Daniela Mercury é atração no Réveillon do Maranhão

0comentário

O Réveillon do Maranhão anunciará a chegada de mais um ano com uma programação cultural cheia de atrações e estilos musicais variados. A cantora baiana Daniela Mercury fará a contagem regressiva no show da virada na Avenida Litorânea, em São Luís.

“Vou fazer um réveillon com alegria, um show especial com minha banda completa, bailarinos, pra gente virar o ano com toda energia positiva”, anunciou Daniela.

Márcio Guimarães, Michael Wesley, Feijoada Completa e a Banda My Love são outros destaques da programação gratuita do réveillon maranhense para o dia 31 de dezembro.

Mas a celebração do ano de 2020 começa antes, no dia 28 dezembro, no Ceprama. No palco o tom será de muito samba, animado pelos grupos Argumento, Espinha de Bacalhau, Bem Dito Samba, Clube do Choro e Mulheres do Samba.

O secretário de Estado da Cultura, Anderson Lindoso, falou sobre a programação. “Levaremos atrações gratuitas e muita música para reunir as pessoas nessa data tão universal. A festa também é uma oportunidade para incentivar o turismo e fazer a economia aquecer, gerando renda e trabalho para milhares de pessoas”, destacou.

O palco do Réveillon do Maranhão será montado na extensão da Avenida Litorânea. A estrutura contará, ainda, com arquibancada para 500 lugares, espaço reservado para pessoas com deficiência e baixa mobilidade.

O evento é uma realização do Governo do Estado em parceria coma Prefeitura de São Luís e apoio cultural do grupo Mateus.

Foto: Divulgação

sem comentário »

MAC tem missão nada fácil na decisão da Copa FMF

0comentário

Não é nada confortável a situação do Maranhão para a partida decisiva na Copa FMF contra o Juventude, de São Mateus, no próximo domingo (15), às 15h30, em São Mateus.

Com a derrota na primeira partida por 1 a 0, em pleno Estádio Castelão, o MAC terá que bater o adversário dentro do Pinheirão que estará lotado, por dois gols de diferença. Lembro que, em seus domínios, o Juventude ainda não perdeu nenhuma partida.

Acompanhei atentamente a primeira partida desta decisão e o Juventude mostrou estar melhor preparado do que o Maranhão, além de ter um time aparentemente mais incorpado e vem embalado e motivado pela conquista da Segundinha do Maranhense.

O MAC terá que ser uma equipe diferente do que mostrou até aqui, sem oscilações e vacilos. Se quiser vencer terá que ser uma equipe forte na marcação e precisa no ataque.

Qualquer outro resultado que não seja a vitória por dois gols de diferença deixará o MAC com o calendário mínimo, apenas com o Campeonato Maranhense pela frente.

Com o calendário reduzido vai ser difícil o MAC conseguir formar um grande time que possa conquistar o Campeonato Maranhense e garantir a volta da equipe às competições nacionais, mas apenas em 2021.

É tudo isso que está em jogo para o MAC. É vencer por dois gols de diferença ou ninguém sabe o que vai acontecer com o glorioso Maranhão Atlético Clube.

Foto: Johann Breno/Midiart Comunicação

sem comentário »

Hildo culpa governo do Maranhão por mortes de índios

0comentário

Os assassinatos de indígenas ocorridos no último final de semana, no município de Jenipapo dos Vieiras, repercutiram na Câmara Federal, nesta segunda-feira por meio de pronunciamento do deputado federal Hildo Rocha. Segundo o parlamentar, a questão da violência nas aldeias é decorrência da omissão do governo estadual. Clique aqui e veja o vídeo.

“O governo do Maranhão não dialoga com os indígenas. O governador Flávio Dino, não proporciona segurança nos municípios onde estão as áreas indígenas, não age para evitar os conflitos que terminam ocasionando mortes como as que aconteceram no final de semana”, destacou o deputado.

Rocha enfatizou que a população indígena foi completamente desprezada pelo governador Flávio Dino.  “Ele cortou todos os benefícios que os índios recebiam. Durante o atual governo os indígenas deixaram de ter até o transporte escolar”, afirmou.

Ainda de acordo com Hildo Rocha, a grande ocorrência de roubos de cargas, assassinatos, assaltos a ônibus e veículos de passeios, sequestros e tráfico de drogas que ocorrem ao longo da BR-226, dentro das comunidades indígenas, são praticados por criminosos que se infiltram nas aldeias, ganham a confiança das comunidades e depois passam a praticar diversas modalidades de crimes.

“O governo estadual tem conhecimento disso, mas não faz nada, é omisso, deixa os indígenas sem assistência, sem segurança, sem nenhum tipo de apoio. O resultado dessa omissão está aí. Os assassinatos, roubos e outros tipos de crimes registrados nas aldeias aumentaram durante os cinco anos do governo de Flávio Dino”, destacou Hildo Rocha.

Rocha lembrou que quando o líder indígenas Paulino Guajajara foi assassinado o governador prometeu que iria montar uma força de segurança, uma força tarefa, específica para atuar nas aldeias a fim de proporcionar segurança e evitar conflitos.

“Ficou só na promessa, era só mentira, tudo não passou de uma jogada de marketing para, diante da grande repercussão negativa, dizer para o Brasil e para o mundo que o governo estadual havia feito algo em defesa dos indígenas. É por isso que o governador do Maranhão não tem tido um bom relacionamento com os indígenas, não conversa com os índios, não é bem visto entre os indígenas do Maranhão. Então, se há um culpado pelas mortes esse culpado é o governo do Estado do Maranhão”, afirmou o deputado.

O parlamentar durante seu pronunciamento pediu para o ministro Sérgio Moro concluir e colocar para funcionar imediatamente o Posto da Polícia Rodoviária Federal na entrada de Barra do Corda.

“A construção desse posto foi um pedido que fiz ao então presidente Michel Temer. Ele, conseguiu os recursos e a obra foi iniciada. A implantação desse posto é um desejo da população porque irá contribuir para melhorar a segurança nas rodovias, nas aldeias e nos municípios da região”, frisou Hildo Rocha.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Moro envia Força Federal para o Maranhão

0comentário

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, confirmou nas redes sociais que autorizou nesta segunda-feira (9) o envio de tropas da Força Nacional ao Maranhão.

As tropas vão atuar por 90 dias, entre os dias 10 de dezembro a 8 de março, na região onde aconteceu o atentado contra dois índios da etnia Guajajara, no último sábado (7) na BR-226, entre as aldeias Boa Vista e El Betel, no município de Jenipapo dos Vieiras, localizado a 506 km de São Luís. Este prazo poderá ser prorrogado.

“Polícia Federal vai investigar o assassinato dos indígenas Guajajaras. Autorizei ainda o envio da Força Nacional de Segurança Pública da SENASP/MJSP para a região, a fim de evitar qualquer novo incidente criminoso”, destacou Moro.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Juventude sai na frente na briga por vaga na Série D

0comentário

O Juventude ampliou a vantagem que tinha contra o MAC na decisão da Copa FMF – competição que garante o campeão no Campeonato Brasileiro Série D em 2020.

Jogando por dois resultados iguais, o Juventude bateu o Maranhão, por 1 a 0, em pleno Estádio Castelão e ficou mais perto do feito inédito de disputar uma competição nacional.

O Juventude abriu o placar aos 45 minutos do primeiro tempo. Gotinha cobrou falta e o volante Rômulo Ferreira desviou de cabeça para o fundo do gol de Rodolfo.

Com o resultado, o Juventude pode até perder a partida de volta por um gol de diferença que mesmo assim garantirá o título da Copa FMF e a vaga para a Série D, ao lado do Moto Club que já está garantido.

A partida de volta entre Juventude e MaranHào será no próximo domingo (15), às 15h30, no Estádio Pinheirão, em São Mateus.

Foto: Johann Breno/Midiart Comunicação

sem comentário »

Atentado deixa 2 índios mortos e 4 feridos no MA

0comentário

Dois índios da etnia Guajajara morreram e quatro ficaram feridos durante um atentado registrado neste sábado (7) na BR-226, no município de Jenipapo dos Vieiras, localizado a 506 km de São Luís. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihop).

Ao G1, o secretário de Estado em exercício de Direitos Humanos, Jonata Galvão, informou que as polícias Militar, Civil e a Fundação Nacional do Índio (Funai) já foram acionadas e estão no local. A Superintendência da Polícia Federal também já foi informada sobre o caso.

Entre os mortos, está o indígena Firmino Silvino Guajajara, que estava em uma motocicleta que trafegava pela BR-226, quando foi atingido pelos disparos. Um índio identificado como Nelsi Guajajara, que estava com ele, também foi alvejado na perna, mas não corre risco de morte. O outro índio que morreu durante a ação ainda não foi identificado.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, Nelsi Guajajara conta que foi surpreendido por um veículo de cor branca que disparou diversas vezes contra a motocicleta onde estava e um ônibus que trazia indígenas de uma reunião.

“Ele [o carro] passou devargazinho perto de nós ali e quando chegou perto de nós ele atirou, deu dois tiros. E ele ainda atirou nele ali [Firmino Guajajara]”, disse Nelsi Guajajara.

G1 Maranhão

sem comentário »

Dólar alto é bom para o Maranhão ?

1comentário

Por Adriano Sarney

O exercício para responder a pergunta título deste texto traz à tona a realidade econômica de nosso estado e evidencia a falta de um projeto arrojado de desenvolvimento. O real mais barato em relação ao dólar tem potencial para impactar uma economia tanto para o bem quanto para o mal. Vários produtos ficam mais caros para a população, pois muitos dependem de partes importadas ou seus preços são diretamente influenciados pelo mercado internacional. Por outro lado, os produtos e serviços vendidos para o exterior ganham mais competitividade, pois ficam mais baratos, já que a nossa moeda perde valor frente a principal moeda do mundo.

É certo constatar que estamos sendo afetados pelo lado negativo do dólar mais caro. A carne bovina chegou ao segundo preço mais alto desde o Plano Real. Isto impacta também os preços de outras proteínas como frango, carne suína e ovo, já que são substitutos da carne bovina. Outras questões, além da alta do dólar, também afetaram a alta da carne, mas o real mais barato contribuiu para que a China pagasse até 15% acima do preço de mercado e que a Rússia crescesse sua importação da carne brasileira em 645% e a Arábia Saudita em 175% entre setembro e outubro deste ano. A Petrobras elevou o preço médio da gasolina nas refinarias, na segunda alta em pouco mais de uma semana, devido à valorização do dólar e à um avanço do valor do produto nos mercados internacionais.

Será que o Maranhão, com seus vastos potenciais econômicos, aproveita o lado positivo da alta do dólar? O turismo maranhense que se serve, dentre outros lugares fantásticos, dos Lençóis Maranhenses, Chapada das Mesas e do Centro Histórico de São Luís, poderia atrair mais turistas domésticos e internacionais. Com a desistência de muitos brasileiros que viajariam para o exterior devido ao custo maior, poderiam desembarcar em terras maranhenses. Os estrangeiros que veem a nossa moeda bem mais barata, poderiam também aumentar suas rotas para as nossas cidades. Portanto, como anda o aeroporto de Barreirinhas? Como está nosso Centro Histórico? Soma-se a vários outros fatores negligenciados pelo governo estadual, a destinação equivocada da milionária verba de mais de R$ 50 milhões de comunicação para a pré-campanha eleitoral do governador à presidência da república. Recurso que deveria ser investido na divulgação nossas belezas visando atrair mais turistas.

O grande potencial agrícola do Maranhão vai se beneficiar do dólar mais alto. Mas se as grandes obras estruturantes como o Anel da Soja, o Tegram e o Retroporto de São Luís tivessem a devida atenção de um governo focado em desenvolvimento econômico e social, certamente esse potencial seria muito melhor aproveitado. Se o Anel da Soja na região sul de nosso estado, o qual a ex-governadora Roseana Sarney deixou recursos contratados do BNDES para a sua conclusão, tivesse sido concluído, os custos de logística do escoamento dos produtos ali cultivados seriam menores, reduzindo assim Custo Brasil. O Tegram é outro descaso do atual governo. Os mega galpões que serviriam para dinamizar nossas exportações estão, na sua maioria, desocupados. Um ativo que qualquer estado daria tudo para possuir e contribuir com o desenvolvimento de sua economia.

Por fim, o dólar mais caro em relação ao real poderia não ser apenas o pesadelo em que vivemos com a alta dos produtos, já caros para os maranhenses, mas também um sonho para aqueles que buscam emprego e renda. Temos um ótimo porto, um povo criativo e trabalhador e uma localização privilegiada no mundo. A solução é planejamento arrojado, focado em grandes obras estruturantes, atração e incentivo a empreendimentos turísticos e outros voltados a exportação.

1 comentário »

Maranhão conquista 10 medalhas em Blumenau

0comentário

A delegação do Maranhão encerrou sua participação nos Jogos Escolares da Juventude, em Blumenau, trazendo nas malas a conquista de 10 títulos. As medalhas ficaram com a natação, que levou 1 ouro e 1 prata, o badminton 1 ouro e 2 bronzes, o judô 2 ouros e 2 pratas e o wrestling, com uma 1 prata. A equipe maranhense, apoiada pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer (Sedel), levou 12 modalidades para a etapa nacional, com representantes no badminton, vôlei de praia, atletismo, ginástica rítmica, futsal, handebol, judô, wrestling, ciclismo, xadrez, tênis de mesa e natação.

No total, foram mais de 200 integrantes na delegação do Maranhão, incluindo alunos-atletas, de escolas públicas e particulares, técnicos, oficiais, jornalista e a chefe de delegação, que participaram do maior evento esportivo do país.

A primeira medalha do Maranhão foi conquistada pelo atleta de judô, Antônio Rocha, do Instituto Divina Pastora, de São Luís, que levou o título de ouro na categoria leve (até 48kg).

“Tive que passar por atletas de Alagoas, Paraná e Mato Grosso do Sul (semifinal), na luta mais difícil da competição”, comentou o atleta de 13 anos, que ainda superou Kenzo Nagata, do Colégio Ipemax, de Brasília (DF), com um o-soto-gari cinematográfico, o golpe mais plástico da competição.

O segundo título conquistado por maranhenses foi de José Manoel Campelo, que participa do projeto do Governo do Maranhão, Fórum Jaracaty, realizado via Lei de Incentivo. Aluno do Colégio Sesi São Luís, na categoria ligeiro (até 40kg), o bicampeão l mundial de jiu jitsu em 2016 e 2017, o jovem de 14 anos, é estreante nos Jogos Escolares da Juventude, que passou a se dedicar somente ao judô por ser um esporte olímpico.

No judô, o atleta maranhense do infantil, na categoria médio, Cláudio Santana, de 14 anos, responsável pelo expressivo resultado para o Maranhão na competição, conquistou a prata, garantindo a terceira medalha para o estado.

A quarta medalha do Maranhão saiu no judô, no feminino, no infantil, na categoria até 64 quilos, a maranhense Maria Luiza Birino, de 14 anos, aluna do projeto Fórum Jaracaty, patrocinado pela Lei de Incentivo ao Esporte, brilhou na modalidade e garantiu a prata, depois de suar muito seu kimono. “É uma competição que deixa a gente muito feliz em poder representar nossa escola, nossa cidade e nosso estado. Um nível alto de competidores e hoje eu fiquei entre as melhores, no segundo lugar. Muito gratificante em poder ter conquistado essa medalha de prata”, expressou.

A nossa quinta medalha saiu para o atleta de wrestling, José Pedro Gama Garcês, do Cefran, de Paço do Lumiar, que garantiu a prata. “É um sonho poder ter representado o Maranhão em uma competição desse porte, onde os atletas têm o nível bem elevado”, pontuou.

A sexta, sétima e oitava medalha do Maranhão saiu no segundo bloco de modalidades, para na primeira divisão do badminton, sendo uma de ouro e duas de bronze.

O maranhense, Kleber zaidan, 17 anos, ganhou um ouro, na dupla que fechou com o atleta do Rio Grande do Norte, Jackson câmara dos Santos , 15 anos, e derrotou a dupla formada por um Bahiano é um piauiense. O atleta do Maranhão ainda conquistou uma medalha de bronze na individual simples.

Outros maranhenses que se destacaram foram Pedro Hairon Lima Carloto (Timon), da Escola Augusto Batista e Alan Vinicius da Silva Barbosa (Timon) Escola Proj. Educativo Mãos Dadas, que formaram dupla e levaram o bronze na primeira divisão do badminton.

E para completar as 10 medalhas do Maranhão, a atleta da natação Maranhense Thayara França Cardoso, nadadora de 15 anos de idade, se tornou campeã dos 100 metros costas na abertura da natação dos Jogos Escolares da Juventude em Blumenau, levando o ouro e prata no 50 metros costas.

Aluna do Colégio Upaon-Açu de São Luís, no Maranhão, Thayara é atleta do treinador Alexandre Nina fazendo parte da equipe competitiva do MAC Nina. Este ano, esteve com a Seleção Brasileira no Campeonato Sul-Americano Juvenil em Santiago, no Chile.

Para a chefa de delegação do Maranhão, Rosana Motta, a prática de investimentos em políticas públicas aplicados pelo Governo do Maranhão, por meio da Sedel, em benefício dos atletas, professores e técnicos tem sido fundamental para dar visibilidade ao esporte maranhense no cenário nacional. “O resultado foi positivo e estamos satisfeitos, no entanto, estamos trabalhando muito mais para fazer pelo desporto escolar do Maranhão”, informou.

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), em 14 modalidades para estudantes de 12 a 17 anos dos gêneros masculino e feminino. Esta edição da competição reuniu um total de 4.998 atletas, de 12 a 17 anos, vindos dos 26 estados brasileiros, do Distrito Federal, do Japão e até de Angola.

Fotos: Divulgação

sem comentário »

Davi Hermes é convocado para Mundial na Turquia

0comentário

A temporada de 2019 do nadador maranhense Davi Hermes, paratleta patrocinado pelo Grupo Mateus e pelo governo do Estado por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, foi repleta de bons resultados. As conquistas estaduais, nacionais e até mundiais colocaram o jovem de 16 anos entre os melhores do paradesporto brasileiro. Tanto que a Confederação Brasileira de Desportos para Deficientes Intelectuais (CBDI) convocou Davi para representar o Brasil nos Jogos Mundiais para Atletas com Síndrome de Down: o Trisome Games 2020, evento que será realizado em Antalya, na Turquia.

Ao todo, a CBDI convocou cinco nadadores para participar do Mundial do ano que vem e, Davi Hermes, é o único do Nordeste a ser chamado para integrar a Seleção Brasileira na Turquia. Vale lembrar que, em 2018, Davi sagrou-se campeão mundial de natação para Síndrome de Down nas provas dos 25m livre e 25m borboleta.

“Estou muito feliz pela convocação. Agradeço a Deus, à minha família e aos meus técnicos. Vou treinar muito e me dedicar para competir bem na Turquia”, disse o jovem Davi Hermes.

De acordo com o cronograma oficial, o Trisome Games ocorrerá de 31 de março a 7 de abril de 2020.

(mais…)
sem comentário »

Consórcio Maranhão: Famem participa de capacitação

0comentário

O presidente do Consórcio Maranhão e prefeito de Presidente Dutra, Juran Carvalho, participou na semana passada do Fórum Brasileiro de Consórcios Públicos. Com o tema “Consórcios intermunicipais como solução para a gestão local”, o evento contou com a presença de deputados federais, prefeitos, consorciados do país inteiro e representantes da Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Durante as palestras foram discutidos assuntos como: qualificação técnica, orientação sobre a criação de consórcios, transparência no setor, oportunidades para a transferência de recursos, licitações e captação de recursos. Também participaram do evento os assessores da Famem; Ilan Kelsen, Auriceia Castelo Branco, Guilherme Mendonça, Renata Coqueiro, Leandro Miranda, Tecia Oliveira e o representante do Consórcio Intermunicipal Multimodal (CIM), Dilton Carvalho.

Para o presidente da entidade, o modelo de gestão consorciada pode gerar benefícios aos 217 municípios do Maranhão. “Estamos nos organizando nos consórcios municipais para atendermos á nova dinâmica da politica brasileira. Com a possibilidade de transferência de recursos diretamente para os consórcios será possível otimizar a prestação de serviços públicos e ofertar uma qualidade de vida melhor para o nosso povo”, afirmou Juran Carvalho.  

“O evento possibilitou a troca de experiências e nos permitiu constatar diversos resultados positivos em vários consórcios pelo Brasil afora, alguns com mais de 20 anos de existência e resultados de excelência. No Maranhão estamos ainda atrasados. Contudo, a Famem atentou para esse importante objeto que pode trazer benefícios para os municípios. O nosso consórcio é multifuncional, que pode abranger diversas áreas e trazer benefícios para todos os setores das cidades”, explica o secretário executivo do Consórcio Maranhão, Guilherme Mendonça.

O Consórcio Maranhão é um instrumento jurídico vinculado à Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, criado com o objetivo de dar apoio aos municípios em suas políticas públicas e demandas administrativo-financeiras. A entidade tem como presidente o prefeito Juran Carvalho; vice-presidente, Jailson Fausto Alves (Lima Campos) e secretário geral, Júnior Cascaria (Poção de Pedras).

Foto: Divulgação

sem comentário »