Prefeitura de Paço do Lumiar e Governo do Estado iniciam obras na comunidade Thiago Aroso

0comentário
A prefeita de Paço do Lumiar, Paula Azevedo, anuncia as obras aos moradores da comunidade Thiago Aroso

A prefeita de Paço do Lumiar, Paula Azevedo(PCdoB) se destaca por realizar obras negligenciadas por muitos outros prefeitos que antecederam sua gestão. Depois de dar início às obras da estrada do Tendal e Mojó, durante as comemorações dos 61 anos de emancipação política de Paço do Lumiar, a prefeita segue atendendo outras comunidades junto ao governador Flávio Dino (PSB) e o Secretário de Estado das Cidades, Márcio Jerry (PCdoB).

Máquina é usada na recuperação da principal avenida da localidade

A Avenida Amadeu Aroso, principal via de acesso à comunidade Thiago Aroso, será recuperada após 28 anos de espera e vai receber 1.150 metros de asfalto. O anúncio da obra foi feito na manhã desta quarta-feira(26), pelas equipes da Prefeitura de Paço do Lumiar, através da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Urbanismo (Semiu) e do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid). As máquinas já estão no local para iniciar as atividades.

Placa informa a execução da obra e destaca a parceria da Prefeitura de Paço do Lumiar com o Governo do Estado

A prefeita Paula Azevedo destacou a importância do início do serviço: “Nós conhecemos o engajamento das equipes da Secid em realizar obras em nosso município, eu estou muito confiante que a Avenida Amadeu Aroso logo estará pronta e a população vai ficar tranquila durante o período de chuvas mais intensas,  que já está chegando”, explicou.

Paula Azevedo exaltou a parceria com a Secid e disse espera entregar a obra com celeridade

O secretário adjunto de Projetos especiais da Secid, Glinoel Garreto, esteve no local ao lado das equipes da prefeitura e falou sobre as obras: “A Prefeitura de Paço do Lumiar sempre foi atuante no que diz que diz respeito a busca por soluções junto ao governo do estado, esse é o principal motivo de estarmos aqui dando início a mais esse trabalho”, concluiu.

sem comentário »

Pfizer antecipa entrega de doses da vacina pediátrica contra covid-19

0comentário

O Ministério da Saúde informou que a Pfizer antecipará mais um lote de 1,8 milhão de vacinas pediátricas contra a covid-19. De acordo com a pasta, as doses com previsão de entrega para 3 de fevereiro foram antecipadas para o dia 31 de janeiro.

O lote do imunizante específico para o público com idade entre 5 e 11 anos desembarcará no Aeroporto Viracopos, em Campinas (SP). Ao todo, o Brasil já recebeu 4,2 milhões de doses pediátricas dessa vacina.

Já para o público acima de 12 anos, o Ministério da Saúde informa que foram distribuídas 407,4 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, alcançando “quase 92% da população acima de 12 anos”, com pelo menos a primeira dose. “Isso equivale a 163,5 milhões de pessoas”, informa a pasta.

A imunização com a segunda dose (ou a dose única) já alcançou 85% da população, o que corresponde a cerca de 150,9 milhões. “Mais de 37,1 milhões já garantiram a dose de reforço, fundamental para completar a imunização contra a doença”, complementa a pasta.

Edição: Denise Griesinger

Reprodução: Agência Brasil

sem comentário »

Dor de garganta é o sintoma mais comum associado à variante Ômicron

0comentário
Pesquisa realizada nos Estados Unidos revela que a dor de garganta é o primeiro sintoma que se experiencia ao ser infectado

São Luís – Você sabe quais são os novos sintomas da Covid-19 que podem ser indicadores de infecção pela Ômicron, considerada uma variante mais branda do vírus, porém altamente contagiosa?

Foram identificados mais de 20 associados à nova estirpe, o que significa que pode ser um pouco confuso saber quando fazer um teste.

Especialistas sugerem que um sintoma, em particular, pode alertar se contraiu o coronavírus mesmo antes de testar positivo para a Covid-19.

Pesquisa realizada nos Estados Unidos revela que a dor de garganta é o primeiro sintoma que se experiencia ao ser infectado.

Dor de cabeça

Além de dor de garganta, os sintomas mais comuns de Covid-19 incluem corrimento nasal, dor de cabeça, fadiga, pouco apetite, perda de olfato e paladar.

Entretanto, experienciar dor nos ouvidos tem sido notado como um sintoma comum entre pessoas que testam positivo para a variante Ômicron – sobretudo por aqueles que foram vacinados.

Sentir dor nas articulações também foi adicionado à lista de sintomas frequentes de coronavírus.

sem comentário »

Homens e himens complacentes

0comentário

Outro dia, um amigo meu me chamou de complacente, mas aquilo que deveria ter sido um elogio, soava como insulto e me incomodou bastante, pois ele estava usando o sentido pejorativo da expressão.

Complacente é alguém desejoso de agradar, alguém gentil, simpático e cortês, coisas que eu tento ser sempre, mas ele estava usando o termo no sentido de dizer que eu aceito os abusos daqueles que pensam diferentes de mim e principalmente dele, pois mesmo pensando na mesma direção, eu e ele pensamos de modos bastante diferentes.

Esse amigo é um conservador pouco transigente, não chega a ser totalmente radical, mas quase chega lá, exatamente por não se permitir ser complacente, aqui usado no seu sentido literal.

Depois daquele dia, resolvi analisar mais detidamente os motivos pelos quais eu era considerado, por meus amigos posicionados mais à direita, complacente com aqueles que pensavam mais à minha esquerda e por outro lado, estes, os à minha esquerda, me consideram na verdade um autêntico direitista, sendo que claramente eu me diferencio daqueles pelo simples fato de ter diversos pontos de discordância com as ideias defendidas pela direita, principalmente no que diz respeito a forma.

A minha primeira certeza é que ambos os grupos nada tinham de complacentes. Não eram gentis nem simpáticos com aqueles que pensassem de modo diferente do deles. Cortesia para com pessoas de posicionamentos distintos dos seus era coisa que não estava em suas pautas. Nisso os dois grupos eram idênticos, variando apenas de indivíduo para indivíduo, os graus de intransigência e intolerância para com os discordantes.

Logo no inicio de minha carreira política, descobri que o fato de ser criticado pelos dois lados de uma questão é sinal de que em algum aspecto estamos corretos em nossas posições, mesmo que isso não nos faça ser popular em nenhum dos lados, uma vez que desagradamos a ambos, e só se é plenamente aceito por aqueles que nos acham igual.

Parei pra pensar como eu me transformara num sujeito assim tão complacente, termo aqui usado por mim mesmo em sentido ambíguo, um pouco no sentido literal e um pouco no sentido pejorativo.

Lembrei que em minha casa, sempre tivemos e cultivamos a liberdade de pensar, de dizer o que se pensava e defender nossas ideias. Lembrei que meu pai era presidente do Moto Clube e eu resolvi torcer pelo Sampaio e meu irmão pelo MAC, pelo simples fato de querermos cultivar a diversidade em nossa família, e isso jamais foi tema de discussão, pois as escolhas pessoais de cada um sempre foram totalmente respeitadas.

As escolhas que fazíamos eram respeitadas, mesmo que houvessem discordância quanto a elas. Lembro que certa vez meu pai foi chamado por um amigo para criticar o fato de eu estar namorando com uma certa garota, e ele, tido por muitos como um homem truculento e de poucas luzes, disse ao seu amigo pouco complacente: “Meu filho tem todo o direito de escolher quem ele desejar para conviver, a nós só resta respeitar a escolha dele.”   

Lembro que meu irmão resolveu ser garçom de um bar, na cabeceira da ponte do São Francisco, e muita gente criticava a escolha dele. Minha mãe foi questionada por algumas pessoas sobre isso, e a resposta dela aos questionamentos foi convidar meu pai para ir ao tal bar para serem atendidos por ele.

Foi assim que fomos criados, foi assim que nossa personalidade foi formada, e é dessa matéria que nosso caráter é composto.

Assim que ouvi, naquele dia, a palavra complacente, me veio imediatamente a lembrança de uma aula de medicina legal, matéria da qual sempre fui um aluno medíocre, em que pese o esforço do professor Moraes para me fazer entender um pouco sobre ela.

Algum colega piadista perguntou ao professor se era possível, em uma relação sexual, haver penetração sem que o hímen da moça se rompesse. E Moraes que não era nenhum santo, de maneira que hoje seria considerada imprópria, desrespeitosa e abusiva, explicou que esse era o caso dos himens complacentes, algumas mulheres têm muita elasticidade no hímen, a ponto de ele voltar ao normal depois do ato sexual sem que ocorra a ruptura da membrana himenal, nem sangramento.

Me senti um hímen, porém tive orgulho do fato de ter bom senso para aceitar a opinião das pessoas, mesmo que elas sejam diferentes das minhas.

Esta semana sofri forte assedio verbal e moral por defender uma ideia nas redes sociais. Meus amigos da direita foram mais complacentes e como sempre os da esquerda, menos preparados para as divergências e o antagonismo, foram grosseiros e intolerantes. De minha parte tiveram o revide verbal que achei cabível, pois quem diz o que quer ouve o que não quer!

sem comentário »

645 e a Atenas Brasileira

0comentário
645, O PENSATIVO QUE SURGIU DURANTE A PANDEMIA REFLETE SOBRE ÓTIMA FRASE DO ESCRITOR E MESTRE JOSÉ NERES

Sincero como um número, Certeiro como a Matemática, Mordaz como ele mesmo

sem comentário »
Twitter Facebook RSS