Times criticam árbitro: ‘xingou atletas’

10comentários

Críticas e mais críticas ao árbitro Maycon Matos Nunes que dirigiu a partida entre Sampaio e Imperatriz pelo Campeonato Maranhense. Profissionais das duas equipes dispararam contra o árbitro após o empate por 1 a 1, no Castelão.

A entrevista do técnico Flávio Araújo, do Sampaio caiu como uma bomba.

“O árbitro não pode querer aparecer desse jeito. Quem entrou atrasado no início e no intervalo do jogo? A arbitragem. Aí no jogo, teve um lance que foi decisivo. Rômulo sofre a falta, o árbitro não marca e continua o lance. O jogador do Imperatriz entra em nossa área totalmente impedido, mas a arbitragem deixa seguir e ele sofre o pênalti do empate. Tem mais, o árbitro ficou o jogo todinho xingando os atletas. Isso não existe. Ele que se imponha com cartões, se for o caso”, disse.

O atacante Maxuel Samurai também criticou. Classificou a arbitragem como “ridícula” e disse que Maycon prejudicou o Sampaio.

“É lamentável falar da arbitragem. Porque, meu amigo, não existe isso aí não. Prejudicou nossa equipe, com lances que não houve falta e que não tinha necessidade de cartão. Eu não sei o que estava acontecendo com ele hoje. Eu não costumo falar de arbitragem até porque eles acabam marcando a gente, mas foi ridículo”, afirmou.

Jogadores do Imperatriz também reclamaram. O volante Daniel Barros foi um deles.

“Pra gente foi um resultado com sabor de derrota, pois empatamos com um time que depois que teve um jogador expulso abdicou do jogo e tem um goleiro que demora muito tempo para repor a bola em jogo. E outra coisa, esse árbitro é muito arrogante. Passou o jogo inteiro xingando os jogadores”, disse.

O presidente da Ceaf, Marcelo Filho que é pai do árbitro Maycon Matos Nunes divulgou uma nota e negou os xingamentos.

“Estava reunido com os árbitros até agora. Coloquei para eles ouvirem as entrevistas dos jogadores do Sampaio, Imperatriz e treinador do Sampaio. Ouvi também a entrevista do treinador do Imperatriz que nada comentou sobre arbitragem. O árbitro e assistentes ficaram surpresos com essas declarações. Nenhum momento teve xingamentos entre a arbitragem e jogadores segundo eles. Ouve reclamações normal de lance no jogo. Porém com respeito. Vou conversar com alguns repórteres que se encontravam nas proximidades. Não vou comentar nada agora sobre o comportamento do treinador do Sampaio, quando fiz curso de instrumento de arbitragem, analista de arbitragem, assessor de arbitragem pela FIFA/CBF aprendi que a ética profissional é a arma do respeito com outro profissional. Com certeza tudo será apurado”, destacou.

10 comentários »