Dia de combate a hanseníase em Alcântara

0comentário

A cidade de Alcântara, na região metropolitana de São Luís, recebeu na quarta-feira (30), a Carreta de combate à hanseníase. A ação realizada pela Prefeitura de Alcântara, através da Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância em Saúde e com a parceria do governo federal, aconteceu na Praça do Galo, no Centro.

Foram 580 atendimentos durante o dia inteiro (das 8h às 17h) e contou com vários profissionais de saúde do município de Alcântara. Primeiramente os pacientes passaram por uma triagem e depois foram encaminhados a cada especialidade de acordo com os sintomas.

Dos 580 atendimentos, Consultas médicas (117); Preventivos (32); Glicemia capilar (100); Testes rápidos (331- Sífilis, Hepatites e HIV). Quatro pacientes são suspeitos de estarem com hanseníase e cinco casos foram confirmados.

A secretária Ramone Araújo destacou que tem buscado parcerias para melhorar ainda mais a saúde de Alcântara. “Mesmo estando afastada por licença maternidade, tenho uma equipe altamente capacitada e que faz acontecer. O prefeito Anderson tem dado as condições de trabalho, e a gente tem mostrado serviço. Esta carreta é mais uma das ações que Alcântara estava necessitando, e graças a parceria da prefeitura com o governo federal, fizemos uma grande ação”, disse a secretária.

Para Kátia Regina Trindade Mendonça Pereira, moradora de Alcântara, a chegada da carreta é uma oportunidade para todo mundo. “Não é todo dia que temos essa oportunidade aqui perto de casa. Vou fazer meu preventivo, já estava no tempo e, muitas vezes fui fazer em São Luís. Agora temos médicos de todo jeito, graças ao nosso prefeito que tem visto o nosso lado”, destacou a paciente beneficiada com a ação.

Desde janeiro deste ano, a saúde de Alcântara ganha novos horizontes. A farmácia agora está abastecida de medicamentos, as equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF) voltaram a funcionar, o hospital conta com médicos 24h, além da nova ambulância entregue pelo prefeito Anderson ao povo de Alcântara. Novos investimentos serão feitos pelo prefeito, como a compra de equipamentos, reestrutura do Centro Cirúrgico e a compra de nova ambulância para o hospital.

Foto: José Lindoso

sem comentário »

Alcântara realiza combate a hanseníase

0comentário

A cidade de Alcântara, na Região Metropolitana de São Luís vai receber nesta quarta-feira (30), a Carreta da Saúde no combate a hanseníase. A ação vai acontecer das 8h as 17h, na Praça do Galo, no centro da cidade.

Ao longo do dia, a população poderá realizar gratuitamente consultas, exames e tirar dúvidas sobre métodos de prevenção e controle da hanseníase e demais serviços, como: avaliação dermatológica, avaliação de manchas, consulta médica, aferição da pressão arterial e glicemia, teste rápido de HIV, sífilis e hepatites B e C, exame citopatológico (preventivo), vacinas e assistência odontológica

O Brasil está em segundo lugar no ranking de países com novos casos de hanseníase, segundo dados da Organização Mundial da Saúde. A doença, que deveria estar erradicada, registrou cerca de 30 mil novos casos em um ano no país. De acordo com o Ministério da Saúde, o Maranhão é o terceiro estado do país com mais casos de hanseníase e o primeiro do Nordeste.

Desde 2009, a Carreta da Saúde, um caminhão itinerante, com cinco consultórios e um laboratório percorre todo o Brasil no combate à hanseníase e vai estacionar em Alcântara.

Uma parceria com o Ministério da Saúde, com apoio do CONASS (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e do CONASEMS (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde) busca a erradicação da doença até 2020. Os tratamentos medicamentosos para a hanseníase são doados pela Novartis à Organização Mundial da Saúde.

Foto: Francisco Campos

sem comentário »

Hanseníase em pauta

0comentário

Wellington

O vice-presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e das Minorias da Assembleia Legislativa, deputado Wellington do Curso (PPS), apresentou, na manhã de hoje (1°), proposições em defesa dos maranhenses com Hanseníase.

Dentre as proposições, o parlamentar apresentou Projeto de Lei que dispõe sobre o tombamento da área em que funciona o Hospital Aquiles Lisboa, antiga Colônia do Bonfim. Além disso, encaminhou anteprojeto de lei ao Governador do Estado solicitando a instituição da pensão especial às pessoas separadas dos genitores ou pessoas que lhes tinham em guarda, atingidos pela Hanseníase, isolados e internados compulsoriamente.

“A Hanseníase é uma doença infecciosa que tem um passado triste, marcado pela discriminação e pelo isolamento dos doentes. Cientes de tal problemática, realizamos, no dia 1° de junho, uma audiência pública que discutiu a temática, frisando as consequências da ‘separação compulsória’. Como encaminhamentos de tal audiência, após ouvir os ‘filhos separados’ e a Defensoria Pública da União (representada pelo Defensor Yuri Costa), apresentamos hoje Projeto de Lei que dispõe sobre o tombamento da área em que funciona o Hospital Aquiles Lisboa, antiga Colônia do Bonfim, além de solicitar que o Governo do Estado institua a pensão especial para as pessoas separadas dos genitores ou pessoas que lhes tinham em guarda, atingidos pela hanseníase, isolados e internados compulsoriamente”, ressaltou Wellington.

sem comentário »

Combate à hanseníase

0comentário

caminhada

O Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase foi comemorado, neste domingo (26), pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), em parceria com universidades e órgãos estaduais, com uma caminhada na Avenida Litorânea. Foram distribuídos folderes com informações para a população, como forma de alertar para os riscos, sinais e cura da hanseníase. Embora o Maranhão esteja há sete anos reduzindo a incidência, em 2013 foram registrados 3.369 casos novos em todo o estado.

O secretário-adjunto de Vigilância em Saúde, Alberto Carneiro, explicou que a caminhada e outras ações realizadas pela SES têm o intuito de sensibilizar a população, informando que a hanseníase tem cura, se o tratamento for feito corretamente. “Queremos divulgar, a partir da Região Metropolitana, a importância do tratamento e da cura da hanseníase. A SES, durante o Governo Itinerante, fez a busca ativa dos pacientes, está oferecendo tratamento e informando que as pessoas acometidas podem levar uma vida normal no trabalho, na família e na sociedade”, disse ele.

A hanseníase é uma doença que atinge a pele e os nervos dos braços, mãos, pernas, pés, rosto, orelhas, olhos e nariz. O tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas é longo. Pode variar de dois a até mais de 10 anos. A doença pode causar deformidades físicas, que podem ser evitadas com o diagnóstico no início da doença e o tratamento imediato.

O ser humano é considerado a única fonte de infecção da doença. O contágio se dá por meio do contato direto de uma pessoa doente não tratada, que o expele através das vias aéreas superiores. Entre as ações adotadas pela SES, em parceria com o Ministério da Saúde, em 2013, para eliminação da doença no Maranhão, destacam-se campanhas em escolas do ensino fundamental em 77 municípios considerados prioritários. A campanha teve como objetivo a detecção de casos novos de hanseníase entre menores de 15 anos. Foram encaminhados para exames de avaliação nas unidades de saúde 26.353 alunos, dos quais 86 foram confirmados com a doença.

A dermatologista Celijane Melo, diretora do Hospital Aquiles Lisboa – referência para o tratamento da hanseníase no Estado – explicou que durante todo este mês foram feitas atividades com a intenção de divulgar os sintomas e favorecer a chegada dos pacientes no serviço de saúde. “O grande problema ainda é a falta de diagnóstico precoce. A SES oferece tratamento e as pessoas precisam deixar o preconceito de lado e buscar tratamento, somente assim vamos evitar as complicações e incapacidades consequentes da hanseníase”, justificou.

Foto: Nestor Bezerra

sem comentário »