Migração de rádios

3comentários

dilmarousseffA presidenta Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira (7),  no Twitter, que o decreto que possibilita a migração das Rádios AM para a frequência FM vai significar mais qualidade de transmissão. Dilma, que se encontrou hoje com representantes das associações de radiodifusores, disse ainda ser fã de rádio e lembrou que cresceu ouvindo radionovelas.

A presidenta Dilma Rousseff assinou hoje, no Dia do Radialista, o decreto que autoriza a migração das emissoras de rádio que operam na faixa AM para a faixa FM.

“Assino hoje, dia do Radialista, decreto possibilitando a migração das Rádios AM para a frequência FM. Isso vai significar mais qualidade de transmissão, com menos ruídos e interferências. Sou fã de rádio. Cresci ouvindo radionovelas e por muito tempo testemunhei como o rádio foi o eixo da integração da cultura e da identidade nacional. Por isso, estou certa que, com a mudança, as rádios poderão manter e até ampliar sua audiência levando notícia, serviços e entretenimento para toda a população”.

“Ao assinar esse decreto, eu faço justiça a milhares de radialistas e às rádios AM espalhadas pelo nosso imenso território, transmitindo notícias, música e serviço para população. (…) As rádios AM são um verdadeiro patrimônio do Brasil, por isso é importante que o Estado crie condições para que continuem prestando serviços e se adaptem às tecnologias do mundo das comunicações. A migração para as faixas FM vai sem dúvida melhorar a qualidade da transmissão e com menos ruído, interferência, as atuais as rádios AM vão manter seus ouvintes e até poderão aumentar a audiência ganhando maior poder de negociação com anunciantes. Essa mudança vai propiciar melhores condições técnicas para que façam transmissão da programação para celulares, tablets via internet”, disse.

Ao todo, 1.772 emissoras que operam na faixa AM no país, divididas em alcance local, regional e nacional, terão prazo máximo de um ano para solicitar a mudança da frequência.

Leia mais

3 comentários »