Decisão da Federação prejudica o Cordino

18comentários

Cordino e Sampaio não poderão jogar decisão do Campeonato Maranhense no Estádio Leandrão

A decisão da Federação Maranhense de Futebol (FMF) que determinou a mudança da partida decisiva entre Cordino e Sampaio do Estádio Leandrão, em Barra do Corda para o Estádio Frei Epifânio D’Abadia, em Imperatriz abre uma nova e grande polêmica no futebol maranhense.

A decisão que prejudica o Cordino foi tomada por meio de uma portaria há duas semanas e confirmada ontem pela FMF.

Logo após o Cordino conquistar o primeiro turno do Campeonato Maranhense, a FMF baixou uma portaria determinando que o estádio de Barra do Corda tivesse no mínimo a capacidade para 2 mil torcedores. E esse foi sem dúvida o grande equívoco da FMF.

Após deixar que o Cordino decidisse o 1º turno e o 2º turno em seu estádio, a FMF decidiu que o Leandrão não está apto para a final do Campeonato Maranhense. Agora, o torcedor de Barra do Corda é proibido de ver o seu time jogar no Leandrão. Já podemos imaginar o que vai acontecer na Copa do Brasil e Copa do Nordeste no ano que vem.

O correto seria o regulamento constar que os estádios deveriam ter a capacidade para 2 mil torcedores, mas isso não está lá. Tanto não está que a FMF teve que editar uma “portaria” ao final do primeiro turno. Isto significa mudar a regra do jogo com a partida em andamento.

O fato é que o Campeonato Maranhense deste ano que foi totalmente comprometido por uma disputa do Tapetão entre Sampaio e Moto, agora termina com mais essa polêmica criada por quem deveria garantir o equilíbrio e a transparência na disputa.

18 comentários »

Recurso do Sampaio

10comentários

CurucaPara tentar amenizar os efeitos da punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) quando perdeu seis pontos na Copa do Nordeste, por ter utilizado de forma irregular o volante Curuca no jogo com o Sport, o Sampaio deu entrada ontem (2) de um efeito suspensivo para tentar recuperar os pontos.

O advogado Márcio Biguá contratado para defender o clube voltará a utilizar a tese que Curuca deveria cumprir a pena somente na Série B que é uma competição nacional e não na Copa Nordeste que o clube considera como regional.

Esse mesmo argumento foi utilizado na semana passada quando o Sampaio foi derrotado por 5 votos a zero.

Antes da decisão no Tapetão, o Sampaio liderava o Grupo B com 5 pontos ganhos. Após a decisão caiu para o último lugar com menos um ponto.

O time volta a campo amanhã (4), às 19h, no interior de Alagoas, quando enfrentará o Coruripe. Na semana passada, em São Luís, as duas equipes empataram por 0 a 0.

10 comentários »

Na Paraíba, Treze perde o título no Tapetão

0comentário

Há nove dias, o Treze conquistou o título estadual na Paraíba ao passar pelo Campinense na decisão. Antes, porém, a semifinal contra o Botafogo havia sido marcada por pancadaria, expulsões e interrupção da partida por insuficiência de jogadores. Na noite desta terça-feira, a polêmica foi julgada no Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba (TJD-PB), o Galo perdeu a causa e, assim, os pontos somados no duelo. Assim, não há mais um campeão local, oficialmente. A diretoria do Treze já promete recorrer no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Além de, por ora, ter de esperar o resultado da final do segundo turno entre Botafogo e Campinense, em data a ser agendada pela Federação local, para enfrentar um dos dois na final, o clube foi multado em R$ 20 mil. A alegação da promotoria tem base na falta de provas do departamento jurídico do Treze em relação às lesões de Ferreira e Doda, absolvidos, que caíram no gramado quando o time tinha apenas jogadores sete em ação.

O técnico Maurício Cabedelo, que agrediu o árbitro e chegou a ser levado para a delegacia, levou um gancho de 180 dias; Vavá, oito partidas; e Cléo e Carlos, cinco cada. Pelo lado alvinegro, Genivaldo, Henrique e David pegaram pena de seis jogos. O preparador de goleiros Luciano dos Santos pegou pena de dois jogos, mesma pena aplicada ao conselheiro Breno Morais. O árbitro da partida foi absolvido.

Clique e relembre o relato do tumulto ocorrido no dia 8 de maio, entre Treze e Botafogo

Esse atraso do campeonato pode impedir que a Paraíba tenha um representante na Série D do Brasileiro, já que o prazo para inscrições acaba nesta semana.

– Se vai ter continuidade um time da Paraíba na Série D ou não, não tenho como dizer. Agora, é estranho para a gente, fica chato, mas fazer o quê? É a lei, e temos de apurar as infrações – disse o procurador Tiago Sobral.

Houve até comemoração de torcedores do Botafogo em frente da sede do tribunal.

SporTV.com

sem comentário »

Tapetão na Série B

0comentário

O Campeonato Brasileiro da Série B pode acabar sofrendo uma reviravolta nos próximos dias. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vai investigar uma regularidade no Duque de Caxias. Assim, o Brasiliense manteve vivo o sonho de escapar da degola.

Nesta quinta-feira, será o julgamento da 2ª instância sobre a possível escalação irregular do meia Leandro Chaves na partida contra o Icasa. A 1ª instância foi favorável para o Duque de Caxias, que está tranquilo em relação a situação. No entanto, a novela deve acabar ganhando mais alguns capítulos.

O time fluminense teria escalado novamente Leandro Chaves de forma irregular, na partida da última rodada da Série B contra o ASA, quando o confronto terminou empatado por 1 a 1. A denúncia dos dois casos foi feita pelo departamento-técnico da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) à procuradoria do STJD.

Caso seja condenado nos dois casos, o Duque de Caxias perderá seis pontos, ficando assim com 44 pontos. Se isso acontecer, o time fluminense cairia para a 17ª colocação, sendo rebaixado para a Série C de 2011. Quem escaparia da degola seria o Brasiliense, primeiro da zona da degola.

Agência Futebol Interior

sem comentário »