Braide apoiará presidente eleito em favor do MA

0comentário

O deputado federal eleito Eduardo Braide (PMN), o segundo mais votado com 189.843 votos conversou com exclusividade com o Blog do Zeca Soares e afirmou que qualquer que seja o presidente eleito terá o seu apoio na Câmara dos Deputados no que for bom para o Maranhão e para o Brasil.

Braide se diz grato ao povo do Maranhão e prometeu honrar cada um dos votos recebidos.

“Sempre serei grato ao povo maranhense por essa votação histórica. Na Câmara Federal vou trabalhar todos os dias para honrar cada um dos mais de 189 mil votos (189.843) que recebi”, disse.

Apesar de ter sido o deputado federal mais votado em São Luís com 131.153, Braide diz que não é hora de pensar na eleição de 2020, mas que a possibilidade de disputar o pleito surgirirá de forma natural e resultado no bom trabalho que pretende desenvolver em Brasília.

“O momento agora é o de estar focado para fazer um grande mandato como deputado federal do Maranhão. Em relação à disputa de 2020, qualquer candidatura deverá surgir de forma natural. Se essa for a vontade do povo de São Luís, eu serei candidato”, afirmou.

Braide destacou alguns projetos que pretende levar logo de início para a Câmara dos Deputados.

“Lutarei para viabilizar recursos e projetos ao Hospital Aldenora Bello e Apae. Além disso, a bancada precisa estar unida para cobrar a conclusão da obra de duplicação da BR-135 e aumentar o PIB per capita da Saúde do nosso Estado”, adiantou.

O parlamentar falou sobre a sua expectativa sobre o segundo turno da eleição presidencial. Embora não declare o seu voto, diz que apoiará o presidente eleito naquilo que for bom para o Brasil e o Maranhão.

“Qualquer que seja o presidente eleito vai contar com o meu apoio naquilo que for bom para o país e para o Maranhão. Não vou abrir mão da luta contra o aumento de impostos, da defesa dos direitos do trabalhador e da geração de emprego”, finalizou.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Racha nacional

0comentário

A direção nacional do PDT deixou complicada a relação do partido com o governador Flávio Dino (PCdoB), que comemora até hoje o fato de Eliziane Gama (PPS) e Weverton Rocha (PDT) serem os novos senadores do Maranhão a partir de 2019.

O problema é que na pós-eleição de primeiro turno, as relações – até então próximas do PDT com o PT (pelo menos no nível nacional) – estão demonstrando não estarem tão boas assim.

Carlos Lupi, que comanda o partido nacionalmente, por exemplo, não quer sanar a ferida entre as duas legendas relacionada à sugestão dos pedetistas ao PT de desistir da candidatura de Fernando Haddad para apoiar Ciro Gomes para a Presidência da República. O PT, na verdade, nunca cogitou tal possibilidade. E com tudo isso e por isso, o PDT por história, de fato, deverá seguir tudo o que Lupi decidir.

E nesse contexto, o senador eleito em 2018, Weverton Rocha, deverá seguir os passos do guru, Lupi, e ser oposição a quem for eleito no próximo dia 28.

O fato é que, com a postura inicial dos pedetistas com sustentação da direção nacional, Dino poderá seguir mais quatro anos sem uma bancada no Senado Federal fechada com os interesses comunistas – isto em caso de vitória do PT à Presidência. Weverton deve seguir o seu sustentáculo no PDT, o que é natural – até poque há disputas que podem não deixar PDT e PCdoB tão próximos no Maranhão no futuro.

E isso tem relação com a disputa pela prefeitura de São Luís em 2020 e pelo governo em 2022.

Sem acordo

Além de Weverton Rocha, a outra senadora eleita, Eliziane Gama (PPS), não deve compor a bancada de aliança que o PCdoB nacional deverá seguir.

Isso porque, nacionalmente, o PPS comandado por Roberto Freire, sempre foi oposição ao PT. E o mais provável é que se una a qualquer legenda que siga a linha antipestista.

Com isso, Eliziane Gama não deve pensar muito em voltar à postura de 2015 que foi de condenar o PT como o governo mais corrupto da história do Brasil.

Estado Maior

sem comentário »

Hilton inicia asfaltamento do bairro Gonçalo

0comentário

A Prefeitura de Santa Rita, realizou na manhã do último domingo (14), o lançamento dos serviços da pavimentação asfáltica do bairro Gonçalo no centro do município. A cerimônia aconteceu diante de centenas de moradores do bairro e contou com a presença dos vereadores Arlindo Borges, Ivo André, Bedeu, Jackson do Fogoso, Rosmino Melo e os vereadores licenciados Júnior Enfermeiro e Berré.

Na ocasião, o prefeito Dr. Hilton Gonçalo lembrou de importantes obras já realizadas na localidade. O gestor destacou os sistemas de abastecimento de água, construção de casas populares e calçamento. Em sua fala, Dr Hilton se comprometeu com a construção de uma creche no bairro e também aproveitou para homenagear o saudoso Kleber Torres, funcionário da infraestrutura falecido no primeiro semestre de 2018.

“É com imensa satisfação que hoje iniciamos os serviços de pavimentação asfáltica do bairro Gonçalo. Quero aqui comunicar que enviaremos à Câmara o projeto de substituição do nome desta rua, que a gora passará a ser chamada Rua Kleber Torres, em homenagem ao nosso saudoso amigo”, destacou.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Edivaldo entrega kits a agentes de endemias

0comentário

O prefeito Edivaldo entregou, nesta terça-feira (16), a agentes de combate a endemias da capital, novos kits contendo uniformes e equipamentos individuais de trabalho. A iniciativa integra as ações da gestão do prefeito Edivaldo de valorização dos profissionais que desenvolvem importante trabalho de controle à doenças e visa promover mais qualidade ao serviço ofertado à população. O ato de entrega dos kits – compostos por bolsa, calças, camisas, bota, boné, repelentes e protetor solar – aconteceu no ginásio do Parque do Bom Menino, com a presença de grande número de profissionais que compõem as equipes do município.

Durante a entrega, o prefeito Edivaldo destacou a importância dos novos itens entregues, para a efetivação das ações de combate às arboviroses como dengue, chikungunya e zika vírus em São Luís. “Além de garantir uma melhor apresentação e identificação de nossos agentes no trabalho de porta a porta nas ações de combate às endemias, os novos equipamentos promovem também mais segurança no desempenho de suas funções e melhores condições à execução desse trabalho que é fundamental para garantir a saúde da população”, afirmou Edivaldo que estava acompanhado da primeira-dama, Camila Holanda; do vice-prefeito Julio Pinheiro; e do secretário municipal de Saúde, Lula Fylho.

Pela primeira vez os profissionais da área participaram de todo o processo de escolha dos equipamentos e da tomada de decisões quanto à qualidade dos materiais adquiridos. “São eles que estão à frente do trabalho diário travando essa guerra contra o mosquito Aedes aegypti, portanto, nada mais importante e democrático que ouvi-los sobre o que melhor convém à categoria na execução de seu trabalho”, frisou Edivaldo acrescentando ainda que graças ao bom trabalho desempenhado pelos profissionais a Prefeitura de São Luís conseguiu reduzir este ano, em relação ao ano passado; em cerca de 60% o número de casos de dengue e em 68% os de zika e chikungunya.

Os agentes de endemias trabalham em toda a cidade e têm sido importantes para garantir a redução dos casos de dengue, chikungunya e zika vírus, através das visitas domiciliares para identificação e tratamento de possíveis focos do mosquito transmissor dessas doenças.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, também atribuiu a queda na incidência de dengue, febre chikungunya e zika vírus em grande parte ao esforço empreendido pelos agentes de endemias na capital. “A maior prova de que o trabalho de nossas equipes de agentes de endemias tem dado certo é que tivemos uma redução drástica no número de pessoas que procuram nossas unidades de saúde com sintomas dessas doenças”, disse Lula Fylho.

“Os agentes de endemias trabalham em toda a cidade e têm sido importantes para garantir a redução dos casos destas doenças, através das visitas para identificação e tratamento de possíveis focos do mosquito transmissor. É um trabalho silencioso, realizado com muita diligência por nossos agentes, e que tem apresentado resultados muito satisfatórios”, acrescentou Lula Fylho.

Foto: A. Baeta

sem comentário »

Adimplência histórica marca gestão de Tema

0comentário

A gestão do prefeito Cleomar Tema, da cidade de Tuntum, à frente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão é a que possui, em três décadas de existência da entidade, o maior percentual de municípios filiados e, consequentemente, de adimplência em favor da municipalidade.

Quando assumiu o comando da Federação, em janeiro de 2017, Tema deparou-se com um quadro nada animador. Dos 217 municípios maranhenses, apenas 124 estavam filiados à Famem – um quantitativo considerado muito baixo.

Tal situação, à época, podia ser explicada devido a uma série de fatores, dentre os quais a crise financeira que, até hoje, prejudica as administrações municipais. Executando uma gestão transparente e organizada, Tema conseguiu mudar o cenário. Hoje, a Famem possui 198 municípios filiados, o que corresponde a um acréscimo de 60%, em relação ao início de 2017, e que se configura em um total de 92% dos municípios do estado.

Foram muitos os avanços obtidos por Cleomar Tema nestes quase dois anos e que o credenciam a continuar gerindo a entidade no biênio 2019/20.

Graças a uma articulação da Famem, pela primeira vez na história parlamentares destinaram diretamente ao setor da Saúde dos municípios emendas de bancada. A Federação ganhou uma nova sede, bem estruturada e equipada para receber bem prefeitos e prefeitas de todas as regiões.

Foi ampliado o oferecimento de cursos de capacitação gratuitos destinados aos técnicos municipais. Tema mobilizou deputados e senadores, que votaram a favor do aumento de 1% no Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para setembro. 117 municípios maranhenses estão em processo de habilitação na gestão plena do sistema de saúde.

A implantação do Custo Aluno Qualidade inicial foi outra importante bandeira levantada pela gestão de Tema, bem como o parcelamento da devolução dos recursos retirados das prefeituras por força do ajuste do Fundeb, em 2017.

Este alto percentual de adimplência, apesar da crise financeira que se abate sobre os municípios, reflete a credibilidade da atual diretoria da Famem e o respeito que os prefeitos têm pelo dirigente maior da entidade que os representa.

Foto: Divulgação

sem comentário »

São José de Ribamar realiza Festival Literário

0comentário

Durante dois dias, o município vai se transformar na cidade das letras e do saber. Estudantes ribamarenses das redes municipal, estadual e privada de ensino, terão a oportunidade de conviver de perto com figuras ilustres da literatura maranhense e de desfrutar de uma vasta programação literária, que inclui palestras, sessões de cinema, apresentações de dança, teatro, lançamento de livros e muito mais.

A abertura oficial do Festival acontece nesta quinta-feira (18), às 9h, no Salão do Turismo, localizado próximo ao santuário religioso da cidade.

A programação do Festival Ribamar Literário, será desenvolvida de forma simultânea no Colégio Patronato, Salão do Turismo, nas Escolas Liceu Ribamarense I, (Vila Roseana Sarney), Liceu II, (Parque Jair), Escola Municipal Diomedes Pereira (bairro J. Câmara), Escola Municipal Parque Vitória, CEM Vieira, CAIC e IFMA. Na praça da Matriz serão promovidas feiras de livros e recitais de poesia durante os dias do evento.

O Festival chega oferecendo novidades ao público. Logo na abertura, a professora de português libanesa, radicada no Brasil, Dad Squarisi comanda a palestra de abertura juntamente com espetáculo literário, seguido de lançamento do livro “Rio das Balsas e das Paixões” de Alexandra Machado. Ainda na abertura do evento a presença de cerca de nove imortais da Academia Maranhense de Letras.

O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva, explicou que o objetivo do festival é oferecer ainda mais conhecimento a população e estimular os estudantes para o interesse pela leitura e assim aprimorar os estudos. “O Festival Ribamar de Literatura chega com o objetivo de desertar o interesse dos nossos jovens para a dinâmica da leitura, a prática diária da leitura que leva ao conhecimento”, disse o prefeito.

Durante a programação também serão realizadas oficinas, corrida literária, roda de leitura, encontro com vários escritores, a exemplo de Marly de Jesus Conceição, Sebastião Moreira, Benedito Buzar, Laura Amélia, Ceres Costa, Lourival Serejo, Joaquim Haickel e tantos outros de igual valor literário

A Praça da Matriz também será palco da feira de livros. No local, serão montadas bibliotecas móveis com exposição e stands de livros para todos os gostos.

A programação completa do evento poderá ser acessada nas redes sociais e no site da prefeitura (http://www.saojosederibamar.ma.gov.br)

sem comentário »

Adriano decide apoiar reeleição de Othelino

0comentário

O deputado Adriano Sarney (PV) decidiu apoiar o deputado Othelino Neto (PCdoB) que busca a reeleição para a presidência da Assembleia Legislativa.

Adriano esteve reunido com Othelino e ouviu dele a garantia de que o papel da oposição no Maranhão será garantido no novo mandato.

“Apoio a reeleição do deputado Othelino Neto para presidente da Casa. Seu compromisso foi continuar respeitando o papel da oposição no Maranhão”, disse nas redes sociais.

Além de Adriano Sarney, os deputados Pará Figueiredo (PSL), Edson Araújo (PSB), Rildo Amaral (Solidariedade), Ana do Gás (PCdoB), Wellington do Curso (PSDB)  e Zé Gentil (PRB), também garantiram apoio à reeleição de Othelino.

O mesmo caminho deverá tomar o PDT que elegeu sete deputados e tem a maior bancada na Assembleia Legislativa.

Dessa forma, Othelino deverá ter uma reeleição bem tranquila.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Zé Reinaldo avalia eleição e novo governo Dino

0comentário

Por José Reinaldo Tavares

O jornalista Benedito Buzar colocou em sua coluna que muita gente não entendeu a minha baixa votação nas últimas eleições. Mas, não é difícil de entender. Vamos aos fatos: a minha eleição para o Senado foi montada em outras premissas. Primeiramente, estava combinada há alguns anos que eu seria candidato em uma chapa junto com o governador Flávio Dino. Acabou não dando certo. Eu não era o candidato dele, como ficou evidente.

Depois, eu e amigos discutimos a possibilidade de uma chapa com Eduardo Braide, com base em pesquisas qualitativas. Quase deu certo, despertou enorme curiosidade e simpatia, levando receio do “novo” a outras candidaturas ditas mais fortes. Isso pesou tanto que fez com que Braide não conseguisse um grande partido, com tempo de televisão, levando-o a não querer se arriscar e acabou que ele, no final, preferiu concorrer a deputado federal. Essa foi a decisão dele.

Depois conversei longamente com Roberto Rocha, sugerindo a ele abraçar a candidatura de Braide no PSDB para depois construir a dele a governador, já que pelo meu modo de entender o momento não era o ideal para sua candidatura ao governo do Estado. Ele não aceitou minhas ponderações e manteve a candidatura. Ali se acabou a chance de termos no Maranhão uma eleição equilibrada ao Governo e ao Senado. Flávio tem sorte, além de ter tido competência para manobrar bem a estrutura disponível e não teve problemas para ganhar e eleger seus candidatos a senador.

Voltando à minha candidatura ao Senado, eu tinha uma chapa montada, politicamente forte, o que me dava uma chance mínima de ganhar. Mas eis que na véspera da convenção, Roberto Rocha, com apoio do partido no estado, resolveu se intrometer em minha chapa, exigindo a retirada do meu primeiro suplente de Caxias, o jovem, muito capaz, Catulé Junior. Como consequência inevitável, perdi Caxias, um dos maiores colégios eleitorais do estado que, com razão, abandonou minha candidatura causando imenso prejuízo político e eleitoral, influenciando negativamente líderes de outros municípios, tirando parte da consistência eleitoral da minha candidatura.

Ao final, as candidaturas do PSDB – tanto a de governador, quanto a de presidente do país – que, naturalmente, seriam puxadoras de voto, caso tivessem expectativa de vitória, não vingaram, o que jogou por terra as minhas chances, já que no estado o PSDB ficou isolado, com uma chapa muito fraca, elegendo apenas um deputado estadual do partido. Madeira, grande líder do nosso partido, sofreu na carne o isolamento a que foi submetido.

Com poucos recursos, com apenas trinta segundos de televisão não pude mostrar o muito que fiz pelo Maranhão durante minha vida profissional e política.

Por fim, quero agradecer aos amigos que me ajudaram a buscar votos. Esses são verdadeiros amigos, pois mesmo pressionados decidiram ficar comigo, mesmo conscientes das escassas condições de vitória. São amigos de verdade, em que posso confiar. Muitos, porém, que sempre estiveram comigo me viraram as costas. Coisas da vida.

Uma coisa a meu ver marcou esse pleito. Ninguém discutiu os graves problemas do Maranhão e de sua população. Será que não os conhecem? Nada têm a propor? A eleição foi feita em cima de slogans, promessas e nada mais. Passaram por cima dos graves problemas que impedem o nosso desenvolvimento.

Agora, sem Sarney para culpar, terão que trabalhar duro, com competência, para tirar o Maranhão dos últimos lugares. Caso contrário, como explicar a nossa situação?
Eu fui uma exceção, neste deserto de ideias. Discuti muito as soluções para a pobreza, para a educação, para atração de empresas, para o emprego e o desenvolvimento do estado.

O que se pode esperar? Não sei, sinceramente, me resta torcer para dar certo. Boa sorte aos eleitos e reeleitos, sinceramente.

Obrigado, meus amigos.

sem comentário »

Dino compara programa de Bolsonaro ao de Temer

3comentários

O governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB) voltou a utilizar as redes sociais para criticar o candidato à presidência da República Jair Bolsonaro (PSL).

As críticas de Flávio Dino a Bolsonaro tem sido diárias.

Segundo Flávio Dino, o programa de governo de Bolsonaro é igual ao do presidente Michel Temer (MDB) que “foi colocado no poder para tirar direitos dos mais pobres”.

“Michel Temer foi colocado no poder para tirar direitos dos mais pobres. Como ele não conseguiu fazer tudo o que os Estados Unidos e os milionários querem, inventaram esse Bolsonaro. A verdade que o programa de Bolsonaro é igual ao de Michel Temer”, escreveu.

Foto: Reprodução/Redes sociais

3 comentários »

Cinco candidatos disputam eleição em Bacabal

0comentário

Paralelo ao segundo turno das eleições 2018, em 28 de outubro, data em que a nação decidirá o novo presidente do país e alguns estados novos governadores, o Maranhão realizará pleito em Bacabal para que a população escolha quem será o novo prefeito da cidade, tendo em vista que o eleito em 2016, o prefeito Zé Vieira teve o registro de candidatura mantido indeferido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em junho deste ano.

Bacabal fica localizada a 250 km da capital São Luís e o número de eleitores aptos a votar é de 58 mil 494.

Concorrem ao cargo 6 candidatos:

– Cesar Brito (PPS 23) pela coligação “Bacabal vai vencer”;
– Edvan Brandão (PSC 20) pela coligação “Bacabal em primeiro lugar”;
– Giselle Veloso (PR 22) pelo Partido da República;
– Luizinho Padeiro (PSB 40) pelo Partido Socialista Brasileiro;
– Professor Maninho (PRB 10) pelo Partido Republicano Brasileiro.

Ordem de votação

Em Bacabal, a ordem de votação na urna eletrônica será: primeiro presidente e depois prefeito. É importante que os eleitores estejam atentos a isso para evitar que digitem números equivocados e anulem o voto, caso não corrijam antes de apertar a tecla confirma.

sem comentário »