Um dos mais importantes produtores jamaicanos, Phillip “Fatis” Burrell, faleceu no último dia 03/12, vítima de um AVC

0comentário

Fundador do selo Xterminator, “Fatis” ficou conhecido por seu trabalho na década de 90 com nomes como Sizzla e Luciano.

Nascido em 23 de julho de 1954 em Kingston, Burrell se mudou para Birmingham, na Inglaterra, aos 5 anos de idade, retornando a Jamaica durante a adolescência.

Em 1986, “Fatis” fundou o selo Vena, no qual produziu artistas consagrados como Gregory Isaacs, Frankie Paul, Triston Palmer e Charlie Chaplin; e lançou também novos nomes como Sanchez, Pinchers e Thriller U.

Em 1989 ele lançou o selo Xterminator, produzindo nomes como Ini Kamoze, Admiral Tibet, Cocoa Tea e Beres Hammond, entre outros, estabelecendo o seu nome entre os grandes produtores da música jamaicana na década de 90.

Entre outros nomes que trabalharam com o produtor estão Marcia Griffiths, Johnny Osbourne, Freddie McGregor, Josey Wales, Fred Locks, Everton Blender, Prince Malachi, Capleton e inúmeros outros.

Há pouco mais de duas semanas, Philip “Fatis” Burrell foi internado na UTI do University Hospital Of The West Indies, na Jamaica, após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC).

Em estado de coma desde que foi internado, seu quadro piorou na última semana e Phillip acabou falecendo no sábado, dia 03/12, aos 57 anos de idade.

rasta.com

sem comentário »

“One Love”, de Bob Marley, vira livro infantil

0comentário

“One Love”, um dos maiores sucessos de Bob Marley, foi transformado em livro infantil por Cedella Marley, filha do artista falecido em 1981.

Adaptado por Cedella e ilustrado por Vanessa Brantley-Newton, “One Love” retrata a rotina de um jovem que luta junto aos seus amigos, família e vizinhos para ajudar a mudar seu bairro para melhor.

“Quando meu pai cantou essa canção, ele sabia que um mundo unido pelo amor era possível”, diz Cedella. Segundo a herdeira de Marley, “One Love” transmite uma mensagem importante sobre a força do amor e da comunidade, e também observa que o livro é perfeito para as famílias em todos os lugares. ”Esta história é uma prova das coisas incríveis que podem acontecer quando estamos todos unidos pelo amor em nossos corações.”

“One Love” pode ser encontrado em versão impressa de capa durae em e-book.

groovinmood

sem comentário »

Brigas judiciais, ações e dinheiro envolvem o legado de Bob Marley

2comentários

Na semana passada, outra briga pelo controle do uso comercial da imagem de Bob Marley (nome, letras e tudo associado com o maior nome do reggae) aconteceu envolvendo membros da própria família. Esta luta é apenas a mais recente de uma longa lista de batalhas judiciais que envolve Rita Marley, filhos e um ex-cunhado. O problema é que o cantor não deixou nada escrito mesmo sabendo que estava morrendo, pelo menos um ano antes de falecer. A fé rastafari não o permitiu criar um testamento, o que acarretou ao seu legado, em anos posteriores, um longo processo judicial diante às leis jamaicanas.

No mês passado, a família de Bob Marley abriu um processo contra um meio-irmão do cantor que estaria usando seu nome para vender uma série de produtos. De acordo com o sites TMZ e Jahblemmuzik, Rita Marley (viúva do cantor) e nove de seus filhos processaram Richard Booker, irmão de Bob por parte de pai, por violação de marca e uso não autorizado da imagem da lenda do reggae. De acordo com o processo, Booker registrou a marca “Mama Marley” para vender vários produtos de peixes, aves, bebidas energéticas e álcool. Ele também estaria utilizando a imagem e o nome do cantor para divulgar um festival anual em Miami chamado 9 Mile Music Festival. Ironicamente, Stephen, Damian e Julian Marley estão escalados para tocar no festival 9 Mile no próximo ano (2012).

Pensa que acabou? Um esquema de fraude foi descoberto por ex-administradores de Marley e revelou que os advogados de Rita forjaram documentos importantes que lhe dariam controle geral sobre a herança deixada pelo seu marido, Bob Marley. Em defesa, ela alegou que seguiu apenas conselhos dos seus advogados. No final, muita gente foi indiciada por falsificação de documento.

No ano que completou 30 anos sem o maior ídolo do reggae de todos os tempos, que contribuiu para a difusão da paz no mundo através de suas canções, tais brigas e processos por causa da posse do seu legado nos levam a questionar: será que o Rei do Reggae ficaria satisfeito com o que está acontecendo?

DJ Waldiney

2 comentários »

Donna Marie chega a São Luís!

5comentários

Nesta manhã consegui bater um papo com a Diva do Reggae, Donna Marie. Ela confessou estar muito feliz em retornar a São Luís e prometeu fazer um grande show nesta noite (9), no Trapiche, Ponta d’Areia. Segundo a cantora, não faltarão as canções “Talking Your Sleep”, “Baby Why”, “You Say You Love But You Lie”, “Sweet Harmony”, “Sweet Bitter Love” e a famosa “Think Twice”.

Carinhosa e dona de umas das mais belas vozes do Reggae, Donna Marie nasceu em St. Elizabeth, Jamaica. Nos anos 90, conquistou o nosso país com a regravação da música Think Twice, de Celine Dion. Vale destacar que esta canção foi uma das mais tocadas nas festas e rádios da capital maranhense naquela época, influenciando muita gente gostar de reggae. A sua última apresentação em São Luís foi em 1996. Foi um show arrasador que levou milhares de fãs ao Grêmio Lítero Recreativo Português.

Confira mais informações do bate-papo no programa Reggae Point, 20h.

DJ Waldiney

5 comentários »

Veteranos homenagearão Barry Llewellyn, vocalista do Heptones

0comentário

Ken Boothe, Bob Andy, Bongo Herman, Derrick Morgan, Marcia Griffiths, Carl Dawkings e Derrick Harriott são alguns dos artistas que irão prestar homenagens no funeral de Barry Llewellyn, neste domingo (4), na Jamaica Association for Vintage Artistes. Earl Morgan, membro fundador do grupo, fará o repertório que incluirá grandes clássicos, como “Fattie Fattie”, “I’ve Got A Feeling”, “Get In The Groove”, “Party Time”, “Pretty Locks”, “Sufferer’s Time” e “Book Of Rules”.

Leroy Sibbles, Earl Morgan e Barry Llewelyn cantaram juntos pela primeira vez em 1965, como o nome Hep Ones. Mais tarde, mudaram de nome para Heptones.

Barry Llewellyn adoeceu e foi levado para o University Hospital em St Andrew, Jamaica, onde faleceu na madrugada de 23 de novembro, aos 63 anos.

 DJ Waldiney

sem comentário »

O Tuff Gong, fundado por Bob Marley, vive atualmente um bom momento

0comentário

A todo tempo, artistas, músicos, produtores e turistas dos quatro cantos do mundo desembarcam na Jamaica à procura do lendário Tuff Gong Studio, fundado por Bob Marley. Recentemente, uma equipe da BBC gravou um documentário sobre o assunto e revelou a importância da gravadora no país.

Localizado no Marcus Garvey Drive, Kingston 11, Jamaica, o Tuff Gong é um dos maiores estúdios do Caribe e um dos principais pontos do turismo na Jamaica. Por ele foram revelados grandes artistas, entre eles os próprios filhos de Bob Marley.

DJ Waldiney

sem comentário »

Morre Barry Llewellyn, um dos vocalistas do grupo The Heptones

0comentário

Morreu nas primeiras horas da manhã de ontem, 23, na Jamaica, aos 64 anos, um dos vocalistas do grupo The Heptones. A notícia foi divulgada no facebook do cantor Dennis Alcapone. Segundo informações, o cantor passou mal e foi levado para um hospital público da sua região, onde ficou pouco tempo internado. Até agora, não se sabe as causas da morte de Llewellyn.

Barry Llewellyn, ao lado dos seus contemporâneos Leroy Sibbles e Earl Morgan, fundou na década de 60 um dos mais importantes trios vocais da Jamaica, o Hep Ones. O grupo foi um dos maiores responsáveis na transição do ska para o rocksteady. Em São Luís, ficaram conhecidos pelos sucessos “Night Food”, “Diana”, “Sufferers Time” e o maior deles, “Book of Rules”.

DJ Waldiney

sem comentário »

A cantora Andrea True morre aos 68 anos

2comentários

A cantora e ex-atriz pornô norte-americana Andrea True morreu no dia 7 de novembro, aos 68 anos de idade. No entanto, a notícia só foi dada no último domingo, 20, sem qualquer informação sobre as causas de sua morte. Seu corpo será cremado em Kingston, no Tennessee.

O maior hit da carreira musical de True foi com seu grupo, Andrea True Connection. “More, More, More” foi um grande sucesso da música disco na década de 70.

Em São Luís, a cantora ficou conhecida pelo sucesso White Witch (Melô do Carangueijo). A canção foi vencedora do concurso do Espaço Aberto nos anos 80, reativada pelo DJ Chico do Reggae.

DJ Waldiney 

2 comentários »

Studio One de cara nova!

0comentário

O famoso Studio One recebeu uma enorme reformulação tecnológica desde a morte do seu proprietário, Coxsone Dodd. De acordo com Courtney Dodd, filho do produtor, provavelmente no início de 2012 a casa voltará com suas atividades normais. Foram investidos novos equipamentos e também a contratação de experientes músicos e engenheiros de som. O objetivo é manter a tradição e produzir reggae autêntico sem fechar as portas para as novas tendências.

Fundado em 1950, o Studio One já recebeu grandes nomes do reggae mundial, entre eles “Burning Spear”, “Toots And The Maytals”, “John Holt”, “Horace Andy”, “Ken Boothe”, “Lee Perry”, “Bob Marley”, “Sugar Minott”, “Dennis Brown”, “Freddie McGregor” e “Alton Eliis”.

DJ Waldiney

sem comentário »

Simpósio sobre Peter Tosh ocorreu na Jamaica

0comentário

Recentemente, a Universidade das Índias Ocidentais (UWI) organizou um simpósio sobre o cantor de reggae Peter Tosh. Nele foi discutido o conteúdo das letras do artista, abordando questões como educação, política, social e financeira. Entre os palestrantes estavam “Copeland Forbes”, amigo de Peter Tosh, o filho do cantor, “Dave Tosh” e “Dr. EF Hutton”, professor da UWI.

O evento também foi realizado em alusão ao aniversário de Tosh, comemorado no dia 18 de outubro.

DJ Waldiney

sem comentário »