Ano termina com balanço positivo no esporte

0comentário

Estamos chegando ao fim de 2019 e o ano não poderia ter sido melhor para o esporte no Maranhão e vamos relembrar algumas conquistas importantes.

No futebol, depois de um ano intenso tivemos a confirmação do acesso do Sampaio à Série B e a permanência do imperatriz na Série C. O Moto bateu na trabe mais uma vez e por pouco não avançou à Série C.

A temporada foi tão boa para o futebol que tivemos a confirmação pela primeira vez de três equipes na Copa do Brasil: Imperatriz, Moto e Sampaio por conta do ranking da CBF.

O Juventude subiu na Série B do Maranhense e garantiu vaga no Brasileirão Série D. Apenas para o MAC que não foi boa a temporada, pois a equipe não conseguiu vagas nas competições nacionais.

No Skate, a nossa Raíssa Leal, a fadinha de Imperatriz brilhou nas competições mundiais e desponta como uma das candidtas a medalha em Tóquio, no Japão.

No basquetebol, o Sampaio Basquete ganhou o Brasil mais uma vez com a conquista da Liga de Basquete Feminino (LBF) e mais uma vez escreveu o nome do Maranhão no cenário do esporte nacional. E o reflexo da excelente campanhar foi que o Sampaio cedeu cinco jogadoras da sua equipe à Seleção Brasileira de Basquetebol Feminino.

Os maranhenses também brilharam e garantiram três ouros para o Brasil nos Jogos PanAmericanos em Lima, no Peru. Bruno Lobo se tornou o primeiro campeão da classe estreante, no Kitsurf na competição continental. Marlon Zanotelli trouxe o ouro no hipismo e Ana Paula, o ouro no handebol feminino. Os três são esperança de medalhas para o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020.

Outra conquista veio no atletismo com o maranhense José Carlos Moreira, o Codó. Onze anos depois da Olímpiada de Pequim, ele recebeu o bronze no revezamento 4 por 100 metros com a desclassificação por dopping da equipe da Jamaica que tinha ninguém menos que o velocista Usain Bolt. O bronze, enfim é nosso.

Por fim, vale destacar os Jogos Escolares Maranhenses (JEMs) que teve melhor estrutura em 2019 e que promete ser ainda melhor em 2020.

Mas também tivemos perdas no esporte em 2019, como o desabamento em 6 de março do ginásio Castelinho e que até agora a obra não começou.

Por outro lado, vamos ganhar novamente em 2020, o velho e charmoso Nhozinho Santos que está sendo modernizado pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

Enfim, 2019 foi um bom ano para o esporte e 2020 tem tudo para ser ainda melhor…

sem comentário »