Rio Poty Hotel sediará uma das mais disputadas festas da virada

0comentário

São Luís – Um sucesso em todo o Brasil, os cantores Jonas Esticado e Vitor Fernandes são as atrações principais do Réveillon Privilégio 2022, no Rio Poty Hotel. O evento contará com vários espaços.

O Espaço Prime, por exemplo, inclui mesa fechada para 8 pessoas e buffet. Outra opção são as cadeiras individuais em mesas compartilhadas. O ambiente é 100% coberto e o atendimento com garçons.

O Espaço Privilégio, por sua vez, dispõe de ampla área com bares, a Villa Food e uma vista privilegiada para o mar e palcos.

Há, ainda, o Terraço Gold, espaço com piso elevado e coberto, com descida para o front. A vista é privilegiada e pertinho do palco.

Suítes exclusivas para 10 pessoas com mesa, puffs, atendimento especial, acesso a todos os ambientes e uma vista privilegiada de frente para o palco.

E mais: Espaço Kids contém buffet e recreação.

Parceria

O Réveillon Privilégio 2022 tem novamente a produção do empresário João Marcelo, em parceria com Évila Pinheiro, da Reprise Sonorizações, e Armando Ferreira, do Rio Poty Hotel.

Ingressos à venda no site: www.bilheteriadigital.com ou na própria loja no Rio Anil Shopping e também na recepção do Rio Poty Hotel, das 10h às 20h, em até 3x sem juros no cartão.

Na compra do seu ingresso, você ganha um copo de brinde personalizado na hora.

Serviço
O que: Réveillon Privilégio 2022
Quando: 31 de dezembro de 2021
Horário: 21h
Onde: Rio Poty Hotel – Avenida dos Holandeses – Ponta d’Areia
Ingressos: Loja da Bilheteria Digital no Rio Anil Shopping, no site www.bilheteriadigital.com ou na recepção do Rio Poty Hotel.
Informações: (98) 99235 2101
Realização: João Marcelo e Évila Pinheiro

sem comentário »

Deputado Roberto Costa dá exemplo de solidariedade e garante Natal mais feliz a famílias carentes

0comentário
Roberto Costa entrega cesta básica durante ação solidária antes do Natal

São Luís – O deputado estadual Roberto Costa (MDB) deu, mais uma vez, um exemplo de solidariedade no Natal, garantindo a ceia de diversas famílias carentes.

Antes do dia 24 de dezembro, o parlamentar percorreu vários bairros dos municípios de São Luís, São José de Ribamar e Bacabal para entregar cestas básicas e outros itens da ceia natalina, fazendo a alegria de quem não teria quase nada para comer.

Reprodução do Instagram: Deputado distribui cestas básicas a famílias carentes

Em São Luís, por exemplo, as doações foram entregues em bairros como Liberdade, Coroadinho, Anil e Vila João Alberto. Famílias carentes da cidade balneária de São José de Ribamar também festejaram e agradeceram ao gesto do deputado.

O mesmo aconteceu em Bacabal, onde Costa encerrou a ação solidária com a entrega de frangos. A satisfação de crianças, jovens, adultos e idosos era evidente diante do carinho do parlamentar, que costuma fazer a alegria dos menos favorecidos também em outras épocas do ano.

“Um ato simples, mas cheio de amor. Nosso desejo é que todas as famílias tenham um Natal com muita paz, saúde e prosperidade, em seu lar. Feliz Natal!”, escreveu o parlamentar em seu perfil no Instagram.

Reprodução do Instagram: Roberto Costa entrega frangos em comunidade carente

sem comentário »

Equatorial Maranhão divulga Plano Operacional para as festas de fim de ano

0comentário
São mais de 300 equipes e mais de mil profissionais, dentre engenheiros, líderes, analistas, técnicos, controladores e eletricistas

São Luís – Diante do contexto atípico causado pela pandemia, as celebrações de fim de ano reforçam ainda mais os sentimentos de renovação e esperança de tempos melhores. Por isso, buscando proporcionar às famílias maranhenses bem-estar e conforto durante esse período festivo, a Equatorial Maranhão elaborou o Plano Operacional de Fim de Ano, que vai atuar para garantir máximo empenho na continuidade do fornecimento de energia, com qualidade e segurança. O plano estará ativo até 3 de janeiro.   

Além de assegurar a estabilidade da rede que atende, em especial, as localidades que promovem grandes eventos, o plano operacional também tem o objetivo de promover o restabelecimento do sistema no menor tempo possível em casos de eventuais ocorrências. São mais de 300 equipes e mais de 1000 profissionais dentre engenheiros, líderes, analistas, técnicos, controladores e eletricistas, que estarão em regime de plantão, para assegurar a eficiência no atendimento em todo estado.   

Estarão de prontidão, também, as equipes de manutenção pesada (com guincho, postes e transformadores), de linha viva, aptas a trabalhar com a rede energizada e caminhões de poda. Simultaneamente, serão mobilizadas equipes de apoio que poderão ser acionadas em uma possível contingência.   

Compromisso

De acordo com o presidente da Equatorial Maranhão, Sérvio Túlio, o plano está bem estruturado e reforça o compromisso da empresa em prestar um serviço de excelência para todo o Maranhão. “Preparamos esse plano com muita responsabilidade e organização, para que toda a nossa força de trabalho esteja focada em fornecer energia de qualidade a todos os maranhenses durante as festividades, em todos os lugares do Estado. Nosso objetivo é a máxima continuidade do fornecimento e um rápido atendimento a eventuais faltas de energia. Nosso preparo para esse período começa desde as manutenções preventivas realizadas nos meses anteriores até agora”, ressalta o presidente.

O gerente do Centro de Operações Integradas (COI) da Equatorial Maranhão, Leonardo Miranda, destaca que, para atender a demanda das festas de Réveillon, a empresa antecipa-se na realização de ações de manutenção. “Os trabalhos para a execução do Plano Operacional começam em meados de novembro com a intensificação de ações preventivas que compreendem: inspeção prévia, lavagem dos componentes das subestações e das redes de distribuição para minimizar os efeitos da poluição, substituição de isoladores, implantação de espaçadores e podas de galhos de árvores”.  

Suporte tecnológico – Além do conjunto de ações preventivas, a empresa ainda conta com um sistema automatizado que proporciona maior celeridade no restabelecimento do fornecimento de energia. O uso de equipamentos de automação permite que a detecção, o isolamento, a restauração de falhas na rede elétrica e eventuais manobras sejam executadas a distância e em tempo real diretamente do Centro de Operações Integradas (COI) da Equatorial Maranhão.  

Atendimento –  O atendimento da Equatorial Maranhão funciona 24h todos os dias pela WhatsApp (98) 2055-0116 com a assistente virtual Clara, além da Central 116 (ligação gratuita), APP Equatorial Energia e site www.equatorialenergia.com.br, com 100% da operação. Para o o feriado de Réveillon, funcionam até as 12h do dia 31/12, retomando as atividades no dia 03/01/2022.

Fique atento aos acidentes com quebra de postes   

A Equatorial Maranhão alerta que alguns casos de falta de energia podem estar relacionados a acidentes em vias públicas com quebra de postes que muitas vezes comprometem o fornecimento de energia elétrica e a segurança das pessoas. Vale destacar a necessidade de redobrar a atenção na direção para não ocasionar colisões contra postes, preservando a vida e evitando acidentes.

Caso as pessoas presenciem algum acidente com essas características, é importante entrar em contato imediatamente com a Equatorial, por meio da Central de Atendimento 116, e com o Corpo de Bombeiros, no 193, para que as medidas de segurança e restabelecimento do fornecimento sejam tomadas com maior agilidade.  

sem comentário »

“A grande novidade em 2022 será o programa de pós-graduação stricto senso”, anuncia diretor da Faene

0comentário
Ricardo Carreira diz que instituição desenvolveu modelo de negócio adaptado à nova realidade e, agora, está 100% adaptada ao formato híbrido

Ricardo Carreira fala sobre os desafios dos anos de pandemia, adaptação da instituição aos novos modelos educacionais, novos cursos e perspectivas para o ano vindouro

Qual avaliação você faz do ano de 2021 para a Faene?

Ricardo Carreira – Foi um ano difícil, assim como 2020. O primeiro semestre, principalmente, foi bastante comprometido, pois ainda estávamos submetidos àquelas restrições e nos rondavam muitas incertezas. A partir do segundo, já com a vacina contra Covid-19 autorizada pelo Ministério da Saúde, as coisas melhoraram.

Como foi o processo de adaptação da Faene de 2020 para cá?

Ricardo Carreira – Nós nos posicionamos desde o início desse processo de mudança. Nos transformamos, desenvolvemos um modelo de negócio adaptado a essa nova realidade e, agora, estamos 100% adaptados ao formato hibrido, que nos possibilita colocar em prática atividades on-line e presenciais, com o suporte do Google for Education. Na verdade, já vínhamos nos preparando para esses novos tempos e a experiência está sendo bastante interessante e reveladora. Claro que ainda temos um longo caminho para recuperarmos praticamente um ano e meio comprometido. No entanto, seguimos firmes e fortes, pois se até aqui chegamos, é uma prova de que não temos limites.

A instituição criou algum modelo de aprendizado especifico?

Ricardo Carreira – Nós trabalhamos com a metodologia Faene In, que é uma estratégia inovadora com todas as aulas em formato presencial com transmissão, ou seja, criamos um ambiente de aprendizagem com mecanismos de integração e emprego de ferramentas como YouTube. Trata-se de uma modelagem integrativa, com trabalhos em grupo a distância integrados ao formato presencial.

Quais cursos foram incorporados à grade em 2021?

Ricardo Carreira – Nós podemos destacar alguns cursos que tiveram uma ótima repercussão dentro da nossa instituição. Um exemplo é o de Gestão do Agronegócio, que estuda um mercado em pleno desenvolvimento no Maranhão. Há, ainda, o de Gestão Municipal e o de Inovação e Inteligência Corporativa, que abrange toda essa modelagem integradora com foco em tecnologia, avanços estratégicos, avaliação de desempenho e novos mercados, ou seja, é um curso bem atual e centrado em uma nova perspectiva.

Qual o diferencial dos cursos de pós-graduação da Faene?

Ricardo Carreira – Nossos cursos de pós-graduação são divididos em três partes. Começamos com o Módulo Gerencial, que proporciona a formação gerencial para qualquer aluno que opte por uma das áreas, com aulas sobre avaliação financeira, perspectiva estratégica, formação de pessoas, performance, etc. Na segunda, criamos uma estrutura central que chamamos de Módulo Especialista, para aprofundamento do curso. No terceiro eixo, o aluno define a direção que quer seguir, a partir de uma trilha que chamamos de Trilha do Conhecimento Empreendedor. É para que ele defina ações, projetos, amplie horizontes relacionados à iniciativa privada ou pública com sua empresa, ou com a perspectiva de estar inserido em alguma dessas áreas. Agora, se quer seguir o caminho da docência, temos a parte de práticas educacionais e metodologias ativas, que é uma outra trilha. Logo, ele segue uma dessas trilhas, o que implica em uma metodologia bastante moderna e atual, dentro das modelagens educacionais. O aluno pode, inclusive, escolher mais de um modelo.

Quais cursos devem ser incorporados em 2022?

Ricardo Carreira – Em 2022, a grande novidade na Faene será a implantação do Programa de Pós-Graduação Stricto Senso. Em parceria com a Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), daremos início ao nosso primeiro Mestrado, a partir do mês de março, nas áreas de Negócios e Ciências Contábeis. As matrículas deverão começar em janeiro. Nós teremos também Doutorado nessas mesmas áreas.

Quais cursos poderiam ser destacados e que têm perspectiva de se sobressaírem em 2022?

Ricardo Carreira – Eu destacaria, entre outros, os cursos de MBA em Projetos, Engenharia Portuária e Logística Marítima, Gestão de Pessoas e Auditoria, Controladoria e Finanças.

Qual sua expectativa para 2022 na Faene?

Ricardo Carreira – Como gestor, vejo um 2022 muito mais positivo. Sabemos que 2020 foi um ano inexpressivo, de muitas perdas, em todos os níveis. Em 2021, por sua vez, tivemos sinalizações e possibilidades de retomada, com os segmentos voltando a respirar. Se tudo der certo, em 2022 voltaremos aos trilhos, mais fortes, com mais conhecimento, alternativas, inovação, perspectivas e mais evoluídos.

O que você espera do setor educacional no Brasil no ano vindouro?

Ricardo Carreira – Como dissemos, de 2020 para cá, nos envolvemos mais com a educação, com a questão da modelagem educacional, com as novas tecnologias, metodologias ativas e uso intenso de ferramentas colaborativas. Afinal, são termos do presente e do futuro. A educação moderna está totalmente ligada à utilização de múltiplas tecnologias, ambientes virtuais de aprendizagem, aplicações e assim por diante. Nós temos um designer educacional muito mais direcionado para que se faça aquilo a várias mãos, ou seja, não é mais o professor direcionando tudo. É o que a gente chama de ‘cultura maker’, ou seja, aprender fazendo. Acredito que a educação de nível superior estará cada vez mais voltada a essa modelagem, mais híbrida e flexiva. As pessoas têm liberdade de escolha, de participar presencial ou virtualmente, do jeito que acharem mais interessante. Não ficamos presos apenas a uma sala de aula, a um horário, fechamos entre quatro paredes. Você expande essas possibilidades. Hoje, é muito comum os alunos pediram para rever aulas ministradas na semana passada, ou seja, elas ficam gravadas e disponíveis. Há a possibilidade de integrar os conteúdos com algum tipo de documentário, filme, etc. Os alunos questionam, criam ferramentas associativas e trabalham a mente de diversas maneiras.

Quais suas considerações finais?

Ricardo Carreira – Agradecemos pelo fato de termos chegado até aqui, com saúde, força e dispostos a aprender, evoluir e transformar. Lutamos para conquistar aquilo que acreditamos. Não desistimos, não saímos do jogo. Pelo contrário, continuamos e estamos mais fortes e mais seguros. Saímos da nossa zona de conforto e estamos aptos a sermos mais competitivos.

sem comentário »

Paolo Ravley fará show inédito no Teatro Arthur Azevedo

0comentário

São Luís – O ano vindouro promete surpresas. Uma delas será o esperado show do cantor e compositor Paolo Ravley no Teatro Arthur Azevedo (Rua do Sol). A apresentação acontecerá no dia 14 de janeiro, às 19h30, batizada de “Mundos”, título do álbum recém-lançado pelo artista.

Dado o histórico de profissionalismo de Ravley, é de se esperar um show dos mais interessantes e bem produzidos, com a participação de bailarinos da Companhia de Dança Pulsar e troca de figurinos.

Moderno, dinâmico, afinado e talentoso, ele pretende apresentar um show completo e digno de sua carreira, que começou na França e prosseguiu repaginada no Brasil.

Maranhense, ele mudou-se para Paris aos 18 anos, onde viveu por mais de 15. Lá, estudou Musicologia na Universidade Paris VIII e produção musical do SAE Institute.   Atuou no mercado de música eletrônica como top liner (autor), compositor e intérprete, tendo trabalhado com selos renomados da cena francesa (Serial Records e Scorpio Music) e europeia (Armada Music do Armin Van Buuren – “Come and Get It” em parceria com a dupla Ducked Ape). 

Mercado brasileiro

Desde 2018-2019, depois de uma longa pausa musical, vinha estudando o mercado brasileiro, pois já estava em busca de um retorno repaginado, “livre” para trabalhar em um projeto novo que refletiria seu verdadeiro “eu”.

Em julho de 2020, lançou seu primeiro EP, intitulado “Lado B”, com  4 músicas inéditas, completando o universo musical do cantor para o público e dando forma progressivamente ao seu novo portfólio. O videoclipe de “Pele Morena” é lançado no mês seguinte do mesmo ano, dirigido mais uma vez por JrFranch.

De volta ao Maranhão, com uma equipe 100% maranhense, Paolo grava videoclipe para a faixa “É Só Me Chamar”, em abril de 2021, com direção de Lucas Sá, para seguir com “Mundos” em junho de 2021 (direção de JrFranch novamente) e “Auê”, setembro do mesmo ano (dirigido pelo próprio artista). Este ano, ele lançou o álbum “Mundos”, com 13 faixas.

sem comentário »

Natal de Codó: programação será encerrada nesta quarta com sorteio de moto e bicicletas

0comentário
Pedro Neres, Papai Noel, Dr, Zé Francisco e Irene Neres em noite especial do Natal na Praça, em Codó

São Luís – Um Natal como nunca se viu antes em Codó. Pela primeira vez, a cidade inova e surpreende com uma decoração à altura do sexto maior município do Maranhão.

A  programação especial será encerrada nesta quarta-feira, às 17h, na Praça São Sebastião, com várias atrações e sorteio de prêmios, incluindo bicicletas e uma moto.

No sábado (18), a programação começou cedo, com diversas ações do movimento Novas Ideias, sobre o comando de Pedro Neres.

O dia iniciou com um café da manhã, seguido de atendimento médico voltado para a saúde da mulher e do homem codoense.

À tarde, foi a vez da criançada se divertir com brincadeiras. À noite, as famílias tiveram uma programação cultural intensa encerrada com show da cantora Cecília Leite.

“O natal simboliza amor, união, generosidade e felicidade. Nossa intenção é proporcionar eventos de qualidade para a população de Codó, especialmente para as famílias, que ao longo dos últimos anos foi privada de qualquer programação natalina”, afirma D. Irene Neres, primeira-dama e secretária de Assistência Social do município.

Cantor Fernando de Carvalho promete programação musical inesquecível para a noite desta quarta-feira em Codó

“O povo de Codó merece o melhor, uma cidade mais bonita, ter acesso ao que há de melhor. Por isso, eu me preocupei com cada detalhe da decoração de Natal e em oferecer as melhores atrações natalinas possíveis para as famílias codoenses. E como o Natal é uma época em que presentear é natural, vamos sortear bicicletas e motos na noite de hoje para os que estiverem presentes”, diz o prefeito de Codó, Dr. Zé Francisco.

Dhean Britto será uma das atrações desta quarta-feira do Natal na Praça, em Codó

Já se apresentaram Coral São João e a cantora Cecília Leite. Nesta quarta-feira, no encerramento, haverá apresentação de Dhean Britto e Fernando de Carvalho.

“Nesta época do ano, é sempre um grande prazer poder nos apresentar em uma cidade como Codó. Nós aremos um show para agradar tanto adultos quanto crianças”, afirma Dhean Britto, que veio de São Paulo, onde reside atualmente, para uma temporada de shows natalinos no Maranhão.

sem comentário »

Crônica de José Fernandes: “O Prazer Letífero”

0comentário

São Luís – Ele morava sozinho numa grande cidade e era independente financeiramente. Tinha 17 anos. O salário provindo do seu trabalho dava-lhe condições de alimentar-se, vestir-se, frequentar praias, ir aos cinemas, frequentar boa escola noturna, tomar cervejas e comprar cigarros. Na verdade, só consumia alguma bebida nas festinhas de fim de semana – não era esse o seu costume. Mas adquirira, aos poucos, o vício de fumar.

Quando menos pensou, estava fumando, diariamente, uma carteira de cigarros. Tinha o bom senso de não fumar no ambiente de trabalho, no período em que era operário, nem no cinema, porque era proibido, assim como em sala de aula – só nos intervalos, e ai tirava a diferença. Ninguém com mais idade e experiência – parentes, colegas e amigos – o censurava em razão do vício.

Os anos foram passando, casou-se, vieram os filhos e netos, e continuou fumando sem haver tido quem o molestasse por esse motivo, nem mesmo um pneumologista, seu amigo, chamou-o a atenção ou o preveniu sobre possíveis riscos.

O anti-herói progrediu financeiramente – adquiriu casa própria, indústria e até fazenda de gado. Tornou-se advogado, suas filhas e filho também se bacharelaram e ele continuou fumando. Quando visitava os pais, que moravam em outra cidade e eram avessos aos maus costumes, não se abstinha de ocultar esse vício nem fora por eles admoestado.

Fumava arraigadamente, a qualquer hora do dia ou da noite, chegando a fumar nas altas madrugadas, quando acordava. Tomava café para fumar e fumava para tomar café. O vício o levara à insensatez. Instruíra-se mediante a leitura de centenas de bons livros e tornou-se reconhecidamente bem instruído; contudo, jamais teve o descortino de reconhecer que não só estava se prejudicando, mas a todos que lhe eram próximos, intoxicando-os com os fluídos corrosivos que expelia e se espalhavam em derredor.

Um dia, um amigo, médico legista da polícia, confrade maçom, querendo ajudá-lo, levou-o até seu local de trabalho e mostrou-lhe as artérias pulmonares do cadáver dissecado de um fumante inveterado cuja “causa mortis” fora o acúmulo de nicotina que lhe comprometera mortalmente os pulmões.

Alarmado, vendo o estrago que o cigarro provocara no de cujus, quis livrar-se do vício e passou a se submeter a tratamentos vários, gastando muito dinheiro, por exemplo, com umas placas medicamentosas aplicadas ao longo da epiderme, na região dorsal, sem nenhum resultado. Fizera até promessas ao seu santo de devoção, mas era um homem de pouca fé e sem fé não há efeito.

Ainda disposto e esportivo, aos 65 anos, o teimoso viciado começou a sentir cansaços, que foram se intensificando rapidamente, vendo-se impossibilitado de subir escadas, por falta de ar. Foi ao especialista, fez vários exames e veio-lhe o triste diagnóstico: estava com várias veias coronárias entupidas. Finalmente, parou de fumar, para não morrer.

Submeteu-se a cirurgias, colocaram-lhe quatro pontes de safena e, posteriormente, alguns stents. Reabilitou-se, em parte, restando-lhe sequelas como um permanente enfisema, levando-o a constantes hospitalizações para tratamento de pneumonias – tudo em consequência dos cigarros fumados no decurso dos anos. Só ainda não deixou este planeta porque possui recursos financeiros, que lhe permitem tratamento médico permanente. Felizmente, aprendeu, com a própria aflição, a manter serenidade diante de tantos percalços.

Essa imprevidente vítima do malfadado cigarro, aqui referido em terceira pessoa do singular (ele), na verdade deveria ser exposto na primeira pessoa (eu), por se tratar, infelizmente, deste escriba, que lhe pede: por amor à vida, não permita que nenhum dos seus entes queridos contraia o triste vício de fumar quaisquer das drogas que enriquecem fabricantes e vendedores, e que causam a tristeza e a ruína de preciosas existências.

O sofrimento, só o sofrimento me levou a reconhecer que fumar é burrice.

José Fernandes é integrante da Academia Ludovicence de Letras, e autor, entre outros, do livro “Dor, Amor e Poesia”

sem comentário »

TJMA reconhece trabalho da transexual Raíssa Mendonça em prol do respeito à diversidade

0comentário
Raíssa Martins Mendonça entre o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador Lourival Serejo, e o corregedor-geral da Justiça, desembargador Paulo Vélten, após receber o prêmio

São Luís – O trabalho de uma das mais enérgicas e engajadas militantes da causa LGBTQIA+ no Maranhão foi reconhecido pela cúpula do Tribunal de Justiça do Maranhão. Na última sexta-feira, em solenidade realizada no Salão Ecumênico do Fórum Desembargador Sarney Costa, no bairro Calhau, a psicóloga Raíssa Martins Mendonça recebeu do Comitê da Diversidade do TJMA o Prêmio Luiz Alves Ferreira (Luizão), de promoção à diversidade e combate à discriminação, por sua iniciativa de criar o Instituto Raíssa Mendonça e a Casa FloreSer Maranhão, instalada no bairro Fé em Deus com foco na inclusão de pessoas transexuais excluídas do convívio familiar ou que estão enfrentando problemas devido à sua condição sexual.

A maranhense recebeu o prêmio das mãos do desembargador Paulo Vélten, corregedor-geral da Justiça. A solenidade foi conduzida pelo presidente do TJMA, desembargador Lourival Serejo, com a presença do coordenador do Comitê de Diversidade, juiz Marco Adriano Ramos da Fonseca, da coordenadora adjunta do Comitê, juíza Elaile Carvalho, e da servidora Luciana Brandão, filha de Luizão e membro do Comitê de Diversidade, entre outros.

Emocionada, a psicóloga afirmou que o Prêmio Luzião concedido pelo Poder Judiciário do Maranhão representa, acima de tudo, uma desconstrução de paradigmas. “Significa que quando acreditamos em alguma coisa, precisamos fazer a nossa parte, sem esperar por terceiros. Além disso, nos incita a refletir positivamente sobre o fato de que, quando damos a partida para algum projeto, há sempre quem nos acompanhe e abrace a nossa ideia, principalmente quando essa ideia é pautada em um propósito sério e digno”, declarou.

Raíssa Mendonça frisou que ouvir das autoridades do Poder Judiciário que elas apoiam o modelo de amar e resgatar criado pelo Instituto Raíssa Mendonça é extremamente gratificante. “É, sem dúvida, uma prova de que nós seremos ouvidos. E uma grande vitória dos excluídos”.

Raíssa Mendonça disse que o prêmio representa, acima de tudo, uma desconstrução de paradigmas

Combate à discriminação

O Comitê da Diversidade do TJMA, implantado na gestão do presidente Lourival Serejo, tem um papel essencial diante de uma sociedade conservadora, buscando combater discriminações e objetivando garantir um país mais justo e menos desigual, assim como fez Luizão. Segundo o presidente, sua institucionalização objetiva ser um porto seguro a todas as pessoas que sofrem discriminação ou intolerância, ou seja, exatamente o que está sendo feito na Casa FloreSer, que ampara, também, pessoas oriundas do sistema prisional maranhense. O espaço foi inaugurado no dia 27 de fevereiro deste ano.

“Quero que esse comitê não se esvaia só em palavras, mas em ações efetivas. Não é mais tempo de ficar fazendo protestos oratórios contra a intolerância, em todos os sentidos. É tempo de agir. E Luizão, meu grande amigo, fazia isso. Era um voluntário sacerdote dessa causa. Apesar de ser médico patologista, focou nas patologias sociais, e esse tipo de discriminação é uma patologia terrível. Logo, precisamos nos unir para combatê-la”, destacou o presidente.

O desembargador Paulo Vélten, que entregou o prêmio à Raíssa Mendonça, refletiu sobre saber conviver de forma harmoniosa com a diversidade e a divergência de pensamentos, bem como a respeito da empatia. “Só se corrige o problema da intolerância, segundo estudos de neurociência, quando aprendemos a conviver. Quando se cria um espaço de diálogo, que permite não só a fala, mas, sobretudo, a escuta. E escutar é diferente de ouvir. Ouvir com a vontade de escutar e procurar compreender a posição do outro. A criação desse prêmio cristaliza todo o trabalho desenvolvido pelo Comitê. Além disso, demarca o compromisso do Poder Judiciário com essa causa”, observou. 

Psicóloga Raíssa Martins Mendonça com a coordenadora adjunta do Comitê da Diversidade do TJMA, juíza Elaile Carvalho, e a vice-presidente do Instituto Raíssa Mendonça, Lohanna Pausini

Casa de apoio

Raíssa agradeceu pelo prêmio com palavras firmes e verdadeiras, enfatizando o momento histórico em sua trajetória pela causa LGBTQIA+ e destacando a luta diária que abraça em nome da entidade e da casa, onde conta com a ajuda de uma equipe que não mede esforços para acolher aqueles que lá chegam em busca de ajuda. São pessoas inclusas nas estatísticas dos 10% da população brasileira pertencente à comunidade LGBTQ+, com expectativa de vida de 35 anos, sendo o grupo mais afetado pela violência relacionada à identidade de gênero e orientação sexual. 

Em seu discurso de agradecimento, ela revelou que, até o momento, o projeto não firmou nenhuma parceria com órgãos públicos nem com a iniciativa privada. “Nós somos a única casa de apoio a essas pessoas e para desenvolvermos as ações que planejamos, que incluem, inclusive, oferta de cursos profissionalizantes, precisamos de parceiros. Nós estamos fazendo o dever do Estado, pois precisávamos agir”, frisou, informando que o espaço tem capacidade para atender até 50 pessoas por períodos e que, atualmente, acolhe 16.

Raíssa com Lohanna Pausini, juíza Elaile Carvalho e Ricardo Matos, tesoureiro do Instituto Raíssa Mendonça

Origem humilde

Raíssa Martins Mendonça é de origem humilde e sentiu na pele a discriminação que permeia as histórias contadas por quem procura a Casa FloreSer. Lá, os acolhidos recebem alimentação completa em diferentes turnos, higiene pessoal, atendimento socioeducativo e psicológico e encaminhamento à rede sócio-assistencial. Os conviventes ainda participam de oficinas, debates, palestras internas e externas, festas e de outras atividades. 

“Sei e senti na pele as dificuldades por que passa a população LGBTQIA+. E sei que uma minoria consegue uma formação profissional a nível superior como eu consegui, com muito esforço e persistência. Mas, acima de tudo, sei que o apoio da sociedade é fundamental, bem como o direcionamento aos caminhos dignos, que é o que fazemos dentro do nosso projeto. É uma luta incessante e necessária”, ressaltou Raíssa Mendonça.

 A psicóloga é natural de Pedro do Rosário (MA) e deixou sua terra natal ainda adolescente, migrando para a capital com a ajuda de uma tia. Em São Luís, trabalhou como catadora de frutas descartadas, pregoeira, empregada doméstica, cabeleireira e militante política na sede de um partido, até tornar-se governanta do vereador e líder religioso Astro de Ogum, decano da Câmara Municipal de São Luís. Sua história é contada no livro biográfico “O Outro Lado da Maçã”, disponível na Livraria Amei do São Luís Shopping.  

Prêmio

O Prêmio de Promoção à Diversidade e Combate à Discriminação recebe o nome de Luiz Alves Ferreira, o Luizão (in memoriam), médico maranhense conhecido como “Dr. Quilombola”, que muito lutou pelo direito à saúde e outros direitos das comunidades tradicionais no Maranhão.

Luizão nasceu no quilombo Saco da Almas, hoje Vila das Almas, pertencente ao município de Brejo-MA. Formou-se em medicina pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), com mestrado em patologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto-SP. Foi secretário regional da SBPC em duas oportunidades, membro fundador do Centro de Cultura Negra (CCN) e da Academia Maranhense de Ciência.

sem comentário »

Casarão Colonial dá largada para as festas de fim de ano neste domingo

0comentário

São Luís – O Casarão Colonial entra em ritmo de fim de ano a partir deste domingo (19), com uma programação animada para quem já está celebrando o Natal e o Réveillon entre amigos.

O espaço da Rua Afonso Pena recebe os grupos CDC e Argumento, bem como o cantor Bruno Shinoda e o DJ Arsênio Filho. Chico Chinês fará uma participação especial no show de Argumento e a cantora Dressah subirá ao palco durante a apresentação de Shinoda.

O Casarão abre as portas às 17h. Dispõe de vários ambientes para quem busca um domingo musical descontraído e com total segurança.

Os artistas apresentam-se sobre um palco montado no centro do jardim. No local há vários cenários instagramáveis para fotos. O público é recebido pelas produtoras Mirella Castelo Branco e Ana Sousa Motta, sócias do selo Salve Simpatia, parceiro do projeto.

sem comentário »

Gestão de Thiago Diaz na OAB/MA recebe troféu do presidente eleito Kaio Saraiva em premiação

0comentário
Salete Moraes, com o filho, Bruno Diaz, recebe o troféu das mãos de Kaio Saraiva

São Luís – Os avanços e conquistas da OAB-MA nos últimos anos levou a gestão a ser reconhecida pelo Prêmio The Best. Uma importante premiação no Maranhão, com mais de duas décadas de credibilidade, organizada pelo jornalista Nedilson Machado. O presidente da OAB/MA, Thiago Diaz, levou o prêmio de Melhor Gestão, entregue pelo presidente eleito e atual diretor tesoureiro, Kaio Saraiva.

No palco, a mãe do presidente Thiago Diaz, Salete Moraes, representando o filho que estava cumprindo agenda institucional em Brasília, emocionou-se ao receber o troféu. Ela estava acompanhada do outro filho e também advogado, Bruno Diaz.

No triênio 2022/2024, o atual presidente da OAB/MA estará focado nas atividades do Conselho Federal. Ele foi eleito na última eleição, em novembro desse ano, assim como os outros integrantes da chapa que tem o advogado Kaio Saraiva na liderança.

O trabalho de Thiago Diaz esteve focado na valorização da classe, qualificação, defesa das prerrogativas e representatividade junto à sociedade. Desde 2016, a gestão trabalha intensamente na melhoria do dia a dia do advogado e advogada maranhense. No interior, a gestão se destacou pela oferta de cursos presenciais, entrega das salas dos advogados, parlatórios, escritórios compartilhados (em São Luís) e a atuação de mais de 90 comissões.

Para o diretor-tesoureiro e presidente eleito da Casa, Kaio Saraiva, “a Ordem foi premiada pela gestão eficiente, democrática e pela intensa valorização dos advogados e advogadas do Maranhão. Vamos seguir nesse caminho!”, pontuou.

“Gratidão é a palavra! Extremamente honrado em receber esta premiação tão importante e que já faz parte do calendário do Maranhão. Por motivo de força maior, não pude estar presente. Mas estive muito bem representado por minha mãe, Salete Moraes, meu irmão, Bruno Diaz, e pelo meu amigo e presidente eleito da Ordem, Kaio Saraiva”, expressou Diaz.

sem comentário »
https://www.blogsoestado.com/evandrojunior/wp-admin/
Twitter Facebook RSS