São Luís, prepare-se para uma noite mágica: Alexandre Pires e o SPC se despedem em “O Último Encontro”

0comentário

A apresentação será realizada na área externa do São Luís Shopping, dia 06 de julho; ingressos já estão disponíveis para venda no site www.spcaustico.com.br e na Loja 4Mãos Store

O grupo SPC apresentará, ao longo da noite, um verdadeiro show de sentimentos que promete emocionar

Uma das maiores bandas de pagode do Brasil, Só Pra Contrariar chega com a turnê “O Último Encontro”, que marcará a despedida de Alexandre Pires do grupo, e a emoção paira no ar. Esse grande espetáculo será realizado no dia 06 de julho. Os ingressos estão à venda no site www.spcaustico.com.br , Bilheteria Digital e na Loja 4Mãos Store (Piso L2 – São Luís Shopping).

Com a produção local da 4Mãos Entretenimento, em parceria com a Opus Entretenimento, Ame Entretenimento e R2, o público pode adquirir os ingressos para dois setores, “Terraço Vip”, ou se preferir assistir em mesas numeradas pode optar por três modalidade, “Mesa Diamante”, “Mesa Ouro” ou “Mesa Prata”, comprando um acesso à cadeira. Já o setor “Arena”, encontra-se esgotado.

O ÚLTIMO ENCONTRO

Luzes se acenderão, corações palpitarão. Alexandre Pires, Fernando Pires, Hamilton Faria, Juliano Pires, Luís Fernando, Sérgio Sales e Alexandre Popó subirão ao palco, e a multidão explodirá em aplausos. A nostalgia tomará conta do ambiente enquanto as primeiras notas de “Essa Tal Liberdade” ecoarão pelo local.

A turnê “O Último Encontro” marca a despedida de Alexandre Pires do grupo

Ao longo da noite, um verdadeiro show de sentimentos promete emocionar. Hits como “Mineirinho”, “Depois do Prazer” e “Só Pra Contrariar” embalarão o público em uma viagem no tempo. Momentos de pura alegria se misturarão com a tristeza da despedida. Mas a noite não será apenas sobre nostalgia. Será também sobre celebrar a história de um grupo que marcou a vida de milhares de pessoas. Será sobre a amizade que unirá os integrantes do SPC por tantos anos.

E quando as últimas notas de “Essa Tal Liberdade” silenciarem, a sensação será de que algo único e especial aconteceu. Uma noite que ficará para sempre guardada na memória de todos que presenciarem “O Último Encontro”. Mas a história do SPC não terminará aqui. As músicas continuarão a tocar, as memórias continuarão vivas, e a paixão pelo pagode jamais se apagará. Uma noite que marcará o fim de uma era, mas também o início de novas histórias.

A última chance de ver o SPC em sua formação original. A última chance de cantar junto com Alexandre Pires e sentir a energia contagiante do grupo. A última chance de viver a magia do pagode em uma noite histórica.

O show será a última chance de ver o SPC se apresentar com Alexandre Pires e sentir a energia contagiante do grupo

MESAS

Para quem busca uma experiência ainda mais exclusiva, o setor Mesa oferece a oportunidade de viver o show de uma maneira única e inesquecível. Desfrute de uma vista privilegiada com conforto e atendimento personalizado, tudo em um ambiente elegante e acolhedor. As mesas são limitadas e garantem a você e seus amigos uma noite memorável, com a melhor visão do show e a oportunidade de se sentirem ainda mais próximos de Alexandre Pires e do SPC.

Serviço:

Show: Alexandre Pires e Só Pra Contrariar – Turnê “O Último Encontro”

Data: 06 de julho

Local: Área Externa do São Luís Shopping

Abertura dos portões: 18h

Ingressos: www.spcaustico.com.br e Loja 4Mãos Store

Informações: www.padrao4maos.com.br ou @4maos

Realização: 4Mãos Entretenimento, Opus Entretenimento, Ame Entretenimento e R2

sem comentário »

Sobre a criação das leis de incentivo a cultura e ao esporte do Maranhão e sua atual situação

0comentário

Recentemente fui procurado por um grupo de produtores culturais que me pediram que lhes falasse sobre as ações em torno da elaboração, da criação e da efetiva implantação das leis estaduais de Incentivo à cultura e ao esporte do Maranhão, e que fizesse uma análise sobre a forma de como hoje elas são implementadas.

Confesso que dei um sorrisinho maroto, misto de gozação e angustia, mas mesmo assim fiz uma rápida e sucinta explanação para eles.

Expliquei-lhes que em meu último ano como deputado estadual, resolvi levar adiante dois projetos que há anos tentava aprovar, mas sempre havia algo que acabava atrapalhando, eram as tais leis de incentivo à cultura e ao esporte.

Contei-lhes que depois de muitos estudos e análises que contaram com a importante colaboração de alguns assessores da Assembleia e principalmente da Secretaria de Fazenda do estado, chegamos a um modelo que parecia ser aceitável para que finalmente pudéssemos ter instrumentos de apoio, fomento e difusão das produções culturais e esportivas em nosso Estado. Elas seriam leis gêmeas idênticas, só mudando o ramo de aplicabilidade e aquilo que cada um dos setores tivesse de peculiaridade.

Ressaltei que contei também com a decisiva ajuda de um dos mais importantes apoiadores culturais e esportivos de nosso estado, o empresário, meu amigo de muitos anos, e irmão da então governadora, Fernando Sarney, que mais que todos sabia da importância de instrumentos como aqueles para o sucesso de nossa cultura e de nosso esporte.

Expliquei a eles que apresentei os projetos na Assembleia Legislativa e que consegui sensibilizar todos os deputados no sentido de apoiarem, tanto que eles foram aprovados por unanimidade.

No entanto, atendendo a recomendação da Procuradoria Geral do Estado, a governadora Roseana Sarney vetou ambas as leis, com base em um artigo da Constituição Estadual, que prevê que o poder legislativo não pode legislar no sentido de criar despesas financeiras, ocorre que o nosso argumento era no sentido de que essas leis não significavam despesas, e sim renúncia fiscal por parte da administração pública, em favor de projetos que fomentassem os setores culturais e esportivos, que acabariam gerando ações afirmativas, além de riquezas e até mesmo de mais impostos.

Contei a eles que os vetos interpostos pela governadora foram derrubados pela Assembleia Legislativa e as leis foram promulgadas, mas só passariam a vigorar no ano seguinte, com a efetiva regulamentação das mesmas e aprovação de suas aplicabilidades pelas respectivas secretarias.

Em agosto de 2011, quase um ano depois de aprovadas as leis, a governadora encaminhou para a Assembleia duas medidas provisórias, as de número 100 e 101, cujos textos traziam a mesma redação e o mesmo teor das leis que foram por mim apresentadas, dando assim validade e efetiva aplicabilidade a tais dispositivos legais.

Estes poderosos instrumentos foram instituídos respectivamente por meio das Leis 9.437 e 9.436, de 15 de agosto de 2011, e se consubstanciam por meio de recursos oriundos da renúncia fiscal do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) a partir do faturamento das empresas patrocinadoras dos projetos.

Quanto a segunda parte do que haviam me pedido, expliquei que durante os anos de 2012, 2013, 2014 e 2015, tais leis não sofreram nenhuma modificação, mas a partir do ano de 2016, diversas mudanças foram feitas nessas leis, desvirtuando sua ideia e sua concepção original, dificultando o acesso aos recursos por parte dos produtores culturais e esportivos, quando deveriam na verdade facilitar e viabilizar as produções nesses dois importante setores de nossa economia.

As mudanças foram tão absurdas e radicais que através de uma simples portaria modificaram a composição das comissões responsáveis por analisar e aprovar os projetos em cada uma das secretarias, eliminando a representação da sociedade civil e substituindo-a por funcionários comissionados de cada pasta, o que transforma essas comissões em meras carimbadoras das ordens superiores.

Hoje, com raras exceções, o que se vê é a utilização de ambas as leis como apoio e braço operacional de iniciativas governamentais, coisas que eram totalmente vedadas quando da idealização, concepção e implantação dessas leis.

Por fim, expliquei-lhes que a mim fica o consolo de ter sido o idealizador e criador desses instrumentos que visavam o fortalecimento da cultura e do esporte maranhense, e que, se hoje eles não cumprem mais como deveriam, as funções e os objetivos para os quais foram criados, nos resta lamentar e quem sabe lutar para mudar essa triste realidade.

sem comentário »

Ministério Público aciona o prefeito de Alcântara, Nivaldo Araújo de Jesus, por burlar licitação para compra de peixes

0comentário
O prefeito de Alcântara, Nivaldo Araújo de Jesus, foi acusado por vereadora de fraudar concorrência pública para compra de pescado

O Ministério Público do Maranhão ajuizou, no dia 15 de fevereiro, Ação Civil Pública por improbidade administrativa contra o prefeito de Alcântara, Nivaldo Araújo de Jesus, por irregularidades na contratação da empresa F DE L Sousa para fornecimento de pescado a famílias carentes do Município durante a Semana Santa.

De acordo com a denúncia de vereadores de Alcântara, a prefeitura, alegando que parte dos peixes estava imprópria para consumo, decidiu suspender a distribuição, o que gerou grande frustração junto à população.

Para o promotor de justiça Raimundo Nonato Leite Filho, a improbidade administrativa, neste caso, pode ser caracterizada tanto pela lesão ao erário, decorrente do prejuízo causado pela aquisição de produtos impróprios para o consumo, quanto pela violação aos princípios administrativos, especialmente diante da falta de esclarecimento pelo gestor sobre o processo de aquisição e a origem do pescado.

Na ação, considerando os atos que atentam contra os princípios da Administração Pública, foi requerida a condenação do prefeito, com base na Lei de Improbidade Administrativa, ao ressarcimento integral do dano, uma vez comprovado que a sua conduta causou prejuízo ao erário; ao pagamento de multa civil, em valor a ser arbitrado pela justiça, como forma de punição pela conduta ímproba e desestímulo a futuras práticas similares.

Também foi solicitada a suspensão dos direitos políticos de Nivaldo de Jesus, bem como a perda da função pública e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo determinado por este juízo.

OS FATOS

Depois da denúncia formulada pelos vereadores Dyna Silva Barbosa, Lázaro Amorim e Robson Corvelo, o prefeito e a empresa foram notificados pela Promotoria de Alcântara para prestarem esclarecimentos sobre os fatos narrados. Nas respostas, os notificados apresentaram versões contraditórias.

A empresa, que firmou contrato com o Município em 2023 após ganhar licitação para o fornecimento do pescado na Semana Santa, esclareceu que não forneceu o objeto licitado porque a administração municipal não formalizou o pedido.

Já o Município afirmou que emitiu ordem de 3.200 kg de peixe, do tipo tambaqui, para a empresa F DE L SOUSA, totalizando o valor de R$ 47.520,00. Acrescentou que recebeu os peixes in natura conforme o contrato, mas após testes de qualidade, uma parte não atendeu aos padrões, razão pela qual optou-se por distribuir apenas os peixes em condições adequadas para consumo. A Prefeitura informou, ainda, que não realizou qualquer pagamento à empresa.

Em virtude das contradições, a Promotoria de Alcântara voltou a notificar o Município para se manifestar sobre as alegações da empresa, justificando o motivo de não ter adquirido os peixes da vencedora do certame, bem como para informar a origem, quantidade e o valor pago pelos peixes que seriam distribuídos à população. No entanto, não houve resposta.

“A inércia do requerido diante da solicitação de esclarecimentos acerca da origem do pescado somente agrava a situação, sugerindo uma possível omissão diante de irregularidades ou, na pior das hipóteses, uma conivência com ações que, em última análise, prejudicaram a população que se beneficiaria da distribuição do alimento em um período de grande significado cultural e religioso”, argumentou o membro do Ministério Público.

Segundo Raimundo Nonato Leite Filho, a burla ao processo licitatório ficou configurada no fato de os peixes não terem sido adquiridos da empresa que ganhou o certame, mas sim de fornecedor desconhecido, cuja identidade o prefeito não quis revelar, embora o Ministério Público tenha solicitado essas informações algumas vezes.

sem comentário »

‘Degustasom’: Adriana Bosaipo fará show intimista na abertura do evento na AABB

0comentário
Adriana Bosaipo participou do The Voice Brasil em 2022

São Luís – Adriana Bosaipo é quem fará a abertura do show que o cantor Rick, da dupla com Renner, fará na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), durante o ‘Degustasom: uma Noite de Harmonia”, evento confirmado para o dia 7 de março, às 21h, véspera do Dia Internacional da Mulher.

O show da também compositora será em formato intimista, com piano, bateria e voz. “No repertório, nós teremos os clássicos da música brasileira. Será um show para proporcionar um momento de total harmonia entre o melhor da música, da gastronomia e dos vinhos”, frisa a artista, que em 2022 participou do programa The Voice Brasil, da Rede Globo.

O ‘Degustasom’ é uma iniciativa das empresas AmoVinho Bistrô & Adega e Ilha Eventos e os ingressos estão disponíveis na Bilheteria Digital, AmoVinho (Parque Shalon) e AABB.

O evento será all inclusive a noite toda e contará com o suporte de sommeliers convidados. O buffet será assinado por Rossetti, sob o comando de Sarah e Célia Rossetti.

O cantor Rick, que está em turnê nos Estados Unidos apresentando shows com essa mesma temática, desembarcará em São Luís exclusivamente para o evento.

sem comentário »

“Bob Marley: One Love” lidera bilheterias globais, seguido por “Madame Teia” e “Argylle”

0comentário
Fotos: Divulgação/Paramount Pictures

“Bob Marley: One Love” surpreendeu nas bilheterias ao arrecadar aproximadamente US$80 milhões em seu fim de semana de estreia global, entre os dias 14 e 18 de fevereiro. Nos Estados Unidos, a cinebiografia do ícone da música reggae liderou as bilheterias com US$27,7 milhões, conquistando o público nos cinemas do país.

Em segundo lugar, está “Madame Teia”, estrelado por Dakota Johnson. O filme do universo aranha da Sony arrecadou pouco mais de US$15 milhões no final de semana.

O terceiro lugar ficou com a comédia de ação “Argylle”. O filme, que conta com Henry Cavill, Dua Lipa, John Cena, entre outros, somou mais US$4,7 milhões à sua bilheteria na terceira semana em cartaz.

No Brasil, “Bob Marley: One Love” alcançou o segundo lugar nas bilheterias, arrecadando R$8,67 milhões desde sua abertura em 12 de fevereiro e atraindo 390.270 espectadores às salas de cinema.

Dirigido por Reinaldo Marcus Green e estrelado por Kingsley Ben-Adir e Lashana Lynch, “Bob Marley: One Love” celebra a vida e a música de Bob Marley, um ícone que inspirou gerações com sua mensagem de amor e união. A produção também apresenta James Norton, Tosin Cole, Umi Myers e Anthony Welsh no elenco, oferecendo aos espectadores a oportunidade de conhecer a história por trás da música revolucionária de Marley.

djwaldiney

sem comentário »
Twitter Facebook RSS