Técnicos da Aged entram em greve

0comentário


e suspendem vacinação contra aftosa


Inciada dia 1º, campanha de vacinação contra a aftosa
está suspensa por causa de greve de técnicos da Aged

Os 450 técnicos da Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Aged) no Maranhão entraram em greve hoje para reivindicar uma série de benefícios ao Governo do Estado. Devido à paralisação, está suspensa a campanha de vacinação contra a febre aftosa, iniciada no último dia 1º em todo o estado.

No início desta manhã, os técnicos fizeram um ato público em frente à sede da Aged, na avenida Marechal Castelo Branco, no São Francisco. Com o apoio de um carro de som, eles cobravam o cumprimento de um acordo firmado ano passado com o governo estadual, por meio do qual deveriam ter obtido vários ganhos.

A pauta de reivindicações dos técnicos contém 14 itens, entre os quais adicional por insalubridade, por dedicação exclusiva e por interiorização, passe-livre em terminais de ferry-boat durante o deslocamento para exercício da função, auxílio-alimentação, segurança nas barreiras sanitárias, gratificação sobre a arrecadação de impostos que incidem sobre produtos agropecuários, concurso público e elevação da atividade à condição de serviço essencial.

A greve iniciada hoje comprometerá o cronograma da campanha de vacinação contra a febre aftosa, que inicialmente seria realizada de 1º a 31 de maio. No Maranhão, foi estabelecida a meta de vacinar 93% dos rebanhos bovino (7 milhões) e bubalino (81 mil).

De acordo com a lei estadual nº 7.386, de 16 de junho de 1999, e o decreto estadual nº 20.036, de 10 de novembro de 2006, o produtor deve comprovar que imunizou o rebanho durante o período oficial de vacinação ou até 15 dias após o término. A vacina contra a febre aftosa é obrigatória.

sem comentário »