Guerra de dirigentes no Moto ganha adesão da FMF

3comentários

Um novo capítulo na briga que é do conhecimento de todos envolvendo o presidente do Moto, Natanael Júnior e o Conselho Deliberativo, mais precisamente com o presidente Cursino Raposo. Quando se imaginava que as coisas se encaminhariam para um entendimento em prol do clube, eis que surge um novo episódio.

O motivo é a antecipação de parte da cota que o clube terá direito em competições nacionais.

Segundo informações que circula na imprensa, o Moto já teria recebido R$ 300 mil em antecipação, mas o presidente Natanael Júnior diz ter tido acesso a apenas R$ 100 mil com o qual pagou salário do elenco ainda na Série D.

O clube, por meio do seu presidente pediu informações à FMF sobre quanto foi antecipado ao Moto, mas entidade até momento não respondeu ao dirigente.

O Blog apurou que a Federação mantém relações com o clube apenas por meio do Conselho Deliberativo.

A briga, que no começo era apenas entre os dirigentes do Moto, agora parece ter a adesão (por um lado), também da Federação.

Conselho Deliberativo e FMF não podem negar informação ao presidente do clube. Se assim for, então porque o Conselho Deliberativo não destitui o presidente e assume logo?

A bem da transparência, uma vez que a FMF não responde ao presidente do Moto, a entidade deveria disponibilizar em seu site as informações sobre cotas e antecipação de receita aos clubes.

Não entra na cabeça de ninguém que a FMF, intermedie junto à CBF, a liberação das cotas e não informe nada. Nem ao presidente do clube e muito menos à imprensa e ao torcedor rubro-negro.

Se as coisas continuarem dessa forma no Moto, o torcedor que aguarde mais um ano de muita turbulência….

Foto: Lucas Almeida

 

3 comentários »

Wellington entra no MP contra Federação de Futebol

5comentários

O deputado progressista Wellington do Curso formalizou, na tarde sesta segunda-feira (26), solicitação para a Federação Maranhense de Futebol para que sejam alteradas as datas de realização da final do Campeonato Maranhense.

Além de ofício encaminhado a FMF, o deputado também ingressou com representação no Ministério Público através da Promotoria de Defesa do Consumidor, denunciando a falta de diálogo da Federação com os consumidores ao estabelecer as datas de realização das partidas, bem como a mudança para os dias 1º e 8 de Abril, às 17h, nos estádios Castelão (São Luís) e Frei Epifânio (Imperatriz).

As solicitações são fruto de reivindicações das torcidas envolvidas que afirmam que a partida, marcada para o dia 5 de Abril, às 21h45minh, causará uma série de transtornos tanto para os torcedores, quanto para os clubes, pois devido à falta de transporte e segurança no horário estabelecido, existe grande possibilidade de não comparecimento do público, causando prejuízos financeiros aos clubes.

“O torcedor também é consumidor e deve ter seus direitos que estão previstos no Código de Defesa do Consumidor e no Estatuto do Torcedor garantidos. Ao tomar decisões, a federação deve levar em consideração a viabilidade e logística de forma a beneficiar o principal interessado que é o torcedor e seus respectivos clubes. Por isso, solicitamos a mudança de horário da partida e formalizamos representação no MPE para que se posicione a cerca da solicitação dos torcedores”, destacou o deputado Wellington do Curso.

O deputado Wellington, que sempre está presente nos jogos no Castelão, adiantou ao Blog do Zeca Soares que estuda pedir na Assembleia Legislativa, a criação de uma CPI para apurar a liberação de recursos públicos pelo Governo do Maranhão aos clubes de futebol, por meio da Lei de Incentivo ao esporte.

Foto: Divulgação

5 comentários »

Diretor da FMF faz comparação ridícula e critica mídia

32comentários

O diretor técnico da FMF, Hans Nina como não tem nenhum argumento para justificar mais uma longa paralisação e a escolha de datas e horários ruins dos jogos no Campeonato Maranhense, agora, antes da decisão entre Moto e Imperatriz se utiliza de “deboche” prá cima da imprensa esportiva.

No Twetter, Hans Nina diz que espera para aplaudir de pé “corajosos” midiáticos criticarem os horários dos jogos da Série B. Fez uma comparação simplesmente ridícula e mostrou total falta de equílibrio para reagir mediante as críticas.

“21h de Sábado… 19h de sexta e sábado… esperar pra aplaudir de pé alguns “corajosos” midiáticos criticarem, no ar e nos “.com” da vida, os horários de jogos da emissora mãe na Série B”, escreveu.

Mas não vamos utilizar dos mesmos expedientes para tentar mostrar a nossa visão. É necessário argumentos técnicos e em alguns casos, “financeiros” para discutir os assuntos.

A falta de comando na FMF é tão grande que o diretor de competições da Federação critica até os horários da Série B que é uma competição organizada pela CBF para tentar explicar as suas “teimosias e birras” no futebol maranhense.

“21h de Sábado… 19h de sexta e sábado…”, afirmou.

A comparação é completamente descabida. Será que Hans sabe quanto a CBF vai repassar para o Sampaio na Série B?

Pois bem, serão R$ 6 milhões. O dinheiro é mais do que suficiente para o Sampaio cobrir qualquer prejuízo com a arrecadação prejudicada nesses horários, bem diferente da comparação infeliz que o diretor da FMF tenta fazer com o Campeonato Maranhense.

Qual clube, a exemplo do Sampaio sobreviveria numa Série B sem esses R$ 6 milhões? A pergunta é suficiente para responder a qualquer crítica sobre os horários dos jogos na Série B.

Aliás, Hans deveria ter vergonha até de falar neste contrato, pois somente aqui no Maranhão que se faz um contrato onde a TV recebe mais do que os clubes e recebe para transmitir os jogos, quando deveria era pagar os clubes pela transmissão.

Coisas que inclusive ele questionava quando era presidente do Moto, mas que, agora, como virou um “cartola” da FMF não fala mais nada..

Eu “.com”, pelo menos, sempre questionei esse contrato e os horários dos jogos. Coisa que continuarei a fazer. Gostem ou não, qualquer dirigente da FMF.

32 comentários »

Sérgio Frota esperneia, mas com atraso

5comentários

O presidente Sérgio Frota utilizou o site do Sampaio para reclamar contra o fato de ter jogado duas partidas com menos de 66 horas de intervalo como determina o Regulamento Geral de Competições da CBF. A reclamação é justa, porém como já disse veio com bastante atraso.

Frota disse que ligou para o presidente da FMF na tentativa de adiar a partida com o Imperatriz, mas na verdade deveria ter feito isto oficialmente, por meio de um documento até para respaldá-lo junto ao torcedor.

“Liguei para o presidente da federação, o Antônio Américo, expliquei a situação, mas ele me disse que o repasse do governo do Estado aos outros clubes dependia da transmissão desse jogo. Para não prejudicar ninguém, acabei aceitando. Os dirigentes do Imperatriz também não aceitaram a mudança de sábado para domingo, pois alegaram que ‘a torcida de Imperatriz está acostumada a jogos em dias de sábado’. Então, vemos como está sendo conduzido esse processo. A responsabilidade é minha, mesmo sabendo que se trata de uma situação desumana”, explicou.

Após a derrota por 2 a 0 para o Imperatriz, o dirigente parece ter aprendido a lição e disse que não aceitará mais jogar fora do intervalo de 66 horas.

“Após nos submetermos a dois jogos seguidos com menos de 48 horas de intervalo, pergunto se a legislação esportiva não vale nada? Perder faz parte, e assim como ganhamos da outra vez, ficou o descontentamento por causa do desgaste dos atletas, que não são máquinas. Não irei permitir que o Sampaio passe novamente por esse tipo de situação”, afirmou.

Como disse, o Sampaio tinha todo direito de adiar o jogo em respeito às leis, mas se concordou por algum motivo não deve agora reclamar de nada. Neste sentido o clube errou feio e foi o grande prejudicado. Até porque a FMF não mudou o jogo apenas para não ser criticada por conta das constantes mexidas na tabela, mas neste caso acabou errando, pois teria a obrigação de fazer cumprir a norma da CBF em respeito aos jogadores.

Foto: Reprodução / TV Mirante

5 comentários »

Federação e Sampaio erraram feio

28comentários

A diretoria do Sampaio errou feio ao aceitar que a partida com o Imperatriz fosse realizada no sábado à noite.

Com o cansaço provocado pela maratona dos jogos, principalmente após a partida difícil contra o Ceará pela Copa do Nordeste,  o Sampaio alega que o cansaço foi determinante na derrota para o Imperatriz por 2 a 0.

Na verdade, o Sampaio achava que ganharia fácil e por isso não pediu a mudança de data, assim como fez nas partidas contra o Bacabal e Santa Quitéria. Esse jogo era visto com um treino de luxo. A verdade é que o Sampaio pensou mais no jogo com o Paraná, pela Copa do Brasil que no Campeonato Maranhense e deu no que deu.

A Federação que administra a competição temendo novas críticas por conta de uma mudança que seria necessária não agiu. E ao não agir para cumprir o intervalo de 66 horas entre os jogos errou feio também. Neste caso, a FMF, teria que mudar o jogo para o domingo, sem essa do mandante concordar ou não, pois o motivo era mais do que justo.

O que não pode é depois da derrota, o Sampaio vir reclamar de cansaço. Ora, o clube tem três competições para disputar e deve fazer o planejamento correto para que não venha a sofrer com esse tipo de coisas.

E também não pode a Federação dizer que não mudou porque nenhum clube pediu. Diante do flagrante desrespeito aos jogadores, a FMF deveria chamar a decisão para si. No que estaria agindo absolutamente de forma correta.

O intervalo tem que ser cumprido, doa a quem doer…. Que fique a lição!!!!

Foto: Antonio Pinheiro Silva

28 comentários »

Outra vez o Moto é alvo do Sampaio na FMF

51comentários

O Moto que não faça as coisas direitinho dentro e fora de campo, pois não terá moleza por parte de adversários e da FMF.

Depois da tabela mal elaborada e que visivelmente prejudicou o clube, o Moto chegou a ser ameaçado de exclusão da competição por conta da lambança da sua diretoria.

Agora, o Moto volta a ser alvo do Sampaio fora de campo e pode perder de um a três pontos no TJD.

É que de acordo com o regulamento, o clube é obrigado a recolher o INSS até 48 horas após a partida. O Moto atrasou o depósito e somente ontem conseguiu prestar contas no borderô da partida com o São José.

Tudo isso tem a ver com o fato dos clubes administrarem seus jogos e a arrecadação. A Federação é culpada ao passar tudo aos clubes. Existem obrigações no futebol e essa é uma daquelas que a entidade não deve abrir mão.

Dá nisso. Com as rendas ruins e os clubes desesperados por dinheiro acaba assim. O Moto errou por não cumprir um ítem do regulamento, mas é uma grande sacanagem penalizar um clube em um futebol completamente falido como é o nosso.

Num futebol em que a Federação não dá um centavo aos clubes, não consegue viabilizar nenhum patrocínio e ainda entrega a administração às equipes que são extremamente desorganizadas, ainda se quer punir uma equipe diante desse cenário caótico?

No máximo o Moto deveria pagar multa por atraso. E olhe lá..

Qualquer cidadão que atrasa uma conta paga é multa. O resto é sacanagem pura com um time que está fazendo o que pode e o que não pode para se manter vivo.

Na verdade, a Federação deveria assumir esses gastos e depois cobrar das equipes que não honrassem com o pagamento. Cabe à entidade administrar tudo isso.

Nem sei como outras equipes com torcida bem menor estão fazendo para pagar os impostos. Ou será que apenas o Moto não pagou porque a renda não deu????

Punição dessa forma é uma grande sacanagem e perseguição pura com o clube.

Foto: Lucas Almeida

51 comentários »

FMF mantém fórmula do Maranhense 2018

17comentários

A Federação Maranhense de Futebol (FMF) divulgou a tabela e regulamento e confirmou o início do Campeonato Maranhense 2018 para o dia 20 de janeiro.

No melhor estilo eu quero, eu mando, eum faço, a FMF decidiu manter tudo que foi apresentado aos clubes no Conselho Arbitral, embora houvessem as críticas do Moto que terá que fazer maior número de jogos fora do que as demais equipes.

Ficou mantida a fórmula de disputa e a tabela que não estabelecem um princípio básico no futebol que é o de igualdade. A FMF não mudou apenas por birra, pois haviam outras possibilidades a ser adotadas até para garantir que as equipes atuassem o mesmo número de jogos em casa e fora contra todos os adversários.

O Campeonato será disputado na primeira fase por oito equipes que jogam entre si em apenas turno. Os quatro primeiros colocados disputarão semifinal e os vencedores a final. A semi e a final serão no sistema de ida e volta.

A primeira rodada terá os seguintes jogos:

20/01 – Sábado
Imperatriz x Moto Club

21/01 – Domingo
Sampaio x Bacabal
Cordino x Santa Quitéria
São José x Maranhão

17 comentários »

Rigo Teles critica Federação de Futebol

3comentários

O líder do Partido Verde (PV) na Assembleia Legislativa, deputado Rigo Teles, foi à tribuna na segunda-feira(8) para expressar indignação com a Federação Maranhense de Futebol (FMF) e cobrar respeito com os times do Maranhão, em especial com o Cordino, de Barra do Corda, o único que nos representa no Campeonato Brasileiro de Futebol, mas está sendo massacrado.

Em sua fala, o deputado Rigo Teles ressaltou que os transtornos no Campeonato Maranhense de Futebol começaram com o jogo, em Barra do Corda, entre o Cordino e o Moto Clube. Depois, no dia 3 de maio, dia do aniversário da cidade de Barra do Corda, o Cordino saiu de casa e veio a São Luís jogar com o Sampaio Corrêa, mas o jogo foi cancelado por decisão da TJD, a pedido da FMF.

Para Rigo, grande parte da culpa pela desorganização do Campeonato Maranhense é da FMF, que não respeita o esporte e os torcedores. “Junto com Cordino, milhares de torcedores de Barra do Corda e dos municípios da Região Central vieram a São Luís ver o jogo com o Sampaio, fretando ônibus e gastando dinheiro. Ocorreu também o desgaste físico e psicológico dos jogadores”, disse.

Depois da decisão a FMF marcou para, 6 de maio, outro jogo entre o Cordino e o Moto Club, no Estádio Leandrão, em Barra do Corda, mas o jogo não aconteceu mais uma vez porque o Sampaio recorreu e o STJD e suspendeu o Campeonato Maranhense, até o julgamento dos recursos. “O Moto e os torcedores também gastaram dinheiro para ir à Barra do Corda”, observou.

(mais…)

3 comentários »

Federação tenta ‘jeitinho’ para final

2comentários
SampaioeMoto

Moto e Sampaio fazem decisão na 4ª feira (18)

Dirigentes da Federação Maranhense de Futebol (FMF), Sampaio e Moto Club se reuniram na tarde desta sexta-feira (13) para encontrar uma saída para o término do Campeonato Maranhense.

A FMF propôs a realização de uma única partida valendo pela decisão do 2º turno e do título do Estadual 2016. Assim, a FMF se livraria desse problemão que precisa resolver.

O Moto de imediato se posicionou contra e nem deveria ser diferente. O Sampaio, também de forma acertada não aceitou tal proposta. Dessa forma, a decisão deve ocorrer lá para junho ou julho.

A falta de datas para as finais do Campeonato Maranhese foi provocada devido a um problema na drenagem do Estádio Castelão que parou o Campeonato Maranhense por 15 dias.

Na ocasião a FMF reclamou do excesso de jogos, mas menos de um mês depois a Sedel ignorando o problema já liberou o Castelão para treinamento do Sampaio, embora o gramado ainda não esteja totalmente recuperado.

Bom, mas qual a alternativa para a FMF? Américo tem que se virar junto à CBF e buscar as datas que precisa para a decisão em caso de conquista do 2º turno pelo Sampaio ou rezar para que o Moto levante a taça na próxima quarta-feira (8) vencendo o Sampaio.

A proposta feita pela FMF aos clubes é absurda, pois significa rasgar um regulamento faltando dois jogos apenas para fechamento da competição.

2 comentários »

Qual é o melhor dia para o futebol?

9comentários

Recebi um e-mail do internauta Agenor Almeida Filho. Com muita propriedade, o Agenor aborda uma questão muitas vezes levantadas aqui no BLOG. Acho interessante levantar a questão mais uma vez. E como o Agenor, espero que os dirigentes de clubes e da Federação Maranhense de Futebol reflitam um pouco mais sobre o assunto.

“Triste futebol maranhense! Lamentavelmente, ainda temos de conviver com as peripécias do Sr. Alberto Ferreira e outros “iluminados”, que comandam o futebol maranhense. Na contramão da história, os jogos do cambaleante campeonato são realizados nos dias e horários mais exóticos possíveis. Jogo de futebol às segundas-feira à noite é o cúmulo do absurdo, convenhamos!

Desde que me entendi, os jogos costumeiramente eram realizados às quartas e domingos, porém sob a alegação de que precisamos fugir da concorrência com a televisão, esses horários são alterados. Se a mudança proporcionasse um aumento de público e de renda, ainda vai lá! Mais isso nunca vai acontecer e as estatísticas estão aí para provar.

Por que não experimentar outros dias e horários, senão vejamos: aos sábados (tarde) ou domingos (pela manhã). Nesta última alternativa, uma partida começando as 9:30h seria bom para todos os envolvidos numa partida de futebol. Os jogadores, comissão técnica, torcedores, imprensa esportiva, donos de bares (que não vendem nada às segundas-feiras), enfim todos teriam o resto do domingo para ir à praia com a família e os amigos e aqueles que não fizerem opção pela praia poderiam utilizar o resto do domingo para descançar ou desenvolver outra atividade.

Você, caro Zeca Soares, que é um formador de opinião, caso seja simpático a essa ideia tente sensibilizar os insensíveis “cabeças-duras”do futebol no Maranhão. No início as pessoas vão resistir, o que é natural na fase de implantação de uma novidade, entretanto, vai dar certo.

Grande abraço”.

E você o que acha? O Agenor tem razão? Deixe a sua opinião aqui.

9 comentários »