Acompanhado do vereador Marcial Lima, prefeito Eduardo Braide instala Ponto Limpo na Avenida Camboa

0comentário
Ao lado do prefeito Eduardo Braide, Marcial planta uma das mudas do Ponto Limpo no canteiro central da Avenida Camboa

Mais um local em que era frequente o descarte incorreto de resíduos sólidos foi revitalizado pela Prefeitura de São Luís, por meio do Comitê Gestor de Limpeza Urbana (CGLU), neste sábado (17). Desta vez, o novo Ponto Limpo da cidade fica localizado na Avenida Camboa, uma das mais movimentadas da cidade e que é ligação direta ao Centro de São Luís.

De acordo com o prefeito de São Luís, Eduardo Braide, a ação Ponto Limpo, executada pelo CGLU desde o início do ano, tem por objetivo incentivar atitudes conscientes da população ludovicense. “Essa ação tem sido importante para recuperar áreas degradadas. Por meio dela queremos que a população se conscientize da necessidade de mantermos uma cidade limpa, o que só é possível com cada um fazendo sua parte”.

Prefeito Eduardo Braide e equipe acompanham o plantio feito pelo vereador Marcial Lima

O prefeito estava acompanhado do vereador Marcial Lima (Podemos), líder do governo na Câmara Municipal de São Luís; do presidente do CGLU, Joabson Júnior e de moradores do bairro.

No local onde foi instalado o Ponto Limpo deste sábado era comum o descarte incorreto de resíduos como entulhos, galhos de árvores, resto de móveis, lixo, entre outros. “A gente tem trabalhado para mudar essa realidade que existe na maioria dos bairros e avenidas de São Luís. Felizmente, estamos tendo uma recepção muito boa por parte da população, pois ela é a ponta desse trabalho e de quem verdadeiramente precisamos para fazer uma cidade melhor”, ressaltou o presidente do CGLU, Joabson Júnior.

Marcial Lima bserva o prefeito Eduardo Braide plantando muda no canteiro onde foi instalado o Ponto Limpo

Para a ação, foram recuperados os canteiros de um trecho de cerca de 100 metros da avenida onde carroceiros, sobretudo, descartavam resíduos trazidos de outros bairros. Todos foram pintados, receberam nova adubação, grama e plantas, deixando o espaço totalmente ajardinado e proporcionando um novo aspecto à avenida.

Ewuile completa responsável pela instalação do Ponto Limpo na execução do serviço

O Ponto Limpo deste sábado, instalado na Camboa, é o nono espaço revitalizado em quatro meses da iniciativa, que já passou por vários bairros e se fará presente em outras dezenas ainda neste primeiro semestre de 2021, como prevê a Prefeitura de São Luís que, em paralelo, mantém regular o serviço de coleta domiciliar de lixo e conta com a colaboração de toda a população para a construção de uma cidade melhor.

Assista;

sem comentário »

CANHOTEIRO E CANHOTINHO

0comentário

Na semana passada, reproduzi, nesta coluna, um comentário do cineasta Cacá Diegues, publicado no jornal O Globo, do Rio de Janeiro, sobre o português Manoel, que vive há anos na cidade maranhense de Cedral, especialista na arte de embarcações, que vive dia e noite em completa nudez.

Hoje, novamente, sirvo-me da leitura do jornal carioca, desta feita, de uma crônica intitulada “De direita e da esquerda”,  de outra figura de destaque, desta feita, do cenário nacional da publicidade, Washington Oliveto, que trata da radicalização da política brasileira, no caso de as próximas eleições presidenciais serem disputadas entre Bolsonaro e Lula.

Segundo o publicitário baiano, a radicalização entre essas duas candidaturas, tendem a levar a direita e a esquerda brasileira a um confronto nunca vista no país, sobretudo da parte da direita que tem a mania de acusar de comunistas os que se manifestam contra o seu candidato. Até mesmo uma simples placa de trânsito com a indicação de “vire à esquerda”, pode ser entendida como uma cilada ou uma conspiração política.  

Segundo Oliveto, aproximadamente 10 por cento dos seres humanos foram ou são canhotos e extremamente talentosos e se tornaram famosos e célebres nas artes, na política, no cinema, na música, no teatro, na literatura e nos esportes, a exemplo de figuras conhecidas como Jimi Hendrix, Paul McCartney, Bob Dylan, Paul Simon, Ronald Reagan, Bill Clinton, Barack Obama, Ayrton Senna, Bill Gates, Tom Cruise, Robert de Niro, Mike Tyson, Julia Roberts, Roberto Rivelino, Diego Maradona, Lionel Messi e Marta.

Em se referindo ao esporte, Oliveto não esqueceu o jogador maranhense Canhoteiro, sobre o qual escreveu: “Por falar em futebol, esporte preferido do povo brasileiro, existiu entre os anos 1950 e 60 um jogador perfeito, pela posição que ocupava e pelo apelido que tinha, e podia ser apontado pelos radicais da direita como o maior comunista de todos os tempos, o ponto esquerda Canhoteiro, do São Paulo Futebol Clube. Era um dos grandes dribladores da história do futebol mundial. Melhor driblador do que Canhoteiro, só o seu contemporâneo Mané Garrincha, que jogou no Botafogo, era destro, ponta direita, que morreu sem saber que esse negócio de comunista existia.”   

Em se tratando de Canhoteiro, lembrei que em São Luís, nos anos 1960 e 70, outro maranhense, também bom de bola, de nome João Carlos Sousa Martins, por ser canhoto, recebeu o apelido de Canhotinho, que jogou no Santos, time da segunda divisão, e no Sampaio Correia, da primeira divisão, não esquecendo o Cometas, principal time de futebol de salão da cidade.

Canhotinho, prestou bons serviços ao Banco do Brasil, instituição a que pertenceu mediante concurso. Recebeu esse apelido não por ser político ou militante da esquerda, mas pela intimidade com a bola de futebol e jogar na ponta esquerda. Recentemente, perdeu a fiel esposa e leal companheira.

LIVROS PREFERIDOS

Artistas, jornalistas, cientistas e profissionais de várias gerações se reuniram para citar os livros que mudaram suas vidas.

Os mais indicados: Cem anos de solidão, de Gabriel Garcia Marques; Em busca do tempo perdido, de Proust; O apanhador no campo do centeio, de J.D. Salinger; On the road ou Pé na estrada, de Jack Kerouac; O encontro marcado, de Fernando Sabino; A montanha mágica, de Thomas Mann; O segundo sexo, de Simone de Beauvoir; e Gabriela Cravo e Canela, de Jorge Amado.

Cemitério dos vivos, de Lima Barreto; Ensaio sobre a cegueira, de José Saramago; e Memória do Cárcere, de Graciliano Ramos, não mudaram a minha vida, mas as suas leituras me proporcionaram momentos de bastante prazer. 

CAMPEÃO DE VACINAS

Se eu participasse de um campeonato de vacinação, dificilmente perderia para algum competidor.

Ao longo da vida, fui vacinado contra varíola, sarampo, tifo, febre amarela, gripe e coronavírus, esta, a mais maligna de todas as doenças.

DISTRIBUIÇÃO DE RENDA

O deputado Josimar do Maranhãozinho declarou recentemente que quer ser governador para acabar com a pobreza no Maranhão.

Dizem que os 2 milhões de reais encontrados pela Polícia Federal em sua residência, destinavam-se a uma futura distribuição de renda no Estado.

CONSELHO DE ÉTICA

O deputado maranhense, Juscelino Rezende, na gestão do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, presidiu o Conselho de Ética, mas o colegiado teve atuação apagada sob seu comando.

Resultado: pelos serviços não prestados ao país, teria sido decapitado do cargo pelo novo presidente da Câmara dos Deputados.

MEMÓRIA POLÍTICA

O Maranhão, de uns tempos para cá, vem perdendo a sua memória histórica, esquecendo as figuras políticas que ocuparam cargos importantes na vida pública.

O deputado Ivar Saldanha, completaria cem anos no dia 8 de março passado, mas não foi lembrado pelo Governo do Estado e nem pela Assembleia Legislativa, ele, que teve atuação destacada como deputado estadual e federal, prefeito de São Luís e governador do Maranhão.

Como dizia o meu saudoso amigo e compadre Sálvio Dino, lembrando Cícero em suas Catilinárias: O tempora, o mores!    

 LITURGIA DO CARGO

Que me perdoem os bolsonaristas, mas o presidente que atualmente governa o Brasil, não tem a menor preocupação com a liturgia do cargo, predicado essencial para quem acumula as funções de chefe de Estado e chefe do governo.

Os palavrões e o linguajar chulo que saem de sua boca nas entrevistas e reuniões, são frequentes, sonoros e agressivos.

 PRISÃO DOMÉSTICA

O grande escritor gaúcho, Luís Fernando Veríssimo, enquanto se recupera de um AVC e por ser cardíaco, diabético e idoso, há mais de um ano vive confinado com a esposa em casa por causa do Covid-19.

Em São Luís, conheço pessoas e bem relacionadas, que há mais de um ano, também, vivem em completa reclusão doméstica, para não serem contaminadas pelo coronavírus : José Carlos Salgueiro, Natalino Salgado e Agostinho Ramalho Marques.

LEMBRANDO TIM MAIA

É do saudoso cantor e compositor a explicação porque o Brasil é um país que não deu certo: – Aqui prostituta goza, cafetão tem ciúme e traficante se vicia.

sem comentário »

Balsas Futsal confirmado na disputa da Copa do Brasil

0comentário

Maior vencedor do futsal do Maranhão na atualidade, o Balsas Futsal irá, mais uma vez, representar o Estado em uma das principais competições do país: a Copa do Brasil de Futsal Masculino Adulto 2021. Contando com os patrocínios da Equatorial Energia e do governo do Estado, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, e da Prefeitura de Balsas, a equipe balsense entrará na disputa nacional como uma das grandes forças do torneio e vai em busca do inédito título, que ficou no quase em 2020. Na primeira fase deste ano, o Balsas Futsal terá pela frente o JES Futsal (PI). Os jogos de ida e volta estão marcados para os dias 11 e 16 de maio, em Teresina e em São Luís, respectivamente.

Com a terceira colocação conquistada na temporada passada, o Balsas Futsal fez a melhor campanha da história de um time do Maranhão na Copa do Brasil. O clube maranhense chegou até às semifinais, quando foi eliminado pela equipe do Dois Vizinhos (PR) que, após avançar à decisão, sagrou-se campeã.

O desempenho em 2020 é motivo de confiança para o Balsas Futsal fazer mais uma bela campanha neste ano. Comandada pelo técnico Hallyson Dias, a equipe maranhense passou por um processo de reformulação, mesclando experiência com juventude para montar um time forte e à altura da tradição do maior clube de futsal do Maranhão.

“Buscamos atletas de Balsas que estavam em outros Estados. São atletas que participaram conosco de campanhas vitoriosas anteriores. Também trouxemos atletas que foram campeões conosco em 2018. Vamos contar com a experiência do Neto Caraúbas e do Tatu, que continua no elenco e que foi muito importante nas conquistas do ano passado. Estamos montando uma equipe forte. Graças aos patrocínios da Equatorial Energia, do governo do Estado e da Prefeitura de Balsas, vamos conseguir ficar o ano todo trabalhando e aprimorando nossa equipe visando a Copa do Brasil e as demais competições”, afirmou Hallyson.

Copa do Brasil

Em 2021, a Copa do Brasil de Futsal Masculino chega à sua 5ª edição. Além do Balsas Futsal, o torneio contará com outros 29 clubes de 16 Estados. Esta será a primeira vez que a competição atinge este número de clubes numa única participação.

A fórmula de disputa é bem simples: o evento será disputado em cinco fases, sendo a primeira fase com até 16 grupos, definidos pela logística dos clubes envolvidos, reduzindo custos de logística. Em todas as fases são jogos de ida e volta na fase, classificando a equipe que obtiver duas vitórias ou uma vitória e um empate. A ordem dos jogos da 1ª fase foi definida por sorteio, porém, nas demais fases, fará o segundo jogo em casa a equipe com melhor índice técnico geral.

Balsas Futsal

Com apenas dez anos de existência, o Balsas Futsal tornou-se o clube mais vitorioso do futsal maranhense. A equipe balsense contabiliza oito títulos estaduais e diversos resultados expressivos em sua história: 3º lugar na Copa do Brasil de Futsal 2020, 5º lugar na Taça Brasil de Clubes de Futsal Divisão Especial, vice-campeão na Liga Nordeste de Futsal, vice-campeão Brasileiro Primeira Divisão dentre outras conquistas e participações em relevantes competições estaduais e nacionais, também tendo destaque nas categorias de base.

Vale destacar que o Balsas Futsal conta com os patrocínios da Equatorial Energia e do governo do Estado, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, e da Prefeitura de Balsas, além dos apoios da Federação de Futsal do Maranhão (Fefusma) e da Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Apcef-MA).

sem comentário »

AS PÉROLAS TIJUBINAS

0comentário

artigo publicado no jornal O estado do Maranhão

COMEÇO DA CRONICA

Jamais me preocupara antes em saber o significado exato da palavra Tijubina, senão agora, para prestar uma singela homenagem póstuma ao amigo e poeta caxiense Carvalho Jr. falecido semana passada.

Isso mesmo tendo apreciado seu livro de poemas O Homem-Tijubina, quando  intuí  que se tratasse de um réptil, à primeira vista repulsivo, mas que nunca havia visto tão bonito quanto na capa do seu livro. Interpretei que se tratava de uma simbologia que incorporava o espírito livre e impetuoso de seu autor, e isso bastava.

Apenas em uma oportunidade o vi e foi justamente na noite de autógrafos de seu O homem-Tijubina, no sebo do Poeme-se.  Já o conhecia de nome, dos grupos literários , de sua intensa participação e de seu envolvimento com tudo que se referisse a arte poética. Parecia-me que ele movia o seu caminhão, carregado de poesia, a 200 por hora, enquanto os demais iam a 80 por hora ou sequer haviam  ligado seus motores.  

sem comentário »

Faene reestrutura modelo pedagógico para se adaptar ao “novo normal”

0comentário
Ricardo Carreira é diretor da Faene

Nesta entrevista, o diretor da instituição, Ricardo Carreira, explica as mudanças imprimidas recentemente na instituição e destaca pontos positivos do novo modelo pedagógico, adotado devido à crise sanitária

Com o agravamento da crise sanitária, qual o posicionamento da Faene em relação às aulas remotas?

Ricardo Carreira – A Faculdade de Negócios Faene tem se preparado desde o ano passado para as aulas híbridas, ou seja, aquelas que ocorrem de forma presencial e on-line. Tudo a partir da nossa estrutura e utilizando a plataforma Google for Education, bem como todas as suas dissidências. Todo o processo de transmissão das nossas aulas estava predisposto aos dois modelos. Nós estávamos tendo aulas on-line com a participação de 50% dos alunos presencialmente e a outra metade on-line. É um modelo ao qual nos adaptamos para atender 100% on-line, se for o caso. Hoje, independente de os alunos participarem presencialmente ou não, todas as atividades estão dentro do ambiente virtual.

Como tem sido a experiência para os alunos da Faene, já que discentes de graduação e pós têm mais facilidade de se adaptar ao ensino a distância?

O ensino superior conseguiu se adaptar bem mais rapidamente, com mais desenvoltura. Os nossos alunos das turmas de graduação pediram, mais uma vez, para que trabalhássemos 100% on-line. Sendo assim, alguns professores gravam ou transmitem as aulas diretamente da Faene, enquanto outros o fazem diretamente de suas residências.

Há algum cronograma curricular específico para o período de aulas remotas ou esse processo está vinculado à determinação do MEC, que autorizou o sistema até dezembro de 2021?

Antes de tudo isso acontecer, o MEC já havia determinado que todo e qualquer tipo de aula nas instituições de ensino superior do Brasil poderia ser 50% presencial e 50% on-line. Agora, pelo menos até dezembro deste ano, todas podem ser realizadas de forma on-line ou de acordo com a determinação de cada estado ou município. Se a instituição quiser, ela pode operar 100% on-line. Nós estamos preparados para os dois modelos. O importante é termos essas duas estruturas. Um fato interessante é que, a partir desse novo modelo, acabamos por atrair alunos de outras regiões do Brasil. Hoje, temos alunos de Brasília, de São Paulo, Ceará, Piauí, ou seja, esse universo foi ampliado. A perspectiva é que, em 2022, não abandonemos esse modelo on-line, que continuará coexistindo, com toda a estrutura e tecnologia que ele requer, associado à vivência do ensino presencial tradicional.

Quais os critérios da instituição para assegurar formas de aprendizagem pelos estudantes e o registro detalhado das atividades não presenciais?

RC- Cada ambiente virtual tem seus mecanismos para registro e controle de presença e nós utilizamos o Google for Education, pois a Faene é uma empresa conveniada,. Dentro desse ambiente virtual há todos os controles possíveis. Todas as atividades são repassadas por ele. O aluno faz o registro de sua participação no início e ao término da aula, por meio de um formulário especifico. Todas as atividades são disponibilizadas, com data de entrega, entre outros detalhes. Aliás, esses mecanismos nos possibilitaram um controle maior, bem como uma rigidez também maior.

Houve flexibilidade das formas de avaliação dos estudantes durante a vigência do estado de calamidade pública?

RC – Nós ampliamos as possibilidades de realização das atividades, para diluir mais os pontos. No entanto, os alunos continuam com a responsabilidade de entregá-las dentro dos prazos estabelecidos pelos professores.

Funcionários da instituição continuam trabalhando presencialmente ou alguns estão remotos?

RC – Por força da própria condição sanitária, nós estamos resguardando mais os nossos funcionários. Diante de qualquer sintoma gripal, por exemplo, nós preferimos que eles fiquem em casa. No entanto, há também os mecanismos de trabalho remoto, com acesso ao sistema e participação nas reuniões virtuais. Funcionamos em horários especiais quando não há aula presencial.

Quais os principais protocolos adotados na instituição dentro desse período?

Continuamos adotando horários especiais de atendimento, aferição de temperatura na entrada, obrigatoriedade do uso de máscaras, distanciamento social, álcool em gel, etc. Dentro das salas de aula, temos restrições de distanciamento entre as carteiras, obrigatoriedade do uso de máscaras e álcool em gel.

Quais os principais avanços da Faene de 2020 para cá, apesar da pandemia?

RC – Acho que o grande avanço foi termos entrado de cabeça nesse mundo da tecnologia educacional, pois estamos usando muito mais as ferramentas do que antes. Hoje, usamos mais os games, os aplicativos e formulários, que agregam mais conhecimento. Há ainda o uso mais frequente do YouTube, que serve de suporte nas aulas. O professor não fica mais restrito às apostilas nem a um determinado tipo de material. Não há mais limite e se pode usar todo tipo de material e formato.

Quais as perspectivas de crescimento para os próximos anos?

RC – Nós estamos desenvolvendo um projeto de ampliação da Faene, inclusive tecnológica, para que os alunos participem das aulas de variadas formas. Além disso, abriremos a nossa unidade avançada em Santa Inês, onde teremos um escritório e três cursos funcionando inicialmente. As aulas devem começar em junho. Em um primeiro momento, serão oferecidos os cursos de Gestão de Negócios e Inovação, Auditoria, Controladoria e Finanças e Marketing.

Quais suas considerações finais?

RC – É um momento muito difícil para todos nós, de muita apreensão, do ponto de vista da saúde e da economia. No entanto, uma instituição de ensino como a Faene precisa ter o seu papel cada vez mais potencializado. Em outras palavras: o conhecimento certamente nos abrirá caminhos. Em um momento de dificuldade como este, as nossas perspectivas rodam a partir do nível de competência e habilidade que dispomos. A Faene, com certeza, pode contribuir para melhorar e ampliar essas competências, para que as pessoas tenham condições e alternativas para seguir em frente com seus negócios. Claro, sempre respeitando os protocolos sanitários, uma vez que todos nós precisamos preservar as nossas vidas. Sempre digo que essa situação da pandemia, além dos riscos que corremos, requer uma busca por alternativas e soluções.

sem comentário »
Twitter Facebook RSS