Vaso para sentar

0comentário

Tá precisando de um toque de humor na varanda de casa? Que tal esse vaso que se transforma em duas confortáveis poltronas? A ideia é do desingner Hubert Le Gall. O vaso poltrona é feito em veludo e  tem 100 cm de diâmetro. Beijos e até!!!

sem comentário »

Vasos divertidos

0comentário

 

Outro post do Bem Legaus! Os vasos são uma criação do estúdio Good! Para fazer as peças eles se inspiraram em várias campanhas publicitárias. O que vocês acharam? Beijos e até!!!

sem comentário »

Brincar com a dormideira

3comentários

Se tem uma plantinha que eu sempre achei interessante “desde que me entendo por gente” é a dormideira. Ela é conhecida como uma planta sensitiva e se fecha toda vez que tocamos nela. Na casa onde passei toda a minha infância tinha um canteiro cheio, mas era tratada por todos com desdém, menos por mim que adorava ver suas folhinhas fechando.

A dormideira – acabei de descobrir – tem o lindo nome científico Mimosa Pudica. Ela cresce facilmente em qualquer tipo de solo. Quando tocada sua folhas se fecham imediatamente fazendo um movimento muito interessante. As folhas se fecham também quando há muito sol, quando anoitece e quando há muito vento.

Quando o toque é muito forte até a haste que suporta as folhas cai, se erguendo novamente depois de um tempo. A planta é de fácil cultivo, pode ser plantada direto no jardim ou vaso.

A dormideira dá lindas flores e sementes durante boa parte do ano. Esta planta é muito admirada principalmente por crianças e é indicada para elas por ser uma planta bem forte. Também é uma ótima opção para quem não tem experiência com jardins.

3 comentários »

Reaproveitar

2comentários

Adoro falar sobre reaproveitamento de materiais. Acho que temos que investir em ideias que possam contribuir para a preservação do meio ambiente. Aí a Laurene… uma amiga que adoro e que sempre contribui com o Capim-Santo mandou essa dica. Amei claro!!!

A ideia pode ser usada no dia-a-dia ou mesmo para decorar a casa em dia de festa.  Para fazer o suporte basta usar latinhas de atum e pregadores de roupa. Dá para usar como suporte para velas e plantas. Gostaram? Beijos e até!!!

2 comentários »

Jardins suspensos

0comentário

Já falei sobre esse blog nesse post aqui… e olha só o que o André Montejorge postou essa semana: “bolsas-canteiros”.

A ideia é levar o acessório na hora de comprar seus vasinhos de flores e ervas e depois usar a própria bolsa como um jardim suspenso. Elas são feitas em algodão resistente e podem ser usadas como suporte para ser pendurado em sacadas, ganchos e “onde mais sua imaginação quiser”.

Dá pra copiar a ideia né pessoal. Beijos e até!!!

sem comentário »

No meu jardim tem… Palmeira-de-madagáscar!!!

0comentário

“Eu me remexo muito!!!” Quem que já assistiu o filme de animação da DreamWork sabe do que estou falando e com certeza também vai lembrar dessa espécie, a palmeira-de-madagáscar, encontrada em abundância lá na ilha onde foram parar Alex o leão, Marty a zebra, Melman a girafa, Glória a hipopótama e os impagáveis pinguins. Os fãs de Madagáscar – o filme – também podem recriar o cenário da animação em casa cultivando essa espécie que além de linda é muito exótica.

A Palmeira-de-Madagascar (Pachypodium lamerei) é uma planta suculenta com o tronco recoberto por espinhos. Lembra um cacto, porém é da família Apocynaceae. No paisagismo pode ser usada em jardins rochosos junto aos cactos e suculentas, formando ambientes bem rústicos. Essa foi clicada no jardim da minha casa e em breve vai ter que ser transferida para um jarro maior para que se desenvolva com saúde. Beijos e até!!!

sem comentário »

Orquídea sem capricho!

4comentários

Fui ontem à noite a um evento da Casa Cor e por lá tive uma conversa super agradável com o jornalista Bruno Leone. O assunto: orquídeas… Descobri que o Bruno é um colecionador muito dedicado. E ele até prometeu mandar fotos das suas para o Capim-Santo. Estou esperando viu!!!  Bruno esse post é para você. É sobre a espécie de orquídea que te falei que é super resistente. Espero que goste!

As orquídeas são as plantas mais exigentes que eu conheço, cheias de capricho, elas se dão ao luxo de florescer poucas vezes no ano, daí a justificativa para os seus altos preços… Mas existe uma espécie que é muito fácil de manter. Eu mesma tenho uma que cultivo no jardim sem problema algum. A minha cresce vistosa há três anos entre três “dracenas tricolor” e fica sujeita a ventos e chuvas. É a orquídea-violeta (Spathoglottis plicata).

Proveniente da Malásia, esta é uma herbácea ereta, risomatoza, constituída por pseudo-bulbos formando touceiras ralas, de folhas e flores decorativas. Sua folhagem é plissada, linear e alongada. As inflorescências são eretas, densas, terminais, de flores com coloração roxo-escura. A orquídea-violeta requer solo rico em material orgânico, permeável e permanentemente úmido.

É uma orquídea terrestre, que atinge até 50 cm de altura, com flores formadas durante quase o ano todo (principalmente em regiões de clima quente e úmido, como no litoral) e que pode ser cultivada em vasos ou em conjuntos a meia-sombra. Beijos e até!

Foto: Ana Paula Muniz

4 comentários »