Paralimpíadas Escolares

0comentário

maranhao

O Maranhão fez bonito na edição 2013 das Paralimpíadas Escolares encerrada na última sexta-feira (29), em São Paulo. A delegação maranhense, que teve o apoio da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel), conquistou mais sete medalhas no último dia de competições, sendo uma de ouro, duas de prata e quatro de bronze. Com os resultados, o Maranhão concluiu sua participação nas Paralimpíadas Escolares somando catorze medalhas no total.

Mais uma vez, o atletismo paralímpico do Maranhão mostrou um excelente nível. Somente no último dia de competição, os atletas do Maranhão subiram seis vezes ao pódio. O destaque ficou para Elídio Nascimento Silva, que garantiu a medalha de ouro na prova dos 1.000 metros para deficientes intelectuais.

Carlos Bruno Fernandes também foi muito bem. O atleta, que já havia conquistado a prata na prova do arremesso de peso para deficientes físicos, voltou a ir ao pódio. Desta vez, ele foi prata no salto em distância e bronze nos 100 metros rasos.

O atletismo paralímpico maranhense ainda garantiu outras três medalhas de bronze com Bianca Piedade 400 metros rasos para deficientes intelectuais, com Thiago dos Reis Cruz no salto em distância para deficientes intelectuais e com Márcio Oliveira Arouche, nos 1.500 metros para deficientes intelectuais.

A equipe do Maranhão do futebol de 5 também conquistou medalha nesta edição das Paralimpíadas Escolares. O time maranhense conquistou o vice-campeonato e garantiu a prata na modalidade.

Fotos: Biaman Prado

sem comentário »

Paralimpíadas Escolares

0comentário

foto1O atletismo paralímpico do Maranhão conquistou mais quatro medalhas nas Paralimpíadas Escolares 2013, competição disputada em São Paulo. Os atletas maranhenses, que têm o apoio da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel), subiram ao pódio nas provas do arremesso de peso e 1.500 metros. Com estas novas quatro medalhas, o Maranhão já soma sete na competição nacional.

O Complexo Desportivo Constâncio Vaz Guimarães virou a casa dos atletas do Maranhão, onde estão obtendo excelentes resultados nas Paralimpíadas Escolares. Desta vez, foram quatro medalhas, sendo três de prata e uma de bronze.

No arremesso de peso para deficientes visuais, Dayvison Ferreira Martins, garantiu a medalha de prata, a sua segunda nesta edição das Paralimpíadas Escolares. No primeiro dia de disputas, o atleta maranhense já havia sido ouro no arremesso de dardo.

Também na prova do arremesso de peso, só que na categoria para deficientes físicos, Carlos Bruno Fernandes e Felipe Borges conquistaram medalhas para o Maranhão. Carlos Bruno Fernandes garantiu a prata, enquanto que Felipe Borges, o bronze nesta prova.

foto2A outra medalha nas Paralimpíadas veio com Rayane Frazão. A maranhense brilhou na prova dos 1.500 metros para deficientes visuais e garantiu a medalha de prata.

Conquistas

Além destas últimas quatro medalhas, o Maranhão já havia conquistado outras três medalhas, sendo a primeira com Dayvison Ferreira Martins, que foi ouro na prova do arremesso de dardo destinada para atletas com deficiência visual.

Também no arremesso de dardo, mas na categoria para deficientes físicos, o Maranhão também fez bonito nas Paralimpíadas Escolares. Foram duas medalhas, sendo uma prata com Márcio Oliveira e um bronze com Felipe Borges da Silva.

Fotos: Biaman Prado

sem comentário »

Paralimpíadas Escolares

1comentário

delegacao
Com o apoio da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel), a delegação maranhense que irá participar das Paralimpíadas Escolares 2013, embarcou na madrugada desta segunda-feira (25) para a cidade de São Paulo. Na capital paulista, os atletas locais participarão das disputas de quatro modalidades a partir desta terça-feira (26): atletismo, futebol de 5, natação e tênis de mesa.

A expectativa neste ano é que o Maranhão consiga conquistar bons resultados em São Paulo. Vale destacar que, nos anos anteriores, os atletas maranhenses sempre tiveram conquistas na competição nacional, principalmente nas provas de atletismo e no futebol de 5.

“Esperamos repetir nossos desempenhos em anos anteriores. Acreditamos nos nossos atletas, que sempre se esforçam para fazer o melhor, pois são todos vencedores”, disse José Henrique Azevedo, chefe da delegação dos Maranhão nas Paralimpíadas Escolares.

Considerada a maior competição paralímpica escolar do mundo, as Paralimpíadas Escolares devem reunir durante os quatro dias de disputa cerca de 1.300 atletas, de 12 a 20 anos, de todos os estados do país, mais o Distrito Federal.

Neste ano, pela primeira vez, haverá a participação de atletas estrangeiros no evento. Vinte e dois esportistas do Reino Unido vão competir nas modalidades bocha, futebol de 7, goalball e natação.

As Paralimpíadas Escolares ainda terão a visita do garoto inglês Rio Woolf, 5 anos. Ele teve a perna direita amputada e ficou famoso em julho deste ano, durante o Mundial de Atletismo, em Lyon, ao aparecer em fotos nas redes sociais declarando toda sua admiração pelo brasileiro Alan Fonteles.

A competição encerra o calendário anual de eventos nacionais do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). As Paralimpíadas Escolares são realizadas em parceria com o governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, e com a prefeitura da capital paulista.

1 comentário »