Novo clipe de Paolo Ravley já está no YouTube

0comentário

As imagens de “É só me chamar” foram gravadas na Escola de Música do Maranhão “Lilah Lisboa de Araújo”, no Centro Histórico de São Luís, com direção de Lucas Sá e participação da atriz Áurea Maranhão; videoclipe já foi divulgado

Cena do videoclipe do cantor maranhense radicado na França Paolo Ravley (Foto: Leandro Lima)

São Luís – Há mais de 15 anos vivendo entre o Brasil e a França, o cantor e compositor maranhense Paolo Ravley lançou, nessa terça-feira, em sua página oficial no YouTube, o videoclipe de “É só me chamar”, música integrante do EP intitulado “Lado B”, divulgado ano passado. As imagens foram gravadas na Escola de Música do Maranhão “Lilah Lisboa de Araújo”, no Centro Histórico de São Luís, com direção de Lucas Sá e participação especial da atriz Áurea Maranhão (“Cidade Invisível” – Netflix). O projeto é assinado pelas produtoras maranhenses Jirau Filmes e Captura Produções.

A proposta do videoclipe de “É só me chamar” tem um ar de curta-metragem e conta a história assustadora de uma seita que tenta convencer Paolo Ravley a fazer parte dela, por meio de rituais bizarros, sexuais e canibalísticos. O público, no entanto, irá se surpreender devido a um plot-twist, ou seja, uma grande virada no enredo. O trabalho é digno das produções internacionais.

A canção é cheia de mistérios, com detalhes a serem lidos nas entrelinhas. “Acho que conseguimos trazer algo muito inesperado para o videoclipe, mas que, ainda assim, encontra sentido na música. Foi um dos meus trabalhos mais desafiadores e estou mais que orgulhoso de todos que trabalharam com a gente”, diz Paolo Ravley, lembrando que a música está liberada em todas as plataformas digitais do gênero desde o ano passado.

Lucas Sá (diretor e roteirista do videoclipe) é considerado uma das apostas do mercado audiovisual nacional na atualidade. Ele chamou a atenção de Paolo Ravley desde a realização dos clipes “Sinal Fechado”, de Getúlio Abelha, e “Fadinha”, da artista drag Frimes. Lucas e toda a equipe também são co-responsáveis pela realização da última obra audiovisual da dragqueen Aretuza Lovi, que voltou os olhos para o Maranhão no clipe de “Colarzinho de Miçanga”. 

Identidade visual

Paolo Ravley é pop e fashion. Quem conheceu seus primeiros trabalhos sabe que ele investe muito na identidade visual. A moda, na verdade, é um dos pilares do seu alter ego musical. Dando continuidade a uma audaciosa parceria, a marca Maison Aries (Paris) realizou mais uma vez o conceito dos figurinos, para que uma equipe local, a Haus 337, liderada pelo estilista maranhense Marcos Ferreira Gomes, confeccionasse e adaptasse as peças usadas no videoclipe. Apesar do desafio, o resultado só traz orgulho aos responsáveis.

Com 11 anos de carreira, o maranhense experimenta uma nova fase, agora com uma ousada proposta conceitual dentro do universo pop/Nova MPB. Segundo ele compara, foi uma guinada de 180°. “Uma mudança definitiva, onde  me expresso livre e artisticamente com todas minhas referências e experiências profissionais e pessoais”, diz o artista, que passou um período envolvido com música eletrônica e suas influências.

Do ano passado para cá, apesar da pandemia, ele não parou de produzir. “Foi a pandemia que me permitiu terminar esse projeto e a música me ajudou a manter minha saúde mental. Esse tempo me permitiu parar para refletir, compor, experimentar e, graças à tecnologia hoje disponível, tirar as ideias do papel. Obviamente, como para toda a rede da economia criativa, o impacto foi grande e negativo no que diz respeito à monetização do projeto, com shows e performances presenciais. No entanto, estamos confiantes de ter um trabalho sólido para quando a normalidade voltar”, frisa ele, que planeja um álbum para 2021.

Entre Paris e São Luís

 Paolo é radicado em Paris desde a adolescência. Na capital francesa, ele trabalhou como modelo e logo decidiu estudar musicologia na Universidade Paris VIII (Sorbonne).  Atuou no mercado de música eletrônica como top liner (autor), compositor e intérprete, tendo trabalhado com selos renomados da cena francesa (Serial Records e Scorpio Music) e europeia (Armada Music do Armin Van Buuren – “Come and Get It”, em parceria com a dupla Ducked Ape).

A partir de 2018, depois de uma longa pausa musical, o maranhense passou a estudar o mercado brasileiro, em busca de um retorno repaginado, mais “livre”. “Para criar um projeto novo que refletisse meu verdadeiro ‘eu’”, finaliza.

Assista:

sem comentário »

Saiba como proceder para aderir à Tarifa Social de Energia Elétrica

0comentário
Foto / Danielle Vieira: A Gerente de Relacionamento com o cliente da Equatorial MA destaca a importância de atualizar o cadastro para receber o benefício da tarifa social de eneria elétrica

Já conhece a Tarifa Social de Energia Elétrica?  É um programa do Governo Federal que dá até 65% de desconto na conta de luz das famílias de baixa renda. No Maranhão já são mais de 900 mil famílias beneficiadas. Somente no ano passado, a Equatorial Maranhão aumentou em 24% o número de clientes aptos para receber o benefício da tarifa social.

Os cadastros devem ser iniciados nos Centros de Referência em Assistência Social – CRAS, onde os potenciais beneficiários devem se dirigir com documentação pessoal para cadastrar seu NIS. Quem possui o NIS atualizado, já pode se dirigir à segunda etapa do cadastro, buscando um dos canais de atendimento da Equatorial Maranhão para solicitar adesão à Tarifa Social.  Canais de atendimento: WhatsApp (Assistente Virtual Clara) – (98) 2055-0116; Site: www.equatorialenergia.com.br;  Central 116; Postos de Atendimento presencial da Equatorial Maranhão e APP Equatorial. 

Para saber se você tem o NIS ou se ele ainda está ativo, ligue para a Central de relacionamento da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social: 0800 707 2003. 

sem comentário »

A VIDA ÚTIL DE UM CAIXÃO DE DEFUNTO

0comentário

artigo publicado no jornal O estado do Maranhão

1.Vida Ùtil de uma cirurgia estética.

Hoje vale muito pouco. Uma implantação de botox  só tem de serventia o tempo do cliente se contemplar num espelho e olhe lá. Sim, já que, coberto com uma máscara, todo mundo estará cagando e andando para seu rosto novo.

2.Vida Útil de uma aliança de casamento.

Como a quantidade de casamentos diminuiu muito e a possibilidade de realiza-los mais ainda., se você ganhou uma aliança de presente, é melhor tentar trocá-la por um quilo de filé. O lucro será seu.

3.Vida Útil de um marido.

Antes da Pandemia a vida útil de um marido durava o tempo de a mulher engravidar e ter um filho. Hoje em dia, ninguém dá nada por um marido. Se estiver desempregado, então nem se fala. (,,,)

5.Vida Útil de um pacote de viagens.

Sua validade está mais baixa que a temperatura dos lugares para onde você iria  (Canadá, Finlândia, etc) doido para aparecer com cobertores do tamanho de seu buxo e fazendo de conta que está morrendo de felicidade. (…)

6.Vda Útil de um caixão de defunto.

Valorizou-se. Nestes dias é melhor prevenir do que remediar comprando imediatamente o seu e evitando que seus filhos o  xinguem para o resto da vida pela despesa que deixou.  Lembre-se da frase dos cemitérios: “Nós, os ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”. Cumpra sua parte e siga em frente.

8.Vida Útil de um animal de estimação.

            Sua cotação aumentou baseando-se  na experiência pandêmica que diz : “Para espantar a solidão, melhor um animal de quatro patas  na mão, do que um de duas  arrodeando.”

9.A Vida Útil da vida.

Segundo o JN DA Globo  a vida útil da vida caiu, já que a vida média encurtou 2 anos depois da Pandemia.

Porém, pensando bem, essa notícia induz ao contrário, porque  quanto menos vida tivermos  para viver mais valor devemos dar à parte que sobra.  

È cumprir  a orientação bíblica “ Ajude-te que o céu te ajudará!”,  tomar seus remédios (desde que seu médico os  aprovem) e vender caro o resto de vida que você tem. “Não se imobilize à espera da morte”.

sem comentário »

Talentosa, bonita e perfeccionista, Cecília Leite voltará às telas na apresentação de um programa na TV UFMA

0comentário

Cecília Leite é diretora da TV UFMA e, agora, vai também apresentar um programa da grade da emissora

São Luís – Depois de um tempo focada em outros projetos, inclusive musicais, a maranhense Cecília Leite, diretora geral da TV UFMA, volta-se para um trabalho que sempre gostou de fazer e o faz com muita propriedade (como praticamente tudo o que ela faz).

A jornalista apresentará o FaixaNobre.doc, programa semanal voltado para a exibição de séries e documentários sobre personalidades que enriquecem a arte e a cultura maranhense. Ou seja, além do gerenciamento daquela TV universitária, ela vai mostrar, mais uma vez, o seu belo rosto para os telespectadores.

A produção integra a nova programação da TV UFMA, com estreia marcada para o dia 26 deste mês. Apesar dos desafios gerados pela pandemia, a programação promete atingir o patamar das oito horas diárias de produção local. Cecília Leite está, atualmente, na direção da TV UFMA.

Destaque

Dentre os programas, destaque para o novo telejornal, o JTV-UFMA, que virá com formato original, trazendo quadros de prestação de serviço, pesquisa científica, opinião, especialistas, entre outros.

O telejornal pretende, também, incentivar a interatividade e a participação do público, em quadros como o  Fala Comunidade, Voz do Aluno e Você Repórter, com vídeos enviados pelo telespectador. O telejornal irá ao ar, diariamente, às 13h, com apresentação de Ana Thereza Viegas.

Talentosa, bonita, esforçada e perfeccionista, Cecília Leite tem desenvolvido um excelente trabalho na TV UFMA e, agora, sai dos bastidores para a frente das câmeras.

sem comentário »

Raiz Tribal e Duane Stephenson lançam, em parceria, novo single produzido por Rafael Labate e Keké Enes

0comentário

A banda maranhense Raiz Tribal lançou nessa sexta-feira (16) o single “Pra Deus”, em parceria com o cantor de reggae Duane Stephenson. A música já está disponível nas plataformas digitais. Gil Enes (vocalista do grupo) conta que a música é “uma oração, uma forma de agradecer a Deus pelos dias, pela saúde e, também, pelos 20 anos da banda Raiz Tribal. Ela foi composta pelo musicista com o jamaicano Duane Stephenson, produzida Rafael Labate e Keké Enes. Saiba mais agora mesmo, em poucos minutos, com o DJ Waldiney. Acesse aqui

sem comentário »
Twitter Facebook RSS