César Pires prega união de deputados em prol das rodovias estaduais do Maranhão

0comentário
Deputado César Pires condenou silêncio no plenário da Assembleia Legislativa sobre precariedade de rodoviais estaduais

O deputado César Pires (PV) cobrou solução para a precária situação das rodovias estaduais do Maranhão ao enfatizar, na tribuna da Assembleia Legislativa, que os parlamentares estaduais estão mais preocupados em cobrar a recuperação das estradas federais. “A reclamação aqui é constante com relação às BRs, mas não devemos esquecer que nossa obrigação é fiscalizar o estado das MAs e defender a segurança dos maranhenses que circulam perigosamente por essas vias”, enfatizou ele.

“Não ouvi reclamações das MAs, que estão tão precárias quanto as BRs. Parece que só trafegamos por BR, quando direcionamos nossas cobranças ao presidente Bolsonaro e ao ministro do Transporte. Sobre a situação das nossas rodovias, há no plenário um silêncio franciscano como se estivéssemos num mosteiro”, ironizou o deputado.

César Pires citou como exemplos a MA-201 (estrada de Ribamar), a MA-026, em Vargem Grande, e as rodovias que levam à Baixada, passando pelos municípios de São Bento, Cajapió e São Vicente de Ferrer. “São estradas em péssimas condições. Nós podemos silenciar, como deputados estaduais, ou a nós compete fazermos os trabalhos dos deputados federais, tratando só das BRs?”, questionou ele.

O deputado ressaltou que todos os demais parlamentares estaduais, que costumam viajar de carro pelas várias regiões do Maranhão, sabem que há muitas rodovias estaduais tão precárias quanto as BRs. “Sofremos prejuízos com nossos carros e toda a população tem a sua segurança ameaçada ao trafegar por essas estradas. Então, como deputados estaduais, não podemos silenciar diante da nossa responsabilidade de lutar pela recuperação das MAs”, ressaltou César Pires.

Ele concluiu lembrando que foi um dos primeiros a cobrar a duplicação da BR-135, e que se recusou a participar da inauguração às pressas “de uma obra mal feita”, referindo-se à entrega do primeiro trecho da duplicação da rodovia que dá acesso a São Luís. “Essa situação merece nossas críticas e reivindicações, mas sem ficarmos míopes com relação às MAs. Devemos unir esforços, pois vivemos no mesmo Maranhão e trafegamos nas mesmas estradas”, finalizou.

sem comentário »

Deputado Wellington cobra melhorias para moradores do Alto do Turu, Jardim Turu, Parque Jair e adjacências

0comentário
Wellington cobrou a recuperação das vias em reunião com gestores da Prefeitura de São José de Ribamar

O deputado estadual Wellington do Curso utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa, na tarde desta segunda-feira (18), para fazer referência à reunião que aconteceu hoje, na cidade de São José de Ribamar com o vice-prefeito, Eudes Sampaio, secretário de obras do município, Hilário Filho, além de moradores de diversos bairros. A reunião aconteceu após o deputado ter ido ao encontro de moradores que realizaram manifestação cobrando melhorias para a Avenida Nossa Senhora da Vitória, Avenida 1 e ruas dos bairros Alto do Turu I, II e III, além de adjacências, a exemplo do Jardim Turu, Parque Jair, entre outros. A solicitação é por conta da falta de infraestrutura, já que as ruas e avenidas estão repletas de buracos, estando totalmente intrafegáveis.

Via foi interditada por populares em protesto contra a falta de infraestrutura

Após ouvir as demandas da população, por meio do projeto “Conversando com a Comunidade”, Wellington encaminhou todas as solicitações ao prefeito de São José de Ribamar e ao secretário de infraestrutura, a quem compete executar as ações de forma imediata.

Buraqueira compromete a circulação de ônibus no bairro, prejudicando usupários

“As pessoas estão tendo prejuízos por causa da falta de infraestrutura das ruas e avenidas. Não estamos falando de um ou dois buracos, mas sim de verdadeiras crateras. É inadmissível que avenidas, por exemplo, estejam totalmente intrafegáveis. Vários carros já quebraram ao tentar passar pelas vias. A Prefeitura tem que agir! Na época das eleições, Flávio Dino deu apoio ao atual prefeito. Que esse apoio aconteça agora e reflita em ações. Não é favor. É obrigação!”, afirmou Wellington.

sem comentário »

Câmara de São Luís começa a definir comando de Comissões

0comentário
Plenário da Câmara Municipal de São Luís, cujos membros estão se agrupando em comissões

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho (PDT), deve concluir, nos próximos dias, a composição das comissões permanentes da Casa para o biênio 2019-2020.

O assunto será discutido em reunião com os vereadores. De acordo com o Regimento Interno do Poder Legislativo, os colegiados são compostos por três membros cada; e o período de exercício dos membros das comissões corresponde a um biênio.

“Vamos discutir todos os assuntos relacionados às comissões permanentes numa reunião com os vereadores”, destacou Osmar Filho ao abordar o assunto durante sessão ordinária. Segundo ele, todos os partidos com representação no parlamento devem ser contemplados.

O Palácio Pedro Neiva de Santana, sede do Legislativo, conta hoje com 19 comissões temáticas. A distribuição das vagas dos colegiados entre os 31 parlamentares deve ocorrer pela Mesa Diretora em comum acordo com os líderes de partidos e ratificados por meio de eleição interna entre os integrantes dos colegiados.

Para o vereador Isaías Pereirinha (PSL), com a definição das comissões, os parlamentares ludovicenses terão legitimidade para começar os trabalhos, além de fiscalizar as ações e apresentar propostas.

Atribuições – As comissões são grupos de parlamentares que opinam sobre os projetos em tramitação na Casa, orientando as votações no plenário. Esses colegiados também têm outras atribuições como realizar estudos, fiscalizar os atos do Executivo, promover visitas, audiências públicas e debates sobre temas de interesse da cidade.

A Comissão de Constituição, Justiça, Legislação, Administração, Assuntos Municipais e Redação Final, por exemplo, tem como atribuição emitir parecer a respeito de aspectos constitucional, legal, regimental e formal das proposições. Os projetos são impedidos de tramitar sem o parecer dessa comissão.

Outro exemplo é a Comissão de Orçamento, Finanças, Obras Públicas, Planejamento e Patrimônio Municipal que, por sua vez, deve opinar sobre matérias tributárias, empréstimos públicos, dívida pública e outras questões que alterem a despesa ou receita do Município.

Adequações – Até o final da legislatura de 2012, o Legislativo Ludovicense era composto por 13 Comissões. Na legislatura seguinte, com o aumento, de 21 para 31, no número de vereadores, foram feitos desmembramentos, elevando para 18 a quantidade de comissões. No entanto, com as modificações e adaptações, com a nova legislatura a Casa ganhou um novo colegiado, totalizando a quantidade de 19 comissões.

Além disso, a Câmara também resolveu alterar as nomenclaturas de alguns desses colegiados. É o caso da Comissão de Transporte, Comunicação, Energia e Segurança que acumula muitos temas amplos, mas foi desmembrada e acabou ganhando a denominação de “Mobilidade Urbana”.

Para adaptar à nova realidade do parlamento, algumas comissões foram criadas ou tiveram que ser desmembradas. O exemplo foram as comissões de Educação, de Cultura, de Saúde, de Esporte e de Trabalho que eram temas tratados por um só colegiado, porém, tiveram que ser desmembrados.

sem comentário »

Astro de Ogum visita Famem

0comentário
Vereador Astro de Ogum teve conversa descontraída com o presidente da Famem, Erlânio Xavier

O vereador Astro de Ogum(PR), vice-presidente da Câmara de São Luís, foi recebido, na tarde desta segunda-feira (18), pelo presidente da Federação dos Municípios – FAMEM, prefeito Erlânio Xavier. O encontro ocorreu no escritório do chefe do executivo no edifício Tech Office, na Ponta d’Areia, orla da capital.

Em um bate-papo agradável e descontraído, Astro de Ogum que é presidente da Federação das Câmaras Municipais do Maranhão – FECAM/MA, foi convidado por Erlânio a conhecer as dependências da FAMEM e tomar um café no final da tarde desta terça–feira(19) para tratar de assuntos de interesse da municipalidade.

De pronto, o convite foi aceito pelo líder dos vereadores maranhenses.

sem comentário »

Prefeitura de Caxias convoca aprovados em concurso público

0comentário

A Prefeitura de Caxias divulgou, nesta segunda-feira (18), o edital de convocação, em primeira chamada, dos aprovados e classificados no concurso público para provimento de cargos na administração municipal. Os convocados deverão comparecer à Coordenação de Recursos Humanos, no período de 19/02/2019 a 22/02/2019, munidos dos comprovantes de exames médicos exigidos para os atos de nomeação, conforme as regras pré-estabelecidas.

Todos os convocados serão submetidos a perícia médica para avaliar a aptidão física e mental para o ingresso no serviço público.

Realizado em maio do ano passado, sob a organização do Instituto Machado de Assis, referência na atuação em seletivos no Piauí, Maranhão,Pará, Pernambuco e outros estados, o concurso público ofereceu mais de 1.100 vagas, disponibilizadas em diversos órgãos da administração pública municipal.

Abaixo, o edital de convocação:

sem comentário »

Marcial Lima reafirma, com base em dados, importância do seu projeto que prevê divulgação de receita com multas de trânsito

0comentário

Em discurso firme, o vereador também abordou intimidação a comerciantes pelo crime, interrupção do Bloco da Imprensa, problemas em escola pública e crise no Governo Federal

Vereador Marcial Lima abordou temas diversos em mais um pronunciamento na tribuna

Em pronunciamento na tribuna, na sessão desta segunda–feira da Câmara Municipal, o vereador Marcial Lima (PRTB) reafirmou a importância do projeto de lei de sua autoria que prevê a divulgação do montante arrecadado com multas de trânsito no portal da transparência da Prefeitura de São Luís. Para reforçar seu discurso, Marcial citou matéria publicada pelo jornal O Estado do Maranhão, no último dia 13, que apontou, com base em dados do Detran, o aumento de 55% no número de autuações por violações á lei de trânsito na capital entre 2017 e 2018.

Para Marcial, é fundamental que a administração municipal informe ao povo de São Luís quanto arrecadou e quanto está investindo em sinalização de vias, por exemplo. “Foram quase 300 mil multas aplicadas em 2018, mas revelar o número de autuações não é o suficiente. É preciso que prefeitura informe quanto arrecada e os investimentos feitos com esse montante”, defendeu.

Marcial Lima lembrou que a imprensa costuma denunciar com frequência o péssimo estado de conservação ou mesmo a inexistência de abrigos para usuários de ônibus em algumas áreas da cidade. Ele citou ainda a ausência de faixas de pedestres e de passarelas em vias com fluxo intenso de tráfego como sinais de que o montante arrecadado com multas não está sendo bem empregado. “São Luís é a única capital do Nordeste que não tem passarela. Em grandes avenidas como Daniel de La Touche e Jarônimo de Albuquerque o trânsito chega a travar pela ausência dessas estruturas”, advertiu.

Intimidação

Outro assunto abordado por Marcial Lima no pronunciamento refere-se a uma denúncia de que cações criminosas estariam intimidando a comunidade da Vila Luizão, Sol e Mar, Divineia e Brisa do Mar, que registra nível significativo de geração de emprego e renda. Segundo informação repassada ao vereador via celular e ao programa que ele apresenta na Rádio Mirante AM, bandidos estariam exigindo dos comerciantes da região o pagamento de uma taxa a uma facção criminosa para que os mesmos possam trabalhar em seus estabelecimentos.

Marcial disse que procurou o delegado Walter Vanderley, do distrito policial do Araçagi, que prometeu tomar providências em relação à cobrança intimidatória imposta aos comerciantes.

Bloco

O vereador também aproveitou o tempo na tribuna para mencionar a interrupção do Bloco da Imprensa em sua última concentração, no último sábado (16). Ele lamentou a pane em um gerador de energia por falta de óleo diesel, que provocou o término antecipado da festa, realizada no Centro Histórico. “É preciso que o pré-Carnaval do Maranhão seja levado a sério, como é o Carnaval”, reivindicou, relembrando a frustração que tomou conta de colegas da imprensa e do público em geral com o cancelamento da programação do bloco antes das apresentações do Bicho Terra, da Banda Makina du Tempo e do Bloco Os Apaixonados, que eram aguardados com expectativa pelos foliões.

Escola

Marcial Lima também fez um retrospecto da visita que fez, semana passada, na companhia do colega vereador Cézar Bombeiro (PSD), à escola municipal Henrique de La Rocque Almeida, na Vila Embratel. O vereador relatou problemas que constatou na unidade de ensino, como o desgaste estrutural após a reforma feita em 2017, o não funcionamento dos aparelhos de ar-condicionado e a falta de professores em várias disciplinas, como inglês, geografia, história. “A escola ainda vai concluir o ano letivo de 2018 após o Carnaval, sem que os alunos do 8º ano tenham tido aulas de geografia”, denunciou.

Crise no Governo Federal

Por último, Marcial fez menção, também, à crise interna no Governo Federal, que tem como pivô o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, acusado de repassar a candidatos apontados como “laranjas” recursos do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro. Bebianno presidia a sigla na época da campanha e após os fatos virem à tona, entrou em rota de colisão com Carlos Bolsonaro, um dos filhos do presidente, que chegou a chamá-lo publicamente de mentiroso.

Marcial lembrou que interferência de filhos nas administrações dos pais não é novidade no Brasil e citou um caso recente registrado em São Luís. “Na gestão do ex-prefeito João Castelo comentava-se que a filha mandava na prefeitura”.

O vereador diz que torce pelo governo de Bolsonaro e pelo desenvolvimento do Brasil. E fez referência ao que disse o vice-presidente Hamilton Mourão, que recomendou às pessoas que queiram dar pitaco no governo que ingressem no governo. “É preciso saber medir as coisas e ter muito cuidado para não cair em descrédito, inclusive da classe política”, alertou.

Para assistir ao pronunciamento, clique aqui.

sem comentário »

Prefeito Hilton Gonçalo discute produção de mandioca com representantes da Ambev

0comentário
Prefeito Hilton Gonçalo destacou potencial agrícola de Santa Rita a representante da Ambev

O prefeito Hilton Gonçalo participou na última quinta-feira (14), de uma reunião com representante da Ambev e membros da Federação da Agricultura e Pecuária do Maranhão, para discutir o aumento do plantio da mandioca que serve como matéria-prima para a produção da cerveja Magnífica.

Hilton Gonçalo acredita que o potencial agrícola do Maranhão, especialmente do município de Santa Rita, no plantio de mandioca deve ser melhor aproveitado pela Ambev, que atualmente compra o produto agrícola, mas envia para Pernambuco para transformá-lo em fécula e aí sim ocorrer a produção da cerveja.

O prefeito de Santa Rita inclusive sugeriu que possa ser discutida a construção de uma fecularia no Maranhão, afinal assim existiria geração de emprego e renda no estado, além de deixar o custo da produção da Magnífica mais barato.

Atualmente a Ambev está produzindo duas cervejas à base de mandioca, a Magnífica no Maranhão e a Nossa em Pernambuco, ambas são vendidas de forma exclusiva somente nos dois estados.

Durante a reunião, que contou com a participação do presidente da Faema e do Sebrae, Raimundo Coelho, assim como do vice-presidente do Sebrae, Celso Gonçalo, foi abordado o assunto da distribuição da cerveja que ainda não está presente nos grandes supermercados do Maranhão.


Incentivador do desenvolvimento agrícola de Santa Rita, o prefeito defendeu o uso da mandioca não apenas para a produção de farinha

O representante da Ambev explicou que isso decorre por conta da produção, que ainda não atende toda a demanda. Diante desse fato, mais uma vez foi sugerida a ampliação e o incentivo à produção da mandioca no estado.

Hilton Gonçalo é um incentivador do desenvolvimento agrícola de Santa Rita, e por isso ele defende que a mandioca não deve ser usada apenas para a produção de farinha. “Acabou aquela história de Santa Rita ser conhecida por ser a terra da farinha. Hoje, nós produzimos muito mais, claro que mantemos a tradição da nossa deliciosa farinha, mas atualmente somos produtores de outras culturas agrícolas, assim como temos um grande potencial na piscicultura”, declarou.

sem comentário »

Vem aí o Bloco “Bittencá e Acolá”, com Flávia Bittencourt & Vanessa da Mata

0comentário
A cantora Flávia Bittencourt que comandará o bloco “Bittencá e Acolá” na terça (05.03) de carnaval no Circuito Beira Mar em São Luís

A talentosa cantora Flávia Bittencourt promete repetir a dose de sucesso e animação esse ano com o seu bloco carnavalesco “Bittencá e Acolá”, que surgiu pela primeira vez no ano passado arrastando uma multidão de fãs e que teve como convidada especial a cantora Maria Gadú.

Já esse ano o “Bittencá e Acolá voltará à cena com uma única apresentação confirmada para a terça – feira de Carnaval (05/03) integrando o circuito oficial do “Carnaval de Todos.

O bloco tem patrocínio do Grupo Mateus, via Lei Estadual de Incentivo à Cultura. E conta com uma convidada de peso, a cantora Vanessa da Mata que possui uma legião de fãs maranhenses. A concentração será às 17h no circuito carnavalesco da Av. Beira Mar, e saída às 18h.

sem comentário »

Sport Club Tesourão, da Liberdade, coleciona títulos e faz história no futebol amador

0comentário

Com passado glorioso, time sempre foi celeiro de craques e hoje mantém atividades na categoria master

Sport Club Tesourão, que disputa amistosos na categoria master, com jogadores acima de 40 anos

Há 16 anos, começava uma das trajetórias mais vitoriosas de um time de futebol amador em São Luís. Formado por jovens apaixonados por bola e com talento de sobra para tornar a equipe competitiva, o Sport Club Tesourão, do bairro Liberdade, despontou, ao longo do tempo, como um verdadeiro colecionador de títulos, para alegria dos seus atletas e da legião de admiradores que o time conquistou. Hoje, os craques do Tesourão já ingressaram na maturidade, mas não perderam o entusiasmo pelo esporte e, sempre que podem, disputam partidas amistosas e competições na categoria master, com o espírito vencedor de sempre.

A trajetória gloriosa do Tesourão – que contabiliza nada menos do que 12 títulos, somando futebol de campo, praia e futsal – começou em meados de 2003, após a desistência do HBAYANO, lendário time de futebol da Liberdade, de disputar o campeonato de praia do bairro, no mesmo ano. Com a ausência do HBAYANO na competição, o desportista Ronilson Amorim resolveu trazer de volta uma equipe que fez muito sucesso nos anos 80 e que fez parte da história do futebol de campo da Liberdade e que depois virou LEC. Ao refundar o Sport Club Tesourão, Ronilson foi logo alçado ao posto de presidente.

Disposto a montar uma equipe organizada e focada em conquistas, Ronilson arregimentou uma diretoria formada por parceiros como Cláudio (Cacá), Garcez (o Sula) e Teixeira (Neto). O primeiro desafio foi planejar a participação do time no campeonato de praia da Liberdade de 2003. Após comprarem a equipagem (uniforme), os dirigentes foram garimpar jogadores na comunidade. Ronilson convidou alguns atletas que jogavam com ele no HBAYANO. “Estava tudo certo, até que o então responsável pelo HBAYANO resolveu, de última hora, inscrever o time na competição e, com isso, levou os jogadores que eu havia convidado, à exceção de alguns que preferiram continuar comigo por consideração e por acreditarem na nova equipe”, recorda o presidente.

Time do Tesourão conquista mais um título em final disputada no Estádio Nhozinho Santos

Com a perda dos atletas que já estavam inscritos, Ronilson se viu obrigado a substituí-los. Para suprir as ausências, ele mirou a geração mais jovem, que ainda estava em busca de espaço no futebol da Liberdade. Nomes como Laércio, Leandro, Carioca, Dondonga e Kpu foram mesclados com atletas mais experientes, entre eles Roxo, Rui, Hamilton, Canetão, Jorginho, Tico, Jabota, Ronaldo (goleiro), Jorge (Carvoeiro), Lucas (Seu Tico) e, claro, Ronilson, Panta, Totó, Roberto, Narcísio, Roberto Franz, Ricardo e Fabinho, todos sob o comando do técnico César, o Patinho.

De forma surpreendente, o Tesourão venceu os três jogos da primeira fase e classificou-se para as oitavas, conquistando novo triunfo, por 2 x 0. Nas quartas-de-final, derrotou o adversário por 1 x 0 e, nas semi-finais, mais uma vitória, dessa vez por 2 x 1. “Estávamos classificados para a grande final, que, por uma grande ironia, seria contra o HBAYANO, time que defendi por muito tempo e pelo qual fui campeão e artilheiro do mesmo campeonato”, relembra Ronilton Amorim.

O presidente recorda, ainda, que o adversário da final tinha um time muito bom, com atletas de alto nível. Um dos destaques era o atacante Cleiton Dias, um dos melhores com quem ele havia jogado. Somado aos demais atletas, o HBAYANO era formado por um grande elenco.

A final

O Tesourão saiu perdendo na final. Com um golaço do garoto Alan, grande descoberta do senhor Anilson Dias, que começava a despontar no futebol, para depois tornar-se o melhor jogador da sua geração, o HBAYANO abriu o placar. O time de Ronilson foi buscar o empate em um lance iniciado pelo lateral Leandro, que com uma jogado de linha de fundo encontrou Roxo, eleito melhor jogador da partida. Com um chute indefensável, o atacante igualou o placar, pouco antes do fim do primeiro tempo.

A segunda etapa começou tensa, com algumas jogadas ríspidas, mas sem causar lesão em nenhum atleta. Até surgir, mais uma vez, a figura do moleque Alan, que marcou o seu segundo gol na partida, dando o título ao HBAYANO naquele momento. O jogo já se encaminhava para o fim quando, em uma jogada espetacular de Roxo, melhor jogador da nossa equipe, conseguimos um escanteio. Praticamente o ultimo lance da partida. Então, Roxo caminha para cobrar o escanteio. Nervos à flor da pele de ambas as partes. De repente, aparece um nome que até então fazia uma atuação discreta na partida, mas que soube fazer jus ao título de melhor centroavante da Liberdade. Aproveitando o escanteio, que pareceu ter sido batido com as mãos, de tão perfeito que foi, e usando sua arma mais fatal, seu Tico usa o seu enorme arsenal futebolístico e, de cabeça, decreta o empate. “Foi um momento único e inesquecível para a grande história do Sport Club Tesourão”, destaca Ronilson.

Alunos da escolinha de futsal do Tesourão, que feve retomar atividades em 2020

Após soar o apito final, o título seria decidido nos pênaltis. O presidente recorda uma cena que viu momentos antes do início das cobranças, que, segundo ele, lhe deu a certeza de que seu se sagraria campeão. “Estava no olhar de todos a vontade e o querer vencer, o que contagiou até o mais pessimista. Não deu outra: na disputa por pênaltis, o Sport Club Tesourão levou a melhor. Após cobranças perfeitas dos seus companheiros e uma defesa heroica do goleiro Ronaldo, coube a Fábio Henrique, o Carioca, a missão de cobrar a última penalidade. Nervosismo à parte, o jovem atleta, que até pouco antes era só mais um torcedor, converteu sua cobrança e deu números finais ao confronto, garantindo o título para a sua equipe, montada apenas um mês antes.

Naquele mesmo ano, o Tesourão foi campeão de outras duas competições. Ronilson lembra que em 15 anos, o time conquistou 12 títulos, somados os da escolinha de futsal, atualmente paralisada por falta de recursos, com previsão de retomar as atividades em 2020.

O Sport Club Tesourão segue sua trajetória, seja em campo, na praia ou nas quadras. Hoje, a equipe de futebol disputa a categoria master, com atletas acima de 40 anos, e faz jogos amistosos em São Luís. Os dirigentes do time pretendem, futuramente, jogar na Baixada Maranhense.

A atual diretoria é composta por Carneiro, Sami 2000, Urubatan, Narcísio, Cacá, Robert Franz e Sula, com apoio do vereador Cézar Bombeiro.

sem comentário »

Matrículas abertas em Caxias; aulas começam dia 25

0comentário

A Prefeitura de Caxias iniciou o período de matrículas nas escolas da rede municipal de ensino. As aulas do ano letivo de 2019 começarão no próximo dia 25 (segunda-feira).

Matricule o seu filho na escola mais próxima do seu bairro, um mundo de conhecimento aguarda por ele na rede pública municipal de ensino de Caxias.

Assista:

sem comentário »