Programa garante cirurgias oftalmológicas

1comentário

Brasilalfabetizado

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) já garantiu a realização de 63 cirurgias oftalmológicas em estudantes jovens e adultos da rede municipal – 55 cirurgias de catarata e oito de pterígio.

A assistência oftalmológica para a área de Educação de Jovens e Adultos (EJA) é feita através do Programa Olhar Brasil, de iniciativa do governo federal e executado em parceria com estados e municípios. Em São Luís, a coordenação do programa de responsabilidade das secretarias de Educação (Semed) e Saúde (Semus).

O secretário municipal de Educação, Geraldo Castro Sobrinho, ressaltou que a iniciativa ajuda a dar qualidade de vida e condições adequadas para o progresso nos estudos. “Para os estudantes jovens e adultos, além da retomada dos estudos e a garantia do processo de alfabetização, temos trabalhado para proporcionar qualidade de vida e a melhoria das condições de visão, gerando condições de aprendizado”, disse o secretário de Educação.

Na capital maranhense, o Programa Olhar Brasil atende tanto os estudantes das classes regulares de jovens e adultos quanto os matriculados no Programa Brasil Alfabetizado (PBA), voltado para jovens, adultos e idosos que ainda não aprenderam a ler e escrever. A triagem é feita nas escolas que participam do programa e os professores dessas unidades de ensino também podem encaminhar alunos que apresentem indícios de problemas na visão.

Todo o processo, da triagem à realização das cirurgias, é feito sem custo para o estudante. A Prefeitura de São Luís firmou parceria com o Centro de Referência Oftalmológica do Hospital Universitário Presidente Dutra e com a clínica Centro de Olhos, que realizam as consultas e cirurgias dos alunos selecionados nas escolas. Além das cirurgias, o programa identifica problemas oftalmológicos e possibilita ao estudante escolher um modelo de armação para, posteriormente, receber os óculos gratuitamente. Em 2015, a Prefeitura entregou mais de mil óculos a estudantes jovens e adultos.

Foto: Fabrício Cunha/ Secom

1 comentário »

Novo olhar na Educação

1comentário

Oculos

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) já contabiliza 1.138 mil óculos entregues a estudantes da área de Educação de Jovens e Adultos (EJA) na rede municipal. A assistência oftalmológica aos estudantes é realizada por meio do Programa Olhar Brasil. De iniciativa do governo federal e executado em parceria com estados e municípios, o programa é desenvolvido pela Prefeitura de São Luís por intermédio de uma articulação entre as secretarias municipais de Educação (Semed) e Saúde (Semus).

Desde o início da atual gestão, foram realizadas 1.254 mil consultas oftalmológicas, beneficiando tanto os alunos regularmente matriculados em classes de EJA da rede municipal quanto os participantes do Programa Brasil Alfabetizado (PBA).

No início, as consultas eram realizadas em clínicas particulares mas, em 2015, a Prefeitura de São Luís firmou parceria com o Hospital Universitário Presidente Dutra, o que possibilitou a realização das consultas na clínica oftalmológica do hospital. Nos casos em que a necessidade de óculos é constatada, os estudantes podem escolher um modelo de armação e, posteriormente, recebem os óculos. Todo o processo, da consulta à entrega dos óculos, é inteiramente gratuito.

O secretário de Educação, Geraldo Castro Sobrinho, destacou que a extensão do programa para as classes é mais um passo no sentido de garantir atenção integral a toda a rede de ensino de São Luís. “De forma pioneira e cumprindo uma determinação do nosso prefeito, incluímos a partir de 2015 as classes de EJA na assistência oferecida pelo programa Olhar Brasil”, disse o secretário Geraldo Castro.

Foto: Fabrício Cunha

1 comentário »

Escola pública é saqueada e aulas são suspensas

0comentário

ColegioMunicipal

O clima de insegurança levou a direção da unidade de ensino básico Pedro Marcosine Bertol, do bairro Camboa, em São Luís (MA), a suspender as aulas nesta quinta-feira (14) por conta do recente episódio de violência no local. O prédio foi alvo de assalto na madrugada de quarta (13), quando bandidos saquearam a merenda escolar, materiais de cozinha e a bomba d’água.

O G1 esteve no local e encontrou os portões fechados. Os funcionários administrativos que estavam dentro da escola não quiseram falar sobre o assunto por medo, mas confirmaram que todos os professores e alunos foram dispensados. O prédio onde funciona o colégio municipal estava desativado, exatamente, por causa do clima de insegurança na região.

A escola Pedro Marcosine Bertol funcionava no bairro Jaracaty, mas acabou sendo interditada em abril do ano passado devido a problemas estruturais como rachaduras nas paredes e fissuras no teto.

Por causa do risco de desabamento, os estudantes foram transferidos para o prédio na Camboa.

Na época, os pais de alunos não aceitaram a mudança, mas acabaram cedendo para não atrasar o ano letivo dos filhos. A mudança para a Camboa seria temporária, no entanto, até agora não foram iniciadas qualquer obra de recuperação no prédio do Jaracaty.

O secretário de educação de São Luís, Geraldo Castro, justificou a demora na reforma do prédio do Jaracaty. “Aquele prédio (Jaracaty) possui problemas estruturais. Estamos com os laudos sendo feitos, assim como a avaliação do terreno. Mas não posso precisar quando as obras vão ter inicio, porque ainda estão sendo concluídos os levantamentos”, afirmou.

Ainda de acordo com o secretário, o maior problema tem sido os ataques que a escolas estão sofrendo. “Estamos repondo o material a policia está à procura dos que cometeram o ilícito. Estamos com os laudos (do prédio do Jaracaty) sendo feitos por causa da avaliação do terreno”, finalizou.
A secretaria de educação espera que o contrato com a empresa que presta serviço de vigilância a Prefeitura de São Luís seja regularizado até o começo do mês.

As escolas da área de Educação Infantil iniciarão o ano letivo de 2016 no dia 22 de fevereiro, bem como as escolas de Ensino Fundamental sem dias letivos a repor. Para as demais, as aulas iniciarão nos dias 22 de março. O replanejamento do calendário foi possível a partir de uma série de adequações realizadas no decorrer dos anos de 2014 e 2015.

Foto: Danilo Quixaba/ Rádio Mirante AM

Leia mais

sem comentário »

Ano letivo em São Luís começa no fim de fevereiro

3comentários

EscolasMunicipais

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) oficializou esta semana as datas de início do ano letivo de 2016. As aulas iniciarão nos meses de fevereiro e março. A reorganização do calendário escolar atende à determinação do prefeito Edivaldo de alinhar as ações de cada unidade de ensino, resultando assim em uma educação de mais qualidade na rede municipal.

As orientações para o início do ano letivo foram repassadas em reunião realizada com os gestores de todas as Unidades de Educação Básica (U.E.B.) da rede municipal. A reunificação dos calendários da rede municipal foi possível a partir de diálogo com o Ministério Público, por intermédio da 1ª e da 2ª Promotorias Especializadas em Defesa da Educação.

O secretário municipal de Educação, Geraldo Castro Sobrinho, destacou a importância da medida. “Além de ajudar a garantir a qualidade no processo educacional, reunificar o calendário escolar é uma medida de valorização tantos dos nossos estudantes quanto dos nossos educadores. O ano letivo proposto pela Semed contempla férias de estudantes e professores e foi proposto levando em consideração as demandas das comunidades escolares”, disse o titular da Semed.

As escolas da área de Educação Infantil iniciarão o ano letivo de 2016 no dia 22 de fevereiro, bem como as escolas de Ensino Fundamental sem dias letivos a repor. Para as demais, as aulas iniciarão nos dias 22 de março. O replanejamento do calendário foi possível a partir de uma série de adequações realizadas no decorrer dos anos de 2014 e 2015.

3 comentários »

Ataque a escola

0comentário

escola

A Unidade de Ensino Básico Santa Clara, situada no bairro da Santa Clara, em São Luís sofreu um ataque e foi incendiada na tarde deste domingo (20). O incêndio, que durou aproximadamente 30 minutos para ser controlado pela o Corpo de Bombeiros, não deixou nenhum ferido.

Segundo informações do secretário de Educação de São Luís, Geraldo Castro Sobrinho, a ação criminosa teria partido de uma facção criminosa, em resposta ao monitoramento realizado pela polícia na área. “Em virtude das ações do sistema de segurança para coibir atividades criminosas na área da Santa Clara houve um ataque a escola da área”, explicou.

Ainda conforme o secretário, o incêndio afetou parcialmente a escola. Ele afirma que acompanhou toda a ocorrência na Unidade de Ensino Básico Santa Clara. “Eu supervisionei pessoalmente a escola juntamente com a comunidade, o Corpo de Bombeiros e a Guarda Municipal. A escola foi afetada parcialmente e teve alguns prejuízos”, finalizou.

O G1 entrou em contato com a Prefeitura de São Luís e aguarda o posicionamento do órgão para esclarecer a situação.

Em nota ao G1, o Corpo de Bombeiros informou que uma perícia deverá ser feita para esclarecer as causas do incêndio. “O Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBBMA) informa que tomou conhecimento do incêndio na unidade escolar neste domingo (20) por volta das 15h. Uma viatura de combate a incêndio foi enviada ao local e conseguiu controlar as chamas. Uma perícia deverá ser feita para esclarecer as causas do incêndio”.

sem comentário »

Música na escola

2comentários

vimusical

Aproximar os jovens da rede pública de ensino do universo da música erudita e do canto. A proposta é do Projeto Via Musical, de iniciativa do governo do Maranhão e em parceria com a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed). Na comunidade da Vila Maranhão, cerca de 500 estudantes da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Gomes de Sousa assistiram a um concerto didático. A atividade foi realizada na igreja São Joaquim do Bacanga, em frente à escola.

Desde o início do projeto, em abril, cerca de 2 mil jovens já foram beneficiados pelo projeto. A apresentação nas comunidades é precedida de uma visita ao teatro. Durante a apresentação, os músicos apresentam os instrumentos musicais, os diversos gêneros e os compositores – uma estratégia para transformar o concerto em momento de aprendizado e fazer da música erudita um tema interessante para os jovens. Na programação, uma apresentação da cantora lírica Rose Nogueira; o Duo Minas Mar de piano e trompa, formado pela pianista Andréa Rodrigues e o trompista Jânio Morae; e o Duo de violão e flauta, formado pelo violonista Tiago Fernandes e o flautista Tiago Garcez.

O secretário de Educação, Geraldo Castro Sobrinho, destacou que a contribuição do projeto para a formação cultural e cidadã dos jovens. “Agradeço a parceria com as secretarias estaduais de Cultura e de Educação, que possibilitaram este momento para os nossos jovens. É um momento gerador de entusiasmo. O primeiro contato com um instrumento é um estímulo para a curiosidade. Desejamos que essa curiosidade se converta em vontade de pesquisar e aprender cada vez mais”, disse o secretário de Educação.

O secretário estadual de Cultura, Felipe Camarão, esteve presente ao evento e também frisou os benefícios para os jovens. “Por meio deste projeto, buscamos atuar para possibilitar o primeiro contato dos adolescentes com a música, despertando o interesse e o gosto pelo estudo musical”, afirmou o secretário.

2 comentários »

Educação e esporte

0comentário

GrealdoCastro

Monitores dos programas Mais Educação e Segundo Tempo participam até esta sexta-feira (21) da II Formação do Programa Esporte da Escola. Ministrada por uma equipe do Ministério dos Esportes, a formação acontece anualmente e reúne cerca de 200 monitores dos dois programas, que atuam nas redes municipais de São Luís e nos demais municípios da ilha. A formação está sendo realizada no auditório Josué Montello da Universidade Ceuma, Campus Renascença.

A abertura da atividade contou com as apresentações da banda marcial da escola Henrique de La Roque, do município de Paço do Lumiar, e do coral “Melodia com as Mãos”, formado por estudantes surdos da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Maria Alice Coutinho, de São Luís. O secretário Geraldo Castro Sobrinho recepcionou os monitores durante a solenidade de abertura e destacou a importância da prática esportiva para crianças e adolescentes.

“Programas como o Mais Educação e o Segundo Tempo aumentam a permanência das nossas crianças e adolescentes na escola sendo, assim, grandes incentivadores da educação em tempo integral, política defendida pelo prefeito Edivaldo. Por meio das ações intersetoriais propostas nesses programas, a escola se torna um espaço atrativo, de atividades de cultura, artes, lazer, esporte e acompanhamento pedagógico”, disse o secretário Geraldo Castro Sobrinho.

A formação é sediada pela Prefeitura de São Luís em parceria com os municípios de São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa e do governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Educação (Seduc). Também conta com o apoio da Universidade Ceuma e dos cursos de Educação Física da Faculdade Estácio e da Universidade Estadual do Maranhão (Uema). Além de fortalecer a proposta pedagógica dos dois programas, a formação conta com oficinas e aulas esportivas, que ajudam os monitores a encontrar maneiras diferenciadas de trabalhar o esporte nas escolas. Capoeira, dança e futsal são algumas das modalidades trabalhadas.

sem comentário »

Saúde na Escola

2comentários

GeraldoCastroSobrinho

Gestores, coordenadores pedagógicos e professores de 54 escolas das redes municipal e estadual de São Luís participaram da formação do Programa Saúde na Escola (PSE). O programa, de iniciativa do governo federal, é executado na Prefeitura de São Luís por meio de uma articulação entre as secretarias de Educação (Semed) e Saúde (Semus). A formação foi realizada nos dias 18 e 19 de agosto, no auditório da Secretaria de Estado das Cidades (Secid).

O evento contou com a participação do secretário de Educação, Geraldo Castro Sobrinho. Ele agradeceu a presença dos educadores e ressaltou o trabalho desenvolvido pela Prefeitura de São Luís para orientar e promover o desenvolvimento saudável dos educandos.

“O prefeito Edivaldo tem oferecido diversos serviços de modo a promover qualidade de vida e bem-estar para os estudantes da rede municipal. Determinou a melhoria da qualidade da merenda escolar, a partir da complementação com produtos da agricultura familiar. Pelo PSE, já conseguimos viabilizar a entrega de mais de 500 óculos aos estudantes com problemas de visão. Como educadores, podemos complementar esse trabalho, estimulando as crianças e adolescentes a adotar comportamentos saudáveis”, disse o titular da Semed.

A expectativa é que as ações do PSE alcancem 36 mil estudantes da rede municipal até o final deste ano. Entre outras ações, o PSE promove avaliações clínica, nutricional, oftalmológica, auditiva, de saúde e higiene bucal, e realiza o acompanhamento do calendário vacinal. Estratégias a serem utilizadas pelos educadores para estimular a alimentação saudável, promover cultura de paz nas escolas, saúde sexual e a prevenção do uso de drogas foram alguns temas trabalhados durante o evento.

Foto: Fabrício Cunha

2 comentários »

Parceria na Educação

2comentários

professores

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), firmou parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT) para desenvolvimento do programa “MPT nas escolas: de mãos dadas contra o trabalho infantil”. Nesta quarta-feira (12), professores, coordenadores pedagógicos e gestores escolares da rede municipal participaram de uma formação sobre o tema, promovida pelo MPT e realizada no auditório da instituição.

Os educadores capacitados pelo projeto irão atuar como multiplicadores da iniciativa, desenvolvendo projetos pedagógicos que abordem o tema de forma lúdica, tanto em sala de aula com as crianças quanto com as famílias e o restante da comunidade escolar. Além de participarem de palestras e debates, os educadores assistiram a vídeos e receberam cartilhas e outros materiais de divulgação do programa, que poderão ser compartilhados com os estudantes.

Presente ao evento, o secretário municipal de Educação, Geraldo Castro Sobrinho, destacou que a parceria é de grande importância no fortalecimento das redes de proteção à criança. “O prefeito Edivaldo Holanda Júnior está comprometido com a garantia dos direitos das crianças e adolescentes da nossa cidade. Assim, estamos abraçando esta parceria e impulsionando as nossas escolas para que cumpram o seu papel de desenvolver práticas educacionais e sociais, garantindo aos estudantes o direito à educação e à proteção contra todas as formas de exploração”, disse Geraldo Castro.

A partir da parceria, MPT e Prefeitura de São Luís comprometem-se a fomentar a inclusão – na proposta pedagógica das escolas e no currículo do Ensino Fundamental – de questões alusivas ao direitos das crianças e adolescentes. “O programa é uma ferramenta importante para a diminuição dos indicadores do trabalho infantil. Com a parceria com a Prefeitura de São Luís, poderemos, a partir da comunidade escolar, conscientizar a sociedade sobre os malefícios do trabalho infantil”, destacou o gerente nacional do projeto MPT na escola, Antônio de Oliveira Lima, procurador chefe do Ministério Público do Trabalho no Ceará.

2 comentários »

Prêmio na Educação

2comentários

geraldocastro

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), participou do lançamento, na capital maranhense, da edição 2015 dos prêmios Gestão Escolar e Professores do Brasil. As premiações são organizadas pela Iniciativa Educadores do Brasil, uma articulação do governo federal, por meio do Ministério da Educação (MEC) com o Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). A meta é reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de educadores que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem nas escolas.

A solenidade de divulgação do programa foi realizada esta semana, no auditório do Centro Pedagógico Paulo Freire, na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), e contou com a presença do secretário municipal de Educação, Geraldo Castro Sobrinho, atual presidente da seccional maranhense da Undime.

“Esta iniciativa contribui para a valorização das boas práticas e ações cotidianas, por parte de professores e gestores, que tem contribuído para o desenvolvimento da educação. Que o prêmio tenha uma função efetiva de fomento de boas práticas e que elas possam receber o nosso aplauso”, afirmou.

Inscrições

Os professores que desejarem participar da premiação deverão produzir um relato de experiência que exponha o trabalho desenvolvido com os estudantes, bem como estatísticas que demonstram efetivas melhorias na educação, como indicadores de acesso, permanência e rendimento dos resultados envolvidos.

Há seis categorias diferenciadas, de creche ao 9º ano do Ensino Fundamental. Para cada categoria, será escolhido um vencedor em cada região geográfica do país. As experiências vencedoras serão premiadas com a quantia de R$ 7 mil.

Já para os gestores escolares, o cadastro na premiação também pode ser uma oportunidade de analisar a evolução dos processos de gestão da escola. Cada gestor cadastrado terá acesso a um instrumento de avaliação dos processos e ao planejamento de um plano de ação, a ser construído com a comunidade escolar.

Serão premiadas escolas em nível estadual, regional e nacional. As cinco escolas finalistas e a vencedora recebem o diploma de “Destaque Regional” e “Referência Brasil” respectivamente. É concedida também premiação em dinheiro de R$ 6 mil para as escolas indicadas como destaque estadual, de R$ 10 mil para as escolas indicadas como destaque regional e de R$ 30 mil para a escola vencedora, classificada como “Referência Brasil”. O gestor da escola “Referência Brasil” receberá R$ 6 mil.

2 comentários »