A prepotência comunista

0comentário

O caso da adutora do Sistema Italuis, que rompeu logo após ser inaugurada pelo governo estadual, no final de semana, mostra exatamente a característica principal da administração do governador Flávio Dino: a prepotência.

Mesmo dando continuidade a uma obra da gestão anterior, o comunista prefere não fazer qualquer referência nesse sentido. Pelo contrário, se apodera do trabalho de outro gestor afirmando para toda a população que é obra de seu governo. Além disso, faz uma divulgação sempre com a intenção de reduzir ao nada as gestões que lhe antecederam. E esse tipo de discurso é o comum para Flávio Dino.

No entanto, quando algo de errado acontece, o governador comunista mostra outra característica sua que é a humildade para admitir erros. Pelo que disseram os governistas, a inauguração da nova adutora foi uma determinação do governador Flávio Dino, segundo afirmou nota da Caema. Entretanto, quando houve o rompimento, a nota oficial da gestão muda o rumo da história.

Na nota, o governo coloca a culpa totalmente do vazamento nas empresas privadas contratadas. A obra inaugurada pelos comunistas era obra e graça de Flávio Dino não das empresas contratadas. O erro, não. Esse não.

Mas para uma gestão que nunca se desculpou pelo assassinato de um trabalhador em Vitória do Mearim, considerando-o como bandido pelo governo em nota oficial, imagina deixar a população de São Luís sem abastecimento de água.

 O Estado

sem comentário »

Covardia e despreparo de Flávio Dino

2comentários

Por Andrea Murad

Amadorismo e incompetência, além de covarde, a explicação de Flávio Dino para o desastre acontecido na ativação da nova adutora da Caema, projetada e construída na gestão do ex-deputado Ricardo Murad, no governo de Roseana.

Culpar as empresas privadas, que ganharam a licitação e construíram a obra com o acompanhamento da equipe técnica da Caema, apenas para se justificar perante a opinião pública, demonstra a falta de caráter e espírito de liderança do governador. Fosse o ex-deputado Ricardo Murad e o engenheiro João Moreira Lima, ex-presidente da Caema, a conduta seria outra. Uma tristeza para o Maranhão ter de aguentar tanta incompetência e cinismo.

Alteraram o projeto, fizeram aditivo de 25%, mudaram o local e a forma de conexão da nova adutora, e deu no que deu. Deveriam ter deixado a mesma equipe técnica, mas a vaidade de Flávio Dino não deixou. Isso é decorrência da gestão criminosa de Davi Teles. Pra este sim deveria chamar a polícia. Mas pra resolver a lambança que provocou, Flávio Dino deveria chamar quem entende, ou seja, a diretoria anterior, a equipe técnica e competente que concebeu o projeto desde o início dessa grande obra que hoje se transformou num verdadeiro pesadelo para milhares de moradores que estão há dias sem água.

A nova adutora, construída para melhorar o abastecimento de água de São Luís, que sofre há anos com a falta de água, agora não tem nem prazo para acontecer. Vamos continuar com a velha adutora. Tristeza.

*Andrea Murad é deputada estadual

2 comentários »

Vazamento mantém bairros sem água em SL

1comentário

Vários bairros de São Luís permanecem sem abastecimento de água pela Caema.

O fornecimento de água em 159 bairros de São Luís abastecidos pelo Sistema Italuís foi interrompido durante três dias para a conclusão da obra de duplicação adutora prevista para este sábado (9).

Segundo a Caema, o abastecimento seria normalizado na manhã de sábado, mas com um vazamento registrado em Periz de Baixo, a maioria dos bairros da capital permanece sem água.

“O problema só foi detectado pela Caema após o reinício do bombeamento de água usando a nova tubulação, ontem. Desde então eles estão tentando resolver o problema. A peça que deu problema na conexão foi fabricada por uma empresa privada cuja direção e equipe técnica já estão no local da ocorrência”, disse o governador Flávio Dino.

Ontem, ao dar a obra como concluída, antes do vazamento, Flávio Dino aproveitava para colher os frutos da obra iniciada pela ex-governadora Roseana Sarney.

“Estamos concluindo um sonho de décadas da nossa capital, adiado em governo passado pela explosiva soma de corrupção, descaso e incompetência. Vamos aumentar a quantidade de água nos lares da cidade”, destacou.

A Caema ainda não informou quando o abastecimento deve ser normalizado.

1 comentário »

Flávio Dino mente para atacar Roseana

1comentário

O governador Flávio Dino (PCdoB) faltou com a verdade ao afirmar que a ex-governadora Roseana Sarney tenha utilizado a morte do ex-prefeito Nenzim de Barra do Corda para atacar o governo.

Não houve oportunismo e muito menos politização do episódio como afirmou Dino. Pelo contrário, foi o próprio governador que tentou mais uma de suas investidas contra um Sarney.

“Sobre homicídio em Barra do Corda, lamento o triste oportunismo que fez uma ex-líder deste Estado e seus asseclas tentarem transformar uma tragédia em ataque a meu governo. Um líder político sério deve deixar a Polícia trabalhar e aguardar com prudência”, escreveu.

Na nota oficial divulgada pela assessoria, a ex-governadora apenas diz esperar que a Justiça seja feita. Nada mais.

“Foi uma tristeza muito grande saber do assassinato do meu sempre amigo Nenzin. Um homem que trabalhou pelo seu povo, se dedicou para melhorar a vida das pessoas, só fez o bem pela sua cidade e sua gente não merecia uma morte trágica e violenta. Espero que a justiça aja com rigor e descubra os culpados. Deus o receberá de braços abertos na sua nova morada e, dará conforto aos seus familiares principalmente a D. Santinha, sua companheira em todos os momentos. Vai com Deus meu fiel companheiro! Saudades”, destacou Roseana.

Em uma outra entrevista concedida ao site da Assembleia Legislativa, Roseana repetiu o tom da sua nota oficial.

“Para mim, particularmente, eu perdi um grande amigo. Seu Nenzim, antes de ser político, ele era um amigo. Sempre estivemos juntos nas campanhas políticas. Nunca me arrependi de tê-lo apoiado, porque sei que ele sempre trabalhou muito em favor do povo barra-cordense. Ele sempre ajudou as pessoas que mais precisavam. Estou aqui, hoje, para homenageá-lo e ajudar a família, neste momento de dor, para o povo de Barra do Corda e todo o Maranhão. Estou triste e muito emocionada. Espero que Deus o receba em sua nova morada e que Deus o acolha e conforte toda sua família. É preciso esclarecer o crime e punir os culpados. Quem quer que seja tem que ser punido. Não se pode tirar a vida de uma pessoa que só fez o bem assim tão brutalmente”, afirmou.

Onde existiu oportunismo nessas duas declarações? E que ataques ao governo foram feitos por Roseana?

Ao que parece Flávio Dino se sentiu mesmo foi incomodado com a presença de Roseana no velório. Mas ela não poderia ir ao velório de um amigo?

Flávio Dino não é nada bobo. Ele sabe que, enquanto um Sarney der ibope e principalmente votos, ele vai tratar de explorar sempre um pouquinho mais o assunto.

1 comentário »

Andrea critica gestão comunista na TV

0comentário

Na inserção veiculada pelo PMDB para todo o Maranhão na televisão, a deputada Andrea Murad, líder do Bloco de Oposição, citou os principais escândalos do governo comunista que ganharam manchetes em todo o Brasil e disse que continua vigilante denunciando as injustiças.

“Como líder da oposição, continuo vigilante denunciando as injustiças. Temos um governo na contramão das necessidades do povo. E essa incompetência tem rosto, o de Flávio Dino. Aumento de impostos, aluguéis camaradas, funcionários fantasmas, corrupção, são marcas de um governo onde a prometida mudança serve apenas a eles”, diz Andrea em trecho da propaganda partidária.

A parlamentar encerrou a inserção falando do castigo e da exploração que os maranhenses estão sofrendo nas mãos do governo Flávio Dino.

“Os maranhenses nunca imaginaram que castigar e explorar seriam a solução. O Maranhão quer um novo rumo, um novo governo!”, disse Andrea.

sem comentário »

Governo garante apoio ao Sampaio Basquete

0comentário

O governador Flávio Dino (PCdoB) bateu o martelo e garantiu o apoio do Governo do Maranhão por meio da Lei de Incentivo ao Esporte ao Sampaio na disputa da Liga de Basquete Feminino 2018 (LBF).

Segundo o presidente do Sampaio Basquete, Murilo Dias, o Tricolor terá um time com condições de brigar pelo bi e isso só será possível porque o governador Flávio Dino e o secretário de Desporto e Lazer (Sedel), Hewerton Pereira demonstraram total sensibilidade com o projeto.

Para repetir a conquista de 2016, o Sampaio, além da grande equipe que será formada e anunciada nos próximos dias conta com o apoio da torcida maranhense que mais uma vez deverá lotar o ginásio Castelinho.

De parabéns o Sampaio e o Governo do Maranhão pela manutenção do projeto que considero muito importante para o esporte maranhense.

O torcedor já pode programar a ida para a partida de estreia na competição no dia 16 de janeiro, contra o Uninassau-PE, no Castelinho.

Veja a tabela com os jogos

sem comentário »

Projeto de Dino é uma afronta à cultura

5comentários

O deputado estadual Adriano Sarney (PV) fez um alerta na Assembleia Legislativa para o que ele considerou um golpe contra a cultura do Maranhão, referindo-se ao Projeto de Lei nº 114/2017, de autoria do governo Flávio Dino (PCdoB), que teve pedido de tramitação de urgência aprovado em plenário, com voto contrário de Adriano, nesta terça-feira (5) e pode ir à votação na próxima sessão (dia 6).

Se for aprovado, o PL pode prejudicar o custeio e incentivo de importantes manifestações tradicionais como bumba meu boi, cacuriá e blocos carnavalescos, além de projetos de música, dança e teatro, entre outros.

“Isto é uma afronta à cultura do Maranhão. Com esse PL, o Governo quer revogar o parágrafo segundo do artigo sexto da Lei nº 8.912/2008, que trata do sistema de gestão e incentivo à cultura do Maranhão. Caso seja aprovado, o dispositivo vai facultar ao Executivo utilizar 100% dos recursos do Fundo Estadual de Cultura do Maranhão (FUNDECMA) em projetos culturais oriundos do poder público, desobrigando-o de aplicar uma parte em grupos e manifestações populares e independentes de folclore”, explicou Adriano.

De acordo com o deputado, esse projeto deveria ser discutido de forma ampla com todo o setor cultural do Maranhão e não deveria tramitar em regime de urgência na Assembleia, tendo em vista que o Governo vem utilizando recursos públicos para pagar apresentações de cantores e artistas de outros estados, alguns deles membros do PCdoB (partido do governador), a exemplo da festa de Réveillon deste ano, conforme divulgação do próprio governo.

5 comentários »

Braide critica manutenção de veto do Governo

0comentário

O deputado Eduardo Braide criticou, na Sessão desta terça-feira (5), a manutenção do veto do governador Flávio Dino ao Projeto de Lei n° 070/2017, que complementaria a Lei 10.289/15, também de sua autoria, que estabelece um regime diferenciado às mulheres vítimas de violência doméstica. O referido projeto, iria assegurar o encaminhamento prioritário dessas mulheres em situação vulnerável ao mercado de trabalho.

“É um verdadeiro contrassenso manter o veto do governador sobre um Projeto que não daria custo algum para o Estado e que só reforçaria as políticas em defesa das mulheres vítimas de violência doméstica. Atendemos a uma solicitação de representantes de movimentos femininos, que pediram a reapresentação do inciso II da Lei, originalmente vetado em 2015. Este inciso II diz exatamente o seguinte: ‘destinar através dos órgãos competentes até 20% dos encaminhamentos mensais para vagas de empregos formais’. Ora, a Secretaria de Estado do Trabalho e Economia Solidária não tem um convênio com o Sine e todo mês já encaminha pessoas ao mercado de trabalho?”, questionou o parlamentar.

Eduardo Braide relembrou que a maioria das mulheres vítimas de violência doméstica, só se submetem a essa situação por conta da dependência financeira.

“Um estudo do Data Senado mostra que 70% das mulheres continuam se submetendo ao regime de violência pela dependência financeira que tinham dos maridos ou companheiros. Esperava que esta Casa corrigisse o equívoco derrubando o veto do governador. É preciso estarmos ao lado das mulheres vítimas de violência doméstica”, ressaltou o deputado.

O parlamentar criticou a postura incoerente do governador e da base do Governo no que diz respeito à proteção das mulheres vítimas de violência doméstica.

“O governador tenta mostrar que defende as mulheres e que as políticas públicas aqui no Maranhão estão voltadas para a mulher. Mas na prática, veta um Projeto de Lei que contribuiria para a independência financeira das mulheres vítimas da violência doméstica, casos que estão aumentando a cada dia. Além disso, a mesma base do governo que aprovou por unanimidade o Projeto de Lei 070/2017, de nossa autoria, foi a mesma que votou a favor do veto do governador. É preciso ir além do discurso”, finalizou Eduardo Braide.

Foto: Agência Assembleia

sem comentário »

Vox Populi aponta empate de Dino e Roseana

8comentários

O Instituto Vox Populi divulgou nesta segunda-feira (4), os números da pesquisa eleitoral para o governo do Maranhão e Senado.

O governador Flávio Dino (PCdoB) e a ex-governadora Roseana Sarney aparecem empatados tecnicamente. Flávio dino tem 37% e Roseana Sarney 35%. Mesmo sem ter afirmado que é pré-candidato, o deputado estadual Eduardo Braide (PMN) aparece com 7% das intenções de votos.

O senador Roberto Rocha (PSDB) tem 5%, Maura Jorge (Podemos) 3% e Ricardo Murad (PRP) aparece com 2% e Eliziane Gama (PPS) 1%. Brancos/nulos 9% e não sabem/não responderam 4%.

Para o Senado Federal, o ministro do Meio Ambiente Sarney Filho (PV) lidera com 28%. O senador Edison Lobão (PMDB) aparece com 24% empatado com a deputada federal Eliziane Gama (PPS) e o deputado federal, José Reinaldo (PSB) com 22%.

Waldir Maranhão (Avante) aparece com 18%, Weverton Rocha (PDT) 16%, Márcio Jardim (PT) 9%. Brancos/Nulos 25% e não sabem/não responderam 11%.

A pesquisa foi contratada pela Jakarta Públicidade e tem margem de erro de 3% para mais ou para menos.

8 comentários »

Dinheiro que faz falta

0comentário

A revelação da Polícia Federal de que a Operação Pegadores encontrou indícios de desvios de, pelo menos, R$ 18 milhões da Saúde do Maranhão – “pelo menos”, porque pode ser mais – pode ajudar a responder uma pergunta que se faz desde o início do governo Flávio Dino: por que os serviços nos hospitais da rede estadual pioraram tanto nos últimos anos?

O fato é que o dinheiro desviado faz falta. Faz falta, por exemplo, porque a “folha complementar” descoberta pelos federais era quitada com verbas direcionadas a pelo menos três unidades hospitalares do Maranhão.

De acordo com as investigações da PF, os recursos para os pagamentos “extras” saíam do Hospital Geral (Tarquínio Lopes Filho), do Hospital Presidente Vargas e da Unidade Mista do Maiobão.

A informação consta de planilhas encaminhadas por um funcionário do ICN à Secretaria de Estado da Saúde (SES), ainda em 2015, e são exatamente aquelas que chegaram às mãos do então subsecretário de Saúde, Carlos Lula, hoje titular da pasta.

Ainda de acordo com a PF, com o fim do contrato entre a SES e o ICN, outros institutos assumiram o pagamento dessa folha, gradativamente, até ela ser assumida pela própria administração estadual.

O resultado desse desvio ainda é sentido na rede estadual de Saúde: no Hospital Geral, por exemplo – unidade especializada no tratamento de Câncer -, está em falta desde o início do mês passado o medicamento Aromasin (Exemestano). Uma caixa dele, com 30 comprimidos, custa aproximadamente R$ 600,00. O remédio é de uso contínuo, principalmente para quem trata câncer de mama.

Mas a SES deixou faltar. Só nunca faltou verba para a “folha complementar”.

Estado Maior

sem comentário »