UDI Hospital passa por rigorosa avaliação e conquista o QMentum International

0comentário
UDI Hospital obteve certificação que comprova a qualidade do seu atendimento em saúde

O UDI Hospital, pertencente à Rede D’Or São Luiz, acaba de conquistar uma das mais conceituadas acreditações em saúde de nível internacional, a QMentum International. A unidade hospitalar, que completará 26 anos de serviços prestados em São Luís em janeiro, passou por um rigoroso processo de avaliação e conseguiu obter a certificação.

Com a acreditação QMentum, o UDI Hospital comprova que segue práticas de gestão e assistência transparentes e seguras, com padrões de excelência internacionais, desde a identificação dos pacientes, administração de medicamentos, higienização, protocolos, entre outros procedimentos, até a alta hospilatar.

Para o paciente do UDI, a acreditação significa que ele recebe serviços de excelência, assegurados por requisitos internacionais de boas práticas assistenciais, desde a sua entrada até a sua alta. Esta excelência age de forma positiva para o sucesso dos tratamentos.

Hospital, que completará 20 anos em janeiro, está adequado a rigorosos padrões internacionais

O diretor geral do UDI Hospital, Valace Portella, explica que, para a obtenção da certificação, há avaliações feitas por diversos segmentos, desde fornecedores, parceiros, empresas clientes e até mesmo familiares dos pacientes atendidos, o que dá ainda mais relevância ao processo de acreditação. Por isto, o processo não é rápido, nem fácil de ser conquistado, pois é exigida da unidade hospitalar uma série de padrões internacionais bem elevados a serem seguidos.

Ele destacou que para a certificação contou muito o exitoso trabalho de toda a equipe do hospital. “Esta acreditação é resultado dos esforços individuais de cada pessoa que faz parte do UDI Hospital”, afirmou. “A segurança do paciente e a prestação de um serviço de qualidade são nossas prioridades e a certificação QMentum é mais um passo que damos para garanti-los. Este é o nosso compromisso”, acrescentou Valace Portella, diretor geral do UDI Hospital.

sem comentário »

Instalações de Antenas: Equatorial Maranhão alerta à população sobre os cuidados necessários

0comentário

Estar atento e se manter vigilante em relação à energia elétrica é um cuidado muito importante e que nunca deve ser deixado de lado. Com o objetivo de garantir a segurança da população durante os serviços de instalações ou manutenções em antenas, a Equatorial Maranhão preparou uma série de orientações e cuidados para que esses serviços sejam realizados de forma segura, evitando possíveis acidentes envolvendo eletricidade.

Esses serviços necessitam de muitos cuidados, pois geralmente o local onde a antena capta o melhor sinal pode ser próximo aos fios da rede elétrica. Por isso, ao escolher o local pra instalação da antena procure manter a distância segura da rede de energia. Além disso, outras dicas importantes para evitar acidentes são:

  • A instalação da antena deve ser feita por profissionais qualificados e experientes;
  • Nunca instale a antena próxima a para-raios, nem interligue o cabo da antena aos condutores elétricos;
  • Durante a instalação, não arremesse cabos sobre a rede elétrica, mesmo que eles sejam encapados, pois a capacidade de isolamento do material pode não ser suficiente para evitar a passagem da eletricidade;
  • Marquises jamais devem servir de local para a instalação de antenas, devido à proximidade das redes elétricas;
  • Ao manusear a antena, não se aproxime ou toque na rede elétrica.
sem comentário »

Ex-vocalista da banda Calcinha Preta se apresenta no Tapera SLZ nesta sexta

0comentário
O maior sucesso de Marlus Viana foi a música “A Dona do Barraco”, tema da personagem Adisabeba, na novela “A Regra do Jogo”, da Rede Globo

São Luís – Os bons tempos da banda Calcinha Preta serão relembrados na noite desta sexta-feira (4), em São Luís.

É que o cantor Marlus Viana, ex-vocalista da banda, fará um show especial na casa de eventos Tapera SLZ, na Lagoa da Jansen. Os ingressos custam R$ 30,00 (até as 21h).

O evento contará também com a presença do cantor Luckas Seabra, uma das vozes de alto alcance da música sertaneja local.

Marlus Viana (com seus cabelos longos e loiros) ficou nacionalmente conhecido por sua passagem pela banda sergipana Calcinha Preta.

Seu maior sucesso foi a música “A Dona do Barraco”, tema da personagem Adisabeba, na novela “A Regra do Jogo”, da Rede Globo, no ano de 2015.

sem comentário »

Carta ao futuro prefeito de São Luís

0comentário

Meu caro Eduardo Braide, eu sempre tive certeza de que a esperança venceria o medo e você ganharia a eleição para prefeito de São Luís, tanto que estou escrevendo esta carta no dia 23 de novembro, mas ela só será publicada no dia 30, depois que tivermos comemorado a vitória da coragem e da liberdade do povo de nossa cidade.

Você e seus companheiros ganharam uma eleição difícil, onde o poder político e financeiro se colocou do lado de seu adversário. Tenho certeza que nesta última semana nossos opositores irão fazer de tudo para tentar reverter a derrota, mas tenho igual certeza de que não conseguirão. O máximo que poderão fazer é compraram votos e diminuírem a diferença.

Você e seus companheiros lutaram o bom combate, mantendo a disputa num nível elevado, o quanto foi possível, principalmente apresentando as suas propostas para administrar nossa amada São Luís, de forma clara e realista.

Você tem agora apenas um mês para se organizar, no sentido de se preparar para o verdadeiro desafio, que será gerir a máquina administrativa municipal, para tomar decisões nem sempre fáceis ou boas, decisões que influenciarão direta e indiretamente a vida de mais de um milhão de seus conterrâneos.

Você demonstrou grandeza ao estar disposto a firmar parcerias com o governo do estado no sentido de proporcionar à nossa cidade alguns benefícios, mesmo que o governador e seus assessores não tenham tido um comportamento republicano e democrático, durante a campanha eleitoral.

Ao fazer isso, você demonstrou não só grandeza de caráter, mas provou para ele e para o povo de São Luís, os que votaram e os que não tiveram o bom senso de votar em você, de que seu objetivo é principalmente realizar uma grande e boa administração.

Sua grandeza de espirito não será igualada pelo governador, que não deverá reconhecer a derrota e cumprimenta-lo pela vitória, como exige que o presidente Bolsonaro faça em relação ao presidente eleito dos Estados Unidos. Incoerência é marca registrada dele.

Você venceu essa eleição em primeiro lugar, por mérito próprio, graças à sua obstinação, à sua dedicação, à sua garra, ao seu trabalho em prol da cidade e de sua gente. Depois, essa vitória deve ser creditada àqueles que desde sempre estiveram ao seu lado, que acreditaram em você e em seus bons propósitos. Mesmo sendo citado em terceiro lugar, o apoio daqueles que se juntaram a sua campanha no segundo turno foi decisivo. Sem eles seria praticamente impossível termos ganho essa eleição. Por fim e principalmente, essa vitória tem que ser creditada aos eleitores que votaram, não simplesmente em você, mas nas suas propostas, na sua postura, na esperança que você encarnou.

Em que pese você ser ainda bem jovem, já é bastante experiente, porém nunca é demais repetir: o poder deve ser exercido basicamente com quatro instrumentos: sabedoria, inteligência, nobreza e honra. Muitas vezes você será colocado a prova, no sentido de saber qual a quantidade de cada um desses ingredientes há realmente em você, e em sua administração.

Imagino que alguns ensinamentos que recebi de meus pais, você e seus irmãos também receberam de Antônia e Carlos. Coisas como: “Estude; Preste atenção; Seja paciente; Ouça mais do que fale; Não tenha medo de reconhecer um erro, e se desculpe quando por acaso cometer algum. Saiba separar os amigos verdadeiros dos de ocasião. Saber ganhar é tão importante quanto saber perder; Busque e exija sempre o sucesso, mas valorize o esforço sincero das pessoas; A meritocracia é a melhor das réguas; As pessoas tem obrigação de ser acessíveis, disponíveis e corteses; Poder não é para quem tem, mas para quem sabe; Quem não sabe é como quem não vê; Você não é obrigado a firmar compromissos, mas se os fizer, cumpra-os ou os repactue; O sim só é uma palavra boa quando é verdadeiro ou possível; O não só deve ser dito se for terminantemente necessário…”

Não preciso lhe dizer como estou feliz por sua vitória eleitoral, mas ficarei muito mais feliz por sua vitória administrativa, pois dela dependem outras vitórias políticas.

Sei que você sabe que as coisas não serão fáceis, que o trabalho será grande e árduo, mas que muita coisa boa pode ser feita de forma simples, rápida e descomplicada. Sei também que você tem como principal meta de sua administração o atingimento daquelas cinco palavras que começam com a letra “E”: Equilíbrio, Eficácia, Eficiência, Efetividade e Excelência, mas nem sempre isso será possível, e você precisará estar preparado para saber como remediar tais situações.

Eduardo, sei que não é necessário dizer-lhe isso, mas mesmo assim insisto. Afaste completamente de você maus sentimentos como arrogância, prepotência, autossuficiência e soberba. Não seja, nem permita que ninguém ao seu redor seja, sectário ou maniqueísta. Fuja da hipocrisia e da desfaçatez a todo custo. Nós acabamos de ver que esses sentimentos podem levar os mais poderosos a uma retumbante derrocada.

Por fim só me resta desejar a você boa sorte, pois acredito que muitos dos outros ingredientes necessários para o sucesso, ou você já os tem ou não terá nenhuma dificuldade em consegui-los.

sem comentário »

A INGRATIDÃO DO POVO DE BACABAL

0comentário

Eu construí forte e indestrutível amizade com João Alberto de Sousa há mais de sessenta anos, como colega de turma no Liceu Maranhense.

Acabado o ciclo ginasial, tomamos o destino do Rio de Janeiro, onde estudamos em faculdades diferentes. Ele formou-se em economia e eu abandonei o curso de agronomia, retornando a São Luís, onde bacharelei-me em Ciências Jurídicas e Sociais, pela Faculdade de Direito.

Foi no Rio de Janeiro, que João Alberto, trabalhando em banco privado, começou a desenvolver as atividades políticas e sindicais, interrompidas pelo movimento militar de 1964.

Em 1966, quando José Sarney se elege governador do Maranhão, e procurava técnicos maranhenses em outros estados, para vir trabalhar no seu governo, João Alberto se apresenta e veio de armas de bagagens para a terra natal, onde pela capacidade de trabalho e integridade moral, ocupou vários cargos públicos, nos quais não brincava em serviço, daí o apelido conquistado de Carcará.

Pelo brilhante desempenho na atividade administrativa, João Alberto elegeu-se deputado estadual pela Arena. Sempre fiel e leal a Sarney, disputa outros cargos legislativos e executivos, destacando-se os de deputado federal, senador, prefeito de Bacabal, vice e governador do Estado, mostrando desempenho satisfatório e conduta retilínea.

Em março de 1990, na condição de vice-governador, assume a chefia do Governo, em substituição a Epitácio Cafeteira. Na composição do primeiro escalão de sua equipe administrativa, convocou-me para o cargo de secretário da Cultura, funcionando paralelamente como assessor político.   

 Ao longo desses 60 anos, eu e João Alberto, embora atuando em áreas diferentes, nunca deixamos de ser amigos e de mantermos permanentes diálogos e conversas políticas.

Por conhece-lo desde tempos remotos e inesquecíveis, quando éramos felizes e não sabíamos, não me conformo com o comportamento do eleitorado de Bacabal, onde João Alberto não nasceu, mas adotou a cidade como sua terra natal, razão porque devota a ela inexcedível amor e incurável paixão.

Pelo que fez e realizou em favor Bacabal, no exercício dos mais diversos cargos públicos, nos quais, prioritariamente, destinava verbas e emendas parlamentares, para melhorar a situação do município, não me conformo e  revolto-me com os bacabalenses, que, no recente pleito de 15 de novembro, deram-lhe um tratamento eleitoral injusto, ele, que tentava encerrar a sua militância política, elegendo-se vereador à Câmara Municipal da cidade que ama e venera. 

O mandato de vereador de Bacabal, significava algo de transcendental importância pessoal e política para João Alberto, pois investido nesse cargo, desdobraria esforços, para, com o peso de seu conhecimento e do prestígio conquistado como homem público, carrear de Brasília recursos para a prefeitura desenvolver ações fecundas e positivas em favor das comunidades urbana e rural.

Muita gente, inconformada com a inesperada derrota de João Alberto, achava que ele, pelos elevados cargos legislativos e executivos ocupados, não deveria submeter o seu nome a uma eleição de pouca expressão política.

Mas ele não pensava assim. O mandato de vereador de Bacabal era o coroamento de uma longa trajetória política, no exercício da qual mostraria ao povo de sua terra o carinho que a ela devota.

Com a força do voto popular, negado de maneira traiçoeira pelos bacabalenses, para representá-los na Câmara de Vereadores, empregaria a sua larga experiência política e administrativa, para dar uma contribuição efetiva ao desenvolvimento do município e da melhoria de vida dos mais necessitados.

CONFINAMENTO TOTAL

O ex-presidente José Sarney e Dona Marly, pela longevidade, são figuras humanas de risco.

Por isso, o casal segue à risca às recomendações médicas e há sete meses não coloca os pés nas ruas de Brasília.   

Sarney, para o seu médico e amigo, o infectologista paulista, David Yup, disse que quer ser o primeiro brasileiro vacinado contra a corona vírus.       

FLÁVIO E BOULOS

Não é só em São Luís que o governador Flávio Dino se encontra engajado na eleição do segundo turno, para eleger o candidato, Duarte Junior.

Em São Paulo, torce pelo candidato Guilherme Boulos e aparece nos meios de comunicação, pedindo voto para o opositor do prefeito Bruno Covas.

MATRIARCADO POLÍTICO

As mulheres estão cada vez mais participando das atividades políticas no Maranhão.

Salvo melhor juízo, a primeira representante do sexo feminino a disputar eleição de prefeito no Maranhão, Dona Noca Santos, elegeu-se gestora de São João dos Patos, nos meados do século passado.

Nas recentes eleições de 15 de novembro, mais de quarenta mulheres se elegeram para governar os municípios maranhenses.  

ELEITOS SUB JUDICE

Com o fim das eleições municipais, vai começar uma nova etapa de sobrevivência dos eleitos.

Trata-se da luta de prefeitos, vices e vereadores na Justiça Eleitoral, eleitos com algum tipo de pendência judicial, que, conforme o resultado do julgamento, pode alterar o pleito.

COROBA VÍRUS

Os meus conterrâneos de Itapecuru, estão dizendo que nas recentes eleições municipais trocaram a corona vírus pelo Coroba Vírus.

PUREZA DE BACABAL

Em dezembro, estará nas telas de todo o Brasil o filme “Pureza”, protagonizado por Dira Paes, no papel de uma mulher que nasceu em Bacabal e deixou a cidade em 1993, em busca do filho Abel, aliciado para trabalhar como escravo numa fazenda do sul do país.

O ELEITORADO DE BARREIRINHAS 

O engenheiro Aparício Bandeira, secretário de Obras e Serviços Públicos de Barreirinhas, presenciou nas eleições municipais que lá se travaram, um fato nada comum e que a difere das demais cidades maranhenses.

Ao longo de toda a campanha eleitoral, os candidatos a prefeito e a vereador, não realizaram comícios, passeatas, caminhadas ou qualquer outro tipo de propaganda eleitoral, que perturbasse a vida da população ou sujasse a cidade.

Em Barreirinhas, nos dias atuais, disse-me Aparício, o povo só pensa em turismo e ganhar dinheiro.        

sem comentário »
Twitter Facebook RSS