PT sendo PT de novo

0comentário

A novela da eleição interna do Partido dos Trabalhadores tem um novo capítulo no Maranhão. O resultado da eleição para o diretório da legenda em São Luís sofreu modificação por decisão da Executiva Estadual da sigla. Motivo: indícios de fraudes. E devido a isso oito urnas tiveram seus votos anulados pelo presidente estadual do PT, Augusto Lobato, e seus aliados.

Assim, a vitória foi transferida do atual presidente municipal da legenda, vereador Honorato Fernandes, para o aliado de Lobato, Kleber Gomes.

Claro que a decisão final não será no Maranhão e sim na Executiva Nacional petista.

O que chama a atenção em todo o processo é que Lobato e tantos outros companheiros de partido reclamam do julgamento do ex-presidente Lula, que teria sido baseado somente em indícios de irregularidades.

Mas quando se fala em disputa interna da sigla, o presidente estadual e seus aliados esquecem do que defendem e usam o mesmo argumentos dos “algozes” do ex-presidente da República.

A militância iniciou ontem um manifesto nas redes sociais contra a decisão da Direção Estadual e pretende pressionar para que a Executiva Nacional confirme o primeiro resultado baseado na apuração das urnas da votação ocorrida no último dia 8 de setembro.

É mais uma fase do complicado Processo de Eleição Direta (PED) do PT que mostra que os petistas não são tão amistosos internamente e que vale tudo pelo comando do partido.

Desgaste 

O presidente petista Augusto Lobato poderia evitar o desgaste da decisão da Executiva Estadual enviado para a Nacional o recurso de seu aliado Kleber Gomes.

Lobato preferiu arriscar e deixar em xeque a decisão que beneficia seu aliado. A militância reclama do presidente estadual, que poderá sofrer as consequências em sua tentativa de se reeleger.

No fim de tudo, Lobato e seus aliados deixam em xeque a credibilidade do PT, que nacionalmente tenta se reestruturar.

Palavra final 

A direção nacional é que terá a última palavra – de novo e mais uma vez – no PED do PT no Maranhão.

Os dirigentes que decidirão se as provas apresentadas por Kleber Gomes comprovam ou não fraude na votação interna.

Além disso, a nacional também vai analisar denúncia de que o deputado estadual Zé Inácio, aliado de Augusto Lobato, tenha interferido na apuração por meio de seu assessor, que preside a Comissão Eleitoral no Maranhão.

Estado Maior

sem comentário »