Kanxa é o novo fornecedor do Moto

12comentários

O clube ainda não anunciou oficialmente, mas a Kanxa é a nova fornecedora do material esportivo do Moto.

O site da Kanxa divulgou dois dos três novos uniformes do Moto que serão utilizado na temporada 2019.

Segundo o presidente Natanael Júnior o modelo é uma prévia e deverá sofrer alteração na posição do escudo que deverá ficar do lado esquerdo. Além disso, o uniforme tradicional rubro-negro com listra horizontais será mantido como uniforme oficial.

O clube deve promover uma festa para apresentação do novo uniforme e lançamento da loja do Torcedor rubro-negro, no Centro, no dia 14 de setembro, aniversário do clube.

O início do treinamento dentro da pré-temporada está previsto para começar no dia 1º de dezembro.

Sob o comando do técnico Ruy Scarpino que já acertou o seu retorno, o Moto disputará em 2019 quatro competições: Campeonato Maranhense, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro Série D.

Foto: Site da Kanxa

12 comentários »

Felipe Dias pode retornar ao Moto

2comentários

Depois de um ano muito difícil fora de campo, o Moto começa a mostrar que poderá ter um ano melhor na próxima temporada ao começar a se organizar desde já.

Com o início da temporada prevista para começar em dezembro, o Moto já acertou com Ruy Scarpino e a comissão técnica com quatro meses de antecedência.

Embora ainda não tenha anunciado oficialmente o nome de nenhum jogador contratado, o Moto deve renovar com a base que conquistou o Estadual e fez excelente campanha na Série D.

Mas, nos bastidores nomes como os de Felipe Dias (volante), Rodrigo Ramos (goleiro), Jeferson e Danilo Bala (atacantes) já estariam apalavrados.

O possível retorno do pitbul Felipe Dias agradou em cheio ao torcedor rubro-negro. No Rio, Felipe Dias confirmou as conversas e adiantou que tem todo o interesse de retornar ao Papão.

O goleiro Rodrigo Ramos negocia o seu retorno com a diretoria e já disse que o Moto é a sua prioridade.

Sem dúvida esse é um bom começo…

2 comentários »

Ruy Scarpino acerta retorno ao Moto

5comentários

O técnico Ruy Scarpino acertou no fim de semana o seu retorno ao Moto.

Ele vai comandar a equipe nas competições que o Moto disputará em 2019: Campeonato Maranhense, Copa do Brasil, Copa do Nordeste e Campeonato Brasileiro Série D.

Ruy comandou o Moto em 2016 quando o time garantiu o título de campeão estadual e conquistou o acesso à Série C.

Em 2017, Ruy retornou ao Moto, mas acabou deixando o clube ainda no início da temporada.

Ruy definirá com a diretoria do Moto o planejamento e a formação da equipe para a próxima temporada. Ele espera ter a base da equipe que atuou nesta temporada e indicar algumas contratações pontuais.

O início da preparação do Moto para a temporada 2019 será no início do mês de dezembro deste ano.

Foto: Reprodução/ TV Mirante

5 comentários »

Ruy chega nesta semana para o Moto

0comentário

O técnico Ruy Scarpino desembarca em São Luís na próxima terça-feira (31) e se reúne com a diretoria do Moto para definir o seu retorno ao clube em 2019.

Campeão maranhense pelo Papão em 2016 e comandante do time no acesso à Série C, Ruy Scarpino terá a missão de comandar o time no Campeonato Maranhense, Copa do Brasil, Copa do Nordeste e Campeonato Brasileiro Série C.

Este ano, Ruy comandou o Campinense-PB na Série D e foi até as quartas de final. No ano passado, quando comandava o Maranhão, Ruy também levou a equipe às quartas de final.

Nas conversas que já teve com dirigentes, Ruy pediu que o clube mantenha a boa base de jogadores que conquistou o título estadual e chegou às oitavas de final na Série D.

A expectativa é de que Ruy inicie os trabalhos no Moto logo no inicio do mês de dezembro deste ano.

Além do treinador, o Moto deve definir na próxima semana toda a comissão técnica para a  temporada 2019.

Um dos nomes confirmados é o do treinador de goleiros Tião Scarpino, irmão do técnico Ruy e que já trabalha no clube.

Foto: O Estado

sem comentário »

Ruy Scarpino deve retornar ao Moto

3comentários

O técnico Ruy Scarpino é o alvo do Moto para a temporada 2019.

O treinador que estava no Campinense-PB e que foi eliminado nas quartas de final da Série D já foi procurado por dirigentes do Moto. Ele deverá vir a São Luís nas próximas semanas para fechar o seu retorno ao clube.

Ruy disse que pretende deixar tudo fechado com o clube e iniciar o trabalho entre o fim de novembro ou início de dezembro e espera que o clube consiga manter a boa base da equipe que disputou a temporada.

Em 2019, o Moto terá quatro importantes competições em seu calendário: Campeonato Maranhense, Copa do Brasil, Copa do Nordeste e Campeonato Brasileiro Série D.

Ruy Scarpino comandou o Moto em 2016 e conquistou o título de campeão maranhense e o acesso à Série C.

Em 2017, deixou o time ainda no início da temporada. No segundo semestre dirigiu o Maranhão e chego às quartas de final da Série C, sendo eliminado pelo Operário-PR que depois viria a ser campeão da competição.

Este ano comandou o Campinense-PB. Foi finalista do Campeonato Paraibano e na Série C chegou às quartas de final, sendo eliminado nos pênaltis pelo Ferroviário-CE.

Sem dúvida, o nome de Ruy Scapino é um bom nome neste momento e o acerto agora, além da manutenção do elenco e continuidade do trabalho deste ano são fundamentais para que o Moto possa montar uma boa equipe e voltar a brilhar no cenário nacional.

Foto: Reprodução/ TV Mirante

3 comentários »

Acesso seria um prêmio à desorganização do Moto

11comentários

Os legítimos torcedores do Moto, aqueles que verdadeiramente vão aos jogos e que sofrem com o time e os jogadores devem estar lamentando a eliminação no Campeonato Brasileiro Série D, mas é necessário dizer que o Moto foi até longe demais.

É claro eu todo mundo gostaria que o Moto subisse para a Série C, mas por tudo o que aconteceu nesta temporada seria um prêmio à desorganização no futebol.

Aos trancos e barrancos, o Moto chegou onde chegou. Tudo graças aos jogadores que souberam honrar a camisa rubro-negra. Esse modelo deu certo no Campeonato Maranhense, mas tinha tudo para não dar certo novamente. E não deu.

Por falta de visão dos dirigentes, o Moto perdeu o seu comandante, o técnico Marcinho Guerreiro após a conquista do título e da segunda vitória na Série D e deu sobrevida ao adversário.

Trouxe um treinador que convenhamos não está à altura de um time como o Moto e que se perdeu na escalação jogo a jogo.

Essa era uma “tragédia anunciada” e neste blog cheguei a alertar caso os erros continuassem sendo repetidos  dentro e fora de campo.

O resultado todo mundo viu. Faltou gás… Uma hora faltaria mesmo.

Mas se existe uma Justiça no futebol, o Moto caiu pelos seus próprios erros, principalmente fora de campo e deve agora começar a aprender com eles.

O futuro ninguém sabe, mas não será nada tranquilo.

Por enquanto, o que ninguém pode deixar de reconhecer é que esse time até foi longe demais e que mesmo assim garantiu um calendário interessante ao time para 2019.

E se quiserem ter um ano memlhor é melhor recomeçar a partir de hoje.

Foto: Lucas Almeida

11 comentários »

Val Barreto detona erro do treinador do Moto

9comentários

O atacante Val Barreto terminou a Série D do Campeonato Brasileiro com dois gols marcados pelo Moto e ao fim da partida contra o Imperatriz, na noite desse domingo (24), no Castelão, ele saiu de campo criticando a escalação adotada pelo treinador Luís Miguel.

Sem citar nomes, o jogador disse que as mudanças feitas na semana do jogo decisivo contribuíram bastante para a desclassificação da equipe na Série D. O Moto perdeu os dois jogos para o Imperatriz, por 2 a 1, em Imperatriz, e 4 a 2, em São Luís.

“Sentimento de muita tristeza, pois nosso time estava ‘encaixadinho’, certinho. Aí um coletivo da semana ele quer mudar todo o esquema do nosso time, tirando volante pra botar. Futebol não é amizade. Futebol é coisa séria. Nosso trabalho foi por água abaixo. Escolha, amizade é dentro de campo, com um correndo pelo outro. Não essas palhaçadas aí. A culpa pelo resultado é nossa, é de todo mundo, mas acho que as escolhas tem que ser baseadas no trabalho dentro de campo”, declarou Val Barreto.

A mudança tratada pelo atacante foi a entrada de Sandro Bacabal como primeiro volante. O titular era Rafael Santos e Vitor Salvador também vinha ganhando espaço ao longo da competição, contudo para a partida decisiva, o treinador optou por escalar Sandro Bacabal, que chegou ao Moto por sua indicação. A mudança não deu certo e ainda no primeiro tempo, Sandro foi substituído por Rayro, que não tem a mesma característica de marcação. Assim, desde os 37 minutos do primeiro tempo, o Moto passou a jogar sem volante de ofício, diminuindo bastante a marcação e o Imperatriz aproveitou e dominou a faixa central do campo, já que o outro jogador que o Moto tinha nesta área era Doda, também pouco marcador. Doda, inclusive foi expulso, por reclamação aos 13 minutos do segundo tempo.

Ao fim do jogo, o treinador Luís Miguel pediu desculpas à torcida e disse que o trabalho desenvolvido foi sério.

“Peço desculpas à torcida, pois fizemos tudo que estava a nosso alcance. Trabalhamos sério, demos o melhor pelo Moto e infelizmente nem eu nem os jogadores estiveram num dia bom”, disse o treinador.

O Moto concluiu sua temporada e volta a jogar agora só em 2019, quando disputará quatro competições, o Campeonato Maranhense, as copas do Nordeste e do Brasil e novamente a Série D do Campeonato Brasileiro.

Leia mais

9 comentários »

Imperatriz atropela o Moto e vai disputar acesso

11comentários

O Imperatriz voltou a vencer o Moto e vai disputar o mata-mata de acesso à Série C em 2019.

No primeiro jogo, em Imperatriz, o Cavalo de Aço havia vencido por 2 a 1 e repetiu a dose neste domingo, ao bater o Moto, por 4 a 2, em pleno Estádio Castelão.

O Imperatriz do técnico Marcinho Guerreiro deu um banho tático no Moto de Luiz Miguel que mais uma vez errou feio na escalação, o que possibilitou que o adversário fosse superior durante toda a partida e garantiu a classificação com total merecimento.

O Moto chegou a abrir o placar com gol de Ramos, aos 18 minutos do primeiro, mas nem teve tempo da torcida comemorar, pois no minuto seguinte Cloves empatou para o Cavalo de Aço.

O Imperatriz virou o placar aos 33 minutos com André Penalva e aumentou aos 38 minutos com Júnior Chicão. O Moto diminuiu aos 47 minutos dando esperança torcida rubro-negra.

O Moto retornou para o segundo tempo pressionando e chegou a criar duas chances de gols, mas a defesa do Imperatriz salvou quase em cima da linha.

Aos 12 minutos do segundo tempo, Renan recebe a bola na esquerda, cruza rasteiro e Kaká ampliar para o Imperatriz 4 a 2.

Com o resultado, o Imperatriz segue na competição e vai enfrentar o Manaus-AM ou Brasiliense-DF A primeira partida será no Frei Epifânio.

O Moto permanece na Série D em 2019 e encerra uma temporada cheia de problemas, mas que o torcedor precisa reconhecer que os jogadores foram verdadeiros heróis diante de tudo que acompanhamos este ano.

Foto: Lucas Almeida

11 comentários »

Moto e Imperatriz decidem mata-mata na Série D

3comentários

Moto e Imperatriz voltam a campo neste domingo (24), pelo Campeonato Brasileiro Série D para decidir quem segue na competição e vai brigar pelo acesso à Série C em 2019.

O Imperatriz venceu o primeiro jogo no Frei Epifânio D’Abadia por 2 a 1 e tem a vantagem do empate para garantir a classificação.

O Moto precisa vencer a partida por dois gols de diferença para seguir na competição. Se vencer por um gol de diferença, a decisão da vaga será nas cobranças de pênaltis.

As duas equipes fizeram a final do Campeonato Maranhense e o Moto levou o título ao vencer por 3 a 0 em São Luís e perder por 2 a 1, em Imperatriz.

Nesta Série D, o Moto tem 100% de aproveitamento em casa, pois venceu os 4 jogos que realizou diante da sua torcida. Fora de casa, o Imperatriz tem dois empates e duas derrotas.

Tudo sobre Moto e Imperatriz você acompanha pela Rádio Mirante AM.

3 comentários »

Torcedores estão devendo nesta temporada

2comentários

Apesar da boa campanha, o torcedor maranhense está devendo a Sampaio e Moto nesta temporada.

Os nossos dois principais clubes não tem recebido o apoio que deveria de seus torcedores nos jogos realizados no Castelão. Não vão ao estádio, mas vivem nas redes sociais a criticar e a cobrar a formação de grandes times. Mas como se não tem o apoio do seu próprio torcedor? Ou será que as torcidas de Moto e Sampaio encolheram?

Na última quarta-feira, pouco mais de 4 mil 800 torcedores (público total) compareceram ao Castelão para a partida importante entre Sampaio e ABC, pela semifinal da Copa do Nordeste.

Há duas semanas, pouco mais de 5 mil e 100 torcedores (público total) foram acompanhar Moto e Fluminense de Feira de Santana, no mata-mata da Série D.

Não faço nenhuma comparação entre os dois públicos, mas reforço que é pouco para o tamanho das duas torcidas, pelo momento das equipes, principalmente o Moto que depende demais do seu torcedor. O Sampaio tem patrocínios, mas também precisa da ajuda do seu torcedor.

Mas não sei o que tem acontecido que os torcedores não estão comparecendo.

Neste fim de semana, mais uma vez o torcedor tem a chance de apoiar suas equipes.

O Sampaio joga no sábado (23), às 19h, contra o Atlético-GO pela Série B. O Moto entra em campo, no domingo (24), às 17h, contra o Imperatriz decidindo vaga no mata-mata de acesso à Sèrie C em 2019.

Vamos ver se pelo menos nestes jogos, o torcedor vai de fato mostrar a sua força e que realmente está ao lado do seu time de coração.

Foto: Diego Chaves/ O Estado

2 comentários »