. Sob os auspícios da imagem da governadora Roseana Sarney, que sorri satisfeita da parede atrás de sua mesa, ela abre um mapa do estado com quatro cores diferentes, de azul a vermelho. Metade da população das cidades em vermelho está na linha de pobreza extrema. Seu dedo indicador crava o município de Conceição do Lago Açu. “Além de cultural, essa é uma questão de política pública. Nesses lugares, não havia nenhuma. Nós estamos levando informação, mostrando os direitos. Mas, sem mudar a pobreza, como mudar os costumes?” A vã do Pair começou a percorrer o interior atrás de denúncias de violência contra a mulher. Com a Lei Maria da Penha sob o braço, as assistentes foram atrás de um problema e se defrontaram com outro, o do casamento precoce. “Esse é um tema que não é a maior preocupação de ninguém. Essas meninas têm o que comer, o que vestir, muitas nem sofrem violência. Para essas pessoas, dos males, esse é o menor.

Bacelar conta o caso de uma família do interior que pagou um trabalho de macumba dando a própria filha ao curandeiro. Casos como esse, diz, são comuns. Suas duas funcionárias aquiescem. “Nesses lugares, a família é uma questão de foro privado. Entre marido e mulher, ninguém deve meter a colher”, completa Cláudia Gouveia. A adjunta da pasta, Crisális Fonseca, vai além. “O que é preciso entender é que não compactuamos com essa prática criminosa.” Bacelar, ciente da complexidade do fenômeno, contemporiza. “Claro, é dar uma vida melhor para essas meninas. Mas o povo não tem essa noção de certo ou errado da lei. Eles se baseiam no costume. Cultura é cultura. E eu lhe asseguro: isso não é só no Maranhão. É nesses interiores do Brasil todo.

As estatísticas falam por si. Mais de 65 mil meninas de 10 a 14 anos vivem relacionamentos estáveis no Brasil, segundo levantamento feito nos dados do Censo de 2010, do IBGE. A maioria vive em união consensual, sem registro, já que a prática é ilegal. Os casos pipocam nos quatro cantos do País, ainda que só ganhem notoriedade quando confrontados pela lei. Em Sarandi, interior do Paraná, um homem de 30 anos foi preso no ano passado por viver com uma menina de 12 anos (havia dois). Em janeiro deste ano, um homem da mesma idade, passou a ser procurado pela polícia em São Carlos, interior de São Paulo, acusado de raptar uma menina de 12, com o consentimento dela. Há ainda casos mais peculiares. Em Vila Valério, no Espírito Santo, o candidato a vereador Jeremias Ramalho de Souza, de 22 anos, foi preso acusado de sequestrar e manter relações sexuais com uma menina de 11. Souza não só vivia com ela com consentimento da família, diz a polícia, mas morava com os pais da criança, dormia em uma cama de casal com ela ao lado da dos “sogros”, arcava com as despesas da casa e tinha os pais dela como cabos eleitorais.

Mas a situação é mais comum nos estados do Norte e Nordeste, onde a porcentagem de meninas casadas precocemente é sempre maior que sua porcentagem da população brasileira, enquanto no Sul e no Sudeste, a proporção se inverte. O Maranhão desponta: tem 3,45% da população nacional e 6,7% das meninas de até 14 anos casadas do País. O caso é semelhante ao do Pará, que tem cerca de 4% da população nacional e 6,9% dos casos. Pernambuco, Ceará e Sergipe têm proporção semelhante. São Paulo tem 11,3% das meninas casadas com até 14 anos, mas 21% da população. Santa Catarina tem 2,7% dos casos e 3,3% da população, metade da incidência do Maranhão.

É onde entra Braz Andrade Castro, o ex-pescador atarracado de 36 anos que há cerca de um virou conselheiro tutelar de Conceição do Lago Açu, encarregado, dentre outras coisas, de proteger as cerca de 700 meninas de 10 a 14 anos das redondezas. Braz anda pelas ruelas com a segurança de quem conhece cada família, a dona de cada bucho crescendo sob vestidinhos de chita. “Em meia hora, encontro 30 casos de meninas casadas com homens mais velhos.” Braz aponta para uma rua. “Numa casa ali tem três meninas de menor com filho pra criar, todas separadas. A mais nova teve filho com dez anos. Mas a mãe não quer ouvir falar de conselho tutelar. O pessoal diz: por que não vão fechar as bocas de fumo ao invés de se preocupar com a vida dos outros. Ele se permite um riso triste, desgostoso com a matemática da rotina. “Costumo dizer que a vida sexual aqui começa aos 10 anos e 7 meses. A gente diz pras mães: lugar de menina é na escola, não é porque a senhora casou com 13 anos que tem de dar sua filha pro primeiro que aparecer.

Como explicar noções de direitos humanos a uma gente desempregada e semianalfabeta, imersa até o pescoço não só no lago lamacento que provém o sustento, mas numa sociedade pobre, reclusa e machista, na qual o homem é sempre o provedor e decide o rumo das vidas e a mulher, sobretudo a menina, não passa de um fardo a ser resolvido por meio do casamento? Como cruzar a linha entre cultura e legalidade sem passar por cima da cultura? “A verdade é que não temos hoje instrumental para enfrentar essa situação”, afirma Carmen Silveira de Oliveira, secretária nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente. “Para a tuberculose existem remédios, procedimentos, o controle é possível. Em direitos humanos, qualquer política envolve mudanças culturais profundas. E elas não se dão da noite para o dia.

O governo depende dos projetos de saúde familiar do SUS e da rede de assistência social dos Cras e dos conselhos tutelares para chegar a tais meninas. O “Brasil Protege”, plano recém-lançado pelo governo para “criar uma rede de proteção contra a violência física, sexual e psicológica sofrida por crianças e adolescentes”, pretende estabelecer uma espécie de notificação integrada entre os órgãos públicos. A ideia é que cada caso seja analisado separadamente, por um viés: saúde, justiça, assistência social. O que não dá, diz, é para generalizar. “Pelo fator etário, a gente diria que essa menina é uma criança. Mas a situação cultural do casamento a coloca numa posição diferente na comunidade, outro papel social. Resta saber se isso traz sofrimento para a menina. É preciso ouvir a opinião dela.” Evitar o “adultocentrismo”, explica. “E é preciso se dar conta da coexistência de dois Brasis: um moderno e desenvolvido e outro tradicional, de valores arcaicos. Qualquer política precisa levar isso em conta e não tentar resolver as coisas a partir dos gabinetes.

A lei é clara: qualquer envolvimento carnal com menores de 14 anos é estupro de vulnerável. Mas o embate não emerge de um limbo legal, mas antropológico: são crianças ou mulheres essas meninas casadas? Vítimas de violência ou decididas a melhorar de vida, a sair da pobreza extrema do lar por meio do casamento? “Existe um sentimento generalizado de verdadeiro horror a qualquer coisa que conecte sexo e criança ou, mais especificamente, que conecte sexualmente o adulto à criança”, explica a antropóloga Laura Lowenkron, que pesquisa a construção social da pedofilia. “Trata-se de uma repulsa entendida como “natural”, portanto, inquestionável. No entanto, como ensina a antropologia, as diferenças “naturais” são construções culturais e históricas”. Lago Açu é a materialização do conceito Em uma rua de barro que desce até o lago, meninas caminham com baldes de água na cabeça. São donas de casa, senhoras dos barracos cobertos de palha. Numa delas vive “Lila”, 14 anos, seu segundo marido, um pedreiro de 33 anos, sua sogra de mais de 70 e os dois filhos da menina, um de 2 anos e outro de 6 meses. Na casa ao lado vive a concunhada de 17 anos, “Mila”, casada há quatro com o irmão do marido de Lila, e seu filho, de 3. Com um filho em cada braço, Lila conta que se casou pela primeira vez aos 11 anos. Não é cedo demais? “Que nada”, diz a menina mirrada, tão magra que a blusinha dança no corpo, com jeito de matrona do lar. “É bom ter a família da gente, começar a vida cedo. Se Deus me der um netinho cedo, eu crio.” Lila adora ser mãe. Planeja ter o terceiro filho e depois fazer a ligadura das trompas. “Minha mãe não me quis. Me teve com 11 anos e caiu na vida. Eu não. Quero dar toda a atenção que não tive pros meus filhos.”

sem comentário »

As 10 páginas mais populares do Facebook…

0comentário

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/facebook/27115-as-10-paginas-mais-populares-do-facebook.htm

Com quase 1 bilhão de membros, rede social de Mark Zuckerberg revela quais são as páginas mais populares. Será que você segue as fanpages mais curtidas do momento?

Quase 1 bilhão de pessoas. Nunca na história universal uma comunidade reuniu tantas pessoas em um só lugar como o Facebook. O “catálogo de rostos” de Mark Zuckerberg é hoje uma das ferramentas mais populares da internet, fazendo com que a empresa fosse avaliada em mais de US$ 100 bilhões no dia de sua primeira oferta pública de ações.

Porém, são poucos aqueles que têm o privilégio de poder conversar com mais de 1 milhão de pessoas ao mesmo tempo. As páginas mais populares da rede social no mundo, por exemplo, ultrapassam a marca de 50 milhões de “curtir”. Já pensou em publicar uma mensagem e ser lido imediatamente por 69 milhões de pessoas?

Preparamos uma seleção com as 10 páginas com maior número de “curtir” no mundo. Entre personalidades, filmes, games e programas de TV, qual delas é a campeã na disputa pela popularidade na sua timeline?

1) Facebook: 69,9 milhões

Não há nada mais popular no Facebook do que o próprio . A página oficial da rede social, em que são divulgadas informações sobre novidades e serviços, não tem muita atualização. Desde 24 de maio, por exemplo, não há nenhuma postagem nova. Entretanto, ainda assim ela não para de crescer e já são 69,9 milhões de pessoas acompanhando em tempo real as decisões tomadas pela equipe de Mark Zuckerberg.

2) Texas HoldEm Poker: 63,5 milhões

A segunda página com maior número de fãs no Facebook é a de um jogo. O game Texas HoldEm Poker, da Zynga, reuniu nada menos do que 63,5 milhões de pessoas interessadas em suas informações. O maior atrativo das publicações são rodadas-bônus e itens especiais gratuitos que podem ser utilizados durante as partidas.

3) YouTube: 60,9 milhões

É quase impossível imaginar a internet hoje sem os vídeos do YouTube. Um dos sites mais populares do planeta é também um dos campões de audiência do Facebook, com 60,9 milhões de pessoas interessadas em receber suas atualizações. A equipe do YouTube não posta com muita frequência – a cada três dias em média – mas sempre traz vídeos e notícias curiosas que são destaques nas páginas do serviço.

4) Eminem: 59,9 milhões

O rapper norte-americano Eminem pode se orgulhar de ostentar o título de personalidade mais popular do Facebook. Com impressionantes 59,9 milhões de fãs, o cantor usa a sua página pessoal para divulgar datas e locais de shows, videoclipes e vídeos curiosos. O ritmo de postagem também é leve: em média 10 novidades por mês.

5) Rihanna: 59,1 milhões

A cantora é a segunda personalidade mais popular do Facebook. Com 59,1 milhões de fãs acompanhando as suas postagens, a equipe de Rihanna adota a mesma linha de trabalho do cantor Eminem: postagens eventuais, pouco menos de dez por mês, e foco em videoclipes e datas dos shows de suas turnês.

6) The Simpsons: 53,5 milhões

A sexta posição é de uma série animada de TV que já dura mais de duas décadas. O desenho Os Simpsons conta com a provação de 53,5 milhões de usuários da rede social. As postagens na página são diárias e vão desde novidades sobre episódios e programação até notícias relacionadas aos personagens e que são publicadas em diversos sites do planeta.

7) Shakira: 53,1 milhões

Quase chegando à marca de 53,1 milhões de “curtir”, a cantora Shakira vem crescendo na rede social e recentemente passou para a sétima posição. As postagens da página da cantora colombiana são feitas pela sua equipe, e o ritmo de atualização é semanal. Vídeos, entrevistas e participações da cantora em programas de TV são a maior parte do conteúdo postado.

8) Lady Gaga: 52,9 milhões

A cantora Lady Gaga ainda é um dos nomes mais procurados na internet, mas sua popularidade, embora alta, parece estar estagnada nos últimos meses, uma vez que ela foi ultrapassada por Shakira na lista. O ritmo de atualização também é semanal e, como diferencial, além de clipes e entrevistas, a cantora eventualmente posta fotos suas. Lady Gaga tem quase 53 milhões de “curtir”.

9) Michael Jackson: 51 milhões

O eterno Rei do Pop não viveu para desfrutar de sua majestade no Facebook. Entretanto, sua equipe de trabalho mantém a página atualizada, com postagens quase que diárias. Além de relembrar momentos da carreira do cantor, as notícias incluem links para vídeos históricos e curiosidades relacionadas ao artista.

10) Harry Potter: 48,9 milhões

A série de filmes mais popular do Facebook é a saga do bruxinho Harry Potter. Os oitos filmes da franquia, que juntos arrecadaram mais de US$ 7,7 bilhões nas bilheterias, são responsáveis por 48,9 milhões de “curtir” na rede social. Na página da franquia, são relembradas cenas dos filmes e diálogos dos personagens, além de fotos e vídeos dos atores.

O mundo no Facebook

De onde é a maioria dos membros do Facebook? Segundo dados publicados pelo próprio site, o país com maior número de pessoas na rede social são os Estados Unidos, com 156,8 milhões de pessoas. O Brasil já é o segundo colocado, com 48 milhões, e conta com a maior taxa de crescimento nos últimos três meses: 13,8%. Os 10 países com maior número de usuários são os seguintes:

  1. EUA: 156,8 milhões
  2. Brasil: 48 milhões
  3. Índia: 46,3 milhões
  4. Indonésia: 42,5 milhões
  5. México: 33,5 milhões
  6. Reino Unido: 31,1 milhões
  7. Turquia: 30,6 milhões
  8. Filipinas: 27,1 milhões
  9. França: 24,4 milhões
  10. Alemanha: 23,6 milhões
sem comentário »

Mãe hacker invade site da escola e muda nota dos filhos…

0comentário

Que “belo” exemplo…

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/ataque-hacker/27090-mae-hacker-invade-site-da-escola-e-muda-nota-dos-filhos.htm

Ex-funcionária do colégio, norte-americana não pensou duas vezes antes de acessar o sistema e dar uma força para as suas crianças.

Quando o exemplo não é dado em casa, não há muito o que fazer, não é mesmo? A norte-americana Catherine Venusto não estava satisfeita com as notas dos seus filhos na escola. Em vez de dar uma bronca neles ou sugerir que estudassem mais, a mãe coruja teve outra ideia: acessar o sistema da escola e modificar a nota dos filhos.

Ex-funcionária da Noorthwestern Leigh School, Catherine possuía a senha da diretora e, com ela, entrou no sistema e aprovou a sua filha em química, disciplina em que ela havia reprovado. Não satisfeita, Catherine aumentou a nota do filho em matemática de 98 para 99.

Depois que a superintendente do colégio foi questionada sobre o porquê das mudanças nas notas, uma investigação foi aberta e a conclusão a que se chegou é que apenas as notas dos filhos de Catherine haviam sido modificadas.

A mãe hacker não só admitiu o crime como ainda alegou que não sabia que o que fez era ilegal. A instituição de ensino tem intenção agora de processá-la criminalmente.

sem comentário »