Sistema Mirante finaliza preparativos para o Maranhão Roots Reggae Festival

21comentários

Os funcionários do Sistema Mirante, em especial os que compõem o departamento de novos negócios e eventos estão, literalmente, carregando pedras. Mas não são aquelas usadas na construção civil. Trata-se das pedras sonoras do reggae, que rolarão entre os dias 09, 10 e 11 de novembro no Maranhão Roots Reggae Festival – 4º. Centenário, evento promovido pelo Sistema Mirante de Comunicação em parceria com a Itamaraty Sonorizações.

Quem participa apenas da parte boa do festival, ou seja, da festa, não tem ideia da mobilização e do trabalho que é feito nos bastidores para que tudo saia de acordo com o planejado: contratação dos artistas, seguranças, equipe de produção, grupos de danças, passagens aéreas, vistos de trabalho estrangeiros, produção de comercial e de merchandising, locação de transporte interno, hotéis, alimentação para artistas, taxas e vistos, o som perfeito, a recepção dos artistas, a venda dos ingressos, a divulgação do evento… Ufa uma lista e tanto!

Com apenas três edições, o Maranhão Roots Reggae Festival já se consagrou como um dos grandes festivais de reggae do Brasil, tendo destaque e reconhecimento nacional. E tudo isso não foi à toa, em todas as edições reuniu-se cantores jamaicanos de peso internacional, bandas brasileiras, artistas locais, djs, radiolas e um público recorde formado por fãs e simpatizantes maranhenses e ainda por pessoas que se deslocaram de suas cidades de origem para curtir o evento aqui na capital.

Para relembrar brevemente um pouco das atrações que já estiveram por aqui, confira:

– Em 2001: U Roy, The Itals, Justin Hinds And The Dominoes, Fullyfullwood Band, Sylvia Tella, Clinton Fearon, Tribo de Jah, Santa Cruz, Tony Tavares, Gerude, Célia Sampaio, Filhos de Jah, Mano Bantu, Jorge Tadeu, Zé Lopes, grupos de dança e radiolas.

– Em 2003: Big Youth, Eric Donaldson, Fullyfullwood Band, Honey Boy, Sylvia Tella, Gilberto Gil, Natiruts, Tribo de Jah, Filhos de Jah, Tony Tavares, Manu Bantu, grupos de dança e radiolas.

– Em 2005: Pablo Moses, The Pioneers, Dennis Alcapone, The Amazonians, Eric Donaldson, Sly Fox, Cidade Negra, Reggae Style, Alê Muniz, Luciana Simões, Andread Jó, Tribo de Jah, Nengo Vieira, Ricardo Luz, Santa Cruz, Mano Bantu, Djembe, grupos de dança e radiolas.

No balanço geral apenas Tribo de Jah, Mano Bantu, Radiola Itamaraty, o locutor João Marcos, grupo de dança GDAM e Eric Donaldson marcaram presença nos três festivais.

O Maranhão Roots Reggae traz este ano a seguinte programação: Bob Andy, Ken Boothe, Marcia Griffhts, Lloyd Parks And We The People, Culture, Cedric Myton, Sly Fox, Ronnie Green, Tribo de Jah, Raiz Tribal, Santa Cruz, Kazamata, Banda Legenda, Capital Roots, Barba Branca, Guerreiras Regueiras, Juba de Leão, Filhos de Jah, Rebel Lion Band, Planta e Raiz, Garotinhos Beleza, GDAM, Mega Vibes, Rádio Zion, Clube do Vinil, Lion Vibes, Alpha Memory, Irie Discos, Star Discos, Hot Fire, Disk Memory, Jorge Black, Serralheiro (Rei), Neto Miller, Nega Glícia, Orquestra Invisível, Tarcísio Selektah, Canuto Lion (CE), além das radiolas Giga Estrela do Som, Super Itamaraty, FM Natty Nayfson e Ajax Som.

Como já dito, os dias que ocorrerão os shows são 9, 10 e 11 de novembro e o local será a Passarela do Samba e do Reggae.

DJ Waldiney

21 comentários »

Owen Gray deixa todos na mão!

0comentário

Por duas vezes consecutivas o cantor Owen Gray deixou os maranhenses frustrados em São Luís, tirando o brilho do evento “Cidade do Reggae” – realizado no último sábado (29).

O que teria acontecido desta vez? Documentos provam que houve o pagamento de 50% do cachê ao artista, o qual se quer explicou o motivo da sua ausência no festival.

No início do ano, Gray furou com o Bloco do Reggae GDAM deixando um vácuo na programação anual do carnaval. Segundo Bill Campbell, ele alegou problemas de saúde.

Fica o meu repúdio diante da falta de profissionalismo do artista que, de certa forma, feriu a produção local e deixou receosa a massa regueira sobre qualquer manifestação dessa natureza no estado.

DJ Waldiney

sem comentário »

Show da Dezarie no Brasil: São Luís permanece de fora!

0comentário

Por enquanto, a cidade de São Luís fica de fora da turnê da cantora Dezarie. De acordo com informações, a data coincidiria com o Maranhão Roots Reggae Festival o que levou a produção viabilizar outra data, até agora não divulgada.

Confira abaixo as datas confirmadas:

09/11 – Vitória – ES – Local: Sede do Alvares Cabral.

10/11 – Salvador – BA – Local: Wetn Wild – Republica do Reggae.

14/11 – Guarulhos – SP – Local: Internacional Eventos .

16/11 – Rio de Janeiro – RJ – Local: Fundição Progresso.

17/11 – Maceió – AL – Local: Vox Room.

22/11 – Porto Alegre – RS – Local: Opinião.

23/11 – Florianópolis – SC – Local: Life Club.

24/11 – São Bernardo – SP – Local: Estância Alto da Serra.

DJ Waldiney

sem comentário »

O astro Pat Kelly chega a São Luís!

0comentário

Hoje pela tarde (27) estive com o jamaicano Pat Kelly. Simples e dono de uma bela voz, Kelly conversou aproximadamente 20 minutos comigo antes de autografar os meus discos. No começo estava um pouco tímido, mas depois se mostrou solícito a responder as minhas perguntas em relação aos shows e produções. Ele afirmou que continua em atividade produzindo artistas na Jamaica e Londres, sua segunda casa.

Assim como muitos maranhenses, a minha admiração pelo cantor surgiu na década de 90, quando muitas de suas canções invadiram, literalmente, os salões de reggae da ilha. Em destaque as famosas: “You Look So Nice”, “You You You”, “Nobody” e “I’m The Mood”.

Agradeço a atenção dada pelo artista, recém chegado de Londres, a nós (eu e os meus amigos Saninho e Alemão).

Depois de São Luís, Pat Kelly seguirá em turnê pela Argentina e México.

Vamos aguardar a apresentação deste grande artista neste sábado (29).

DJ Waldiney

sem comentário »

“Tudo pelo Vinil”, um pouco da busca por raridades na história do reggae

1comentário

Desta vez o meu destaque vai para o texto publicado no livro “São Luís 400 anos”, do jornal “O Estado”, que traz informações pertinentes sobre o reggae na capital maranhense.

Centenas de pessoas se dedicaram ao longo da vida a colecionar vinis de reggae, hábito que surgiu no momento em que se acirrava a disputa entre os donos de radiolas por público em suas festas. A coleção de discos começou entre os DJs, aqueles que operavam o som das radiolas que, segundo o antropólogo da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) Carlos Benedito da Silva – o professor Carlão –, são os grandes artistas do ritmo, pois além de selecionarem as músicas tocadas, conseguem ter uma empatia especial como o público.

O movimento popular do reggae possibilitou a formação de colecionadores de discos de vinis, que iniciaram uma briga semelhante ao que aconteceu na Jamaica. Lá, os DJs buscavam as músicas dos ritmos norte-americanos para fazer os percursos pelas festas. Alguns tinham o hábito de raspar o selo para o produtor ser visto como raridade. Em São Luís, muitos colecionadores e agentes – mercadores a serviço de donos de radiolas – acabaram viajando para a Jamaica e Inglaterra para comprar discos não conhecidos na Ilha.

Em certos casos, eram comprados números repetidos de um único disco para que a radiola concorrente não conseguisse ter igual. “A disputa por esses espaços [radiolas], como não é um movimento que foi promovido pelas gravadoras, acabou ficando muito fixada a uma relação pessoal. As pessoas criaram um acirramento. Tudo isso deu a projeção que o reggae tem em São Luís”, explica o professor Carlão. Em alguns casos, há registros de pessoas que brigaram em festas, incendiaram carros e outras que trocaram carros por um único vinil.

1 comentário »

Confirmadas as primeiras atrações do Maranhão Roots Reggae Festival!

8comentários

Maranhão Roots Reggae Festival se aproxima e a expectativa é grande para todos.

Está se aproximando um dos maiores festivais de reggae do Brasil.

A 4º edição do Maranhão Roots Reggae Festival acontecerá entre os dias 09, 10 e 11 de novembro, no Cais da Alegria, em São Luís. Serão dois palcos batizados de “Rei” e “Pedra” que receberão artistas locais, nacionais e internacionais, além de uma tenda montada para o público presente, que funcionará simultaneamente durante a programação.

Serão vendidos ingressos individuais e passaporte para os três dias.

Na última semana foram divulgadas as primeiras atrações do festival, são elas: Ken Boothe, Marcia Griffhts, Lloyd Parks And We The People Band, Culture, Bob Andy, Dub Brown, Ronny Green, Rebel Lion, Tribo de Jah, Barba Branca, Juba de Leão, Regueiras Guerreiras, Raiz Tribal, Capital Roots, Santa Cruz, Mano Banto, GDAM, Radio Zion, Itamaraty, Giga Estrela do Som e Mega Vibes (DJ Waldiney e Henrique Chaves).

Aguarde mais informações no Reggae Point.

DJ Waldiney

8 comentários »

Filme ‘Bob Marley: uma jornada espiritual’ conta trajetória do músico

0comentário

Ele cantava fé e esperança para o povo humilde da cidade de Kingston, capital da Jamaica. Bob Marley conseguia fazer as pessoas entenderem os problemas, as alegrias e os sonhos da humanidade através da música. No documentário “Bob Marley: Uma Jornada Espiritual”, que o GNT exibiu na quarta-feira (19), a trajetória do músico é contada a partir de imagens antigas, depoimentos de familiares, amigos e de seu empresário. Assista um trecho: GNT.

DJ Waldiney

sem comentário »

Projeto na Ponta da Agulha apresenta: Reggae Solidário!

1comentário

Reggae com ação social. É com esse espírito que a equipe Mega Vibes realiza a quarta edição do projeto “Na Ponta da Agulha – Reggae Solidário”, no Roots Bar (Rua da Palma – Centro), dia 03 (sábado) de novembro, a partir do meio-dia. Com o objetivo de arrecadar donativos e brinquedos para ajudar entidades filantrópicas de São Luís, o evento será animado por DJs e colecionadores de vinis de reggae apenas da capital. Entre eles estão presentes: Dread Sandro, Reinaldson, Evandro Roots, Tony Black, Joaquim Zion, Ademar Danilo, Julio Surf, Lucas Freire, Ronald Corrêa, Natty Nayfson e AGRUCOREM (Associação de Grupos de Colecionadores de Reggae do Maranhão).

“O repertório será composto por grandes pérolas do reggae. Será uma grande oportunidade para reviver e curtir grandes momentos”, comentou Henrique Chaves (um dos idealizadores do evento).

Para participar cada pessoa deve levar 2kg de alimentos não perecíveis, produtos de higiene pessoal ou brinquedos.

A Mega Vibes, que tem em sua essência a realização de ações sociais, já promoveu em parceria com o Reggae Point outras campanhas, como “Natal Sem Fome” e mais de 100 eventos com essa característica.

Entidades filantrópicas que serão assistidas:

Centro Comunitário São Marcos – Ilhinha.

Creche Catulino – São Francisco.

Fundação Antônio Jorge Dino – Apiadouro.

Casa Sonho de Criança – Fé em Deus.

Colabore com a gente compartilhando essa ideia. Obrigado.

DJ Waldiney

1 comentário »

São Luís receberá este mês mais uma atração inédita da música jamaicana

1comentário

Pat Kelly é uma das atrações internacionais que irá se apresentar no dia 29 de setembro na capital. Além dele, Owen Gray e Sly Fox – também jamaicanos – estarão na programação.

Em virtude do cantor vir pela primeira vez ao Brasil, gostaria de destacá-lo relembrando um pouco da sua história que teve início no final dos anos sessenta, após a saída de Slim Smith do grupo The Techniques. Kelly o substituiu e passou a gravar para Duke Reid pelo selo “Reid Treasure Isle”. Com o grupo regravou “You Don’t Care” – um de seus principais hits.

Em 1968, seguiu carreira solo e passou por vários produtores, que incluem Bunny Lee, Lee Perry e Phil Pratt.

Além de cantor e produtor, Pat Kelly é engenheiro de gravação e mixagem, tendo colaborado com muitos artistas de reggae, a exemplos de: Yabby You, Pablo Moses, Johnny Clarke, Delroy Wilson, King Tubby, Short The President, Jah Stitch e Jackie Edwards. Para ilustrar, ele exerceu a função de coordenador de gravação no estúdio Channel One nos anos 70.

Mesmo com o atraso para chegarem à capital maranhense, muitas de suas músicas fizeram sucesso aqui na década de 90 – trazidas por DJs e radioleiros – a exemplos de: “You You You”, “Nobody”, “You Look So Nice”,”Let Me Have A Chance”, “I’m The Mood For Love”, entre outras.

DJ Waldiney

1 comentário »

Mais um sucesso de Stephen Marley em São Luís: Tight Ship

3comentários

“Revelation Part 1: Roots of Life”, de Stephen Marley, continua fazendo grande sucesso em São Luís. Depois de “Pale Moon Light”, a música em destaque é Tight Ship, tendo inúmeros pedidos no Reggae Point.

O álbum foi premiado no Grammy 2011 na categoria Melhor Álbum de Reggae. Segundo a crítica, Stephen faz jus a obra do pai, seja dialogando com o clássico “Who The Cap Fit” em “False Friends”, pela temática e arranjos um pouco similares, ou trazendo sua versão para “How Many Times” em “Pale Moon Light”.

Ainda neste ano, Stephen pretende lançar a continuação deste disco, que será intitulada de Revelation Part 2: The Fruit of Life. Está em um bom caminho.

DJ Waldiney

3 comentários »