Representação no MP

3comentários

VictorMendes

O deputado Victor Mendes-PV encaminhou hoje (5) representação ao Ministério Público Estadual contra o aumento no preço das passagens do ferry boat.

Direcionada à promotora Lítia Cavalcanti, titular da Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor, a representação é motivada pelo recente aumento imposto pelas empresas concessionárias dos serviços no último dia 1º de setembro. O aumento elevou o preço das passagens de R$ 8 para R$ 11, o que equivale a um reajuste de 37% no valor que vinha sendo praticado.

Na representação, Victor Mendes pede ao Ministério Público que seja instaurado o competente inquérito civil para apuração de eventuais atos abusivos no aumento das passagens e, ainda, que sejam adotadas as medidas legais cabíveis.

Para o deputado, o reajuste é injustificado e foi feito de forma arbitrária, surpreendendo aos usuários, além de não significar nenhuma melhoria evidente nos serviços prestados. “O aumento é abusivo e incompatível com a qualidade precária dos serviços que são oferecidos aos usuários do transporte de ferry boat. Esse valor é alto, se levarmos em conta a realidade econômica da região e, principalmente, a má qualidade dos serviços”, explicou Mendes.

“A população da Baixada depende quase que exclusivamente do transporte de ferry boat para se deslocar. Nos últimos anos, houve alguma melhoria nos serviços, é verdade. Mas alguns problemas permanecem sem solução, como por exemplo, a falta de estrutura nas embarcações; as operações de embarque e desembarque; as acomodações e a higiene ainda precária e a estrutura deficiente para atendimento de idosos, portadores de necessidades especiais, mulheres grávidas e pessoas doentes”, acrescentou Victor Mendes.

3 comentários para "Representação no MP"


  1. Welliton de Jesus

    Não vejo nenhum oportunismo, o deputado está apenas cumprindo com seu papel, que é defender os interesses da população.

  2. carlos sousa

    Puro oportunismo, só pq é candidato !!!!!!!!!!!!!!!!!

    • Zeca Soares

      Mas você acha certo esse aumento?

deixe seu comentário