Davi conquista 4 medalhas no Brasileiro de Natação

0comentário

O nadador maranhense Davi Hermes provou, mais uma vez, o porquê é considerado um dos atletas paralímpicos mais talentosos e promissores do país na atualidade. No Campeonato Brasileiro de Natação, competição promovida pela Confederação Brasileira de Natação de Desportos para Deficientes Intelectuais (CBDI), o jovem de 16 anos, que é patrocinado pelo Grupo Mateus e pelo governo do Maranhão por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, proporcionou um verdadeiro espetáculo na piscina do Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo, nesta semana. Davi conquistou quatro medalhas, sendo uma de ouro, duas de prata e uma de bronze.

Com excelentes resultados na temporada, a expectativa em torno de mais um bom desempenho de Davi nessa edição do Campeonato Brasileiro era grande. Mas o nadador da Viva Água não sentiu a pressão e terminou a competição com um saldo bastante positivo de medalhas: quatro provas disputas e quatro pódios alcançados.

“Estou muito feliz com as medalhas que consegui aqui no Brasileiro. Agradeço a Deus, à minha família, aos meus amigos e técnicos da Viva Água e aos meus patrocinadores Grupo Mateus e governo do Estado por acreditarem em mim”, disse.

Na segunda-feira (11), Davi Hermes teve o seu melhor resultado no Brasileiro de Natação. Com autoridade, o maranhense foi o único a nadar abaixo dos 42 segundos nos 50m borboleta para ficar com a medalha de ouro.

Já nas disputas dos 100m borboleta e 100m livre, a nadador do Maranhão ficou no quase. As medalhas de ouro escaparam por pouco. Davi levou duas pratas nessas provas.

No último dia de competição, o maranhense voltou à piscina do Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro para conquistar sua quarta medalha no evento nacional. Desta vez, Davi Hermes terminou os 100m livre na terceira colocação e assegurou um bronze para sua coleção de medalhas.

Agora, o jovem nadador volta suas atenções para sua próxima competição nacional. Entre os dias 20 e 22 deste mês, Davi Hermes competirá nas Paralimpíadas Escolares, em São Paulo.

Resultados

Desde que sagrou-se campeão mundial de natação para Síndrome de Down em 2018, Davi Hermes tem obtidos resultados expressivos. Em junho deste ano, o maranhense brilhou no X Jogos Aquáticos do Ceará da Paranatação onde levou três medalhas: ouro nos 50m livre com direito a recorde Pan-Americano Junior, prata nos 100m borboleta e bronze nos 100m livre.

No mesmo mês, Davi foi muito bem no Meeting Brasileiro de Natação em São Paulo. Subiu no lugar mais alto do pódio nas provas dos 50m e 100m borboleta, além de ficar na segunda colocação nos 50m livre.

Como preparação para a disputa do Campeonato Brasileiro de Natação, o nadador do Maranhão competiu no Trisome Games das Américas, competição realizada em agosto, no México. Na ocasião, Davi Hermes garantiu duas medalhas de prata: uma no revezamento 4x100m medley misto e outra no revezamento 4x50m medley masculino.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Davi Hermes representa o Maranhão no Brasileiro

0comentário

A semana será intensa para o nadador paraolímpico maranhense Davi Hermes. O jovem, que conta com o patrocínio do Grupo Mateus e do governo do Maranhão, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, está na disputa do Campeonato Brasileiro de Natação, competição promovida pela Confederação Brasileira de Natação de Desportos para Deficientes Intelectuais (CBDI). Com resultados expressivos nos últimos anos, Davi é um dos favoritos a conquistar medalhas neste evento nacional, que ocorrerá em São Paulo.

O maranhense, atleta da Viva Água, competirá em quatro provas da categoria de síndrome de down: 50m e 100m livre 50m e 100m borboleta. Mais do que conquistar medalhas, o objetivo de Davi Hermes nesta competição é melhorar seus tempos visando a disputa do próximo Mundial, que será realizado no ano que vem, na Turquia.

Apesar da pouca idade, Davi é um paratleta com resultados expressivos ao longo da carreira. No ano passado, conquistou duas medalhas de ouro (nos 25m borboleta e 25m livre) e uma de bronze (25m costas) no Campeonato Mundial de Natação para Síndrome de Down, competição realizada no Canadá.

Resultados em 2019

Além das conquistas internacionais, Davi Hermes tem sido constante ao longo deste ano obtendo excelentes resultados. Em junho deste ano, o maranhense brilhou no X Jogos Aquáticos do Ceará da Paranatação onde levou três medalhas: ouro nos 50m livre com direito a recorde Pan-Americano Junior, prata nos 100m borboleta e bronze nos 100m livre.

No mesmo mês, Davi foi muito bem no Meeting Brasileiro de Natação em São Paulo. Subiu no lugar mais alto do pódio nas provas dos 50m e 100m borboleta, além de ficar na segunda colocação nos 50m livre.

Como preparação para a disputa do Campeonato Brasileiro de Natação, o nadador do Maranhão competiu no Trisome Games das Américas, competição realizada em agosto, no México. Na ocasião, Davi Hermes garantiu duas medalhas de prata: uma no revezamento 4x100m medley misto e outra no revezamento 4x50m medley masculino.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Contagem regressiva para a Travessia Felipe Camarão

0comentário

A mais aguardada prova de longa distância da natação disputada no Maranhão já tem dada marcada. A Travessia Felipe Camarão será realizada dia 15 de dezembro, quando os nadadores passarão pelo desafio de enfrentar as águas da Baía de São Marcos, largando na beira-mar e chegando no Iate Clube de São Luís. Nas Maratonas Aquáticas serão três quilômetros com muito vento e mar agitado, o que torna a prova mais fascinante. O evento vai reunir pela primeira vez atletas do Aquathlon – prova que combina natação e corrida.

A promoção da Travessia é da Nina Natação. As inscrições estão abertas e podem ser feitas a partir do dia 11/11 na escola Nina de natação, que fica no Parque Shalom. As federações maranhenses de Triathlon e Desportos Aquáticos darão o suporte técnico e todo apoio logístico para que o evento transcorra dentro de total normalidade e segurança. Contará com a parceria das Associações de Vela, Jet Skis e Caiaques.

O local da largada das Maratonas Aquáticas será na rampa que fica em frente à praça Manuel Beckman, seguindo até o Iate Clube. Está aberta para as categorias de Infantil a Masters 3000m. A prova para Kids e Iniciantes será de 400m como forma de incentivo na modalidade.   

Os atletas do Aquathlon terão um percurso diferenciado e farão a transição no Iate Clube e seguem correndo pela orla do Espigão, com opção de competir 2,5 ou 5 Km. Outra novidade será o revezamento por gênero ou misto.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Natação do Maranhão dá um salto para o futuro

0comentário

A natação maranhense tem dado grandes saltos nas piscinas e em águas abertas, graças aos projetos apoiados pela Lei de Incentivo do Governo do Estado e acolhidos por empresas como o Grupo Equatorial Energia/Cemar. Maratonas Aquáticas do Maranhão para o Mundo e Tóquio 2020, por exemplo, já beneficiaram diretamente mais de 300 pessoas, dentre elas, atletas de ponta – destaques nacional e internacional, além de crianças e adolescentes de escolas públicas de São Luís. A solenidade de lançamento desses dois projetos reuniu nadadores, pais, os apaixonados pela modalidade, imprensa e diversas autoridades que acreditam na concretização de sonhos.

A cerimônia foi aberta com uma exposição de objetos colecionados ao longo da carreira de Julia Nina, a maior nadadora de competição do estado. Foram expostos troféus, medalhas, uniformes de competição, uniformes de seleção, souvenirs de viagens, fotos dos eventos e a tocha olímpica Rio 2016, quando a nadadora participou do revezamento em São Luís.

Mais do que conquistas de troféus e medalhas, Julia e todos os envolvidos nos projetos socio-esportivos como Maratonas Aquáticas do Maranhão para o Mundo e Tóquio 2020 vivenciam uma perspectiva de vida melhor através do esporte, deixando um legado às futuras gerações, como bem frisou na solenidade Jeane Pires, representante da Cemar. “O legado nem é a medalha, pois a medalha é só uma consequência do trabalho e do esforço de cada atleta. O mais importante é a diferença que esses nadadores de elite fazem na vida de crianças e adolescentes que passam e passarão pelo projeto. Esse é o diferencial”. Ela ressaltou ainda a Lei de Incentivo, que direciona ao esporte parte dos recursos públicos advindos de impostos que beneficiam os próprios contribuintes. É graças à Lei de Incentivo que o Grupo Equatorial Energia/Cemar tem investido na natação e outras modalidades no Maranhão.

A cerimônia de lançamento dos projetos Maratonas Aquáticas do Maranhão para o Mundo e Tóquio 2020 aconteceu na escola Olinda Desterro, cujos alunos já participam das aulas de iniciação e outros já competem em eventos nacionais pela Escola Nina. “Nós sabemos que a educação se faz através do esporte. Uma porta se abre para muitos valores importantes na formação das nossas crianças. O governo municipal só tem que agradecer por essa oportunidade”, disse a professora Denise Cutrim.

A Escola São Camilo de Lellis também recebeu bolsas de iniciação à natação através do Tóquio 2020. “Nossa escola comunitária participa com enorme prazer desse e de outros projetos da Escola Nina desde 2005. Por isso queremos estender nossa gratidão aos pais, que junto conosco incentivam seus filhos a participar, crescer e ir além”, falou a professora Ana Lúcia.

Os atletas que já competem entre os melhores da natação nacional, Átila Brandão, Carol Hertel, Heitor Rayol, Júlia Nina e Thayara Cardoso foram só agradecimento ao Governo do Estado e ao Grupo Equatorial/Cemar por abraçarem os projetos e continuarem incentivando a natação do Maranhão. “Sonhamos sonhos possíveis de se realizar. Tanto que chegamos até aqui por acreditar nisso. Trabalhamos muito para mostrar que é possível chegar longe. Queremos ir além”, comentou Thayara Cardoso, a melhor atleta de natação de 2018.

 A solenidade do projeto Tóquio 2020 encerrou com a entrega de um kit contendo mochila, camiseta, roupa de treino (maiô para as meninas e sunga para os meninos), touca e toalha de banho aos atletas e alunos da escolinha.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Ana Julia é o melhor índice técnico no Norte/Nordeste

11comentários

Ana Julia Gobel Borba participou do Norte e Nordeste de Natação – Troféu Kako Caminha, sabendo que tinha chances de obter medalhas. Mas ela foi além. Conquistou o ouro nos 400m livre (4’59”36) e foi o melhor índice técnico de toda competição (valor de referência dado ao tempo do atleta em relação ao Recorde Mundial). Valeu uma grande comemoração por parte da Escola Nina, que preparou a nadadora.

Ana Julia obteve ainda o 2º lugar nos 200m livre e 3º lugar nos 100m livre e nos 100m costas. A competição foi disputada em Natal/RN no fim de semana passado.

Outro grande destaque maranhense foi Cecília Regina, 1º lugar 50m e 100m peito, e 3º lugar nos 200m medley. As duas, que estão com 12 anos de idade, fazem parte da categoria Petiz 2, mostrando que têm um grande futuro pela frente.

Projeto Tóquio – As grandes surpresas maranhenses no Troféu Kako Caminha foram os nadadores Paulo Marcelo, Juan Rodrigues, Arthur Silva e Samuel Santos Silva, categoria Mirim (09/10 anos). Os quatro são jovens atletas, moradores da Vicente Fialho, que integram o projeto Tóquio 2020 – patrocinado pelo Grupo Equatorial Energia/Cemar e Governo do Estado do Maranhão – através da Lei de Incentivo ao Esporte. Os resultados obtidos pelos quatro foram surpreendentes:

Paulo Marcelo – 3º lugar nos 200m livre Mirim 2
Juan Rodrigues – 3º lugar 200m livre Mirim 1
Artur Silva – 3º lugar 50m peito Mirim 2
Samuel Santos Silva – 3º lugar 100 livre Mirim 2

“O Projeto Tóquio 2020 nos dá a oportunidade de alcançar crianças e adolescentes que dificilmente estariam em um clube ou uma escola de natação. Com o compromisso da Escola Nina em vencer, podemos sim, fazer com que esses e outros jovens sejam muito mais que apenas crianças que aprendem a nadar. Hoje o Norte/Nordeste já os conhece. Amanhã será o Brasil. Nosso sonho só se torna possível graças ao apoio e patrocínio que veio através da Lei de Incentivo ao Esporte. Por isso só temos que agradecer”, comentou o professor Alexandre Nina.

Foto: Divulgação

11 comentários »

Natação maranhense brilha no Norte e Nordeste

0comentário

A natação maranhense brilhou no Campeonato Norte e Nordeste, disputado no fim de semana passado em Salvador/BA. Foram conquistadas no Troféu Walter Silva (categorias do Infantil ao Sênior), 32 medalhas no total, sendo 17 de ouro. Dentre os 40 clubes participantes, a Nina Escola de Natação obteve a oitava colocação. Nos dias 21 e 22 será a vez dos atletas da categoria Mirim e Petiz partirem para novas conquistas no Troféu Kako Caminha em Natal/RN.

Na Bahia, estiveram competindo na piscina de 50m da Arena Aquática de Salvador/BA 508 nadadores em várias categorias. A Nina levou oito atletas de alto nível. O desempenho deles colocou o Maranhão entre os melhores estados da região.

Projeto Tóquio 2020

Carol Hertel, Thayara Cardoso e Heitor Raiol, integram o projeto Tóquio 2020, patrocinado pelo Grupo Equatorial Energia/Cemar e Governo do Estado do Maranhão – através da Lei de Incentivo ao Esporte. Os três tiveram um desempenho excelente, trazendo na bagagem individual muitas medalhas e recordes do evento.

Carol foi ouro nos 50m, 100m e 200m nado peito e recordista nos 200m borboleta (2’44”52)

Thayara obteve ouro nos 50m,100m e 200m costas e ainda nos 100m e 200m nado livre e nos 200m nado medley.

Heitor Rayol foi ouro nos 200m, 400m e recordista nos 800m nado livre (9’02”06).

A atleta Julia Nina, integrante do projeto Maratonas Aquáticas para o Mundo, patrocinada pelo Grupo Equatorial Energia/Cemar e Governo do Estado do Maranhão – através da Lei de Incentivo ao Esporte, conquistou seis medalhas individuais e bateu o recorde do campeonato nos 200m costas (2’29’56), aprimorando seus preparativos para as provas das maratonas aquáticas que ainda irá disputar em 2019.

Troféu Kako Caminha

Incentivados pelo desempenho dos nadadores mais experientes, será a vez dos atletas das categorias Mirim (9/10 anos) e Petiz (11/12 anos) brilharem nesse próximo fim de semana em Natal/RN. O Troféu Kako Caminha – Campeonato Norte Nordeste de Natação – é uma grande vitrine. Servirá para avaliar como estão Paulo Marcelo de Jesus, Juan Rocha Rodrigues, Artur Rodrigues Silva e Samuel Santos Silva, da categoria mirim. Eles enfrentarão pela frente grandes desafios. Para alguns será a primeira viagem. Para outros o primeiro contato com uma piscina de 50m. Serão grandes aventuras, boas descobertas, oportunizadas pelo Projeto Tóquio 2020.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Depois do Canadá, Julia Nina compete em Palmas

0comentário

Depois da excelente participação na etapa do Circuito Mundial de Maratonas Aquáticas integrando a Seleção Brasileira, Julia Nina segue agora para competir na 4ª etapa do Campeonato Brasileiro de Maratonas Aquáticas, a ser disputado em Palmas. Ao lado dela estarão os maranhenses Carol Hertel e Átila Brandão. Antes de chegar lá, ela faz uma avaliação do trabalho realizado no Lago Mégantic/Canadá, na dura prova de 10km em águas abertas, em meio a 30 atletas de 18 países. Nessa elite mundial estavam sete das 10 atletas já classificadas para as Olimpíadas em Tóquio/2020.

“Sem dúvida foi uma excelente chance de estar frente a frente com as melhores atletas da modalidade em todo mundo”, comentou Julia, que terminou em 11º lugar.

A prova foi duríssima, principalmente nos seis primeiros quilômetros, segundo avaliação do treinador Alexandre Nina. “Nunca tínhamos tido essa vivência. Mas isso é maratona aquática. É sair do previsível. Esperávamos uma calmaria, mas havia muito vento e muitas ondas. O lago parecia mais uma espécie de ‘liquidificador’, turbinado pela disputa dos espaços na água pelas nadadoras. Essas dificuldades fazem parte da maratona. Ainda precisamos evoluir, principalmente no quesito força”.

Novo desafio – Julia Nina, Carol Hertel e Átila Brandão já se preparam para a 4ª etapa do Campeonato Brasileiro de Maratonas Aquáticas, a ser disputado em Palmas. Após um grande resultado na Etapa de Fortaleza, e duas atletas no top 3 do ranking nacional, os nadadores preparam as malas para enfrentar as águas do Lago de Palmas, na semana que vem. A competição – que faz parte do calendário nacional da modalidade e premia os melhores da temporada – reunirá mais de 300 atletas de todo país. A expectativa da equipe maranhense é manter-se no topo. “Estamos brigando pelas melhores colocações no ranking nacional. A possibilidade de estarmos nesse pódio nos credencia a convocações e melhores condições para a carreira. Para nós é certeza de continuidade no trabalho”, afirmou otimista o técnico.

A equipe patrocinada pelo Grupo Equatorial Energia/Cemar e Governo do Estado do Maranhão – através da Lei de Incentivo ao Esporte, fará todo o circuito nacional (que finaliza em dezembro) e tentará trazer para o nosso estado mais títulos.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Julia Nina enfrenta novo desafio no Canadá

0comentário

Nas águas frias do Lago Mégantic, com temperatura variando entre 15 e 20 graus, a nadadora maranhense Julia Nina, 17, vai enfrentar mais uma etapa do Circuito Mundial de Maratonas Aquáticas integrando a Seleção Brasileira. A prova de 10km em águas abertas, será realizada dia 3 de agosto. O local fica na cidade de Lac-Mégantic, distante cerca de duas horas de Montreal/Canadá e 35 quilômetros da fronteira com os Estados Unidos. Acostumada a nadar em condições adversas, ela busca somar pontos no ranking mundial.

Esta será a primeira participação de Julia na categoria absoluto. “Meu objetivo nessa prova é melhorar meu nível nessa categoria, e estar entre os melhores da Maratona Aquática do mundo”, comentou a nadadora patrocinada pelo Grupo Equatorial Energia/Cemar e Governo do Estado do Maranhão – através da Lei de Incentivo ao Esporte.

O treinador e pai Alexandre Nina, disse que Julia parte para ganhar experiência. “Estar em uma categoria mais elevada coloca Julia em um outro patamar, onde a competição é mais difícil, porque as adversárias são fortes. Aos 17 anos de idade, isso vai dar maturidade a ela, para que alcance voos mais altos no futuro.

E quanto às adversidades, principalmente as climáticas? “Serão superadas, para que possamos representar bem o Maranhão e o Brasil”, falou otimista a nadadora, que viaja para o Canadá nesse domingo (28).

Foto: Divulgação

sem comentário »

Sedel apoia projeto idealizado por Frederico Castro

0comentário

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer (Sedel), lançará, nesta sexta-feira (7), o projeto Braçada Olímpica, idealizado pelo atleta de natação Frederico Castro, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte. O evento acontecerá às 8h, na Associação do Pessoal da Caixa Econômica (Apecef), no bairro do Calhau, em São Luís, onde será realizada uma coletiva de imprensa.

Participarão do Projeto crianças e adolescentes provenientes de escolas públicas. A princípio, serão selecionadas 50 crianças para participar do projeto.

Para o idealizador do projeto Braçada Olímpica, Frederico Castro, a natação, além de ser uma das atividades física mais completa para o desenvolvimento psicomotor do cidadão, gera mais um fator de segurança para o indivíduo, evitando acometimento de acidentes de afogamento.

“O projeto tem como objetivo ensinar as crianças a nadar, levando em consideração que moramos numa ilha e os índices de afogamento são altos. Paralelo a isso, queremos expandir o nível de conhecimento e de oportunidades dessas crianças. Para isso, fizemos uma programação cultural e educacional variada, que incluiu um passeio no museu da Vale, coleta de lixo para que tenham responsabilidade ambiental. Fomos ao circo americano, no qual a maioria das crianças nunca havia ido. Nós fornecermos cada vez mais oportunidades para tirar essas crianças do sedentarismo e da zona de vulnerabilidade das ruas”, resume Frederico Castro.

As aulas serão ministradas duas vezes por semana com duração de 50 minutos. O projeto disponibiliza local de treinamento, com profissionais de educação física e material de treino (touca e óculos de natação). “A nossa intenção é estimular a adesão a um estilo de vida saudável e aumentar o nível de cultura e expandir o pensamento delas para que elas utilizem a natação como meio de ter chances e outras perspectivas de vida”, afirma o idealizado do projeto.

Durante o Projeto, serão ministradas aulas de aprendizagem do nado crawl, flutuação ventral e dorsal, juntamente com iniciação de nado de costas.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Travessia Felipe Camarão reúne mais de 100 atletas

0comentário

A tradicional Travessia Felipe Camarão reuniu, neste domingo (16), 114 competidores, que disputaram as provas de 200m, 500m e 3.000m. Realizado há 30 anos, o evento já é o mais longevo da natação maranhense. Nesta edição, a campeã geral foi Júlia Nina.

O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, que já foi atleta de natação, destacou a importância da competição para o esporte maranhense.

“Estou muito feliz por mais um ano da travessia Felipe Camarão, que homenageia meu avô, que atravessava a nado, saindo do antigo Casino até o Iate Clube. Por um tempo, houve uma parada por conta da poluição e porque a natação ficou mais voltada para piscinas. Mas a competição retornou desde o ano passado e estou muito feliz por ver nadadores da minha época, que voltaram a nadar e vou me preparar para participar no ano que vem”, ressaltou.

O médico Phill Camarão realçou o valor do evento para lembrar pessoas que fizeram a diferença no esporte.

“Não havia ponte, então papai vinha nadando atrás das canoas até aqui [próximo à sede do Iate], batia uma bola com os amigos e depois retornava, também nadando, 3 mil metros de percurso”, frisou. “Hoje, como filho, e ex-secretário de Esporte e Lazer, estou muito feliz por esse sucesso continuar acontecendo”, enfatizou.

Michael Camarão competiu pela segunda vez na travessia e representou a família na competição. “Quando tinha essa prova, a gente era muito pequeno e nossos pais não deixavam a gente nadar. Mas tivemos a oportunidade de participar dessa nova realização da travessia e é um prazer, um sonho realizado”, concluiu.

Fotos: Divulgação

sem comentário »