Informações sobre os ingressos e a programação do Maranhão Roots Reggae Festival

9comentários

O Maranhão Roots Reggae Festival se aproxima e a ansiedade já começa a tomar conta da ilha. São mais de 40 atrações que serão divididas em três dias de evento com previsão para início às 18h:00.

Serão montados dois palcos chamados respectivamente “Rei” (King) e “Pedra” (Stone), para que o intervalo de uma apresentação para outra seja mínimo.

Uma grande surpresa é que este ano a produção irá sortear um carro 0 km para quem comprar o passaporte para os três dias do evento.

Ingressos à venda nas Óticas Diniz.

Acompanhe a programação logo abaixo:

Tenda Roots:

Sexta-feira (09): Rádio Zion, Disck Memory, Neto Miller, Nega Glícia, Jorge Black, Orquestra Invisível e Tarcísio Selektah (High Vibes).

Sábado (10): Mega Vibes, Irie Discos, Star Discos, Clube do Vinil, Hot Fire, Alpha Memory, Lion Vibes, Serralheiro e Canuto Lion (Black Time).

Domingo (11): Mega Vibes (Henrique Chaves & DJ Waldiney) e Rádio Zion (Marcos Vinícios e Joaquim Zion).

Shows:

Bob Andy, Ken Boothe, Marcia Griffhts, Lloyd Parks And We The People, Culture, Cedric Myton, Sly Fox, Ronnie Green, Mirian Black, Tribo de Jah, Raiz Tribal, Toni Garrido (Cidade Negra), Santa Cruz, Kazamata, Banda Legenda, Capital Roots, Barba Branca, Guerreiras Regueiras, Juba de Leão, Filhos de Jah, Rebel Lion Band e Planta e Raiz.

Grupos de dança:

Garotinhos Beleza e GDAM.

Radiolas:

Giga Estrela do Som, Super Itamaraty, FM Natty Nayfson e Ajax Som.

DJ Waldiney

9 comentários »

Neste sábado “pedras preciosas” na ponta da agulha

0comentário

Os clássicos do reggae, aqueles registrados apenas em vinil e que fizeram a cabeça dos amantes do ritmo nas últimas décadas, serão revividos neste sábado (03) na festa “Na Ponta da Agulha – Reggae Solidário”, a partir do meio-dia, no Roots Bar (Rua da Palma – Centro). O evento é uma promoção da equipe Mega Vibes.

A festa terá mais de 10 horas de duração como o melhor do reggae, apresentados por vários DJs e colecionadores de vinis. Cada um levará os seus discos e terá entre 30 e 60 minutos para apresentá-los. Entre os nomes que colocarão os regueiros para dançar, estão o radialista Ademar Danilo, Dread Sandro, Reinaldson, Evandro Roots, Tony Black, Joaquim Zion, Julio Surf, Lucas Freire, Ronald Corrêa, Natty Nayfson, Equipe Mega Vibes (Eu e Henrique Chaves) e AGRUCOREM (Associação de Grupos de Colecionadores de Reggae do Maranhão).

Em São Luís existem muitos colecionadores com um material muito rico e que não é apresentado em festas. Essa é uma oportunidade deles mostrarem o seu acervo e do público reviver grandes momentos do reggae.

O projeto “Na Ponta da Agulha – Reggae Solidário” também tem caráter social e pretende ajudar quatro entidades filantrópicas: Centro Comunitário São Marcos (Ilhinha), Creche Catulino (São Francisco), Fundação Antônio Jorge Dino (Apiadouro) e Casa Sonho de Criança (Fé em Deus).

A entrada será 2 Kg de alimentos não perecíveis, produtos de higiene pessoal ou brinquedos. Acho que desta forma estamos ajudando, fazendo a nossa parte.

Participe também!

DJ Waldiney

sem comentário »

Pesquisa aponta que Bob Marley é o músico mais ouvidos nas aulas de inglês

0comentário

O cantor jamaicano de reggae Bob Marley lidera o ranking de artistas que ajudam as pessoas a aprenderem inglês. A informação foi publicada pela revista “NME”, na última sexta-feira (26).

No estudo criado pela Kaplan International Colleges, artistas como Michael Jackson, Madonna, Justin Bieber e Lady Gaga também são responsáveis por ajudar a conhecer a língua. O resultado colocou Marley em primeiro lugar com 11% e Madonna com 8% em segundo.

A pesquisa ainda informou que 80% dos estudantes que estão aprendendo inglês ouvem música durante os estudos, e dessa porcentagem, 14% ouvem Marley.

uol

sem comentário »

Cedric Myton no Maranhão Roots Reggae Festival

7comentários

Mais uma atração aguardada, e já confirmada, para o festival em novembro é Cedric Myton, um artista muito admirado por possuir uma bela voz e ser um dos cantores preferidos entre os maranhenses. Assim como outros jamaicanos, sua história musical percorre as habilidades de vocalista, percussionista, guitarrista, chegando a produtor musical. E o início deste percurso começa pelos grupos “The Tartans” e “The Congos”, composto também pro Watty Burnett e Roy Johnson.

As suas canções começaram a ser executadas nas radiolas de reggae da ilha nos anos 80 e os discos mais populares são “Congo Ashanti” e “Face the Music”, os quais servirão de base para a sua participação no Maranhão Roots Reggae Festival. Será um show inédito, acompanhado da banda maranhense Capital Roots.

DJ Waldiney

7 comentários »

Lloyd Parks e sua “We The People Band” voltam a São Luís

0comentário

A banda “We The People Band” será uma das atrações do Maranhão Roots Reggae Festival. Ela acompanhará as apresentações de Ken Boothe, Marcia Griffhts, Bob Andy e Culture durante o evento. Para quem gosta ou tem curiosidade em ver e ouvir uma banda jamaicana ao vivo essa será, com certeza, uma grande oportunidade.

Investigando um pouco sobre a história deles, a origem da banda é de 1974 e tem como fundador e líder o veterano Lloyd Parks, o qual guarda no currículo apresentações em diversos eventos consagrados de reggae, tais como o “Sunsplash Reggae Festival” e “Sumfest Festivals”.

Parks começou com o grupo “The Invencibles” – ao lado de Sly Dumbar, Ansel Collins e Ranchie McClean. Depois migrou para “The Termites” e “The Techniques”. Como produtor lançou os seus próprios álbuns: Officially (1972), Girl In The Morning (1975), Loving You (1976) e Jeans, Jeans (1985). Além disso, compartilhou experiências em mais de 100 álbuns, não só como baixista, mas como vocal de apoio também, a exemplo do disco “Natty Rebel” de U-Roy.

Com toda essa versatilidade que acompanha a vida musical de Parks podemos esperar mais uma grande apresentação aqui na ilha.

DJ Waldiney

sem comentário »

A novidade do Maranhão Roots Reggae Festival: a tenda roots

7comentários

Se formos descrever todas as motivações que tornam viável a realização de um evento de reggae – que congregue artistas, bandas nacionais e internacionais, além de, radiolas e equipes de DJs – poderíamos começar por razões bastante amplas, tais como culturais e também econômicas. Mas nada seria possível sem a presença dos idealizadores, aqueles que com ideias tímidas e informais tornam possíveis grandes acontecimentos.

O Maranhão Roots Reggae Festival não foge à regra. Este evento é resultado de décadas de permanência e atualização do ritmo na ilha. Você sabe quem o idealizou?

O cantor e compositor Fauzy Beydoun tinha como objetivo realizar um evento de Reggae no Maranhão, como vistas a oferecer à população maranhense o que atualmente se produz de melhor no mundo, em termos de reggae. Além disso, existia o interesse em constituir um atrativo turístico aos amantes da arte musical de Bob Marley, a qual marcou uma geração por todo o mundo.

Assim, Fauzy e Neto Franco (integrante do Sistema Mirante de Comunicação) reuniram suas ideias e as colocaram em prática para a construção deste grande festival. Durante as três edições já realizadas (2001, 2003 e 2005) vários atrativos foram apresentados, como telão, dois palcos, merchandising, camarotes, etc.

Este ano o Festival trará um elemento que já faz parte de outros eventos pela ilha: a tenda roots. De modo específico a sua origem remonta do ano de 2007. Neste ano, a expectativa já era grande para mais uma realização do Festival. Eu assumira a locução do Reggae Point e comandava as noites da capital com a equipe Mega Vibes, junto com meu parceiro Henrique Chaves. Era o ano do projeto “Na Ponta da Agulha / Reggae Solidário” – espaço que reuniu dezenas de colecionadores de vinis de reggae e recebeu um público cativo com o objetivo de arrecadar donativos a famílias carentes. O sucesso levou-me a pensar que era possível realizar algo simultâneo aos shows. Eu havia batizado de “Espaço Reggae Point”. Mas para o meu desânimo não foi realizado o Festival naquele ano. Todavia não desanimei e externei para Henrique Chaves a vontade de apresentar a proposta no Sunsplash Reggae Festival 2009 (encontro de John Holt e Gregory Isaacs). Fomos até o Deputado Pinto Itamaraty – que não hesitou ao ouvir o que tínhamos a falar. Afirmou ser muito interessante e inusitado e, atendendo ao pedido, logo batizou o projeto de Tenda Roots.

A Tenda Roots, portanto, teve seu marco inicial no dia 15 de novembro de 2009, com a presença de base da equipe Mega Vibes e grupos de colecionadores – direcionada por Tarcísio Selektah.

A novidade ganhou até as cidades de Fortaleza e Belém nos últimos anos.

DJ Waldiney

7 comentários »

Ken Boothe faz 50 anos de carreira e vem comemorar aqui no Maranhão Roots Reggae Festival

2comentários

Ken Boothe é um dos mais extraordinários cantores da história do reggae jamaicano. O caçula de sete filhos começou muito jovem, num duo com Stranger Cole nos tempos do Ska. Entre os hits mais populares da dupla estão “World Fair “, “Hush” e “Artibella”. Além de Strager, Boothe gravou em dueto com Roy Shirley a canção “Paradise” de 1966. No mesmo ano trabalhou com Coxsonne Dobb, Phill Pratt e Sonia Potinguer. Depois vieram Leslie Kong, Keith Hudson e BB Seaton – com quem formou o grupo Conscious Minds.

Sob a direçaõ de Lloyd Chames, Boothe lançou em 1974 pela Trojan Records a versão de Everything I Own, escrita por David Gates (regravada também por Boy George em 1987). A popularidade desta canção chegou em primeiro lugar nas paradas de sucesso do Reino Unido. No ano seguinte lançou “Crying Over You”, atingindo a décima primeira colocação alavancando ainda mais sua fama entre os britânicos.

Boothe foi condecorado com a Ordem de Distinção por sua contribuição à música em 2003. Ele está presente em vários documentários, entre o mais recente está “Rocksteady: the roots of reggae”.

A sua voz chega inalterada aos 50 anos de carreira. Será difícil não se emocionar ao ouvir “Silver World”, “My Love”, “Christopher Colombus”, “Everything I Own”, “Crying Over You”, “Black Gold Green” e “Friends”. Elas estarão no repertório do artista em novembro no Maranhão Roots Reggae Festival.

Clique aqui para saber mais.

DJ Waldiney

2 comentários »

Culture é mais uma atração confirmada para o Maranhão Roots Reggae Festival!

1comentário

O Culture originou-se em 1976 e naquela época era composto por Joseph Hill (1946-2006), Albert Walker e Kenneth Paley (substituído por Telford Nelson).

O trio gravou seus primeiros singles para Joe Gibbs (1943-2008) e depois para Sonia Pottinger (1931-2010).

Começaram a ganhar notoriedade depois do álbum Two Sevens Clash – composição de Hill sobre uma profecia de Marcus Garvey – que advertia sobre coisas terríveis que poderiam acontecer no dia 07/07/77. Boatos fizeram com que alguns fieis nem saíssem de casa, temendo o pior que nunca aconteceu.

No Reino Unido difundiram suas crenças rastafáris e chegaram a gravar para o selo inglês Virgin – se beneficiando da divulgação internacional do seu produto.

Com a morte de Bob Marley (1945-1981) o selo virginiano decaiu, ocasionando a separação do grupo em 1982.

Depois da pausa retornaram com um som mais moderno, porém mantiveram suas mensagens e não aderiram ao dancehall que dominava a ilha na década de 80.

Entre 94 e 95 – não recordo ao certo – estiveram pela primeira vez no Brasil. Na rota as cidades de Curitiba, São Paulo e São Luís fora as privilegiadas. Os shows foram promovidos por Geraldo Carvalho (1957-2006).

A segunda apresentação deles por aqui foi em 1996 na Exposição Agropecuária do Maranhão (Expoema).

Em agosto de 2006 Joseph Hill sofreu um colapso na Alemanha e fatalmente perde a vida.

Alguns anos depois, Albert e Telford uniram-se a Kenyatta Hill (filho de Joseph Hill) para continuar o legado deixado pelo seu pai. Logo mostrou seu talento através do álbum “Tribute to Culture – Live On” (2011).

O Culture se mantém como um dos mais respeitados representantes do roots reggae, se apresentando sempre com muito sucesso em todo o mundo.

As performances dinâmicas e elétricas de Joseph Hill foram muito bem absorvidas por Kenyatta que esteve, sozinho, em São Luís no inicio do ano.

Em novembro na 4° edição do Maranhão Roots Reggae Festival teremos a oportunidade de presenciar o retorno do Culture em São Luís e curtir seus maiores sucessos: Land Where We Belong, Internacional Herb, Iron Sharpen Iron, See Dem A Come, Zion Gate, Cumbolo, Behold, Fussing And Fifhting, Twl Sevens Clash, Tell Me Where You Get It e Lion Rock.

Imagem de divulgação.

DJ Waldiney

1 comentário »

Rainha do Reggae é uma das atrações do Maranhão Roots Reggae Festival

3comentários

Marcia Griffhts começou a cantar profissionalmente no início dos anos 60 atuando com Byron Lee And The Dragonaires. Seu desempenho com o grupo foi suficiente para chamar atenção dos produtores da Jamaica e logo foi recrutada por Coxsone Dobb, do Studio One, onde gravou os seus primeiros singles: Truly, Melody Life e Feel Like Jumping. Depois trabalhou como Harry J. Johnson e Sonia Pottinger.

Nesse mesmo período conheceu Bob Andy – como quem que gravou duetos de sucessos, a exemplos de “Welcome You Back Home”, “Kemar”, “Really Together”, “Call Me”, entre outros.

Entre 74 e 81 acompanhou Bob Marley como o grupo I-Threes (vocais de apoio) formado por Judy Mowatt e Rita Marley. Elas excursionaram com Bob por diversos países e se tornaram o maior trio vocal de apoio feminino da história do reggae. Após a morte de Marley retornou a carreira de artista solo. Em 86 regravou “Eletric Boogie” (seu maior sucesso nos EUA) e alcançou a 51º colocação da BillBoard.

Ela coleciona uma lista de álbuns significativos em sua carreira, confira abaixo:

• Sweet Bitter Love (1974)

• Naturally (1978)

• Rock My Soul (1984)

• Marcia (1988)

• Carousel (1990)

• Indomitable (1995)

• Land Of Love (1997)

• Collectors Series (1998)

• Truly (1998)

• Certified (1999)

• Reggae Max (2003)

• Shining Time (2005)

• Melody Life (2007)

Confira mais informações sobre o festival aqui.

Imagem de divulgação.

DJ Waldiney

3 comentários »

Conheça um pouco sobre Bob Andy: uma das atrações do Maranhão Roots Reggae Festival

2comentários

Vocalista e compositor, Andy é considerado um dos artistas mais influentes do reggae. Sua longa história começa pelo trio jamaicano The Paragons, o qual ele formou ao lado de Tyrone Evans e Howard Barrett.

Nos anos 60 firmou-se no cenário fonográfico com as canções “Desperate Loves”, “Soul Feeling”, “Going Home”, “My Time” e “Unchained”.

Na década de 70 gravou três “pedras” que se tornaram seus principais hits em São Luís: “Check It Out” (lançado pela Total Sounds), Rasta Reggae Music (Friend) e Stepping Free (Lots of Love And I). Sem falar que no mesmo período fez parceria com Marcia Griffhts – também confirmada no Festival – e lançou dois grandes álbuns: Really Together e Sweet Memory.

Já em 80 mostrou sua versatilidade estreando como ator nos filmes Children of Babylon e The Mighty Quinn.

Bob Andy é o exemplo de amor pela sua cultura. Seus esforços lhe renderam uma das ordens de distinção no seu país (Order of Distinction) por suas contribuições para o desenvolvimento da música jamaicana.

O público regueiro da capital maranhense está ansioso para vê-lo cantar ao lado banda “We The People”, de Lloyd Parks.

Que venha o Maranhão Roots Reggae Festival!

Clique aqui e confira a programação completa do Festival.

DJ Waldiney

2 comentários »